Quatro grandes se encontram em Uma Noite em Miami

Em fevereiro de 1964, quatro amigos se encontraram para comemorar uma grande vitória de um deles. Mais do que uma celebração individual, o evento se torna uma oportunidade para profundas discussões sobre as vidas deles e o papel que desempenhariam na luta do Movimento Negro por direitos civis. Uma Noite em Miami… (One Night in Miami, 2020) é o filme que conta como esse encontro pode ter acontecido.

A produção da Amazon Prime Video marca a estreia da atriz Regina King na direção. Tendo chamado bastante atenção como a protagonista de Watchmen, série pela qual ganhou vários prêmios, King escolheu um texto marcante, que já havia feito sucesso no teatro, para seu debut como diretora. A peça foi adaptada pelo próprio autor, Kemp Powers, que também tem o roteiro de Soul (2020) fazendo sucesso na temporada.

Os quatro amigos em questão eram figuras proeminentes em suas áreas de atuação. Sam Cooke (Leslie Odom Jr., de Assassinato no Expresso Oriente, 2017) era um dos cantores do momento, com várias músicas nas paradas de sucesso e na boca do povo. Cassius Clay (Eli Goree, de Riverdale) tinha acabado de se tornar o campeão do mundo no boxe. Jim Brown (Aldis Hodge, de O Homem Invisível, 2020) era um dos nomes mais quentes do futebol americano. E Malcolm X (Kingsley Ben-Adir, de Peaky Blinders) foi um dos principais ativistas pelos direitos dos negros.

Hoje, sabe-se que os quatro eram investigados pelo FBI como possíveis agitadores sociais. Traduzindo: pessoas que não tolerariam violência contra negros e os incentivaria a um levante. Na época, eles não tinham a certeza de estarem sendo seguidos ou observados. Mas o público certamente os tinha como ídolos, então discrição era recomendada. Por isso, para comemorarem o título de Clay, se reuniram em um quarto de hotel.

Mesmo que mantenha um pouco do tom teatral, é interessante como o roteiro dá destaque a todos eles, tentando sempre se alternar entre os quatro personagens principais. Sem pender para nenhum lado, o filme mostra como a amizade entre eles foi importante para o crescimento de cada um. Por mais famosos ou bem sucedidos, eles tinham suas dúvidas e inseguranças, era importante ter apoio. Cenas pré e pós encontro complementam o que sabemos de cada um e ajudam a aumentar o escopo do filme.

Num ano de tanta violência policial contra negros, com um necessário fortalecimento do movimento “Vidas Negras Importam”, Uma Noite Em Miami… é uma obra importante. Muita gente vai se ver representada na tela, e representatividade importa. Infelizmente, o futuro não guarda coisas boas para os quatro (como você pode ler aqui). Mas, naquela noite, Sam, Cassius, Jim e Malcolm eram apenas irmãos se divertindo, refletindo e reforçando os laços entre eles. E que canção linda é A Change Is Gonna Come!

Foto histórica mostra os personagens reais

Sobre Marcelo Seabra

Marcelo Seabra - Jornalista e especialista em História da Cultura e da Arte, é o criador de O Pipoqueiro. Tem matérias publicadas esporadicamente em sites, revistas e jornais. Foi redator e colunista do site Cinema em Cena por dois anos e colaborador de sites como O Binóculo, Cronópios e Cinema de Buteco, escrevendo sobre cultura em geral. Pode ser ouvido no Programa do Pipoqueiro e nos arquivos do podcast da equipe do Cinema em Cena. Twitter - @SeabraM | Instagram - @opipoqueiroseabra
Esta entrada foi publicada em Adaptação, Estréias, Filmes, Homevideo, Indicações, Personalidades e marcada com a tag , , , , , , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *