Novo Rambo enterra o personagem de vez

por Marcelo Seabra

Passada a temporada de Oscar, com vários filmes em destaque, voltamos à programação normal. E eis que me deparo, num serviço de streaming, com a suposta última aventura de Rambo: Até o Fim (Rambo: Last Blood, 2019). O personagem, que começou bem nos idos de 1982, deixou de ser um soldado traumatizado e amargurado para virar um psicopata sempre a um passo da explosão de loucura. E continua sendo um exército de um homem só.

A trama do novo longa é complexa: alguém faz mal a John Rambo e ele quer vingança. É, não era tão complexa assim. Ele faz questão de ser chamado de John, como se isso tirasse um peso de suas costas ou afastasse o passado, que está sempre à espreita. E é muito estranho ver um sujeito que já matou tanta gente ser assombrado por vítimas de uma enchente na qual ele obviamente não teve culpa alguma. Uma clara tentativa vazia de dar profundidade a um personagem raso feito um pires.

Se falta profundidade a Rambo, que de repente aparece morando com duas mulheres e em momento algum conseguimos entender a relação entre eles, os bandidos são ridículos. Em uma época de muitas críticas ao presidente norte-americano, que trata imigrantes como bandidos e separa pais de suas crianças, é bem complicado colocarem os mexicanos para serem os vilões. Traficantes de mulheres que sequestram garotas em boates e as levam ao mundo da prostituição e das drogas. Tudo extremamente formulaico. Os antagonistas bem poderiam ter sido americanos.

É triste ver que Sylvester Stallone não aprendeu nada com os episódios anteriores da saga de Rambo. E pior ainda é ver um ator do calibre do espanhol Óscar Jaenada, que já viveu Cantinflas (na cinebiografia de 2014) e o pai de Luis Miguel na série sobre o cantor, restrito a falas ridículas que invariavelmente envolvem as palavras “puta” e “matar”. Os diálogos entre os mexicanos são constrangedores, e o contingente de asseclas parece não ter fim. Outras que passam leve vergonha são Paz Vega (de Não Pare na Pista, 2014) e Adriana Barraza (de Cake, 2014), competentes veteranas com participações mal explicadas.

Coincidentemente, o diretor deste Rambo V chama-se Adrian Grunberg: Adrian era a esposa de Rocky Balboa, outra franquia de Stallone. Grunberg vem de muita experiência como assistente de direção, tendo feito sua estreia na função principal com o divertido Plano de Fuga (Get the Gringo, 2012), um amontoado de tiros e explosões que não se afasta muito do que vemos aqui. Se Plano de Fuga funciona, por outro lado mostra o mesmo problema de Até o Fim: mexicanos são bandidos desalmados que merecem morrer.

Em um clima de nostalgia, Stallone se despede de um ícone que, embora tenha arrecadado uns trocados ao longo dos últimos quase 40 anos, só funcionou mesmo no primeiro filme, adaptado da obra de David Morrell. Do dois em diante, temos a mesma receita repetida. Uma metralhadora de clichês que chega a ser risível quando emula Esqueceram de Mim, com John espalhando armadilhas por sua propriedade. Ao invés de ficar tentando tirar o personagem de cena em alta, Stallone podia se dedicar a novos projetos e aos próximos Rocky – quer dizer, Creed.

O primeiro Rambo é o único satisfatório da franquia

Sobre Marcelo Seabra

Marcelo Seabra - Jornalista e especialista em História da Cultura e da Arte, é o criador de O Pipoqueiro. Tem matérias publicadas esporadicamente em sites, revistas e jornais. Foi redator e colunista do site Cinema em Cena por dois anos e colaborador de sites como O Binóculo, Cronópios e Cinema de Buteco, escrevendo sobre cultura em geral. Pode ser ouvido no Programa do Pipoqueiro e nos arquivos do podcast da equipe do Cinema em Cena. Twitter - @SeabraM | Instagram - @opipoqueiroseabra
Esta entrada foi publicada em Estréias, Filmes, Homevideo e marcada com a tag , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

57 respostas para Novo Rambo enterra o personagem de vez

  1. Rogério disse:

    Péssima reportagem.. o cara politizou o filme… uma pena… so falta politizar the walking death!

  2. Edson Morivaki disse:

    Quem é esse seabra para meter o pau no Stallone? O Stallone merecia toda essa crítica. Que falta de respeito. Parece mais um surto de inveja. Se acha de faz melhor, por que não faz? Como comentarista ė um fracasso. Deveria mudar de profissão!

  3. Renato disse:

    Esquerdistas odeiam ver heróis matarem bandidos estupradores… Opinião óbvia de um fã da Maria do Rosário que chama a polícia quando sofre um atentado fe uma vítima da sociedade.

  4. Kenny disse:

    Perdeu a oportunidade de ficar calado kkk.

  5. Marcel disse:

    Lá vem o crítico “progressista” e “políticamente correto” criticando os vilões por serem mexicanos. A menina morta pelos vilões, embora tenha cidadania americana tinha país mexicanos. Assim como a governanta da casa do Rambo. O filme de fato é raso porém, critica o tráfico de mulheres que são usadas como objetos sexuais e obrigadas a se prostituirem. Mas como Stallone é amigo de Trump já viu, né? A esquerdalha fica toda ouriçada! kkkk

  6. Valtair disse:

    Qual seu problema? Teve alguma “treta” com Stallone? É muito fácil né? Difamar as pessoas por aqui, vai se tratar “recalque”…

  7. Renato de Souza Silveira disse:

    Essa crítica é com base do politicamente correto. Rambo é, e sempre será um ícone dos filmes de ação. E sim ! Assistimos Rambo pra ver sangue e morte de bandidos.
    O problema é essa nova geração de gente sensível, que adoram defender marginais, e que se sentiram horrorizados com a brutalidade do protagonista. Mimimi !!?

  8. Jsjssj disse:

    Tu escreve mal pra cacete. Baaaarbaridade.

  9. Felipe melque disse:

    A cara de bumbum guloso do cara que escreveu essa matéria kkkkkkkkk claro que não vai gostar de um filme de macho igual o Rambo.

  10. Josef Filho disse:

    Que matéria sem noção… ridícula!
    a parte mais sem noção foi “é muito estranho ver um sujeito que já matou tanta gente ser assombrado por vítimas de uma enchente na qual ele obviamente não teve culpa alguma.”
    Realmente ele não teve culpa, e realmente ele já matou muita gente.. Mas quem assistiu os outros filmes (e parece que o escritor dessa matéria não assistiu) sabe que ele não matou pessoas inocentes, matou pessoas que tentaram contra a vida dele.. e mais, vilões dos filmes anteriores mataram pessoas das quais ele estava criando laços de amizade. Então, pra tentar se compensar pelo passado, é absolutamente normal ele tentar usar o talento que tem para tentar fazer boas obras, ajudar pessoas necessitadas, porque ele tem talento para tal. O cara chegou numa idade avançada, não teve contato com sua família, o máximo que ele conseguiu foi ter contato com a senhora que cuidava do seu Pai, e você pergunta qual a relação com ela!? (Você definitivamente não assistiu o filme…rss)
    Em fim, não vi o simbolismo dos túneis serem citados..o que é algo muito legal no filme.. (porém nem vou citar, acredito que é algo que a própria pessoa tem que notar, e quem assistiu o filme com certeza vai notar).
    O filme não é uma obra fantástica que vai concorrer ao Oscar, mas não é essa porcaria toda que mídia quer mostrar.

  11. LEONARDO MARIANO disse:

    Tá aparecendo muito crítico do filme. Acho que esses “críticos” não queriam um filme do RAMBO, queriam um HAMLET ou um RAMBO SHAKESPEREANO… Rambo sempre foi isso: TIRO, PORRADA, BOMBA, SANGUE e MORTE. Uma combinação de TESTOSTERONA com NITROGLICERINA!Mas queriam um Rambinho Paz & Amor… Queriam mais diálogos… ??????? Como um fã da saga Rambo e do Stallone eu digo e afirmo que gostei de RAMBO ATÉ O FIM, que é um filme do Rambo sim, o velho John Rambo está lá, atormentado pelos fantasmas da Guerra tentando se ressocializar e ter uma família que nunca teve… E temos também o sanguinário Rambo do livro original FIRST BLOOD! No anterior se dizia que “quando você é pressionado, MATAR E TÃO FÁCIL QUANTO RESPIRAR”, e estamos falando de um HOMEM QUE É UMA MÁQUINA DE MATAR, que foi PROGRAMADO PARA MATAR! Eu gostei desse RAMBO “RAIZ”… Várias referências aos filmes anteriores… E um final em que ele utilizou bem a lição aprendida pelos americanos no Vietnã: “Preparar iscas para atrair o inimigo, fingir desorganização e depois esmagá-lo… Quando perto, fazer ele acreditar que estamos longe. Quando longe, vice-versa… Se ele for superior, evite combate. Se ele for temperamental, procure irritá-lo. Finja estar fraco, ele se tornará arrogante. Se ele estiver tranquilo, não lhe dê sossego. Ataque onde e quando ele se mostrar despreparado. Apareça quando não estiver sendo esperado.” SUN TZU, A Arte da Guerra! No entanto, como fã da Saga RAMBO desde 1987, achei que poderia ter sido um FILME MELHOR DESENVOLVIDO e ter FICADO BEM MELHOR! Faltou profundidade em alguns personagens centrais do filme que contribuiriam para um desenvolvimento melhor da trama e geraria uma empatia melhor no público (Maria, Gabriele e a repórter) e a questão do Tráfico de mulheres para exploração sexual, tema de fundo do filme, também poderia ter sido melhor apresentada, como fizeram no anterior mostrando a Guerra de Myanmar/Birmânia, assim como o Cartel Mexicano dos irmão Martinez deveria ser apresentado melhor ao espectador como um cartel cruel e sanguinário… Mas tirando isso é um filme feito para os fãs… Tem tiro, porrada, bomba, sangue e mortes como nos filmes do Rambo e a vibe do filme tá na pegada do filme anterior RAMBO IV (2008). E o final é emocionante e por si só já vale o ingresso!

    Gabrielle: ”Tio John, eu ouvi as histórias. Eu sei que você passou por muita coisa, mas… o meu mundo é muito diferente do seu.”

    Rambo: ”Não, não é. É pior.”

    Gabrielle: ”Não, não é. As pessoas não fazem o mal sem motivo.”

    Rambo: ”Um homem decente não abandona a sua família. Ele tem sorte de ter uma.”

    Gabrielle: ”Tá bravo por que?”

    Rambo: ”Porque você não conhece a maldade. O coração de um homem pode ser sombrio. E não tem nada de bom lá”

    Gabrielle: ”Talvez ele tenha mudado”.

    Rambo: ”Homens assim, não mudam. Só pioram.”

    Gabrielle: ”Você mudou.”

    Rambo: ”Eu não mudei. Só tento controlar isso. A cada dia.”

    Gabrielle: ”Tio John, eu preciso que confie em mim. Eu preciso que saiba que eu vou fazer boas decisões.”

    Rambo: ”Não posso controlar o que está lá fora.”

    Gabrielle: ‘Não pode me proteger pra sempre.”

    Rambo: ”Enquanto eu estiver por perto, ele nunca vai te machucar. Ninguém vai.”

    Gabrielle: ”Você disse que fez o que achou certo. Saiu de casa aos 17 anos e ninguém impediu você.”

    Rambo: ”Eu queria que tivessem… Gabrielle, você é como uma filha pra mim. Sei que quer respostas. Só espere um pouco mais. Amadureça um pouco. Conheça um pouco do mundo. Faça isso por mim, por favor.”

    “Eu tenho vivido num mundo de mortes… Tentei voltar pra casa mas nunca voltei de verdade… Uma parte da minha mente e da minha alma se perdeu ao longo do caminho mas meu coração ainda estava aqui onde eu nasci, onde eu defenderia até o fim, a única família que eu já conheci, o único lar que eu já conheci… Todos os que eu já amei agora são fantasmas mas eu vou lutar para manter as memórias deles vivas, PARA SEMPRE!!!” JOHN J. RAMBO

  12. Flor disse:

    As pessoas só sabem criticar o trabalho alheio. Acredito que ele nem se importa com a opinião de vocês.

  13. Denis Adao disse:

    Tá maluco Rambo é top, adorei esse filme.

  14. Wander disse:

    Rambo é uma máquina feita para matar, essa nova era quer derrubar a imagem de um guerreiro que lutou na guerra do Vietnã e viu de perto a frieza do ser humano e o que ele é capaz de fazer com seu próximo, o Rambo matou pouco até, se um personagem é criado para matar qual o sentido de querer que ele distribua flores e palavras aos seus inimigos, o fato de serem mexicanos não tem nada a ver, o Rambo matou Americano, vietnamitas, muçulmanos, e agora essa nova geração com sua filosofia hipócrita me vem falar que é um mercenários sem sentimentos, o personagem foi criado para matar, caso contrário seria um filme de romance ou até mesmo comédia.

  15. Agora saia na rua gritando Lula livre e Mariele vive, seu comunista de merda!

  16. Fernandes disse:

    Ciúmes?

  17. Fernandes disse:

    Que é isso, ego ferido, a idéia é tirar de cena mesmo..

  18. Davi disse:

    Há história de Rambo é essa, ele fez o filme baseado em algo que de fato acontece no mundo real, sempre foi assim, se o Trump tá em confronto político com o México paciência… O filme de Rambo foi ótimo diferente dessa análise sem pé nem cabeça.

  19. Fábio disse:

    Pelo que vi, você é outro lacrador, o que se esperava de Rambo, flores para a bandidada, filme do Rambo é assim tiro e bomba, se não muda pra Cinderela que é de princesa.

  20. Conseguiu o que queria. Nunca ouvi falar de vc mas, chamou minha atenção. Agora tenho mais um motivo para ignorá-lo. Que despeita…

  21. André Henrique Silva CPF disse:

    Sinceramente nunca li tanta bobagem em toda minha vida , amigo, associar filme a temas políticos é uma coisa que só babacas de terceiro mundo como o nosso país fazem! Outra coisa, o filme retrata uma ficção o que você esperava , e mais , de um quase difuntu do Vietnam! Suas críticas são tão infundadas quanto sua comparação ao primeiro filme. O filme criou uma narrativa fictícia, porém de uma realidade que ocorre em todo mundo. Sobretudo, dos nutellas dessa geração vitimista que ninguém aguenta mais! É preciso jornalistas e críticos qualificados para uma análise mais formal sobre filmes de franquias antigas , não essa crítica superficial e infundada igual vejo não só em filmes , mas principalmente na política e sociedade do não me toque que sem dúvidas é o maior câncer do século XXI

  22. Jon disse:

    Tudo idiotisse de um jornalista esquerdista do politicamente correto, esse filme é pura vingança de mexicanos que vivem em um país do lado da fronteira do país que é dono do mundo EUA e infelizmente o México vive cheio de traficante de drogas. O Filme é Excelente.

  23. Roberto Novais disse:

    Crítica que quer diminuir o filme e atuação de rambo, mas na verdade aguça a vontade de assistir o filme . Esse crítico devia criticar política. Rambo filme forte, Marcelo Seabra crítico fraco.

  24. Luigi disse:

    Risível é esse texto. Vc está de sacanagem?
    É o filme do Rambo! Entendeu? RAMBO! Não é filmeco politicamente correto levantando algum tipo de bandeira lacradora. É filme do Rambo. Não é um filme de luta de classe. É o filme do Rambo. Se vc desrespeita um lei de um local vc é um infrator e tem a punição estabelecida. Seja um roubo, um infração de trânsito ou um lei de imigração. Sua nacionalidade não tem nada a ver com isso.
    Ah! E É filme do RAMBO! E não de cultivo de margaridas para financiar a a paz entre nações. É filme do RAMBO!

  25. Esse foi o Melhor filme de todos. Só faltou a flecha com bomba e a Ponto 50, porém o dedo afundado na garganta e aquela cabeça bem arrancada, supriu a falta. Parabéns Silvester Stalone, estamos aguardando o Rambo 6 ????

  26. John disse:

    Falou muito mas falou merda amigao,

  27. Ricardo disse:

    Era exatamente o que os fãs da saga “Rambo” esperavam, se voce não gostou vá assistir “parasita” que deve ser mehor…..

  28. Luciano Mariano disse:

    E pq vc gosta de filme da Barbie o Hambo sempre teve essa essência..vai planta batata

  29. Miranda Júnior disse:

    Que lixo de análise. Esse filme não foi feito pra mordedores de fronha formados em cinema que apreciam assistir filmes cults franceses com uma tacinha de vinho na mão. Rambo é isso. É guerra. É sangue. É vingança. Foda-se a crítica. Foda-se o Oscar. Foda-se o politicamente correto. Ninguém dos fãs de Rambo se preocupa com essas coisas. O filme foi feito para os fãs….e não pra pessoas refinadas intelectualmente que possuem um senso crítico elevadíssimo cheio de viadagem igual nosso comentarista. Rambo se despediu em grande estilo….arrombando aqueles vagabundos mexicanos do cartel.

  30. FABIO ANSELMO PAIXÃO disse:

    Rambo é isso, guerra e muita porrada.
    Qrem ligar a imagem dele a do presidente, que pra mim não fede nem cheira. Isso é artigo de gay, falta de argumentos, então colocaram um cara macho de verdade pra ser Judas. É isso é covardia

  31. Forke disse:

    Mais um comentário bobo, de um lacrado defensor do politicamente correto. Não consegui ler toda a crítica de tão “interessante”.

  32. Forke disse:

    Mais um comentário bobo, de um lacrador defensor do politicamente correto. Não consegui ler toda a crítica de tão “interessante”.

  33. Samuel E. Prado disse:

    Depois de Rambo II, esse Rambo foi o melhor que já assisti, pois mostra o que acontece quando se distancia dos valores familiares para o engano de amizades ruins, porém mexeram com o cara errado e tiveram o que mereciam!!

  34. Raniere disse:

    Fevereiro de 2020 saindo crítica de Rambo de 2019! Tava esperando o Oscar e suas premiações pra avaliar? Discordo muito dessa avaliação, sou fã da franquia e o filme não foge da proposta de Rambo! Além de dar espaço a uma temática atual e relevante que é o tráfico de mulheres.

  35. Galego disse:

    Está com raivinha porque coloca alguns mexicanos como bandidos. E o tráfico de drogas na fronteira com o EUA?? E a cidade de Juarez que é conhecida como a “faixa de Gaza” mexicana?? E a violência no norte do México com carteis de traficantes tipo “Ele Chapo”? as gangues de mexicanos presos nós EUA? Aí vem um esquerdista criticar o filme por isso. Muita fraca sua crítica.

  36. John disse:

    Esse último Rambo poderia ter tido um roteiro melhor, de fato, concordo.
    No entanto, parei de ler quando você quis sugerir uma crítica ao Donald Trump no filme, que piada, você não deve ter assistido aos outros filmes do Rambo, ele era um patriota, uma máquina de guerra, ainda mais num tempo em que cartéis sanguinários e sádicos dominam cidades e até países(caso bem atual, massacre da família Lebaron). No mais, você deve ser um milenal snowflake, que quer bancar o inteligentinho falando de coisas de que não entende, querer politizar o filme, que piada! Rambo alternativo…kkkk
    Vai querer lacrar em cima de “Priscila, rainha do deserto”, acho que é mais a sua área, mas acredito que você nem tenha nascido quando esse filme passou.

  37. Xandre disse:

    Melhor Rambo é o 2 e 4 na sequência.Só
    os enviesados, ou seja, 99% da crítica, dizem que o melhor é o 1. Sempre a mesma ladaínha tendenciosa, neste caso se deixam levar pelo discurso anti guerra e anti americano.

  38. ALESSANDRO ANDRE DE FARIA disse:

    Nunca vi tanta merda dita por um comentarista de merda que não sabe do q fala, e quanto aos trocados, com esse bloguizinho de merda que vc tem, isso sim da trocados talvez só para vc não morrer de fome, pois ainda tem idiotas que dá palco pra vc…

  39. Dunha disse:

    Rambo não é pra qualquer um.
    Matéria fraca.

  40. André Luis Maciel disse:

    Vc deveria ser “diretor” ou “roteirista” de cinema!
    Já que sabe tanto.

  41. Frank disse:

    Análise pífia e rasa demais.

  42. Gustavo disse:

    Esse último rambo é muito bom, os filmes de hoje em dia é muito mimimi, e o primeiro Rambo não é lá grandes coisas a história principal.

  43. Felipe disse:

    Você para ser critico de filme, falta muuuiittooooo!!!
    Saiu totalmente do contexto do filme e do personagem.
    Cuidado para não se perder, derturpando a realidade que o filme insere.
    Ao meu ver, você é mais um mal formado em curso superior, escola da vida e faz questão de viver no lúdico.
    Afff….

  44. Gilvanilson Pereira Da Costa disse:

    Nao Concordo
    Os filmes Rambo 1 2 3 4 5 sao todos bons

  45. Marcos disse:

    Achei que já tinha visto o máximo de gente chata quando a Prefeitura de BH “orientou” os foliões a não usarem perucas afro ou vestir de “nega maluca” no Carnaval porque é racismo. E, de repente, aparece você….. não se envolve, se prende a detalhes e os MAXIMIXA para “tentar” mostrar que foi um erro…. quando foi só um detalhe. Pois bem, não se liberará o comentário, mas o print está feito…. afinal chato você, chato eu, oras.
    O filme é bom pra quem gosta. NÃO GOSTA, NÃO VÊ E NÃO ENCHE…. blz ?

  46. Jorge Antônio da Rocha disse:

    Não concordo. O personagem Rambo é o último herói masculino em 40 anos. Pode crer.

  47. Se o Stallone aprendeu ou não com os episódios anteriores, isso é o de menor importância. Talvez ele tenha sim aprendido e ele sabia que seriam vindas críticas negativas porque atraem mais o público pela curiosidade que atiça qualquer cinéfilo de filmes de ação. Dizer que filme violento não rende bilheteria é porque alguns telespectadores pacíficos acham que somente dramas e romances passam mensagens significativas. Os de ação também passam algo de reflexão por causa de muitas injustiças vistas em países que pregam a impunidade. Quem viu Rambo 5 é ter a certeza que muitos queriam agir igual ao veterano de guerra que odeia o criminoso ser visto como o coitadinho da sociedade. É preciso deixar bem claro que Rambo é o cara e não tem rabo preso com qualquer vagabundo que estupra e mata e qnada acontece com este. É isso que a saga de Rambo quer transmitir.

  48. Fábio Anselmo Paixão disse:

    É a resposta que eu gostaria de dar a esses jornalistas, neo ideologia de viadagens!!
    Rambo é filme de ação, violência por justiça.
    Parabéns, Stallone, acertou mais uma vez.

  49. Fábio Anselmo Paixão disse:

    É a resposta que eu gostaria de dar a esses jornalistas, neo ideologia de viadagens!!
    Rambo é filme de ação, violência por justiça.
    Parabéns, Stallone, acertou mais uma vez.
    Podem vir mais Rambos que sempre terá um público fiel.

  50. Adão artesão disse:

    Se vc sabe tanto faz melhor,,, senão cala boca,,,,,,,

  51. Raquel pazini disse:

    Comentarista ridículo..não sabe nem onde tá os ” bagos ” dele…aff falar de uma personalidade como Stallone.. é ser muito leviano..afff

  52. Juju disse:

    Como se diz Stallone é um “exercito de um homem” so

  53. FABIO CASTRO disse:

    Eu acho que o Stallone, está cagando para críticos.
    Trata-se de um ícone do cinema mundial e que dá exemplos de vida em todos os seus filmes. Tem grande admiração por ele.

    Ainda bem que existem muitos mais fãs do Stallone, de que críticos.

  54. Roberto Leal Santana disse:

    Realmente este comentarista só fala asneiras; realmente não sabe a diferença entre cinema e sinuca. Rambo para SEMPRE…

  55. Fernando disse:

    Me pergunto como um ser humano desses pode se considerar critico ?
    Essa geracao nutela vergonhosa

    Um cara desses nao sabe nada de filmes classicos que marcarao uma geracao.
    Falar que Rambo arrecadou uns trocados e brincadeira…
    E ele ( critico de internet ) arrecadou o que ?

  56. João Rambaldo disse:

    Cai na minha crítico arrombado que tu toma porrada!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *