Conheça as cinco maiores bilheterias da história do Cinema!

por Marcelo Seabra

É muito comum ouvir atores e diretores falando sobre a importância do cinema como arte, como expressão. São muitos os profissionais envolvidos para garantir a qualidade da obra. Mas, como produto comercializado, é importante que um filme atinja o maior número de espectadores possível, para que seus financiadores tenham meios de lucrar e continuar na atividade. Apesar do faturamento vir de várias fontes, é a bilheteria que costuma indicar os longas de maior sucesso entre o público. Conheça os cinco filmes de maior arrecadação na história, tanto nos valores de quando foram lançados quanto nos atualizados, e algumas curiosidades sobre eles.

O poder de James Cameron

Qualquer que seja a forma de medir as bilheterias, James Cameron é um nome que sempre aparece. O diretor tem relativamente poucos títulos em seu currículo, talvez devido ao tempo que ele leva para desenvolver cada projeto. E os recursos tecnológicos precisam ser os ideais, mesmo que ele tenha que criá-los. Dessa forma, Cameron se tornou um dos maiores nomes do cinema e assina dois campeões de bilheteria: Avatar (2009) e Titanic (1997), que ocupam os dois primeiros lugares na lista com os valores da época do lançamento.

A ideia para o roteiro de Avatar surgiu em 1994 e seria o projeto seguinte a Titanic. Mas o cineasta julgou a tecnologia disponível na época insuficiente e começou a desenvolver os recursos que precisava, como câmeras em 3-D de alta definição e efeitos visuais de captura de movimentos que transformariam atores em criaturas enormes e azuis. Os testes eram feitos em documentários e outras produções – os amigos Steven Spielberg e Peter Jackson foram de grande ajuda. As filmagens começaram em 2007, consumindo um orçamento estimado em US$237 milhões.

Quando começou a desenvolver Avatar, Cameron vinha do estrondoso sucesso de Titanic, até então o campeão de bilheterias. Era o único filme a ter vencido a marca dos dois bilhões de dólares, e ainda levou 11 dos 14 Oscars aos quais foi indicado. A aventura do fatídico navio revelou ao mundo um dos casais mais queridos do lado de lá da tela, formado por Leonardo Di Caprio e Kate Winslet, e torrou US$200 milhões em sua realização. Além da grandiosidade do projeto, a obra é muito lembrada pela história de amor que conta, e muitos críticos atribuíram o sucesso a esse motivo.

A Força está com eles

Star Wars, o fenômeno criado por George Lucas, aparece nas listas com dois nomes. Com valores reajustados, o primeiro longa da série, Uma Nova Esperança (1977), garante o terceiro lugar. É lá que conhecemos Luke Skywalker, a Princesa Leia, Han Solo e toda a turma que ajudou a solidificar uma das maiores franquias da sétima arte, e um dos maiores vilões: Darth Vader. O sucesso garantiu a produção das duas sequências e ainda a criação de todo um universo multimídia, com desenhos animados, livros, produtos e mais filmes.

Em 2015, iniciando uma nova trilogia de Star Wars, O Despertar da Força chegou às telas do mundo todo causando barulho. Batendo as expectativas mais otimistas, o filme passou dos dois bilhões de dólares e abriu caminho para suas duas continuações e aventuras derivadas, os chamados spinoffs. Com J.J. Abrams na direção, produção e roteiro, O Despertar realizou o sonho de muitos fãs: ver novamente aqueles personagens no cinema, saber o que houve com eles. A cena com Han Solo e Chewbacca surgindo na nave Millennium Falcon arrancou gritos do público desde o trailer.

Clássico é clássico

Filmes mais antigos podem se beneficiar de novas exibições, que também são contabilizadas nesses levantamentos. Segundo o Guinness, o livro dos recordes, a maior bilheteria de todos os tempos, com valores reajustados, é de …E o Vento Levou (Gone With the Wind). Lançado em 1939, o clássico teria contabilizado aproximadamente US$3,3 bilhões, mais até que Avatar. Ambientado na Guerra Civil Americana, o drama conta com atores da Era de Ouro do cinema, como Clark Gable e Vivien Leigh, e levou oito Oscars de um total de 13 indicações, além de dois prêmios honorários por inovações técnicas.

Um pouco mais moderno, A Noviça Rebelde foi lançado em 1965 e também levou multidões aos cinemas, além de prêmios. Consagrada no teatro e na TV e vindo do sucesso de Mary Poppins, Julie Andrews foi contratada para dar vida à babá dos filhos de um militar viúvo, roteiro baseado em uma história real. A mistura de musical, animação, guerra e romance já havia ganhado a Broadaway e deu muito certo no cinema, com uma arrecadação que bateu o que hoje seriam US$2,3 bilhões. As músicas cantadas pela família são lembradas até hoje!

Heróis e dinossauros completam o grupo

A reunião daqueles que seriam “os maiores heróis da Terra”, Os Vingadores, chegou aos cinemas em 2012, após algumas aventuras individuais. Os estúdios Marvel foram muito espertos em formatar um universo onde os personagens coexistem e, vez ou outra, se encontram. O longa completa a lista de maiores bilheterias em valores da época do lançamento, seguindo Jurassic World (2015), e ambos passaram de um bilhão e meio de dólares de arrecadação. A aventura com dinossauros foi a quarta da franquia e abriu caminho para novas incursões, que estão a caminho.

 

As maiores bilheterias em valores da época de lançamento

1 – Avatar (2009) – US$2.787.965.087

2 – Titanic (1997) – US$2.186.772.302

3 – Star Wars: O Despertar da Força (2015) – US$2.068.223.624

4 – Jurassic World: O Mundo dos Dinossauros (2015) – US$1.670.400.637

5 – Os Vingadores (2012) – US$1.518.812.988

 

As maiores bilheterias em valores reajustados (em bilhões de dólares)

1 – …E o Vento Levou (1939) – $3.440

2 – Avatar (2009) – $3.020

3 – Star Wars: Uma Nova Esperança (1977) – $2.825

4 – Titanic (1997) – $2.516

5 – A Noviça Rebelde (1965) – $2.366

 

Bilheteria não é garantia de qualidade

É bom lembrar que grandes bilheterias são sinal de aceitação do público, de ingressos vendidos. Não necessariamente um filme que faturou bastante é bom, ou tem qualidade. Afinal, temos na lista, em sexto lugar, Velozes e Furiosos 7 (2015), que não é exatamente uma obra memorável. A primeira aventura individual de um herói Marvel a aparecer é Homem de Ferro 3 (2013), e ela não é nem de longe a melhor. Pouco mais à frente, há um Transformers!

Tem quem ache Velozes e Furiosos um clássico!

Sobre opipoqueiro

Marcelo Seabra - Jornalista e especialista em História da Cultura e da Arte, é o criador de O Pipoqueiro. Tem matérias publicadas esporadicamente em sites, revistas e jornais. Foi redator e colunista do site Cinema em Cena por dois anos e colaborador de sites como O Binóculo, Cronópios e Cinema de Buteco, escrevendo sobre cultura em geral. Pode ser ouvido no Programa do Pipoqueiro e nos arquivos do podcast da equipe do Cinema em Cena. Twitter - @SeabraM
Esta entrada foi publicada em Clássico, Filmes, Homevideo, Indicações, Listas, Notícia, Quadrinhos e marcada com a tag , , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Uma resposta para Conheça as cinco maiores bilheterias da história do Cinema!

  1. Verdade, o cinema está tão idiotizado são super-herois demais, carros acelerando demais, e pra piorar estes transformers com suas historias horrendas. O jeito e ficar com o cinema alternativo. Mas Belo horizonte não lugar para estes, quando vc acha são alternativos chatos de matar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *