Walter Mitty ganha vida nova no Cinema

por Marcelo Seabra

Walter Mitty poster

Walter Mitty é o típico sujeito que vê a vida passar diante de seus olhos, com medo de tomar uma atitude e correr atrás do que quer. Pior até, ele tem momentos de “sair do ar” em que fica imaginando algo melhor do que o que realmente está acontecendo. Obviamente, quem já viu alguns filmes sabe que algo vai acontecer para tirar Walter deste torpor, e é aí que engrena A Vida Secreta de Walter Mitty (The Secret Life of Walter Mitty, 2013), nova adaptação do conto escrito em 1939 por James Thurber. O nome Walter Mitty (e derivados) é usado comumente por americanos para descrever uma pessoa que prefere seus feitos fictícios à realidade, tamanha é a importância do personagem.

Walter Mitty 47Adaptada para o Cinema em 1947 com produção de Samuel Goldwyn, agora é o filho dele quem cuida da nova versão. Depois de várias alterações na equipe escalada e diversos adiamentos, Samuel Goldwyn Jr. trouxe Ben Stiller para o papel principal e o ator acabou assumindo também a cadeira de diretor. Stiller já havia desempenhado função dupla, como nas comédias Zoolander (2001) e Trovão Tropical (Tropical Thunder, 2008), e contou com roteiro de Steve Conrad (de À Procura da Felicidade, 2006).

No conceito original, como bolado por Thurber, Walter é alguém com uma imaginação imensa que se vê em situações heróicas e absurdas quando, na verdade, está fazendo algo prosaico e rotineiro, como esperar a esposa ao fazer compras. Para esta nova versão, as coisas foram ligeiramente alteradas, para permitir um desenvolvimento maior. Ele é um cara pacato que nunca fez nada de mais na vida, nunca visitou um lugar legal. Quando supostamente perde o negativo da foto que estamparia a capa da última edição da revista onde trabalha há muitos anos, ele não vê outra opção a não ser sair pelo mundo atrás do fotógrafo recluso (numa participação pequena, mas importante, de Sean Penn – abaixo) que poderia ter ficado com o negativo por acidente.

Walter Mitty Penn

Claro que não poderia faltar um interesse romântico para Walter, há uma contadora na empresa admirada em segredo por ele. Tudo é muito certinho e esperado, sempre com o objetivo de empurrar o público a perseguir seus sonhos. É praticamente um filme de auto-ajuda, com diversas mensagens motivacionais marteladas com certa insistência, o que fica um tanto aborrecido. As sequências de “sonho acordado” de Walter, mesmo com algo de divertido, acabam ficando cansativas, já que logo entendemos que nada daquilo é verdade e, em seguida, veremos o pobre Walter sendo alvo de humilhações por ter ficado desligado por um tempo.

O antagonista criado para atazanar Walter é forçado e irritante, sem falar na barba falsa que fizeram Adam Scott (de Solteiros com Filhos, 2012) usar, que chama a atenção para sua própria artificialidade. A mocinha de Kristen Wiig (do incompreensível sucesso Missão Madrinha de Casamento, 2011) é sem sal e é exatamente o que o roteiro exige, sendo mais um estímulo conveniente para Walter sair do marasmo. Há participações menores de Shirley MacLaine (de Bernie, 2011) e Patton Oswalt (de Jovens Adultos, 2011), o que não chega a ser uma grande atração. O uso de canções pop, tanto mais clássicas (como Space Oddity e Maneater) como mais atuais (como Dirty Paws e Wake Up), é bem acertado, mas não é o suficiente para elevar A Vida Secreta de Walter Mitty a algo mais que uma sessão esquecível de um filme bonitinho.

"Acorda, Walter!"

“Acorda, Walter!”

Sobre Marcelo Seabra

Marcelo Seabra - Jornalista e especialista em História da Cultura e da Arte, é o criador de O Pipoqueiro. Tem matérias publicadas esporadicamente em sites, revistas e jornais. Foi redator e colunista do site Cinema em Cena por dois anos e colaborador de sites como O Binóculo, Cronópios e Cinema de Buteco, escrevendo sobre cultura em geral. Pode ser ouvido no Programa do Pipoqueiro e nos arquivos do podcast da equipe do Cinema em Cena. Twitter - @SeabraM | Instagram - @opipoqueiroseabra
Esta entrada foi publicada em Adaptação, Estréias, Filmes e marcada com a tag , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

0 respostas para Walter Mitty ganha vida nova no Cinema

  1. Fui hoje no cinema com meu marido assistir esse filme. Quase fui embora no começo. Chato, massante, parado, irritante. Meu marido me convenceu de esperar. O meio do filme, quando ele vai atrás de Sean em busca do negativo, adorei! Achei interessante, criativo, e assim foi até ele entregar o negativo pro seboso do Gerente. Porém o final quase me matou. Que coisa mais idiota! Como ele poderia estar vendo os negativos, cujo negativo estava faltando, antes dos negativos serem entregues a ele? Realmente me incomodou. Saí do cinema decepcionada, esperava um final mais inteligente!! Enfim, é uma pena!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *