Escolhido o Superman!

por Rodrigo Seabra

Com Tom Welling e Brandon Routh definitivamente fora do páreo, sobravam os outros mencionados (e Matthew Bomer, bom candidato não incluído no texto anterior por correr por fora). DJ Cotrona tinha sido escolhido pra viver o personagem em uma adaptação que nunca aconteceu. Joe Manganiello estava na ponta da bolsa de apostas e dos rumores que cercavam o novo filme.

Mas, então, é Henry Cavill (ao lado) quem viverá a próxima encarnação cinematográfica do personagem mais icônico de nossos tempos. Cavill também já tinha ligações anteriores com o Super-Homem: estava escalado para o malfadado projeto Superman Returns em um primeiro momento, quando este ainda se chamava Superman: Flyby e o diretor era McG. O diretor, responsável por As Panteras (e sua igualmente esquecível continuação), teve de se desvincular e Bryan Singer assumiu, mudando quase tudo. O resultado foi… aquilo lá.

Como previsto, de semelhança física o personagem não padecerá. Insistimos em que era necessário chamar um bom ator. Vejamos: Cavill, que é inglês, chegou muito perto de ser James Bond e só foi preterido pela idade; também foi para as finais como o Batman de Nolan e também quase foi um vampiro teen. (Em tempo: lembrem-se os críticos de que Christian “Batman” Bale é, também, britânico, e Andrew “Homem Aranha” Garfield cresceu lá por aquelas bandas). Sua carreira é bem curta, mas ele não é exatamente um completo desconhecido, tendo atuado em papéis sérios em projetos idem, incluindo muitos “de época”, como The Tudors, série do canal Showtime pela qual Cavill é muito elogiado.

Não é lá muito fácil formar um conceito redondo sobre o ator, mas não estamos falando de um tipinho dono de inúmeras pontas em comédias adolescentes ou daquele papel marcante numa série-família da Disney. A princípio, trata-se um ator profissional (e não um lutador, modelo de cuecas ou participante de reality show) que encara oportunidades que exijam comprometimento verdadeiro. Se o casal Snyder, o roteirista David Goyer e o produtor Christopher Nolan fizeram os testes e concluíram que Cavill é o homem, acredito que Superman: The Man of Steel continua nos dando segurança de um reerguimento digno do Super-Homem nos cinemas.

Obs: Matthew Goode, que já era uma escolha péssima como Ozymandias em Watchmen (2009), ainda conseguiu – pasmem! – ficar na lista de finalistas para viver o Homem de Aço. Ainda bem que Snyder decidiu não errar duas vezes!

Cavill em The Tudors, amigo e cunhado de Henrique VIII

Sobre opipoqueiro

Marcelo Seabra - Jornalista e especialista em História da Cultura e da Arte, é o criador de O Pipoqueiro. Tem matérias publicadas esporadicamente em sites, revistas e jornais. Foi redator e colunista do site Cinema em Cena por dois anos e colaborador de sites como O Binóculo, Cronópios e Cinema de Buteco, escrevendo sobre cultura em geral. Pode ser ouvido no Programa do Pipoqueiro e nos arquivos do podcast da equipe do Cinema em Cena. Twitter - @SeabraM
Esta entrada foi publicada em Adaptação, Filmes, Personalidades, Quadrinhos, Séries e marcada com a tag , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Uma resposta para Escolhido o Superman!

  1. Pingback: O voo das crianças « Diário de um redator

  2. Pingback: Imortais traz trama e 3D descartáveis | opipoqueiro

  3. Pingback: Locadoras recebem dose dupla de Jessica Chastain | opipoqueiro

  4. Pingback: Duas análises do novo Homem de Aço | opipoqueiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *