Bolsonaro trai seu eleitor, assiste à sua popularidade subir e comemora; entenda

Sem liberalismo econômico, sem combate à corrupção, sem austeridade fiscal e de volta ao Centrão. Eis o Bolsonaro de verdade

(Imagem: Google)

Todos que me acompanham sabem que votei em Jair Bolsonaro, no segundo turno (no primeiro, votei em Henrique Meirelles), por ojeriza ao PT.

Sabem, também, que jamais deixei de reconhecer os vários acertos do governo, e que sempre elogiei a qualidade de alguns ministros.

O bom da internet é que ela não nos deixa mentir. Quando idiotas dizem que sou petista, é porque não me conhecem. Quando dizem que só critico o governo, é porque não me leem.

A partir do início da pandemia no Brasil, Jair Bolsonaro tornou-se um cretino negacionista, beirando um psicopata, sendo diretamente responsável pela falta de unidade nacional no combate ao coronavírus.

Fez troça da doença, dos mortos e adotou a tal cloroquina como um mantra estúpido. Chegou ao ridículo de oferecer uma caixinha da droga às emas do Alvorada, e até hoje não desistiu de ser propagandista do remédio.

Para piorar, demitiu dois ministros da Saúde e até hoje não nomeou outro. É um caso único no mundo, com absoluta certeza! Não há governo pior, neste quesito, em todo o planeta Terra.

Simultaneamente, passou a acreditar que poderia dar um autogolpe e transformar o País numa ditadura militar outra vez. Patrocinou, apoiou e participou de dezenas de manifestações golpistas.

Durante dias o Brasil viveu em estado de transe, à beira do precipício, sob ameaça de rompimento democrático, combinado com crise sanitária e caos econômico. Tudo por culpa do seu presidente.

A salvação veio em forma de um Queiroz. Após a prisão do primeiro-amigo, Bolsonaro se transmutou e tornou-se um cálido cordeirinho. Quem tem Q tem medo! Bolsonaro e seus filhos devem muito, por isso temem tanto.

Carlos Bolsonaro se afastou da internet e das crises diárias. Jair se afastou do cercadinho e das… crises diárias. O ambiente político baixou a temperatura e o País se acalmou.

O presidente afastou Sergio Moro, se aliou ao Centrão e aos corruptos de sempre, rompeu com suas promessas de campanha e passou a fazer a tradicional política brasileira.

Por conta da pandemia de Covid-19, acertadamente irrigou os mais pobres com o corona voucher de 600 reais mensais. Além disso, adotou como novos amigos, antigos inimigos, e com eles começou a – repito! – fazer política.

Hoje, o Datafolha (aquele instituto que todos detestam) divulgou uma pesquisa que aponta um salto na popularidade do presidente. Quase 40% da população aprovam o governo. Um número expressivo e muito bom, sobretudo diante do caos em que vivemos.

Mas… por que esse resultado?

Simples!

Porque Bolsonaro: 1) parou de guerrear todos os dias; 2) abraçou o assistencialismo que combatia; 3) passou a fazer política (a suja).

Quando eu criticava a insuportável cultura bélica do governo, pedindo uma trégua e dias de paz, era atacado pelos bolsonáticos. Eu cheguei a escrever um texto com o título: “Por favor Bolsonaro, nos dê uma semana de sossego”.

Quando eu defendia o Bolsa Família, dizendo da importância do programa, os bolsonáticos me chamavam de esquerdista. Só quem não conhece a realidade dos estados mais pobres do Brasil pode ser contra a ajuda, que eu chamo de humanitária.

Quando eu dizia que era impossível governar atacando o Congresso, os bolsonáticos só faltavam me agredir fisicamente, e repetiam as ofensas a Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre. Gosto dos dois? Deus me livre! Mas são os presidentes da Câmara e do Senado. Simples assim.

Pois bem. Aí está o resultado da mudança de 180 graus de Jair Bolsonaro: alta aprovação!

O brasileiro médio não é o bolsonático insuportável ou o lulista cego. É um sujeito simples, cansado, que deseja apenas paz e algum dinheiro no bolso.

Ao abandonar a horda de vagabundos malucos, que infesta a internet em busca de brigas e ofensas (idiotas que repetem como papagaios qualquer besteira que lhes soprem às gigantescas e pontudas orelhas), e ao aderir ao jogo populista-assistencialista-eleitoreiro-corrupto, do Centrão (tal como fazia o PT), Jair Bolsonaro trai seu eleitor fiel, é verdade, mas conquista uma outra parcela – muito maior! – do eleitorado nacional.

Leia meus outros textos em: IstoÉEstado de Minas e Facebook

13 thoughts to “Bolsonaro trai seu eleitor, assiste à sua popularidade subir e comemora; entenda”

  1. Presidente do senado e do congresso exigem respeito. Ministro de Saúde, governador e prefeito que sobe em caixa de defunto para fazer discurso merece respeito, Só presidente da república que não merece.
    O que se vê até hoje, é que nunca na história deste país, tivemos oposição tão suja contra um presidente eleito, a ponto do STF tirar dele a missão de coordenar o combate da pandemia para depois ser acusado de genocídio e ocultar vítimas nas pesquisas e assim, os meliantes poderem fraudar índices de ocupação das UTIs e terem acesso a mais verbas públicas federais.
    Alias, foi só serem desmascarados pelo MS, o índice de ocupação que era de mais de 80%, “milagrosamente” caiu para 54% em média.
    As ações da fracassada oposição foi diária, incansável e mentirosa por parte dos governantes, congressistas, esquerdistas e mídia de rabos presos contra Moro, até ele cair no esquecimento como ex-ministro e depois, contra o próprio Bolsonaro incluindo tentativa de assassinato “a apurar” os mandantes, daria muita inveja ao porco do Goebbels.
    A recuperação da popularidade na pesquisa feita pela mídia opositora é um sinal de que a fase da GPP-Gestão Por Porrada já pode começar a ser flexibilizada.
    O Centrão, membros e presidentes do congresso, senado, judiciário e aliados empreiteiros de toma lá dá cá, também sabem que jamais ousarão limpar os cofres públicos como fizeram impunemente nos governos Lula, diante do alcance das novas tecnologias de transparência na gestão do governo.
    Acerca disso, os que tentaram fazer uma “fézinha” para roubar verbas dos cofres públicos nas compras de respiradores, máscaras e obras de hospitais foram facilmente descobertos e processados.
    Com auxílio pandemia e esclarecidos os verdadeiros culpados por ela, sem anarquias, sem guerra civil e como o povo mais consciente e menos manipulado.
    Agora, com a chegada da vacina mais confiável do mundo trazida pela equipe presidencial, é só tocar tranquilo para 2022.

  2. Presidente do senado e do congresso exigem respeito. Ministro de Saúde, governador e prefeito que sobe em caixa de defunto para fazer discurso merece respeito, Só presidente da república que não merece.
    O que se vê até hoje, é que nunca na história deste país, tivemos oposição tão suja contra um presidente eleito, a ponto do STF tirar dele a missão de coordenar o combate da pandemia para depois ser acusado de genocídio e ocultar vítimas nas pesquisas e assim, os meliantes poderem fraudar índices de ocupação das UTIs e terem acesso a mais verbas públicas federais.
    Alias, foi só serem desmascarados pelo MS, o índice de ocupação que era de mais de 80%, “milagrosamente” caiu para 54% em média.
    As ações da fracassada oposição foi diária, incansável e mentirosa por parte dos governantes, congressistas, esquerdistas e mídia de rabos presos contra Moro, até ele cair no esquecimento como ex-ministro e depois, contra o próprio Bolsonaro incluindo tentativa de assassinato “a apurar” os mandantes, daria muita inveja ao porco do Goebbels.
    A recuperação da popularidade na pesquisa feita pela mídia opositora é um sinal de que a fase da GPP-Gestão Por Porrada já pode começar a ser flexibilizada.
    O Centrão, membros e presidentes do congresso, senado, judiciário e aliados empreiteiros de toma lá dá cá, também sabem que jamais ousarão limpar os cofres públicos como fizeram impunemente nos governos Lula, diante do alcance das novas tecnologias de transparência na gestão do governo.
    Acerca disso, os que tentaram fazer uma “fézinha” para roubar verbas dos cofres públicos nas compras de respiradores, máscaras e obras de hospitais foram facilmente descobertos e processados.
    Com auxílio pandemia e esclarecidos os verdadeiros culpados por ela, sem anarquias, sem guerra civil e como o povo mais consciente e menos manipulado.
    Agora, com a chegada da vacina mais confiável do mundo trazida pela equipe presidencial, é só tocar tranquilo para 2022.

  3. Olá Inundado, enquanto isso há muitas casas ABANDONADAS, vazias, pelas vastidões das Alterosas afora, mas o Governador Zema manda destruir escolas e casas e bota o povo para correr depois deles cuidarem do terreno por de década. Assim faz e governa a elitizinha rapinosa, extrativista e predadora.

  4. Inundado, o que dirá o gado (vários espécimes deles escrevem neste espaço) agora que o marreco de Maringá deu no pé e que Paulo Guedes (aquele que jamais deu um prego numa barra de sabão) se tornou página virada para os ocupantes do Palácio do Planalto. A conferir.

  5. Inundado, Zema mantém a tradição: o povo ao rés do chão e na cacunda pau cantando. Vide desocupação de propriedade rural num país que é um deserto humano.

  6. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk….

    Uai, sÔ!

    Parabéns aos PMs-MG, foram precisos contra a sucessora da vagabundagem __p/t- a tal dilma, não soube explicar a “guerra híbrida e ação “fascista” da PM, em Quilombo do Campo Grande _MG.

    Ventriloqua! P/t continua uma organização criminosa, chulos.

  7. No Brasil da hipocrisia e da esperteza impune e não re-sociabilizável, cuja capivara daria uma volta ao mundo, só não merece respeito quem sustenta ou quem é patriota civil ou militar e se mete a combater essa raça de inúteis.
    Vejam a lista de ratazanas capivarentas que merecem respeito e infestam o país impunemente: populista, vagabundo, ladrão, Ronaldinho de negócios, corrupto, aloprado, assassino, genocida, togado ou político safado, estuprador, bi ou trans presencial ou polar de alguma coisa, pedófilo, doleiro consultor e emissário de paraísos fiscais, ostentador de comunidade pobre, militante, ongueiro ou invasor de terras e propriedades que não planta um só pé de feijão, hacker malandro metido a democrático e anti-fascista, assistente fantasma enfiado nas folhas de pagamento, assistente de rachadinha, beneficiário de bolsa esposa, bolsa amante, bolsa frente, bolsa verso ou bolsa frente e verso, bolsa de mesmo gênero, número ou grau, ocupante em cargo público ou aparelhado para fins ideológicos, centrão, esquerdão ou direitão togado para dar assistência e garantir liberdade a membro de quadrilhão, petrolão, mensalão, mafioso da fiscalização, ministro, político, mídia partidária e empreiteiro de obras já consagrado na parasitagem de cofres públicos, artista que vive de esmolas retiradas trabalhador rico, pobre ou de gente simples que trabalhou a vida toda e passa necessidades recebendo aposentadoria de merda, capitão do mato, olheiro de morro e outras denominações.

  8. Inundado, a imprensa em unanimidade espalha que a PF veio a público informar que “Palofi” nada tinha para delatar. Era apenas balão de ensaio que o marreco de Maringá utilizava para ajudar na eleição do anticristo. Foi a burla e ofensa a democracia, que mais uma vez esfola o lombo dos brasileiros em que pese grande parte não se dar conta. Mas que por seus nomes não se percam.

  9. Este “país” é uma piada de mau gosto. O Brasil precisa de um homem sério, correto e compromissado com o desmantelamento da diferença social. Não pode haver tanta diferença de renda entre os cidadãos. Que seja de centro esquerda, ou de centro direito ou até mesmo de centro-centro (se é que isso existe), o gestor necessário ao país tem que focar em números e fazer um bom manejo da nação e não ser radical. Jesus Cristo não vai nos governar e por isso precisamos de parar de procurar o homem perfeito, de passado e presente impecáveis e de futuro garantido com o 100% sério. Precisamos de um presidente pés no chão focado na pobreza, no emprego, na saúde, na educação. precisamos de alguém que zele da nossa fauna e flora, de alguém que seja polido e contido, de alguém que seja correto e nobre para com o que é nacional, de alguém que deixe o extrato do cartão corporativo em cima da mesa, à mostra. por isso aí e mais meia hora de dedos batendo em teclas, finja que vai ali, Bolsonaro, e caia fora.

  10. Equerdopatas são vampiros!
    A ânsia da esquerda por acabar com vidas inocentes não tem limites. Esquerda é o reduto de tudo que não presta ao redor do mundo.
    Ainda andam em falar sobre abortos!Usam o sofrimento de uma criança para acabar com a vida outra.
    Hienas! Abutres!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.