Questão indígena: como a Covid-19 pode piorar ainda mais a imagem do Brasil

Apenas em tribos Xavantes, mais de cem indígenas contraíram a doença e nove já morreram

Índios Xavantes (Foto: Google Images/Sem autor)

O mundo desenvolvido — aos menos nas questões comerciais — , nunca morreu de amores pelo Brasil. Ao contrário. Sempre que possível impôs regras, barreiras e toda sorte de dificuldades. E não é para menos! Ou desrespeitamos e descumprimos, regularmente, regras e acordos, ou somos exportadores “de excelência” de diversos produtos agropecuários, minerais e importantes commodities. Por um ou outro motivo, é fato que não estamos dentre os parceiros mais queridos.

Se historicamente é assim, após a eleição de Jair Bolsonaro, a coisa desandou de vez. O descontrole das queimadas na Amazônia nos atirou alguns degraus ainda mais ao fundo. E mesmo que a questão ambiental seja superdimensionada e supervalorizada, justamente por interesses comerciais, sobretudo dos protecionistas europeus, a nossa beligerância diplomática só fez tudo piorar. Hoje, o Brasil é visto, literalmente, como o tal cocô-do-cavalo-do-bandido, pelo Primeiro Mundo.

O comportamento lunático do presidente Bolsonaro, em relação à pandemia do novo coronavírus, nos levou às páginas dos principais jornais e revistas do planeta. Além disso, o descontrole da doença no Brasil está fazendo com que países fechem suas fronteiras aos brasileiros. E como se já fosse pouco, começa a ganhar ares dramáticos o número de contágio e de mortes por Covid-19 nas nossas tribos indígenas. Vocês sabem como isso funciona: meio-ambiente, direitos humanos e questões indígenas são verdadeiras bombas atômicas nas mãos de quem sabe (e quer!) fazer barulho.

Se o governo federal não atuar com máximas precaução e previdência neste assunto (e duvido que isso ocorra), o mundo terá mais um motivo, justificado ou não, para apontar o dedo contra o Brasil. Com isso, desceremos mais alguns degraus e, logo, logo chegaremos mais próximos ao fundo do poço.

Como diz o ditado: “nada está tão ruim que não possa piorar”. Apelar a Jair Bolsonaro e seu governo aloprado para que não duvidem, é perda de tempo, eu sei. Mas não custa tentar.

Leia outros textos meus em: IstoÉEstado de Minas e Facebook  

27 thoughts to “Questão indígena: como a Covid-19 pode piorar ainda mais a imagem do Brasil”

  1. Lá vem isto foi e pasquim jornal da roça…
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk…
    Vírus da desinformação mata!
    Cada dia é uma nova oportunidade pra deixar de ser besta.
    Fora istoé. Minas já tem muito lixo.
    Custamos nos livrar da globo lixo.
    Desnecessário aqui. Afasta do meu Estado! XÔ!

  2. O pior que uma parte da sociedade vê o índio como selvagem que deve ser integrado à civilização. E não se importa se comunidades inteiras vão desaparecer por causa da pandemia o genocídio de um povo é simplesmente um efeito da doença, estamos vivenciando o salve-se quem puder.
    Abraços.

  3. O STF tirou o presidente do combate ao Covid e o entregou aos governadores e prefeitos. Isso deu uma zebra danada.
    Mesmo com a Globolixo de Ministra Goebbeles não foi possível ocultar os importadores da pandemia no carnaval.
    A impressão que dá é que se o Doria fosse o ministro, as contas do ministério da previdência social estariam no azul há tempos.

    1. O STF previu a tragedia que seria entregar o controle da doença ao BANDIDO DA MILICIA, aquele que disse ao povo para ir pra rua e que a doenca era so uma gripezinha. Nao fosse isso estaria muito pior nas maos do BANDIDO DA MILICIA.

    2. SERA QUE O STF FOI CORRETO AO TIRAR O CONTROLE DA PANDEMIA DAS MAOS (PATAS) DO CHIMPANZE MILICIANO??? VEJAMOS!

      “Eu não sou coveiro, tá certo?” (20/4)
      “‘Não tem que se acovardar com esse vírus na frente” (18/4)
      “Os Estados estão quebrados. Falta humildade para essas pessoas que estão bloqueando tudo de forma radical.” 19/4
      “Quarenta dias depois, parece que está começando a ir embora essa questão do vírus” (12/4)
      “Ninguém vai tolher meu direito de ir e vir” (10/4)
      “Esse tratamento (com hidroxicloroquina), que começou aqui no Brasil, tem que ser feito, segundo as pessoas que a gente tem conversado, até o quarto ou quinto dia dos primeiros sintomas” 8/4
      “Há 40 dias venho falando do uso da hidroxicloroquina no tratamento do covid-19. Cada vez mais o uso da cloroquina se apresenta como algo eficaz” (8/4)
      “Se o vírus pegar em mim, não vou sentir quase nada. Fui atleta e levei facada” (30/3)
      “O vírus tá aí, vamos ter de enfrentá-lo, mas enfrentar como homem, pô, não como moleque” (29/3)
      “Alguns vão morrer? Vão, ué, lamento. É a vida. Você não pode parar uma fábrica de automóveis porque há mortes nas estradas todos os anos”. 27/3
      “Não estou acreditando nesses números de São Paulo, até pelas medidas que ele (o governador João Doria) tomou” (27/3)
      “Sabe quando esse remédio (hidroxicloroquina) começou a ser produzido no Brasil? Ele começou a ser usado no Brasil quando eu nasci, em 1955. Medicado corretamente, não tem efeito colateral” (26/3)
      “O povo foi enganado esse tempo todo sobre o vírus” (26/3)
      “O pânico é uma doença e isso foi massificado quase que no mundo todo e no Brasil não foi diferente” (26/3)
      “O brasileiro tem de ser estudado, não pega nada. O cara pula em esgoto, sai, mergulha e não acontece nada.” (26/3)
      “São raros os casos fatais de pessoas sãs com menos de 40 anos” (24/3)
      “Não podemos nos comparar com a Itália. (…) Esse clima não pode vir para cá porque causa certa agonia e um estado de preocupação enorme. Uma pessoa estressada perde imunidade” (22/3)
      “De forma alguma usarei do momento para fazer demagogia” (21/3)
      “Depois da facada, não vai ser uma gripezinha que vai me derrubar, tá ok?” (20/3)
      “Tem certos governadores que estão tomando medidas extremas. Tem um governo de Estado que só faltou declarar independência do mesmo” (20/3
      “Não se surpreenda se você me ver (sic) no metrô lotado em São Paulo, numa barcaça no Rio. É um risco que um chefe de Estado deve correr. Tenho muito orgulho disso” (18/3)
      “O que está errado é a histeria, como se fosse o fim do mundo. Uma nação como o Brasil só estará livre quando certo número de pessoas for infectado e criar anticorpos” (17/3)
      “Tem locais, alguns países que já tem saques acontecendo. Isso pode vir para o Brasil. Pode ter um aproveitamento político em cima disso” (17/3)
      “Eu não vou viver preso no Palácio da Alvorada com problemas grandes para serem resolvidos no Brasil” (16/3)
      “Muito do que falam é fantasia, isso não é crise” (10/3)

      1. E haja sopros no pinto do Bolsonaro para encher tanto o saco, até ele perder a paciência e responder desse jeito aos seus opositores e a globolixo, hein?

  4. Culpar Bolsonaro pela pandemia é fazer apologia política em cima de caixão da vítima.
    Não há dúvida de que o povo entendeu muito bem a mensagem irônica da gripezinha, dita por quem não foi ouvido pelos governantes carnavalescos genocidas, um mês antes do início da pandemia.
    Achar que o povo foi para a rua por acreditar ser verdade essa ironia é menosprezar sua inteligência.
    Bastou o Agripino Dória autorizar a realização do carnaval e o povo esperto do país do samba aproveitou e foi para a farra, independente do porte da gripe do Agripino.
    E foi a partir daí, que deu no que deu…

  5. Imprensalão brasileira é falsa.
    Só adular para obter créditos. Mente. Zomba.
    Sabe contar “estórias” tipo carochinha, querer mostrar superioridade , contam “estórias” sobre outros para mostrar suas fraquezas ou impossibilidades.
    E a verdade nunca é extremada assim.
    Falam mal do País onde vivem, apoiam o roubo, dessa forma é criada uma imagem irreal tanto sobre a nossa superioridade, pensam às vezes que os povos ( no Brasil), brasileiros são insignificantes, e também sobre a fraqueza do outro. Em ambas as situações são criadas falsas identidades com objetivo de obter ganhos pessoais ou beneficiar alguém de nosso interesse.
    A Lei Eterna, __ Não Roubar__Deus nos alerta com amor e preocupação, para não vivermos na mentira, pois esta corrói o espírito, a alma e o corpo daqueles que sobre ela constroem sua vida.
    Não sigam a maioria quando ela faz o que é errado e não dê testemunho falso para ajudar a maioria a torcer a justiça.
    Quem rouba da viúva, órfãos, o suor do trabalhador, são abomináveis, e pagarão até o ultimo centavos.
    Palavra do SENHOR!

    (Êxodo ). Assim seja.

  6. Tenho a plena convicção de que a principal causa da pandemia do covid-19 aqui no Brasil, foi a realização da festa do Carnaval.
    SP, RJ e CE, juntamente com a globolixo, solicitaram a vinda dos gringos com os bolsos cheios de dólares, que vieram acompanhados do vírus.
    Em comentários anteriores, o Bolo de Rolo e o Pontolino Ferreira, esmiuçaram em detalhes, através de datas e leis, fatos que comprovam a realidade deste assunto.
    A verdade é que a esquerda sempre patrocinou a globolixo, a folha de são Paulo e os vagabundos do STF, que tentam a qq custo derrubar o Presidente eleito Bolsonaro !!!

  7. É engraçado demais ficar lendo os comentários dos Bolsominions tentando defender o acéfalo que eles chamam de presidente.
    Nem vou encher o saco do Blogueiro hoje.

  8. Os “ômis sapiens” não leram a noticia do novo surto de vírus na China?
    Bem mais perigoso que o H1N1?
    Análise da revista “Science” sobre o assunto vai dar entender que é uma guerrinha biológica, sim. A variante__G4__nome do novo vírus, pode desencadear numa nova pandemia, e a OMS ainda nem sabe o que é o coronavírus! Ou é conivente?

  9. Bolsonaro detona mais uma vez a Lei do Lula para nomeação de ministro com notória fraude curricular e põe na rua mais um insuflador de currículo para ser aprovado no governo Bolsonaro.
    É uma pena que certos ministros nomeados pelo Lula para o STF que nunca foram nem juízes de futebol, tenham estabilidade vitalícia e não podem levar um merecido pé na bunda.

    1. Esse Lula é dificil demais. Primeiro ele jogou o Queiroz por cima do muro da casa do advogado do Bolsonaro depois ele saiu correndo pra fazer a matricula do Decotelli na pos graduacao. O país nao tem ministro da saude em plena pandemia porque o Lula trancou a porta do ministerio e jogou a chave fora.Todo mundo viu. É tudo culpa do Lula kkkk

        1. Perfeito, José.
          Devemos ter paciência, porque os desmamados que o Ricardo chama de sopradores de pinto ainda acordarão para essa realidade.

  10. Teich, o fugitivo de ministério ao ser entrevistado disse na maior cara de pau que Brasil não aprende com os erros no combate ao Covid-19.
    E ele, será que vai aprender a procurar emprego olhando mais atentamente os prós e contras para não ter que fugir da raia, no dia seguinte de trabalho, após ser nomeado para ministro da Saúde em tempo de pandemia mundial?

    1. A culpa é do Teich, da ciencia, dos medicos, do Lula, do Leonardo di caprio e das pessoas que sopram o pinto do presidente. O unico certo é o chimpanzé que fala “onti”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.