Ou Bolsonaro ou a vida: estudo mundial alerta que Cloroquina mais mata que ajuda

O maior estudo do mundo sobre o uso da tal Cloroquina em doentes com Covid-19 acaba de ser publicado na revista The Lancet

Foto: Divulgação/Jair Bolsonaro

Após coletar os dados de 96 mil (noventa e seis mil) pacientes, a Escola de Medicina de Harvard, liderada pelo professor Mandeep Mehra, divulgou o seguinte comunicado:

“Nós fomos incapazes de confirmar qualquer benefício da cloroquina ou da hidroxicloroquina em resultados de internação pela covid-19. Ambas as drogas foram associadas à diminuição de sobrevivência dos pacientes internados e a um aumento da frequência de arritmia ventricular quando usadas no tratamento do novo coronavírus“.

Perguntei ao meu médico particular, um dos melhores cardiologistas da cidade, membro do corpo clínico de hospitais como Mater Dei, em Belo Horizonte, e Albert Eisntein, em São Paulo, o que achava a respeito. Eis sua resposta:

“As evidências científicas que dizem que a Cloroquina pode trazer algum benefício são muito pobres. Por outro lado, mortes súbitas por arritmia têm ocorrido ocasionalmente. Eu não trabalho mais com essa substância nem em casos graves”.

BOLSONARO E A CLOROQUINA

Se você é idiota o suficiente para acreditar mais em um psicopata genocida, travestido de presidente da República, do que em médicos decentes, vá em frente. A vida é sua! Agora, não me venha com palpites de WhatsApp ou com matérias de sites tão confiáveis quanto aquela brincadeira de infância, “telefone sem fio”.

Tampouco me apareça com opiniões cretinas de gente como o tal Osmar Terra, que previu “no máximo 800 mortes” no País, vítimas da pandemia. Ou no doutor ou doutora tais que juram de pé junto, mas que jamais publicaram um mísero estudo a respeito.

Por falar em estudo, eis o link com a matéria. Está em inglês, obviamente, mas só de passar os olhos é possível compreender a seriedade e complexidade de uma publicação destas.

Há planos de saúde e o próprio ministério da saúde brincando com a vida dos outros. Tudo porque o Doutor Bolsonaro mandou! A SECOM (Secretaria de Comunicação), em seu site, está “pregando” o uso da Cloroquina.

Ah, certos idiotas, na falta de argumentos (como sempre), adoram me perguntar: “Se você estivesse em estado grave autorizaria o uso do remédio“? Respondo: autorizo o meu médico a me tratar. Como visto acima, não usaria a droga.

Agora eu devolvo a pergunta aos comedores de feno: se o seu filho (ou filha) estiver gravemente doente, você deixa que seu médico resolva o que ministrar ou obedece seu mito?

Responda aí, bobalhão!

P.S.: Não venham os petistas debochar dos comedores de feno, pois são da mesma espécie de quadrúpedes, apenas preferem o capim como refeição principal.

Leia mais.

46 thoughts to “Ou Bolsonaro ou a vida: estudo mundial alerta que Cloroquina mais mata que ajuda”

  1. Como um medicamento que está a mais de 50 anos no mercado mais mata do que salva. O porque os medico Davi Uip e Kalil ambos medicos dos mais renomados hospitais do Brasil se entupiram de cloroquina e se salvaram. Cara você está igual ao Nando Moura, parou de pensar ao escrever.

    1. Vou desenhar pra você, porque estou de bom humor e com paciência e tempo sobrando hoje:

      Os médicos não se entupiram de nada ou estariam mortos. Salvo se você tiver a cópia dos prontuários deles que confirmem sua afirmação. Tem? Não, né? É só achismo. Vamos sigamos…

      O produto pode estar HÁ 2 mil anos no mercado, mas nunca foi ministrado para outro tipo de doença, muito menos em doses diferentes do que é recomendada para malária, lúpus etc. Por exemplo: imagine uma droga indicada, sob determinadas circunstâncias e cuidados, para um enfermo X em estado terminal. Imaginou? Posso usar essa mesma droga para uma dor de cabeça? Sacou a analogia?

      Por fim, a experiência dos doutores Uip e Kalil ou de vários outros medicados com a a tal Cloroquina não serve para nada, pois não há qualquer evidência que foram curados por causa da droga. Por outro lado, há evidências enormes, conforme o estudo (não com uma ou duas pessoas, mas com 96 mil), que o risco de morte é muito alto. Sobre Nando Moura: quem é????

      Abrs

        1. Pra que fazer um estudo com 96 mil pessoas no mundo inteiro se bastava perguntar para o Dr. Mário Filho como que se deve utilizar a cloroquina para acabar com a pandemia, não é?

    2. Passo aqui apenas para lembrar o conceito, prá lá antigo, de que a diferença entre o remédio e o veneno reside (também) na DOSE.
      Ninguém, mas principalmente médicos, se entopem de remédios. Isso é mais uma estupidez que, lógico, é própria de idiotas!
      Defendo o direito de as pessoas falarem (e postarem) o que quiserem, mas não existe nada de mais sério do que a ciência médica, pois ela própria, por meio de seus agentes, cuida para que ela (ciência) seja mantida dentro de padrões mínimos de confiança. Inclusive, e não obstante, os interesses financeiros envolvidos. Vide consequências judiciais “in USA”.

    3. Relaxa mano, pelo visto o famoso jornalista Ricardo Kertzman é mais bem assessorado do que o o presidente dos EUA. Thumph declacarou que está tomando Hidrocloroquina a uma semana… mas o Ricardo é mais bem informado informado que ele. Esse cara é foda.

      1. Bem, não sei se conhece o sistema americano, mas para se ter idéia, lá há propaganda de remédios, na tv, onde recomenda-se medicamentos, que só se vende com recita médica. Candidamente eles sugerem que você peça ao médico para indicar o remédio anunciado ( sem antes informar alguns efeitos colaterais, afinal, eles são sérios).
        E lá, como cá, há um órgão regulador FDA (Food and Drugs Administration) que regula o que a gente nem imagina. SE o Trump está recomendando e fazendo uso da hidroxicloroquina – até a FOXNEWS foi contra – quem diria -a revelia do que o FDA recomenda, e vcaplaude, fico imaginando o que andas tomando. Segue, já postado anteriomente, o que diz o FDA ( tem de ler- dá trabalho.
        Hidroxicloroquina ou cloroquina para COVID-19: Comunicação sobre segurança de medicamentos – A FDA adverte contra o uso fora do ambiente hospitalar ou em um ensaio clínico devido ao risco de problemas no ritmo cardíaco
        PROBLEMA: A FDA está preocupada com o fato de a hidroxicloroquina e a cloroquina estarem sendo usadas de forma inadequada para tratar pacientes não hospitalizados por doença por coronavírus (COVID-19) ou para prevenir essa doença. Autorizamos seu uso temporário apenas em pacientes hospitalizados com COVID-19 quando os ensaios clínicos não estão disponíveis ou a participação não é viável por meio de uma Autorização de Uso de Emergência (EUA) . Estes medicamentos têm vários efeitos colaterais, incluindo problemas sérios de ritmo cardíaco que podem ser fatais.

        Revisamos relatos de casos no banco de dados do Sistema de Notificação de Eventos Adversos da FDA , na literatura médica publicada e no Sistema Nacional de Dados de Envenenamento da Associação Americana de Centros de Controle de Envenenamentos sobre eventos adversos cardíacos graves e morte em pacientes com COVID-19 recebendo hidroxicloroquina e cloroquina , sozinho ou combinado com azitromicina ou outros medicamentos que prolongam o intervalo QT. Esses eventos adversos incluíram prolongamento do intervalo QT, taquicardia ventricular e fibrilação ventricular e, em alguns casos, morte. Continuamos a investigar esses riscos de segurança em pacientes com COVID-19 e nos comunicaremos publicamente quando houver mais informações disponíveis.

        FUNDAMENTO: A hidroxicloroquina e a cloroquina são aprovadas pela FDA para tratar ou prevenir a malária. A hidroxicloroquina também é aprovada pela FDA para tratar condições auto-imunes, como lúpus eritematoso discóide crônico, lúpus eritematoso sistêmico em adultos e artrite reumatóide.

        Hidroxicloroquina e cloroquina:

        deve ser usado para o COVID-19 somente quando os pacientes puderem ser monitorados adequadamente no hospital, conforme exigido pelos EUA ou se estiverem inscritos em um ensaio clínico com triagem e monitoramento adequados. A FDA está revisando a segurança de seu uso quando usado fora do ambiente de pacientes hospitalizados para os quais o uso foi autorizado.
        não demonstrou ser seguro e eficaz no tratamento ou prevenção de COVID-19.
        estão sendo estudados em ensaios clínicos para o COVID-19, e o FDA autorizou seu uso temporário durante a pandemia do COVID-19 em circunstâncias limitadas nos EUA, e não mediante aprovação regular do FDA.
        sendo usado nos EUA quando fornecido pelo Strategic National Stockpile, o repositório nacional de suprimentos médicos críticos para uso em emergências de saúde pública.
        pode causar ritmos cardíacos anormais, como prolongamento do intervalo QT
        pode causar batimentos cardíacos perigosamente rápidos, chamados taquicardia ventricular.
        apresentam riscos que podem aumentar quando esses medicamentos são combinados com outros medicamentos conhecidos por prolongar o intervalo QT, incluindo o antibiótico azitromicina, que também está sendo usado em alguns pacientes com COVID-19 sem a aprovação do FDA para essa condição.
        deve ser usado com cautela em pacientes que também têm outros problemas de saúde, como doenças cardíacas e renais, que provavelmente correm maior risco de problemas cardíacos ao receber esses medicamentos.
        RECOMENDAÇÃO:

        Pacientes:

        Pacientes que tomam hidroxicloroquina ou cloroquina para indicações aprovadas pela FDA para tratar malária ou condições auto-imunes devem continuar tomando seus medicamentos conforme prescrito.
        Os benefícios desses medicamentos superam os riscos nas doses recomendadas para essas condições.
        Não pare de tomar seu medicamento sem antes falar com seu profissional de saúde e conversar com ele se tiver alguma dúvida ou preocupação.
        Esteja ciente de que não há tratamentos comprovados para COVID-19 e nenhuma vacina. Se você estiver recebendo hidroxicloroquina ou cloroquina para COVID-19 e tiver batimentos cardíacos irregulares, tonturas ou desmaios, procure atendimento médico imediatamente ligando para o 911.

        Consumidores:

        Não compre esses medicamentos em farmácias on-line sem receita médica do seu profissional de saúde.
        Não tome nenhuma forma de hidroxicloroquina ou cloroquina que não tenha sido prescrita para você por um médico. Envenenamentos graves e morte foram relatados após o uso incorreto de um produto de cloroquina que não se destina a ser tomado por seres humanos .
        Se você tiver esses medicamentos em sua casa, mantenha-os em recipientes para crianças, fora do alcance de crianças para evitar intoxicação acidentalIsenção de responsabilidade de link externo.
        Profissionais de saúde:

        A FDA recomenda avaliação e monitoramento iniciais ao usar hidroxicloroquina ou cloroquina nos EUA ou em ensaios clínicos para tratar ou prevenir o COVID-19. O monitoramento pode incluir ECG basal, eletrólitos, função renal e testes hepáticos.
        Esteja ciente de que a hidroxicloroquina ou a cloroquina podem:
        causar prolongamento do intervalo QT
        aumentar o risco de prolongamento do intervalo QT em pacientes com insuficiência ou insuficiência renal
        aumentar os níveis de insulina e ação da insulina, causando maior risco de hipoglicemia grave
        causar hemólise em pacientes com deficiência de glicose-6-fosfato desidrogenase (G6PD)
        interagir com outros medicamentos que causam prolongamento do intervalo QT, mesmo após a interrupção dos medicamentos devido à meia-vida longa de aproximadamente 30 a 60 dias
        Se um profissional de saúde estiver considerando o uso de hidroxicloroquina ou cloroquina para tratar ou prevenir o COVID-19, a FDA recomenda a consulta em http://www.clinicaltrials.gov para um ensaio clínico adequado e a possibilidade de incluir o paciente. Considere usar recursosIsenção de responsabilidade de link externo disponível para avaliar o risco de um paciente prolongar o QT e mortalidade.

  2. Inundado, o combate ao vírus é mais difícil porque o verme (Presidente da República) põe a estupidez contra a racionalidade.

  3. Baby, Baby, Baby,
    Descobrindo todos os dias através das boçalidades de seu presidente, que cometeu uma enorme cagada nas urnas. Falta de aviso não foi. Parabéns !!!

  4. Os brasileiros assistem indefesos à recidiva da Sofisticada Organização Criminosa que reinava impune e agora ganhou corpo com novos aliados de peso e desenvolveu um modo de governar paralelo, que segue firme em direção oposta ao do governo vitorioso nas urnas.
    No horizonte já se vê uma gigantesca pandemia de ladrões e anarquistas aplaudidos pela Lava Jato, caminhando de volta ao poder.

    1. Engano seu, bolo de rolo.
      O Presidente Bolsonaro com o apoio do povo e com as forças armadas, juntamente com a lava-jato, jamais permitirão que a quadrilha que assaltou o País, volte ao poder.
      Pode escrever, o próximo será o Pimentel pilantrel !!!

      1. Jose, vou torce por isso. Após 64, com tanta oportunidade de se viver e ganhar dinheiro honestamente tive a melhor fase da minha vida, até que chegaram os biônicos mamateiros e comerciantes de votos comandados pelo Sarney.
        E para piorar, veio esse quadrilhão de faxineiros de cofres públicos que se juntou aos vendedores de alopros no canudinho, maracutaias e pizzas incluindo as judiciais para estragar de vez os meus e muitos outros sonhos dos brasileiros de bem.
        Vou torcer muito para que o exército acabe com todos eles. O Brasil não merece continuar nas mãos de vagabundos do judiciário e do legislativo.

  5. “Nós vamos botar dinheiro, e vai dar certo e nós vamos ganhar dinheiro. Nós vamos ganhar dinheiro usando recursos públicos pra salvar grandes companhias. Agora, nós vamos perder dinheiro salvando empresas pequenininhas”…

    Parabens a todos os mega empresarios presentes kkkkkkkk

  6. Um remédio fabricado por uma famosa multinacional farmacêutica e aprovado por renomados cientistas é indicado para regular glóbulos e eliminar coágulos sanguíneos e possui uma bula de porte enciclopédico com mais de 100 alertas para os efeitos colaterais. Assim, até eu que sou catador de latas, viro cientista.

  7. A esquerda continua exaltada achando que o vírus será o trampolim para voltar ao poder.
    O chefe da quadrilha já afirmou que:
    “Ainda bem que a natureza criou o monstro chamado coronavirus”.
    Ledo engano. até os mais pobres que eram manipulados pela esquerda, hoje em dia, estão mais espertos !!!

    1. Realmente. Angariaram a “ixperteza” dos bobos. Repudiaram situação próxima ao pleno emprego, no governo Lula, para, de forma “espontânea” e “não manipulada”, abraçarem o pleno desemprego. Grande prova de “ixperteza”.
      Mais um pequeno detalhe. Os pequenos e médios empresários, grupo que você deve fazer parte ou puxar o saco, apoia cegamente o boso, acreditando que são “Empresários”. Porém, para ele (o boso), não passam de ralé. Tanto é, que a propalada AJUDA do BNDES foi rápida para as grandes empresas. Os médios e pequenos ficaram a ver navios. A choradeira é geral. Precisa desenhar? Ou sua cabeça oca não consegue absorver a realidade dos fatos?

    2. Realmente. Angariaram a “ixperteza” dos bobos. Repudiaram situação próxima ao pleno emprego e com os negócios aquecidos, no governo Lula, para, de forma “espontânea” e “não manipulada”, abraçarem o pleno desemprego. Grande prova de “ixperteza”.
      Mais um pequeno detalhe. Os pequenos e médios empresários, grupo que você deve fazer parte ou puxar o saco, apoia cegamente o boso, acreditando que são “Empresários”. Porém, para ele (o boso), não passam de ralé. Tanto é, que a propalada AJUDA do BNDES foi rápida para as grandes empresas. Os médios e pequenos ficaram a ver navios. A choradeira é geral. O guedes declarou, taxativamente, que aplicar em grandes empresas gera lucro, as pequenas não deveriam ser contempladas pois só trazem prejuízos. Precisa desenhar? Ou sua cabeça oca não consegue absorver a realidade dos fatos?

  8. Hoje, já se pede mais Impeachment do que esmola no Brasil.
    Empreendedores do comércio rasteiro de votos, juízes da alta corte, mídias de merchandising , parasitas de cofres públicos e ladrões em geral na oposição, abriram a Impeachment S.A., a maior indústria de pedidos de impeachment do mundo.
    Que vergonha! Vão trabalhar seus vagabundos..

    1. No Brasil, pedir Impeachment é pedir esmola graúda.
      Quem olha a capivara dos pedintes e seus aliados vê que isso não tem nada a ver com patriotismo e sim, de Vagabundos.

    2. Sua última frase é bastante parecida com uma dita ontem, por várias pessoas, em homenagem à autoridade que tanto defendes. Será que alguma coisa mudou em “Terrabrasilis”?

  9. O que diz o outro lado da reunião ordinária do executivo que foi vazada pelo STF.
    Ministros do STF gastam tempo precioso metendo o bico em assuntos do executivo pedindo saída de ministros, em vez de se pronunciarem sobre a tão esperada interpretação definitiva do texto da CF de 1988 (há 32 anos) que prevê a prisão após o julgamento de segunda instância.
    O Lula, ministros nomeados por ele, comparsas e os ladrões de cofres públicos protegidos por essa omissão dolosa, muito sensibilizados, agradecem.

  10. Quando voces acharem que chegou no ponto “é, talvez o professor haddad tivesse sido uma melhor escolha” aí voces avisam pra gente. Vamos acompanhando kkkkkkk

    1. Engraçado como muitos “sábios” comentaristas desse blog não têm a menor noção do que seja comunismo. O comunismo será implantado no Brasil cem anos após a grande tempestade de gelo no Deserto de Atakama. Isto é: NUNCA.

  11. A Globolixo diz que uma franquia de chocolate cresceu 860% em dois anos. Isso é merreca perto dos 1.500.000% empreendimentos feitos pelo Ronaldinho dos negócios.
    Por quê ela não a compara franquia de chocolate com o crescimento de 1.500.000% da Gamecorp, Oi, Telemar e festa com passaportes diplomáticos?

  12. A IMPRENSALHAVÍRUS sempre aterrorizando, desinformando.
    P.Q.P!

    Virologistas e especialistas de vários países ( ESPANHA, ÍNDIA, FRANÇA, ISRAEL, RUSSIA, EUA…) já administrando pacientes com este remédio.
    Alertam para os EFEITOS BENÉFICOS E ADVERSOS, sem a autorização médica.

    Remédio tem que ter autorização médica.

    Imprensalão imitando o mar bravio…aterrorizar!

    Que suas mentiras um dia voltem para te aterrorizar tanto quanto elas aterrorizaram quem acreditou em vocês.

  13. A Sandra Rosa Madalena, ou poste, seria bom sim, para a quadrilha que mais roubou os cofres públicos no mundo, continuasse a roubalheira.
    O chefe da quadrilha já foi preso e, alguns idiotas continua a defender o carniça, mesmo cientes de que o seu retorno prá jaula é questão de tempo !!!

  14. Entrei no artigo só para dizer que apenas num pasquim falido como o EM um imbecil como você encontra espaço! Vê se te toca cara! Você não se cansa de ser ridículo??? Parece amor de traveco não correspondido!

  15. Ministros da alta corte, desçam dos palanques, ministrem esse judiciário ou peguem as togas enfiem no furos e sumam daí, por favor!
    Doutos Magistrados, respondam aí: Trinta e três anos de espera para interpretar duas míseras linhas da Constituição é incompetência ou rabo preso, hein?
    O povo de bem não aguenta mais essa imposição da “Síndrome de Estocolmo enrustida” para proteger delinquentes como o maior ladrão da nossa história solto e debochando dos brasileiros.

  16. O Teich e o Mandetta trabalham mais agora como comentaristas de Covid-19 do que de no cargo de ministros da Saúde.
    Mas, é bom eles deixarem esse bichinho quieto.
    O Uip resolveu ensinar técnicas preventivas de proteção contra ele, pegou um e sumiu da mídia.
    O Toffoli também. Subiu no palanque do seu Home Office, lançou a saída diagonal e há suspeita de estar infectado.

  17. “O que era difícil de se imaginar, hoje se tornou uma triste realidade para todos nós. A doença, a COVID-19, não escolhe sexo, idade, raça ou profissão”.
    Voltamos a idade da pedra lascada. Essa nota de pesar, pela morte de um membro da corporação, custou o cargo do diretor-geral da PRF, Adriano Furtado. O bozo considera isso uma grave agressão. O cara, a partir de agora, passa ser um “comunista safado” no ideário da massa ignara. Que belo futuro teremos com gente dessa espécie comandando os destinos da nação e com tantos alienados a apoia-los cegamente.

  18. Boa sorte com os fanáticos de direita e os de esquerda. Os grupos que se consideram elite no país já foi mais inteligente. Fanatismo não é solução, armar a população também não e remédio sem eficácia ou comprovação científica também não.
    Não quanto a você mas penso que nosso problema não é apenas a covid19 é também nossa grande ignorância travestida de inteligência. São os limites da nossa educação em vários níveis.
    De novo Boa sorte.

  19. Quando se fala do carniça a primeira palavra que vem a mente é “ladrão”.
    Este fdp ficou preso por corrupção passiva e lavagem de dinheiro e, quando foi solto pelos seus afilhados do stf, entrou em isolamento.
    Esperamos com ansiedade, que este pilantra venha prá rua, para que ele realmente saiba o que o povo pensa dele !!!

  20. A oposição contra o Bolsonaro é tão cega e burra, que, se um médico brasileiro receitar clorofila como anti-inflamatório, alguém do congresso já entra com pedido de impeachment dele no CRM.

  21. Dizem que cascavel acuado, não conseguindo dar o bote naquele que o enraivece no momento, morre vítima da própria picada….
    Cara, por que motivo, razão, circunstância inclui o PT nessa opinião? Agistes tal qual a vaca “boa de leite” e vingativa que, após a farta ordenha, dá um coice no balde e derrama todo o leite produzido, só por maldade. Com o infeliz desfecho, comprometeste, irremediavelmente, a boa qualidade apresentada pelo texto até aquele momento.
    Destile seu ódio ao PT em situações apropriadas. Nessa publicação, não cabe qualquer referência ao PT e aos “petistas”. Lamentável. Não se deixe levar pelo ódio. Faça suas críticas e destile seu ódio ao PT em situações, oportunidades e assuntos condizentes. Lamento dizer que a referência, no texto, é nota destoante e fora de contexto.

  22. Ô Ricardo, pisou na bola. Tão cansativo quanto ver o Bolsonaro defender uma droga é ver um jornalista (ou blogueiro) sem formação médica, defender o contrário. O trabalho (sou médico e li) tem vários viezes de erro. Foi uma coleta de dados em vários países, com protocolos diferentes, doses diferentes e só avaliou o uso da cloroquina a nível hospitalar (quando a doença já esta mais grave). Deixa o médico decidir o tratamento e se você pegar a Covid não procure o seu médico chic, vai no posto de saúde e toma a hidroxicloroquina, pois na prática, parece que funciona.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.