Novo coronavírus: O Brasil perdeu a guerra. Agora, restará contar seus mortos

A tragédia do novo coronavírus foi anunciada. O caos poderia ser menor. Tivemos tempo, mas, como sempre, não soubemos aproveitar

Imagem: Google

Pelos próximos dois ou três meses viveremos a maior tragédia da nossa história. Se Deus for mesmo brasileiro, o que eu sempre duvidei, será um pouco menos pior e demorada.

Desde o começo desta maldita pandemia venho trazendo aqui a realidade dos fatos. Não sou daqueles que preferem não enxergar ou acreditar em Papai Noel.

Muita gente não gosta de ouvir (ou ler) coisas ruins. Acabam confundindo o mensageiro com a mensagem e calibrando a raiva não contra a doença, mas contra o escritor.

Quando me voltei, há quase dois meses, contra as atitudes inconsequentes e irresponsáveis do presidente da República, muitos me detestaram e me xingaram.

A tragédia que viria era tão clara, que jamais pude aceitar tamanhas irresponsabilidade e crueldade, sobretudo com quem seria mais atingido: pobres, idosos e doentes.

Estamos no começo de maio e recordo as palavras de Jair Bolsonaro, em 13 de abril: “parece que está indo embora essa questão do vírus”. Pois é. Não foi.

E como esquecer a cruzada em favor da tal Cloroquina? Como esquecer o que ele e seu bando de cangaceiros virtuais fizeram com o Dr. Davi Uip? Como esquecer o resultado do exame que nunca aparece?

Estávamos caminhando para um relativo controle da curva de contágio e de mortes, mas eis que surge o “brasileiro que não desiste nunca” e seu líder “cabra macho”.

Juntos, em carreatas pinhadas de carrões importados, incentivados por doutores em achismo, rasgaram os fatos e anunciaram o fim da pandemia no Brasil.

Sempre disse não saber qual seria o caminho mais adequado. Sempre disse que jamais iria criticar uma decisão de um prefeito, governador ou do próprio presidente.

Não só disse como continuo não sabendo e continuo não criticando. Contudo, hoje, com tantos dados, com tantos exemplos, não dá mais para alegar ignorância dos fatos.

Não há um só caso no mundo em que a adoção de medidas brandas não tenha falhado vergonhosamente: México, Estados unidos, Itália, Inglaterra…

Na contramão, Austrália, Nova Zelândia, Coréia do Sul, Israel, Alemanha, Noruega, Finlândia, Dinamarca. Por falar nos nórdicos: a Suécia arriscou e está pagando o preço.

Os estados no norte já ou colapsaram o sistema de saúde ou estão à beira de. O nordeste caminha para o mesmo abismo. Rio de Janeiro está quase lá e, São Paulo, logo atrás.

Enquanto o presidente distrai a patuleia com suas crises diárias, nada de testes, nada de exames, nada de UTI’S, nada de plano de ação, nada de nada.

Não se testa a população, não se monitora os casos, não se rastreiam os doentes, não se confinam os contaminados e aqueles com quem tiveram contato.

O Brasil não está fazendo absolutamente nada para combater a doença, essa é a verdade. E mais da metade da população, por necessidade ou escracho, também não.

Estima-se que tenhamos hoje mais de 1.2 milhão de contaminados e que quase 15 mil pessoas tenham morrido de Covid-19. Daí o vagabundo diz: viu, só 1%. Estatística no dos outros é fácil.

Ocorre, meus caros, que esse 1% pode virar 2%. Ou 3% dependendo do tamanho do colapso do sistema de saúde. É pouco? Bem, basta fazer as contas.

Temos quase 6 mil municípios. A doença chegará, certamente, a pelo menos 90% deles. Na absoluta maioria, não há sequer hospital, muito menos UTI. Quanto menor e mais pobre a cidade, maior a tragédia.

À medida em que as grandes e médias cidades forem sendo varridas, e depois recuperadas, as pequenas irão conhecer o terror. Pior. Irão reintroduzir o vírus nas cidades maiores outra vez.

O ciclo será perverso e longo. Outro dia escrevi “vai passar”. E vai! Mas irá demorar. Muito! Por nossa culpa e por culpa de governos inoperantes e irresponsáveis, a começar pelo Federal.

Nos EUA, até o momento, são 75 mil mortes oficiais. Estima-se em mais de 100 mil, por conta das sub notificações. Por que aqui não será duas, três vezes pior? Se por lá morrerem de 150 a 200 mil, façam as contas.

Certos países (que trabalharam bem) começaram a se reerguer em dois, três meses. Acredito que demoraremos o dobro. Talvez um pouco mais. Quem sabe quando chegar setembro?

Não tenham raiva de mim se trago péssimas notícias. Tenham do vírus! E também de quem deveria e não está fazendo nada a respeito. Seja o seu vizinho idiota, seu prefeito incapaz, seu governador omisso ou seu presidente genocida.

Leia mais.

45 thoughts to “Novo coronavírus: O Brasil perdeu a guerra. Agora, restará contar seus mortos”

  1. Desta vez vc superou tudo e todos.
    Vc é iluminado parabens pelo texto nao tenho palavras para dizer que sua coerência clareza e transmissao da realidade é sensacional….brilhante.
    Continue nesta luta contra o virus da paranóias, da psicopatia e do delirio dos populistas e extremistas .

      1. Ricardo, tenho rodado a Internet atrás de uma resposta sobre o que o sr presidente pretende? Há algo muito sinistro por trás da cortina da pandemia que tem me tirado o sono. Não que a pandemia não seja algo terrível, e é! Mas que está sendo usada de escudo pelo despreparado presidente para algo muito pior. Você consegue desenhar as pretensões desse palhaço para os próximos anos?
        Estou sinceramente perdida no propósito desse idiota.

  2. A imprensalão manda todo dia recado pífio, deste tipo:__ ” cala boca brasileiros!…”
    Pseudos jornalistas _nhonhocratas, mentirosos, fazem às vezes a profissão de pseudos juristocratas.

    Sem assunto, alarmistas de mercadinhos secos e molhados.

  3. O Coronavírus antecipou sua chegada, disfarçado de ilustre convidado carnavalesco e aproveitou da anarquia panfletária e mancheteira entre governo e opositores para se espalhar no país.
    Do jeito que a coisa anda, o Bolsonaro só seguirá no cargo se der Indulto de aniversário para o país voltar a ser de paz e amor.

  4. Sabemos que Bolsonaro é ignorante e Doria, o Rei Momo do Coronavírus.
    Agora, só falta achatar a curva das ironias do Planalto, das imposições populistas de São Paulo e da mídia parasitária de cofres públicos.

    1. Por quê? Além da proibição do comércio (o que não é nada além do razoável) o que mais a prefeitura fez? Construiu algum hospital de campanha? Equipou os hospitais municipais? Deu algum tipo de ajuda financeira à população e aos comerciantes? Distribuiu em quantidades decentes máscaras, álcool etc? De prático, por que ele merece elogios?

      1. A Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) divulgou nesta quinta-feira (29), o link (clique aqui) para que pais e responsáveis pela matrícula de estudantes da rede municipal de ensino e de creches parceiras, possam consultar as informações para a retirada das cestas básicas do mês de maio, mas 15 mil famílias ainda não fizeram a retirada das cestas de abril, e o prazo se encerra nesta quinta-feira.
        Até o momento foram distribuídas 130 mil cestas para famílias de estudantes da rede municipal, segundo a Prefeitura de Belo Horizonte. Já para as famílias vulneráveis, foram mais de 100 mil cestas básicas.

        A entrega dos produtos do mês de maio começa neste sábado (2) de forma escalonada. Cada família tem direito a uma cesta básica, e a previsão é que as entregas sejam concluídas até 10 de maio, mas as cestas poderão ser retiradas até o fim do mês.
        O que está acima é notícia do Estado de Minas.
        Quanto a hospital de campanha acredito ser redundante com o que o Estado fez na gameleira.
        Ajuda aos comerciantes deve vir pelo governo federal (por incrível que pareça) ou pelos bancos comerciais.

      2. Ricardinho, abre seu olho e veja os fatos na direção correta, seu amigo Mateus Simões está cometendo improbidade administrativa ao não repassar os recursos da saúde para a prefeitura. Avisa lá…

  5. Meu alento é uma frase que li muito em 2018 neste espaço: o pior governo Bolsonaro será melhor que o melhor governo do PT.

    Já, já, o Mito mata esse vírus na bala.

  6. Baby, Baby, Baby !!!
    Seu queridíssimo Presidente é o grande culpado pelo caos. Um verdadeiro asno na presidência. Você votou nele. Dá seu jeito de corrigir a cagada. Aliás, aconselhe os seus leitores Bolsominions a respeito disso. Você fez campanha, lembra ?

  7. Queria ver a TV Globo, acompanhada da ABI, perguntar ao Presidente:
    – Sabemos que no dia 03 de fevereiro, o Sr alertou governadores, prefeitos e a TV sobre o alto risco de pandemia com vinda de turistas para o carnaval.
    – Ciente disso, se fosse o governador de SP, RJ, MG ou CE, o Sr cancelaria a festa ou assumiria o risco?

  8. No país do toma lá dá cá, o legislativo já foi comprado e agora só falta publicar anúncios na TV e em certos jornais para o Brasil voltar ao normal.
    O texto da nossa bandeira nacional precisa ser atualizado para Ordem, Corrupção e Progresso.

  9. Cara estou admirado com seus comentários. Não existe vacina para esse vírus chinês e a culpa é do presidente e dos seus robôs, porra tá difícil aguentar o mimi.

  10. Está cada vez mais difícil acreditar nesses políticos dos TRÊS poderes e na mídia que culpam até a sombra, pois a curva desse coronavírus não achata nunca e ainda vem por aí, as curvas verticais das falências, fechamento das empresas, desemprego, miséria e fome.

  11. Li suas últimas opiniões e senti um pouco de angústia, posso estar errado claro, mas minha família e eu estamos. Penso que hoje devido ao nosso imediatismo sabotamos o isolamento, por vivermos em uma sociedade cada vez mais consumista sabotamos o isolamento, por vivermos em uma sociedade com um capitalismo tão selvagem e desigual como o nosso sabotamos o isolamento e com autoridades tão controversas e incoerentes sabotamos o isolamento. O isolamento não é exercício de paciência mas exige, e não dá para exigir paciência de quem passa fome. Faltou realmente uma liderança que se preocupasse em salvar vidas se esse lado humano estivesse mais em evidência talvez o isolamento teria sido mais efetivo na redução das mortes e ajudaria em visualizar algo para o futuro. Um abraço sem fanatismo.

  12. Ricardo, tenho rodado a Internet atrás de uma resposta sobre o que o sr presidente pretende? Há algo muito sinistro por trás da cortina da pandemia que tem me tirado o sono. Não que a pandemia não seja algo terrível, e é! Mas que está sendo usada de escudo pelo despreparado presidente para algo muito pior. Você consegue desenhar as pretensões desse palhaço para os próximos anos?
    Estou sinceramente perdida no propósito desse idiota.

  13. Sempre discordei dos seus posicionamentos, de radicalismo contundente, sem admitir argumentos outros que não se alinhassem ao seu pensamento extremamente liberal e “mercadista”. Contudo, mesmo discordando veementemente, sempre os respeitei. Fiquei puto em algumas oportunidades. Manifestei adequadamente naquelas ocasiões. Sempre usando o “tom” compatível com as provocações. Agora, lendo esta publicação/opinião, fico a imaginar: “não é que desse poço pode jorrar água cristalina”?… Pois é, meu nobre, justo que sou, faço, aqui e agora, reverência ao realista e equilibrado texto que de sua lavra nasceu. Parabéns.

    1. Obrigado pelos parabéns! Mas por favor, corrija a frase “sem admitir argumentos outros que não se alinhassem ao seu pensamento”, pois é uma tremenda injustiça. O que mais faço é admitir (e publicar) argumentos contrários.

      1. Meu caro, a frase refere-se à contundência com que defende seus posicionamentos e condena os antagonistas. De forma alguma pretende reclamar da falta de publicação das posições divergentes.

  14. “Pelos próximos dois ou três meses viveremos a maior tragédia da nossa história” Ainda pior Ricardo. Em monitoramento feito nas galerias de tratamento do esgoto de Belo Horizonte, descobriram o coronavírus e chegaram a conclusão que está ali porque são eliminados nas fezes de pessoas contaminadas.

  15. O presidente Bolsonaro fez tudo isso que vc citou acima,mas mesmo assim vc o está, antecipadamente, culpando por um caos. Qual é a sua? Análise em cima d fatos, não de seu achometro e preconceito contra o presidente.

  16. Nossa homenagem à Congregação Irmãs Vicentinas, sob as bênçãos dos céus, intercessão da Bem-Aventurada Santa Luíza de Marilac, nosso carinho, queridas Irmãs. Colégios e Hospitais, Ambulatórios.
    ¨¨¨
    Esta pandemia nos coloca na mesma tempestade, não no mesmo barco.

    1. Ricardo Kertzman nasceu em Brasília, em abril de 1967. É blogueiro do Portal UAI e colunista do jornal Estado de Minas. Escreve sobre política e outros assuntos de interesse geral.

      O blog não é sobre o Luladrão. O blogueiro já deixou bem claro a sua repulsa ao PT e ao seu capo. O assunto aqui agora é sobre a pandemia e a desqualificação do presidente em lidar com a situação. Para de chutar cachorro morto. Esquece o PT e tenha um mínimo de senso crítico. Comente sobre como o animador de torcida do seu presidente (que infelizmente é meu também) se mostra incapaz de dar uma dentro.

  17. Muito difícil o governo se recuperar. Está sem rumo. Perdido e o tempo está passando. Só tem confusões, brigas e bate-bocas. O Euro passou de 6.00. Em breve será o dólar. A estimativa dos banqueiros era essa, o pior cenário. Se o dólar passar de 6.00 o governo acaba. O Paulo Guedes era a nossa salvação. Mas ele parece apático. O sistema financeiro não suporta por muito tempo o dólar em 4 reais. Imagina em 5. A margem ideal seria 3 reais. A indústria nacional depende de peças e componentes para sobreviver. Minha irmã está com o carro parado desde agosto. Precisou trocar um componente. Como é importado, o custo é de cerca de 200 dólares. Com o frete, o imposto de importação em 60% e o ICMS de 20% que o senhor Aécio Neves embutiu no seu governo para tributar o transporte pelo correio da alfândega até MG o valor vai a 2000 reais por um sistema de chip ou algo assim. De que adianta estimular a economia e o produto nacional com se agora ninguém consegue pagar o custo do uso?

  18. Thomas Jefferson foi o terceiro presidente norte-americano e principal autor da declaração de independência. Tornou-se um dos principais fundadores da nação ianque, atuando fortemente na promoção dos ideais do republicanos nos Estados Unidos. Vislumbrava o país como um grande império de liberdade que promoveria o republicanismo e combateria o imperialismo do império britânico. Serve de grande exemplo aos chefes de estado e de governo mundo a fora. No Brasil não poderia ser diferente. O atual presidente comunga dos mesmos ideais (ao contrário), com entreguismo e submissão aos ianques. Levou tão a sério a doutrina, de Thomas Jefferson, que copiou até o nome do grande estadista norte-americano: “Juntou-se de corpo e alma o THOMAS (Toma lá, dá cá) JEFFERSON (Roberto Jefferson)”.

  19. Atual Governante federal, genocida miliciano, é o retrato da frase de Barack Obama: “Na vida e na política a ignorância não é uma virtude !!!’
    Sr Ricardo, parabéns, sua colocações são corretas e pertinentes !!!!
    Sds.

  20. Dá nojo ver essa mídia com sua “liberdade de imprensa” antipatriótica incendiar o país com manchetes anarquistas diárias contra o governo do pós-quadrilhão.

  21. Ministros da Saúde: o atual é uma bosta e o anterior era uma merda.
    Bolso, chega de colocar picaretas na Saúde. Chame logo o Serra!

  22. ____ “LAVEM AS MÃOS E ABREM OS OLHOS! ”

    A manipulação sobre a peste-chinesa, covid 19, mundialmente, (a peste existe), mas o movimento da manipulação cresceu para gerar pânico também.
    Acreditem na Ciência, com a FÉ em Deus!

  23. Um dos financiadores das notícias falsas, entusiasta defensor do atual governo e de suas irresponsabilidades em relação à pandemia, é o velho da havan (Luciano Hang). Defende o afrouxamento das regras de distanciamento social para não prejudicar a economia. Cerca de um mês atrás publicou um vídeo onde, em suas afirmações, deixava claro que as mortes provocadas pelo COVID 19 eram pouco significativas. Em seu discurso arrogante e preconceituoso afirmou, em tom de chantagem e ameaça, que não seria prejudicado pois fecharia as lojas, demitiria cerca de vinte e dois mil empregados e iria curtir uma praia. Tinha dinheiro para tal. Engana-se redondamente. Tal discurso tenta disfarçar seu desespero. Seu negócio foi e é sustentado por pesados financiamentos e irregularidades fiscais de grande monta. Sem contar que a estrutura do negócio é baseada em lojas enormes, com imenso custo fixo, sendo boa parte localizada em cidades sem potencial econômico para comportar comércio de tal porte.
    A bastante tempo venho afirmando que a havan tornou-se uma bolha financeira com prazo determinado para explodir. Se observarmos, veremos que a expansão se deu, grande parte, em cidades de médio porte, localizadas nas regiões norte e nordeste, sem nenhum potencial econômico, sem estruturas geradoras de emprego e renda, onde os maiores empregadores são, quase sempre, as falidas prefeituras municipais. Afirmei, sempre, que o crescimento baseado em endividamento e/ou investimentos obtidos de pessoas sem conhecimento de mercado e com ganancia por grandes lucros, iria resultar em fracasso, tal qual ocorreu com a Gallus e tantos outros empreendimentos fajutos que aparentavam saúde financeira apenas no período dos pesados investimentos. A situação real se apresentará no período previsto para o retorno dos investimentos feitos. Com pesada estrutura de custos fixos, em mercados sem potencial, jamais obterá réditos suficientes para amortizar os investimentos realizados. O gigante começará a ruir assim que começar a fase de amortização. A derrocada é certa e inegável, mesmo desconsiderando os efeitos da pandemia que grassa o Brasil e o mundo.

  24. Tremendo exagero de opinião.
    O Fato de terem a mídia a disposição, permite que falem tanta besteira.
    Esquecer a economia é fácil. Seu trabalho e remuneração continuam. O de outros não.
    Não será simplesmente a casa da moeda imprimir dinheiro e o governo distribuir. Economia é uma coisa mais complexa que digitar a opinião e contar com um revisor (estagiário ou eletrônico).
    Quando precisarmos do dinheiro, vamos ter de vender papel do jornal que voces escreveram.

    Apenas veja o caso da siderurgia. As maiores do Brasil enfrentam dificuldades e estão abafando alto forno. Na contrapartida, os guseiros estão se mattando de trabalhar para exportar. A moeda enfraquecida e os outros países já trabalhando, fazem com que vire festa pra eles nosso produto a preço menor que os chineses.

    Forçaram uma situação, onde quem trabalha e paga impostos ficou sem ajuda, e os que sonegam receberam apoio. Graças a pressão da esquerda desgraçada!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.