Ou Bolsonaro enlouqueceu de vez ou pretende algo muito pior. Até mais que o vírus

Presidente usa rede nacional de rádio e TV para atacar a imprensa, governadores e remar contra o próprio governo

Foto: Bolsonaro 17/Divulgação/Google

Eu tenho escrito, até com relativa frequência, que não sei — nem ninguém sabe — o que é melhor: se destruir a economia e salvar vidas no presente, com o risco de causar muito mais mortes no futuro, em decorrência de uma brutal depressão econômica, ou se amenizar os impactos econômicos e enfrentar a morte de milhões de habitantes por todo o planeta (e não serão milhões de velhinhos apenas, não).

O mundo desenvolvido adotou uma estratégia; o isolamento domiciliar parcial ou total. Um único país, os Estados Unidos da América, ainda não tem posição rígida formada a respeito. Donald Trump, nesta terça-feira (24), deu sinais de que pretende “reabrir os EUA” após a Páscoa, em abril. Todas as demais nações desenvolvidas — e praticamente todas as outras ao redor do mundo — têm seguido a orientação da OMS (Organização Mundial de Saúde) e adotado a quarentena como medida de contenção.

Estamos todos navegando às cegas. Não há manual de instruções. Particularmente, e já disse isso mil vezes, não consigo formar uma opinião definitiva. Seu eu fosse um governante e tivesse que escolher entre a letra A e a letra B, renunciaria e iria chorar na cama, pois não teria coragem de condenar à morte qualquer mísera alma, ainda que meu “feeling” me dissesse: a economia salvará mais vidas do que o confinamento.

BOLSONARO

O bom da internet é que ela não nos deixa mentir. Ao contrário. Ela prova quando outros mentem sobre nós. Não só votei em Jair Bolsonaro, no segundo turno, como fiz campanha a favor. Era ele ou o PT. E não me arrependo nem por um segundo da minha decisão. Fico imaginando, por exemplo, Lula, hoje, como ministro-chefe de Fernando Haddad e, sei lá, José Dirceu, como ministro da saúde (poderia ser a Dilminha também).

Vocês não irão encontrar um único texto meu enaltecendo a pessoa Jair Bolsonaro, mas encontrarão dezenas deles retratando exatamente o que ele é: tosco, psicopata, despreparado, desqualificado etc. Por outro lado, encontrarão também dezenas de textos elogiando o governo Bolsonaro, apesar do… Bolsonaro! E dos Bolsokids, igualmente alvos de severas críticas minhas.

Aliás, sobre o governo, continuo com a mesma opinião. É muito bom! O ministro da saúde, Henrique Mandetta, é mais um que prova isso. Como são Paulo Guedes, Tarcísio Gomes, Sergio Moro, Tereza Cristina e tantos outros excelentes quadros (o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, é um monstro de capacidade!!).

Não sei se Jair Bolsonaro está ou não certo em insistir no relaxamento do enfrentamento à pandemia do novo coronavírus através da paralisação do País. Aliás, qualquer que seja sua decisão, estará certa e errada. Ou melhor, estará errada. E é preciso muita coragem para apertar o botão, qualquer que seja ele. Jamais me verão criticar ou condenar o presidente por isso. Ao contrário.

REDE NACIONAL

É inegável o despreparo intelectual e emocional do presidente Bolsonaro. A maneira errática e beligerante com que vem se comportando nos últimos dias beira a insanidade mental. Começo a me perguntar se não têm razão, alguns amigos meus, que me dizem se tratar de método, visando uma cisão tamanha na sociedade, que o caminho acaba sendo uma ruptura democrática. Não seria a primeira vez na história mundial em que um autocrata lunático tenta unir a nação contra um inimigo externo — neste caso o “vírus chinês” —  atropelando as instituições.

O discurso em rede nacional desta noite entrará para a história como uma das maiores infâmias já vistas neste triste Brasil, que já viu quase tudo. Numa dicção de fazer inveja a Dilma Rousseff, Bolsonaro balbuciou frases talvez tiradas das maiores barbaridades já imaginadas por seu guru Olavo de Carvalho.

Encontrou tempo para se vangloriar da própria forma física, atacar a imprensa, como de praxe (tem razões de sobra para isso, mas em outro momento e jamais usando cadeia nacional de rádio e TV) e investir contra uma das personalidades mais decentes do País, o doutor Drauzio Varella, por conta de um vídeo antigo, precipitado e já admitido como engano pelo médico e comentarista de televisão.

Numa hora tão dramática e séria; num momento de tantas incertezas e dúvidas; em dias tão angustiantes assim, tudo o que não precisávamos era de um líder investido de rancor, ignorância, discórdia e negação absoluta da realidade dos fatos. Pior. Um presidente que desautoriza todas as iniciativas e determinações do próprio Ministério da Saúde. Um perfeito egocêntrico desqualificado.

O FUTURO

Sinceramente, eu não sei o que pretende este senhor, mas sei que o caminho que escolheu é o pior de todos. Igualmente não faço ideia de como irá se comportar a população. Imagino que conflitos judiciais virão aos montes, pois prefeitos e governadores discordam da posição do presidente da República.

Se o Brasil afrouxar sobremaneira as medidas atuais, colecionará cadáveres em pencas. Como irá reagir a sociedade diante de corpos empilhados, só o futuro dirá. Mas como irão reagir o presidente e os outros Poderes, todos já sabemos. O conflito é claro. Só nos resta torcer para acabar de uma forma menos pior, porque problema é o que não nos falta hoje em dia.

Pandemia, mortes, recessão, convulsão social, violência, sociedade dividida… Um prato cheio para tentações autoritárias e nem um pouco democráticas. Mas, se querem saber? Se é isso mesmo que este sujeito está tentando fazer, irá quebrar a cara. Para apoiar um golpe, as Forças Armadas precisariam ter um ditador que preste. A não ser que Bolsonaro seja apenas um mero Cavalo de Troia, se é que me entendem.

Caramba! Já bastava o coronavírus para me tirar o sono.

Leia mais.

36 thoughts to “Ou Bolsonaro enlouqueceu de vez ou pretende algo muito pior. Até mais que o vírus”

  1. Quem consegue governar um país mansamente, estando rodeado e atacado dia e noite por representantes do quadrilhão, com rabos presos pela senha eletrônica (13 + alguma coisa) que deixaram o poder quase sem votos por terem ficha suja ou beneficiados com recursos e proteção togada para fugir da justiça?

  2. Maledicências e intrigas , vaidades e presunções , calúnias e boatos, despeito e descrédito, inquietação e medo, pensamentos deprimentes e tentações, nascem e se alimentam durante hora vazia.
    XÔ 13!

    A favor do Presidente Jair.

  3. Concordo que em algumas falas, o Presidente deveria antes consultar os seus ministros, pois conforme é de conhecimento de todos, o mito se expressa sem querer agradar a gregos e troianos.
    Sou Bolsonaro, pq ele conseguiu montar o melhor ministério de todos os tempos, sem aquele famoso toma lá dá cá.
    Pegou o País quebrado e não é este vírus que irá derruba’-lo.

  4. Lembro e acesso as postagens da época da eleição e antes. Lula e Dilma sendo devidamente destroçados e os apoiadores do Jair te cobrindo de elogios.
    “Tempo, tempo, tempo, tempo”.
    E, não posso deixar de notar as semelhanças, o mesmo aconteceu com o Reinaldo. Hoje nem comentários mais há.

  5. OPOSIÇÃO DA MORALIDADE 7 x 1 ELEITORES DA MORALIZAÇÃO
    A foto ilustrativa do blog já mostrava que a cor do coronavírus é avermelhada.
    Por isso, lá se foi seu descobridor e lá se vai quem pela moralidade do paraíso devastado.
    Ocupem de volta seu lugares, hienas, raposas, ratazana rainha, ratazanas operárias e burros encantados nos palanques,
    A Casa da Mãe Joana é de vocês. O Rui Barbosa tinha razão.

    1. Eu ja disse aqui antes: O leonardo di caprio trouxe esse virus embaixo dos galoes de gasolina que usou pra incendiar a floresta amazonica. Viajou por toda a terra plana ate chegar no Brasil. Chegando aqui, tomou um cafe na casa do Drauzio varela e depois entregou o virus ao Lula na sede da CUT. Agora a cor avermelhada do virus nao é por ser relacionado a esquerda. Ao chegar ao brasil e constatar o despreparo pra vida e o desempenho cognitivo dos eleitores do Bolsonaro, o coronavirus ficou envergonhado de infectar pessoas que ja tinham sido infectadas pelo virus da burrice por isso a coloracao avermelhada

  6. É questão de escolha prezado Ricardo. Sempre gostei de seus textos, ainda que não concorde com todos. Neste caso lhe apresento números, já que por aqui não posso colocar gráficos. A análise fica a seu critério. Não quero mudar sua opinião mas sim te dar uma outra visão dos fatos. Neste caso fatos matemático, com fontes confiáveis. Segue os números (dados de ontem – os números são dinâmicos):

    Números para uma análise sensata: 1) Teremos um apocalipse econômico e muito mais gente morrerá pós “epidemia” do que pela “epidemia”. 2) Hoje temos apenas 1 caso para cada 100.000 habitantes, a Itália tem apenas 113 casos para cada 100.000. 3) Somos um país de jovens e nunca nos igualaremos à Itália em mortes, hoje temos apenas 0,02 mortes para cada 100.000 habitantes, todas elas em pessoas que já iriam morrer independente do vírus, devido a doenças graves preexistentes. A Itália tem apenas 11 mortes para cada 100.000 habitantes mesmo sendo um país essencialmente velho. 4) Temos o triplo de leitos de UTI por cada 10.000 habitantes que a Itália, Só temos menos leito de UTI para cada 10.000 habitantes que EUA e Alemanha. 5) No mundo temos só 5 contaminados para cada 100.000 habitantes e 0,25 mortes para 100.000 habitantes. A humanidade não vai acabar. São números reais, fatos, e a matemática não é a imprensa, a matemática não mente. Fonte de dados: Ministério da Saúde, Johns Hopkins University e OMS.

    E também: O aumento de 1 ponto percentual na taxa de desemprego esta associada a um crescimento na mortalidade de 0,5 por 100 000 indivíduos por trimestre. Fonte:

    1. Por partes,

      Não sei qual opinião minha você não quer mudar, pois como deixei bem claro, não tenho opinião formada. Não tenho a menor ideia do que é melhor ou pior, e mesmo que tivesse sou cagão demais para decidir algo desta magnitude (se fosse um governante).

      Sobre suas considerações, segue:

      1) Teremos um apocalipse econômico e muito mais gente morrerá pós “epidemia” do que pela “epidemia”.

      – Não duvido, mas você consegue provar?

      2) Hoje temos apenas 1 caso para cada 100.000 habitantes, a Itália tem apenas 113 casos para cada 100.000.

      – Estamos com um delay de quase 10 dias em relação à Itália, e por lá realizam infinitamente mais testes que por aqui.

      3) Somos um país de jovens e nunca nos igualaremos à Itália em mortes, hoje temos apenas 0,02 mortes para cada 100.000 habitantes, todas elas em pessoas que já iriam morrer independente do vírus, devido a doenças graves preexistentes. A Itália tem apenas 11 mortes para cada 100.000 habitantes mesmo sendo um país essencialmente velho.

      – Temos 30 milhões de idosos. Temos 50 milhões de hipertensos. Temos 15 milhões de diabéticos. Só este ano, 1.5 milhão de pessoas ou terão câncer ou estão tratando de câncer. Quer que eu continue com o chamado grupo de risco?

      4) Temos o triplo de leitos de UTI por cada 10.000 habitantes que a Itália, Só temos menos leito de UTI para cada 10.000 habitantes que EUA e Alemanha.

      – Beleza! Qual a proporção destes leitos no sudeste em relação às outras regiões? E a relação SUS x Rede Privada?

      5) No mundo temos só 5 contaminados para cada 100.000 habitantes e 0,25 mortes para 100.000 habitantes. A humanidade não vai acabar. São números reais, fatos, e a matemática não é a imprensa, a matemática não mente.

      – Primeiro, que esse número não quer dizer nada!! China e Índia concentram 1/3 do planeta. Os dez países mais populosos (Brasil incluído) concentram 55% da população mundial. A Alemanha prevê 60% de seu povo contaminado. Os Estados Unidos 55%. O mundo não vai acabar, isso é certo, mas será atingido por um meteoro de proporções continentais. Negar isso ou relativizar a situação é tão bobo quanto acreditar que a Terra é plana, vacina não presta e a China criou e espalhou o vírus de propósito.

      Abraços!!

      1. Agradeço que tenha lido com atenção. Mas já tem sua opinião sim, todos temos. E por rebater todos os número vejo que continuara defendendo um isolamento que pode (disse pode não vai) gerar uma catástrofe econômica nunca vista.

        Te coloquei números, não os interpretei, como disse, a interpretação era sua. Eu tenho a minha. Você é um homem honrado, um homem de humanas. Eu um de exatas, isso explica em partes nossa diferença quanto a este assunto.

        Você tem razão sim em suas interpretações. Talvez eu tenha nas minhas se as colocasse. Números por números são frios. Tão frios quanto saber que o chamado grupo de risco morrerá por qualquer doença que seja, não precisa ser a covid19.

        Resta saber se algumas pessoas morrerão pelo covid19 de forma relativamente rápida ou se sofreremos alguns anos, pela primeira vez realmente tendo boa parte da nação passando fome, desempregada, sem dinheiro para ir a médico ainda que tenha UTI sofrendo por meses ou anos.

        Resta saber quem vai matar mais.

        Não estou minimizando o risco do covid19. Respeito e sempre respeitarei suas opiniões. Só digo que da mesma forma que entendo as suas, entendo a do então presidente.

        Grande abraço e meus sinceros respeitos.

  7. “Não condenarei o povo à miséria para receber elogio da mídia ou de quem até ontem assaltava o país”. “Não há saúde na miséria”.
    A tática presidencial de agrupar e insuflar a ostentação dos oportunistas deu certo e o contra ataque foi fulminante.
    Se a CF não permite punir nenhuma pessoa em estado de necessidade, imaginem o alvoroço para segurar 40 milhões de trabalhadores autônomos e seus familiares famintos.
    E o Mourão fechou o cerco e deu a melhor solução para evitar a fatídica junção do caos da pandemia com o caos social e econômico.

  8. Os defensores do “governo à moda antiga” estão ansiosos para retornar ao poder.
    A deslealdade e a desonestidade dos políticos oportunistas não tem limites
    Desde o dia em que o atual presidente sentou-se na cadeira para iniciar sua gestão, a pressão e o vale tudo para um novo governo assumir e incluir a corrupção na lista dos serviços essenciais do país tem sido enorme.
    Tem até penta campeão em condenações por recordes em roubalheiras cooperativadas fazendo campanha pela renúncia ou queda do atual presidente.
    E agora quem tenta se destacar é um parasita de prestígio alheio especializado em trair o povo eleitor e aliados de campanhas, com falsas promessas e se apoderar de méritos de antecessores, que tenta a todo custo, assassinar a reputação do seu principal aliado nas últimas eleições e abrir caminho para sua candidatura à vaga de presidente.

  9. João Amoedo, partido novo:
    “João Amoêdo

    Nosso grande sonho
    “Um Brasil seguro, simples e livre, onde todos possam chegar lá!”

    Nossa motivação
    “O que nos move é o senso de responsabilidade com o País e as próximas gerações.”

    Nossas bandeiras
    OPORTUNIDADES para que todos os brasileiros possam trabalhar, empreender e viver cada vez melhor
    EDUCAÇÃO de qualidade e conhecimento para que as crianças e os jovens possam construir seu futuro em um mundo em transformação
    RESPEITO À VIDA E SEGURANÇA para todos os brasileiros em todo o território
    SAÚDE ACESSÍVEL com um novo modelo que trate a todos com dignidade
    PROTEÇÃO SOCIAL como um caminho para a cidadania plena e fim da pobreza
    QUALIDADE E REPRESENTATIVIDADE POLÍTICA com ética e transparência, sem privilégios e corrupção
    GOVERNO RESPONSÁVEL, SIMPLES E DIGITAL, que funcione para o cidadão, para o trabalhador e para o empreendedor
    PREVIDÊNCIA justa e sustentável
    RESPONSABILIDADE COM AS FUTURAS GERAÇÕES com foco na sustentabilidade e um agronegócio moderno indutor do desenvolvimento
    O BRASIL INSERIDO NO MUNDO sendo cada vez mais dinâmico, integrado e interconectado
    Da Indignação Para A Ação
    A insatisfação com os altos impostos, a ineficiência dos serviços públicos e a falta de assistência aos menos favorecidos, me fizeram entender que estava no momento de transformar a minha indignação em ação. Concluí que a melhor forma de ajudar a mudar este quadro seria através da política, com base em um novo modelo de Estado, que trabalhasse para a população ao invés de se servir dela.

    Por isso, em 2011, junto a um grupo de cidadãos, iniciei a criação de um partido político diferente. Superamos diversos obstáculos e uma série de barreiras que são criadas para dificultar a renovação.

    Mas não desistimos. Pelo contrário, cada adversidade se transformou em um desafio para continuarmos no caminho certo e reforçarmos a aposta na mudança.

    Oito anos depois, o NOVO é uma realidade. E eu me coloco à disposição como o primeiro candidato do partido à Presidência da República. Não é um projeto pessoal, e sim parte de uma proposta de construção de uma instituição que irá renovar a forma de fazer política para mudar o Brasil.

    A Hora De Um NOVO Brasil
    Chegou a hora de escolher o Brasil que queremos viver nos próximos anos. Este é o momento de decidir que País vamos construir para as próximas gerações. O país que queremos para nossos filhos e netos. A escolha está em nossas mãos. O Brasil precisa mudar. Precisamos transformá-lo em um País seguro, simples e livre, onde cada brasileiro possa chegar lá. Um país onde todos tenham acesso a educação básica de qualidade, tenham a oportunidade de trabalhar, empreender e crescer. Precisamos acabar com a miséria e melhorar a qualidade de vida de todos os cidadãos. Queremos um País com mais oportunidade e menos privilégios. Temos que sair da indignação para a ação.

    Não aguentamosmais viver em umPaís disfuncional:
    Mais de 60 mil homicídios por ano;
    13 milhões de brasileiros desempregados;
    Quase 40% de crianças vivendo na pobreza;
    Um Congresso com os parlamentares mais caros do mundo, que custam R$ 29 milhões por dia;
    A Presidência da República que custa mais do que a Coroa Britânica;
    Partidos que recebem R$ 2,6 bilhões para financiar suas campanhas, usando o dinheiro que sai dos impostos pagos pelos cidadãos que os rejeitam;
    Mais de 55 mil pessoas com direito a foro privilegiado;
    Muitos impostos e péssimos serviços públicos;
    Escolas que não ensinam e hospitais que deixam pacientes morrer sem atendimento — e que consomem bilhões de reais sem nenhuma prioridade;
    Um governo que atrapalha a geração de emprego e o empreendedorismo, com inúmeras leis e burocracias que dificultam a vida de quem quer trabalhar ou abrir um negócio para sustentar a família e crescer na vida;
    Um País com as contas públicas deficitárias, apesar de cada brasileiro trabalhar cinco meses por ano apenas para pagar impostos;
    Um Estado que dá auxílios para quem menos precisa, benefícios para quem menos merece e tributa quem mais trabalha.
    O País precisa crescer e devolver a dignidade dos seus cidadãos. Para isso, é preciso inovar em conceitos e atitudes. E, principalmente, renovar os quadros políticos e as práticas que nos comandam.

    A mudança quea gente quernão virá dospolíticos quea gente tem.
    Vamos parar de procurar um salvador da pátria e assumir o protagonismo da mudança que queremos. Cada um de nós é o salvador que a pátria precisa.
    Vamos lutar por oportunidades e não por privilégios. Precisamos de uma sociedade simples e livre, onde todos tenham uma educação básica de qualidade e possam, com base no seu esforço e dedicação, se desenvolver e conquistar seus projetos.
    Vamos trabalhar para termos uma sociedade próspera, que valorize o sucesso e não o vitimismo.
    Vamos entender que não precisamos do Estado para ajudar o próximo. Só depende de nós mesmos fazer algo de importante por aqueles que mais necessitam.
    Vamos combater a pobreza. E isso se faz com a geração de renda e não com a sua distribuição.
    Vamos exigir liberdade com responsabilidade.
    Vamos entender que o brasileiro não precisa de um Estado grande porque é pobre, ele é pobre justamente por ter um Estado grande. Estado este que concentra renda e beneficia “os amigos do rei”, sempre às custas da maioria.
    Vamos lutar por um Estado menos intervencionista, com menos impostos e menos burocracia. Contando com governos que entendem que nós sabemos — melhor do que ninguém — o que fazer com as nossas vidas e com o nosso dinheiro.”

  10. Infelizmente, a guerra insana com batalhas diárias provocadas pelos opositores saudosos dos cofres públicos, está fazendo muitos estragos no atual governo, que em pouco mais de um ano, afastou o nosso país das péssimas companhas dos representantes de países não democráticos e o colocou ao lado dos 20 mais desenvolvidos do mundo, um fato inédito na nossa história.
    Esses escândalos domésticos produzidos em palanques contra o governo também deixa claro que o os nossos atuais governantes são desunidos e traz de volta a desconfiança com o alto risco para os investidores internacionais.
    O que mais prejudicou o Brasil, sempre pobre e carente de recursos foi insistir nas promessas de ajudar países pobres, em vez de se aliar aos ricos.
    E agora que conseguimos, vem essa odiosa e reforçada gangue de conhecidos parasitas de cofres públicos destruir a maior conquista do atual governo.

      1. “Corpos empilhados”? “Mortos em pencas”??? Confesso que dei risada e me perguntei para qual realidade tridimensional foi transportado: o filme O Contagio, ou Epidemia, ou Apocalipse Now? Mas me lembrei que quando convém, a dramatização é muito bem-vinda.
        A única “prova” pra uma tese furada seria a Itália? Um país diferente do Brasil em vários aspectos como climático, social (apesar de ser um país igualmente quebrado) e demográfico. O engraçado é que, por mera conveniência, não são mencionados exemplos como Japão, Coreia, Alemanha (com pouquíssimos mortos) etc etc etc… mas por que olhar friamente números se não é conveniente no momento? ….

  11. Evandro,
    Esse candidato a presidente juntou uma gigantesca lista com tudo o que um país sério deve ter, mas uma coisa muito grave não ficou bem clara e me deixou preocupado.
    E, sobre o combate à corrupção (mega no Brasil, eu diria), que deveria ser o primeiro câncer a se posto na lista a ser vencido, ele não vai falar nada?
    Todos estamos vendo o quiproquó que o Bolsonaro está enfrentado diariamente pelo simples fato de ter nomeado o Moro para ministro, sinalizando que a Lava Jato está mais forte do que nunca.

    1. o bolsonaro esta enfrentando o “quiproco” nao tem nada a ver com o moro. Ele esta enfrentando é porque esta se mostrando um completo imbecil. Mas nos avisamos. E muito.

  12. Essa coluna é muito boa , claro que é uma ” opinião sem medo ” e por ser uma opinião tem que ser respeitada sempre , mesmo que eu não concorde com algumas . Eu vi uma entrevista sua com o Gabriel Azevedo e achei muito legal , espero que você faça mais com outros políticos , inclusive com o Kallil . Parabéns pelo trabalho .

    1. Obrigado! Há outras com o Mateus Simões (vereador do Novo), com o cirurgião bariátrico Rodrigo Nankran, com o urbanista Sergio Myssior e com o infectologista Carlos Starling. Iríamos começar a entrevistas os pré candidatos à PBH, mas por conta da quarentena todos as entrevistas foram adiadas. Procure no Youtube por Conversa Sem Medo. Abrs

  13. quem diz que é democrata e cobra isso, como muitos aqui, não aceitam um presidente que foi eleito democraticamente, pela maioria dos eleitores. o partido das trevas, fez o que fez e vcs devem ter ficado calados e quietinhos , e muitos ainda defendem os ladrões e corruptos, acredito que muitos mamavam nas tetas, u usa drogas ilícitas, ou é louco ou mal intencionado, num momento em que vemos as pessoas dos países afetados por esse estranho vírus, aliás, mais uma lá do oriente, que quer dominar o planeta. acho que muitos aqui, querem que o Brasil vire um país comunista, talvez para se dar bem, fazendo parte do partidão, e sua benesses, enquanto a maior parte da população, que pouco almeja da vida, e precisa viver com as bolsas de todas as formas do Estado, estará jogada às traças e vivendo sem liberdade quase nenhuma, algo que os hipócritas, como muitos aqui, dizem que o atual governo não os dá!!!!!!!!!!!!! vcs não amam o Brasil, e nem devem saber cantar o hino e reconhecer nosso símbolos…..preocupados com suas vidinhas, que aliás, serão completamente diferentes daqui para a frente… ligeum-se mais na espiritualidade….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.