Luciano Huck é atacado por Lula, que morre de medo do apresentador da Globo; leia por que

Com o criminoso Lula fora do páreo, já que um Ficha Suja, o PT monitora e investe contra qualquer alternativa viável que rivalize à esquerda

Resumo deste post:

  • O PT nas mãos de Lula
  • O eterno romance Esquerda x Globo
  • Huck assusta os rivais
Mui amigos nos velhos tempos (Imagem: Reprodução/Google)

O corrupto e lavador de dinheiro Lula da Silva, duplamente condenado (em duas instâncias, no caso Atibaia, e três instâncias, no caso Guarujá) a mais de 20 anos de prisão, inacreditavelmente em liberdade provisória graças aos amigos togados de Brasília, como não poderia deixar de ser continua dando as cartas na quadrilha petista, afinal é o dono da chave do cofre e de segredos inconfessáveis dos bandoleiros vermelhos.

A despeito da notória e inquestionável decrepitude política e da hecatombe que dizimou sua popularidade, o cafajeste de São Bernardo mantém sua influência também fora das hordas petistas, notadamente nos partidos-satélites de esquerda que não contam com expoentes em seus quadros, como Ciro Gomes (PDT), por exemplo.  Até porque, como já sabido, o roubo foi gigantesco e não faltará dinheiro — fruto de propina — para irrigar seus caixas.

A ideia da turma é formar uma “ampla frente para conquistar a soberania nacional“, e o primeiro alvo a ser batido é o apresentador de TV Luciano Huck, possível candidato de centro-esquerda que disputa, palmo a palmo, segundo as últimas pesquisas de opinião, o mesmo eleitorado cativo do PT; os devotos órfãos do bilontra Luiz Inácio. O global é o único nome capaz, até o momento, de alijar qualquer petista de um provável segundo turno em 2022.

“Ele não representa a centro-esquerda; ele representa a Central Globo de Televisão“, disparou o gatuno, que ainda responde a seis processos criminais. 

Tudo o que o PT não quer é um candidato popular (e populista!), de esquerda ou centro-esquerda, com forte penetração nas regiões norte e nordeste, sobretudo nas camadas mais pobres e menos instruídas, cuja imagem seja “imaculada” (no imaginário popular e na ficha corrida) e que conte com forte simpatia do empresariado e do setor financeiro, para rivalizar na disputa contra Jair Bolsonaro e/ou Sergio Moro. Luciano Huck é esse nome.

Leia mais.

14 comentários em “Luciano Huck é atacado por Lula, que morre de medo do apresentador da Globo; leia por que

      1. Olá Inundado, não diria sequela, mas essas suas tentativas de fugir à crítica apontando erros de grafia só funciona no seu quengo. Não consegues enganar a galera. Kascalho e cascalho designam o mesmo objeto. Na comunicação, o relevante é o receptor captar a mensagem do emissor. Há anos que o blogueiro ao ser apanhado sem fundamento para a afirmação tenta desqualificar o sujeito. Essa insistência no máximo o aproxima do universo de “A praça é nossa”, um antigo programa do SBSterias.

      2. Achar um petista/esquerdista que não tenha algum grau de fanatismo e analfabetismo (cultural e/ou funcional) é algo muito difícil.
        Eu nunca vi um (a começar pelos seus próprios ídolos, Lula da Poluição “lá em Cima” e Dilma dos Ventos Ensacados).
        O que nos permite acreditar que isto seja um requisito, uma condição fundamental para ser petista/psolista/pcdobeísta.

  1. LULA, O REI DOS MOVIMENTOS E DAS MANIFESTAÇÕES QUE JUNTARAM NADA A COISA NENHUMA.
    Movimentos e manifestantes políticos ou não, são termos genéricos da mesma família da bala perdida criados espertamente para ocultar ou minimizar responsabilidades e reduzir pena em condenações pela autoria em atos de violência, depredações e criminosos.
    Curiosamente, são tradicionais acolhedores de ladrões, corruptos e parasitas de cofres públicos portadores de capivaras e no preparo das novas gerações de filhotes Ronaldinhos e outros “inhos” para darem continuidade às “obras” dos seus ascendentes.
    Por falar nisso, plim, plim, vem aí: o Huckonaldo Global, mais um “expert” em entretenimento de palco que vai em busca da sua boquinha no palanque, né Tiririca?
    Mas, no Brasil o otariado gosta é disso mesmo. Quando se critica juiz de condenação, é tradição colocar a mãe dele no meio; quando se faz música de cunho “patriótico” como a do país que vai pra frente, vem junto o plágio do “Ou, ou ou ou” para colocar o Papai Noel no meio.
    Quando se fala de político sempre vem junto a história de sua origem humilde, de ex-favelado ou de ter passado necessidades no meio, nesse vale tudo para amolecer o coração do eleitor.

  2. Os direitos conquistados pelos tabaiadôs, dados pelos empresários não falidos ou que desistiram de investir em produtividade no país por causa das greves do ABC e dos longos 40 anos de perseguições ininterruptas do chefe do quadrilhão e seus capangas, foi o de garantir o seguro desemprego, tempo livre para eles próprios também se tornarem empresários ou a opção de procurarem o que fazer nos sindicatos.
    Isso já não está bom demais?

  3. Alvim, faz favor de dar descarga imediatamente porque sua cagada ela está fedendo em todo o Planalto. Pelo cheiro, parece até que o Lula já voltou.
    Depois, passe no Depto Pessoal para assinar a rescisão antecipada do seu contrato de experiência e RUA!
    E pode deixar que daqui do blog eu comunico o Bolsonaro disso.
    Taquipariu!
    Se for para se inspirar em enganador, procure o Ricupero da Parabólica que se limitou a esconder os podres do governo e não o Goebbels que participou ativamente do marketing para a venda da maior ação insana e sanguinária da historia do mundo.
    Cara, vai ser incompetente assim na tonga da mironga do caburetê.

  4. QUEM TEM ORIGEM JUDAICA DEVERIA REPENSAR SUAS ALIANCAS, JA PASSOU DA HORA. OLHA AÍ A PRESEPADA DE HOJE DOS SEUS CORRELIGIONARIOS:

    BRASÍLIA e RIO — O secretário especial da Cultura, Roberto Alvim, copiou uma citação do ministro de propaganda da Alemanha nazista, Joseph Goebbels, em um pronunciamento. O vídeo foi divulgado para anunciar o Prêmio Nacional das Artes, projeto no valor total de mais de R$ 20 milhões.

    Veja o que diz a citação de Goebbels:

    Segundo o livro “Goebbels: a Biography”, de Peter Longerich, o líder nazista afirmou: “A arte alemã da próxima década será heroica, será ferreamente romântica, será objetiva e livre de sentimentalismo, será nacional com grande páthos e igualmente imperativa e vinculante, ou então não será nada”

    O que disse Roberto Alvim:

    Nó vídeo divulgado pela Secretaria Especial de Cultura ele disse: “A arte brasileira da próxima década será heroica e será nacional. Será dotada de grande capacidade de envolvimento emocional e será igualmente imperativa, posto que profundamente vinculada às aspirações urgentes de nosso povo, ou então não será nada”, afirmou Alvim no vídeo postado nas redes sociais.

    ESTA ESTAMPADO NA TESTA DESSES CHIMPANZES QUE ELES SAO NAZISTAS DEIXE DE TAPAR O SOL COM A PENEIRA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.