Emanuel Carneiro, da Rádio Itatiaia, é mais uma vítima da picaretagem intelectual

Foi exatamente este tipo de coisa que fez surgir, no Brasil, o fenômeno eleitoral (Jair Bolsonaro e cia) que assistimos ano passado

Emanuel Carneiro (Foto: Rádio Itatiaia/Divulgação)

Eu conheço Emanuel Carneiro, comentarista e presidente da Rádio Itatiaia de Belo Horizonte, como poucos. Mas Emanuel não me conhece. Na verdade, nunca me viu mais gordo.

É que eu ouço Emanuel desde os meus, sei lá, 15 anos de idade. Um pouco mais, um pouco menos talvez. Tiro de Meta, Turma do Bate Bola, Rádio Esportes, Apito Final, Bastidores (do excelente João Vítor Xavier) e todos os programas e transmissões esportivas da Itatiaia, sobretudo de futebol.

Temos um grande amigo em comum que me garante que [Emanuel] é atleticano. Vá saber! Este é um dos segredos mais bem guardados do mundo, hehe. Mas sigamos.

O Galo conta (ou melhor possui no elenco) com um jogador equatoriano chamado Juan Cazares. Há quem o idolatre. Pessoalmente, o considero horroroso. Não lhe falta talento, é inegável, mas lhe faltam vontade, compromisso, seriedade e, principalmente, humildade.

A fama de Cazares é recíproca ao seu rendimento médio no Galo: péssima! No jargão popular é baladeiro, cachaceiro, festeiro e tantos “eiros” possíveis — se bobear, até Cruzeiro.

Pois bem. Conhecedor do mundo do futebol como poucos, Emanuel criticou a sofrível atuação do jogador na derrota contra o Athletico Paranaense: 

“Sempre joga mal quando o jogo não é em Belo Horizonte. Sempre joga mal fora de casa. É uma situação que está se repetindo. Um atleticano amigo falou o seguinte: ‘só tem uma solução para o Cazares: bota nele uma tornozeleira eletrônica. Aí vai controlar mais o Cazares’.”

Pronto! O mundo do politicamento correto, da patrulha virtual, dos jornalistas ditos progressistas, dos caroneiros de opiniões alheias, dos aproveitadores de plantão, dos recalcados, ressentidos e frustrados, dos anônimos em busca dos 3 minutos de fama, enfim, o mundo dos militantes (não importa a causa) profissionais, lhe caiu sobre a cabeça.

Emanuel foi, por estes, acreditem!, tachado como racista. O grande Didi Mocó diria: “cuma”?

Sim, meus caros. A turma acima investiu furiosamente nas redes sociais contra Emanuel, alegando, ou melhor afirmando, que ele só disse isso porque Cazares é… preto.

A Folha de São Paulo, como não poderia ser diferente, logo encontrou “especialistas” e representantes de “movimentos sociais” para desancarem Emanuel: 

“Tem essa questão do racismo velado, que é uma das características do racismo à brasileira. Mas nesse caso, já chega em um ponto que está explícito. A pessoa fez uma associação direta. Ele só não chega a dizer que o cara é bandido, que jogador negro é bandido… Mas todo o pensamento dele faz qualquer pessoa que ouça pensar isso. Mas ele não falou, então não é racista, entende? Essa é a lógica do racismo à brasileira. É muito grave isso”. (Marcel Diego Tonini, historiador da USP).

“Acho que temos que fazer uma reflexão sobre por que ele traz isso para o Cazares.. Então você imagina fazer uma brincadeira dessa com outro jogador branco do Atlético-MG. Essa brincadeira não ressoaria, não faria sentido”. (Pedro Borges, do portal Alma Preta).

Eis a faceta mais cruel de uma sociedade dividida entre ignorantes e picaretas. De um lado, gente incapaz de compreender textos ou falas um pouco mais complexas, ainda que irônicas. De outro, desonestos intelectuais, vigaristas que se aproveitam da boa-fé do primeiro grupo para ganhar a vida. Sim, porque historiador da USP, ongueiros, blogueiros profissionais e afins vivem sempre dependurados em algum tipo de verba, seja pública ou privada.

Emanuel não é racista! Sua fala tampouco chegou perto de flertar com o racismo. Racistas são os tontos que sempre enxergam racismo onde não há. Aí, sim; é neles que vive o tal do “racismo estrutural” que alardeiam em busca de plateia e caraminguás.

Emanuel, receba, ainda que você não me leia, minha solidariedade (respeito e admiração sempre os teve). Cazares, você não precisa de uma tornozeleira eletrônica, não, meu filho. Precisa é sumir do meu Galo, isso sim.

Leia mais.

32 comentários em “Emanuel Carneiro, da Rádio Itatiaia, é mais uma vítima da picaretagem intelectual

  1. Ricardo, isto não pode ser sério!!!! Como alguém pode associar esta fala do Emanuel com racismo??? Tem que ser muito pilantra, mesmo! Que pais de idiotas estes 14 anos de PT criou…

  2. – Se o Galo é seu, fique com ele…faça bom proveito. kkkk! Prefiro meu Cruzeiro, lotaaaado de picaretas e atolado em dívidas. Da camisa mais linda do mundo…rsrs! Grande abraço, Ricardo!

  3. Não acho que foi intenção dele ser racista mais o comentario é um pouco racista porque o Casares é negro, se fosse branco não teria problema.

  4. Ricardo, parabéns pelo excelente texto. Quem faz esse tipo de acusação são poucos mas conseguem muita visibilidade e passa a impressão que todos estão contra o Emanuel. garanto que 99,9% dos ouvintes da rádio nem ouviram falar dessa besteira.
    Parabéns e forte abraço.

  5. E você é especialista no tema ou construiu sua narrativa baseado nas vozes da sua cabeça? Por vezes, ao navegar pelo portal Uai, me deparo com algum título “chama like” deste seu blog, feito sob medida para a parcela ignorante de nossa população, fruto de uma educação de base humanística precária. Leio os absurdos infundados, tão profundos quanto um pires, que você escreve, e fico me perguntando – será que você realmente acredita no que escreve? Será que você compreende como funciona a construção do conhecimento? Será que você sabe diferenciar suas experiências pessoais do que é inteligível, axiomático, ainda que contextualmente? Se existe desonestidade intelectual ela está nos “donos da verdade”, blogueiros da atualidade, que, ocupando um lugar de fala privilegiado, tem preguiça de ler os filósofos, clássicos e modernos, e saem por aí com estes sofismas ridículos.

    1. Carai!!!! Escreveu, escreveu, encheu uma linguiça doida e não disse porra nenhuma!! Me lembrou o Gilberto Gil, hehe

      E venha sempre, ok, filósofo de banheiro de rodoviária. A casa agradece a freguesia

  6. Eu acho que pode até não ter o intuito racista. Talvez ele nem seja, mas não se pode ignorar que dizer que um jogador negro deva usar tornozeleira eletrônica com certeza reforça a visão racista que a sociedade já tem. Até por que Thiago Neve, Edilson, Guilherme… entre outros, sempre gostaram de uma noitada e nunca termo parecido foi usado.

  7. Em primeiro lugar a virtude deve ser alegre e não triste em qualquer atividade.
    *****
    Nossa homenagem e preces com carinho, hoje, data falecimento (22/Agosto)__ Estadista querido, imortal Dr. JUSCELINO KUBITSCHEK DE OLIVEIRA!

    Gratidão! Saudade!

  8. Puta que los Padre… Menos mi mi mi e mais futebol pessoal! O mundo tá chato pra caralho.
    Credo. Agora pra usar tornozeleira tem q ser preto? Bandido branco, pardo ou amarelo não usa?
    Tendi não. O Mantega é branco viu? LADRÃO É LADRÃO! CACHACEIRO É CAZER.. OPS! CACHACEIRO É CHACHACEIRO.
    FORTE ABS E A FOLHA QUE SE FODA

  9. Caro Ricardo Kertzman,
    Li o seu comentário sobre o ridículo episódio do Cazares e agradeço o bom senso do seu ponto de vista ( e de defesa).
    Isso passa, faz parte.
    Eu leio você no blog, sempre, e sinto a falta das suas opiniões na versão papel do Estado de Minas.
    Um grande abraço,
    Emanuel Carneiro

  10. Parabéns Ricardo. Em um mundo chato como o de hoje, falar a verdade e expor opiniões, principalmente se for algo que alcança grande público atualmente gera sempre estas idiotices dos politicamente corretos.

  11. Boa Tarde, Emanuel é hoje para mim, o principal comentarista da Itatiaia, muito bom no que faz, ele realmente é atleticano, nem tão escondido assim, uma por ser uma honra, outra porque se não me engano, ele é conselheiro do GALO.
    Liga-lo a racismo nesse caso é um absurdo sem igual. Lembre a turma, que as mesmas palavras dirigidas ao baladeiro Cazares, no Galo, por Emanuel, ou por qualquer outro atleticano, já pedimos tornozeleira e até coisa pior para : Eder, Guilherme, os dois, Paulo Roberto Prestes, Neto, Renato Gaúcho e dezenas de outros baladeiros que por aqui estiveram. Simplesmente ridículo esses babacas de plantão.
    Da mesma forma idolatramos: Reinaldo, Cerezo, Paulo Izidoro, Luizinho e vários outros negros espetaculares que defenderam nossa camisa.

  12. “Racistas são os tontos que sempre enxergam racismo onde não há.”
    A velha visão do racismo através do olhar do homem branco.
    Você não tem propriedade para falar sobre esse tema, o mínimo que deveria fazer era se abster.

    1. sério? então não posso opinar sobre homossexualidade porque sou hétero; sobre macumba porque sou judeu; sobre feminicídio porque sou homem; sobre a beleza da lua porque jamais pisei nela?

      Fábio, na boa, não se diminua tanto nem queira diminuir quem você não gosta

  13. Nesse aspecto (a sociedade dividida entre ignorantes e picaretas), estou de pleno acordo e penso da mesma forma. Nos últimos anos, a ignorância e a picaretagem estão “brilhando”. Ricardo, em outros tempos, atribuiria ao péssimo nível educacional. Isso conta também, mas a mim parece ser mais consequência das redes sociais, onde o anonimato protege os ignorantes e picaretas das responsabilidades, da vergonha e do constrangimento que passam e fazem outros passarem. Como não estão olho-a-olho com o interlocutor falam e escrevem as asneiras como bem entendem. Digo isso, porque não se pode afirmar que seja culpa do nível educacional somente, visto que jornalistas, escritores e gente “muito bem formada” protagonizam casos como o que você relatou. Sinceramente, dá canseira gente assim: analfabetos funcionais que mal sabem interpretar textos simples e não reconhecem nem uma ironia quando encontram uma. Por isso, os xingamentos a alguns comentários são merecidos (e muito engraçados!). Nesse ponto, a esquerda colaborou muito, infelizmente!

  14. Cazares tem eh q ir pra algum outro time e pegar um banco pesado. Assim a tchurminha q acha q ele tem bola pra ser titular de time grande (pelos lampejos improdutivos) vai perder os argumentos. E eu tenho certeza q nem com tornozeleira ele toma jeito. Vai enganar até o GPS da bicha.

  15. O Emanuel Carneiro torce pro Villa Nova ATLETICO Clube. Kkkk. Concordo com você. Esses politicamente , conveniente dependendo do interesse esquerdopata, corretos, deviam sumir do mapa de Brasil. De preferência, para Nicarágua, Cuba, Venezuela. Bando de fiedaputas.

  16. Incrível sua capacidade de escrever um texto e sustentar uma opinião baseada em absolutamente nada. O que ele falou não foi nada demais só porque você quis assim. Parabéns, tão irresponsável quanto ele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.