Venezuela: começou a guerra civil. E tem gente que acha isso ótimo; entenda

Guerras são malditas. Não há virtude na morte. Tampouco aprendizado. Apenas dor e destruição

Gleisi Hoffmann e Nicolás Maduro(Foto/Montagem: Google/Inst. Liberal)

Uma das coisas mais estúpidas que venho ouvindo nos últimos anos é: “O Brasil é assim porque nunca passou por uma guerra civil ou grande catástrofe”. Na boa… Sinto vontade de estrangular quem diz isso!

Quer dizer que um país precisa ter seu povo morto ou exposto a extremo sofrimento para deixar de ser uma porcaria terceiro-mundista e ascender ao tal primeiro mundo? Apenas força física, capacidade intelectual, espírito coletivo, ética, honestidade e patriotismo não bastam?

Ora, vejam o que ocorre neste exato momento na Venezuela. Graças a anos de ditadura socialista (como sempre!!) a guerra civil iniciou-se. O que deveriam ser compatriotas, hoje comportam-se como guerreiros de nações inimigas.

Quem imagina que a Venezuela de amanhã será melhor que a de hoje por causa disso, engana-se. A Venezuela poderá se tornar melhor, isso sim, se após a queda deste ditador sanguinário — apoiado e financiado por Lula, Dilma, Gleisi, Haddad e outros cúmplices da esquerda brasileira — tornar-se um país capitalista, liberal, aberto para o mundo e pronto para as relações humanas livres das amarras socialistas.

Do contrário, meus caros, com mortos e destruição, se ainda continuar nas mãos desta gente odienta ou mesmo de governos sucessivos que rezem pela mesma cartilha, continuará a sofrer e a colher os frutos do que plantou. Tal qual ocorre conosco, aqui no Brasil.

Que Maduro caia rápido e definitivamente. Que os venezuelanos encontrem a paz e o progresso. Que a América Latina se livre de mais um lixo do populismo de esquerda. E que o mundo assista a mais um tirano ser ou enjaulado ou enforcado em praça pública, como tantos outros ao longo da história.

Leia mais.

27 comentários em “Venezuela: começou a guerra civil. E tem gente que acha isso ótimo; entenda

  1. “O SOCIAISISMO DURA ATÉ ACABAR O DINHEIRO DOS OUTROS” (Margareth Thatcher)

    O desastre humano, econômico e social do “Socialismo do Séc. XXI” é apenas mais um dos desastres que ocorreram inevitavelmente em todos os regimes fundados nos dogmas do Coletivismo. Escolha o nome que vc quiser, marxismo, maoismo, comunismo, socialismo isso, socialismo aquilo, fascismo, nazismo etc., são todos filhos de um mesmo pai: o autoritarismo coletivista, a crença de que o indivíduo deve ser reduzido a uma mera peça da engrenagem do Deus Estado. Cunhada por Mussolini a frase de que “Tudo no Estado, nada contra o Estado e nada fora do Estado” se adequa perfeitamente às práticas e ao credo de todas essas formas de coletivismo. Deu sempre errado, resultando em desastres humanos e sociais que os fatos históricos nos ensinam, porque o coletivismo é um retrocesso que vem na contramão da conquista das liberdades individuais. Como disse muito bem Karl Popper (em “Individualismo versus Coletivismo”) : “a emancipação do indivíduo foi a grande revolução espiritual que levou a derrocada do tribalismo e à ascensão da democracia” .

  2. Olá Inundado, muito a lamentar a dor, o sofrimento, o desespero. A Venezuela, ao lado do Uruguai é dos irmãos mais parecidos com nós, os brasileiros. Tem ginga e malemolência. A Venezuela tem a riqueza no Vale do Orinoco, mas perdeu oportunidades e sofre as interferências do implacável explorador do norte.
    Mas, aqui pra nós, os aprendizes de fascista que diziam que o atual opositor iria tomar o governo em dias viram-se na contingencia de reavaliar suas esperanças malévolas, pois Maduro continua no cargo e, para mim não será surpresa se lá continuar. Não vou deixar de apreciar se ele não sair corrido ou for engaiolado!

    1. mais parecidos com nós? que quer dizer isso?
      ah, entendi…
      estão cheios de nós, um centro esquerda(Cabaré Vázque foi) e o outro mais que esquerda…’canhoto'(maduro)

  3. Quer destruir uma país?
    Quer destruir uma nação?
    – Receita que deu certo em todos os lugares do mundo: implante o comunismo/socialismo nesta nação que você queira destruir.
    – Essa praga tem o potencial de aniquilar países! Apenas isso. É só observar a beleza que é a Coréia do Norte, Cuba e Venezuela.

  4. Ricardo, boa noite! Desculpa mas pela “penúltima vez” me permita discordar. Que socialismo é esse em que as multinacionais do petróleo estão mais ativas que nunca e a dívida externa sempre foi paga? O “socialismo do século XXI” só existe no nome. Uma política frágil de distribuição de renda fez com que muitos tenham se equivocado sobre a real posição política do país (o mesmo erro em taxar o PT de socialista). No mais, concordo que guerra nunca é (ou será) a solução. E aí os excessos partem dos dois líderes.

  5. Felizmente, o desenvolvimento tecnológico, o fim da hiperinflação e a grande redução de analfabetismo no governo do FHC e a Lava Jato do impetuoso Moro, fizeram com que os aprendizes de bolivarismo tirassem nota zero na prova do Enem de importação da ditadura castro/chavista para o Brasil.
    Mesmo assim, deixaram a conta da roubalheira para o povo deixar de ser besta.

  6. É isso aí. Entreguem tudo para o Trump. Só idiotas não veem que, tanto o petróleo brasileiro quanto o da Venezuela são cobiçados pelos “ianques”. Querem fazer de ambos países, e da América Latina toda, um verdadeiro quintal deles, inclusive com “puteiros” turísticos, tal como acontecia com a Cuba do Batista… LULA LIVRE!

  7. Será que Lula, Dilma, Gleisi, Haddad e outros cúmplices da esquerda brasileira viram os vídeos de ontem os carros blindados passando por cima das pessoas?
    Será que leram hoje que militares venezuelanos estão pedindo asilo na embaixada do Brasil em caracas? (primeira página do EM e outros…)
    Só pra refletir: Militar, que defende o país, pedindo asilo em embaixada de outro país…putz!

    Será que o cidrac e todos os esquerdistas sabem disso ‘tudo’ ou não viram nada e não sabem de nada como o lula?
    Pensando bem, essa é a hora EXATA de entrevistar o lula na cadeia sobre os atuais acontecimentos na venezuela, concordam?

    ps: escrevi aqui no blog várias vezes: se não exterminar o que é ruim, piora!

  8. “Apenas força física, capacidade intelectual, espírito coletivo, ética, honestidade e patriotismo não bastam?”
    NÃO bastam pois a esquerda que temos e a esquerda de venezuela não tem esses atributos nem são ‘usuários’ de qualquer bom costume coletivo, são grupos que cuidam de si mesmos e todos sabem disso indiscutivelmente!
    Como poderemos obter resultados com pessoas que não têm ética, capacidade intelectual e individual, honestidade e principalmente patriotismo e espírito coletivo….essas são as principais características da esquerda : Ser contrária ao que é louvável!

  9. Ditadores são seres humanos com mente egoísta, gananciosa e ávidos pelo poder a qualquer preço, que não têm a menor consideração pela vida e direitos fundamentais de semelhantes.
    Povo acomodado que não preza sua liberdade de escolha, de expressão, que abre mão do destino da sua família e se deixa dominar por essas bestas feras, nada faz por merecer viver em paz.
    Uma prova disso é a incerteza quanto ao futuro experimentada hoje, pelas 208 milhões de vítimas do quadrilhão por acreditarem que Deus era mesmo brasileiro, tinha o apelido de Lula e que o quadro da Santa Ceia precisava ser atualizado com sua legião dos santinhos vestidos com a cor preferida do Coisa Ruim.

  10. Vc precisa estudar mais sobre a independência da america latina e sobre os golpes de estado ao longo dos séculos. o brasil foi o último país a se tornar independe e vc tem noção do controle capitalista aos países sulamericanos por parte dos eua e da inglaterra? se vc realmente tivesse entendido essa questão não estaria relacionando alhos com bugalhos. mas acho que vc n vai entender. a única coisa que concordo contigo é que não existe a relação de ter que sofrer pra crescer, no entanto o ser humano é assim. não existe crescimento humano sem o medo, sem a dor. e para os que sabem controlar isto nos povos, é uma maneira eficaz de controle social. hegemonia mesmo de poder e de economia. você está vendo isso acontecer e parece que é por ser um governo socialista, mas é a precariedade humana, é o egoísmo e isso não tem nada a ver com partido. assiste o filme underground de kusturika e vc vai ver que partido já está no nome, partido… precisamos ter mais investimentos em block chains e controle individual, segurança criptografada do dinheiro que destinamos para as ações que queremos e isso tem que ser discutido por nós e não por pessoas dentro de câmaras. não é assim que vamos conseguir com democracia representativa e também não acho que seja anarquia, mas algo sobre autogestão aliado a tecnologias, onde vc possa ter o controle dos seus bens naturais e para onde está indo o investimento do país. e não alguém no poder central dizendo que vai haver guerra na venezuela. porque mais guerra? para que? para garantir a soberania das riquezas naturais para um país afundado em dívidas como os eua? que só faz guerrear para ter o que quer? que vive a matar gente dentro das escolas com seus alunos pirados com armas? é uma proposta neofascista e vai estar sempre dialogando com todo o lado perverso. veja a frança, quanta mezela, ainda cobrando de países que foram colonizados séculos atrás. europa é o que é porque a mazela continua. brasil será uma nova africa, arrasada e só com a felicidade do seu povo. é a mesma coisa que fazem com a tecnologia indígena, veja quando de avanço eles tem, veja o MST quanto de avanço eles tem para nossa saúde e educação e veja como é discriminalizado porque diz que invade terras num país de quantos milhões de km? veja o T no seu milho, veja o T em tudo que está ao redor, veja o que o MST tem em suas lojas de produtos agrícolas. Não tenho filiação partidária, mas apenas entendo com base nos fatos. Agora, acho que a sua proposta de argumentação precisa muito, mas muito de estudo e aprofundamento porque se você quer colocar isto tudo que disse como verdade vc se compara a cada estrupador de terra que existe. a palavra tem poder e cuidado ao usar a palavra. sei que estamos na segunda pior colocação em ignorância sobre a nossa própria realidade e talvez seja ignorância minha lhe falar o que penso, mas eu li o que vc escreveu, então leia um pouco sobre o que eu escrevo sem compromisso, só pela pura peripatética.

    1. Você começa o texto dizendo: “precisa estudar mais…”; e depois escreve “brasil” com “b” minúsculo? Parei de ler aí mesmo!

  11. O governo chileno confirmou nesta terça-feira (30) que o líder opositor venezuelano Leopoldo López está em sua embaixada em Caracas.

    Mais cedo, a imprensa local tinha afirmado que López tinha pedido asilo no Chile, mas ainda não havia nenhuma confirmação oficial.

    Segundo o chanceler chileno, Roberto Ampuero, tanto López quanto sua mulher, Lilian Tintori (que mora em Miami) estão no local. Ainda não há informações se o pedido de asilo foi aceito.

    O Chile é um dos países que reconhece o líder opositor Juan Guaidó, aliado de López, como presidente da Venezuela.

    López estava em prisão domiciliar desde agosto de 2017, mas nesta terça militares que apoiam a oposição permitiram que ele deixasse o local.

  12. O governo brasileiro foi pego de surpresa hoje de manhã pela investida de Juan Guaidó e seus aliados para derrubar Nicolás Maduro. Jair Bolsonaro e os ministros militares palacianos esperavam, sim, uma tentativa amanhã, no dia 1º de maio. Souberam da movimentação em Caracas já pela manhã, o que explica o fato de nada terem afirmado nas primeiras horas do dia. O Planalto só se manifestou, apoiando Guaidó, depois que a embaixadora do autoproclamado presidente interino, Maria Teresa Belandria, cobrou um posicionamento brasileiro.

    Interpelada sobre a antecipação das manifestações previstas para amanhã, a embaixadora disse a interlocutores que Guaidó não avisou os militares brasileiros por temer vazamentos. Surpreendidos e agastados, os ministros palacianos acham que essa precipitação pode ter contribuído para o esvaziamento desse movimento.
    Apesar de evitarem dar a tentativa de golpe de hoje como já fracassada – afinal, Caracas ainda está vivendo uma situação caótica – os generais brasileiros admitem que foi ficando claro, nas últimas horas, que o presidente autoproclamado não tem o apoio de militares de alta patente de seu país. A maior parte dos dissidentes que o apoiaram é de militares não graduados, com posto de capitão – inclusive alguns dos 25 que pediram asilo na embaixada brasileira agora à tarde. Além do recuo desses militares, o refúgio do oposicionista Leopoldo López na embaixada do Chile em Caracas é o sinal mais concreto de que a insurreição não deu certo.

  13. O que o Bozo tem a fazer na Venezuela?
    O bobalhão em vez de estudar tabuada para ver se aprende alguma coisa, se coloca os 2 (dois) neurônios para funcionar, apesar de suas opções sexuais e de sua burrice, para ver se consegue pelo menos saber alguma coisa do Brasil, fica se metendo a fazer mais besteiras e ser uma marionetizinha do Trump.

    Não é a toa que é persona non grata onde tenta ir.

    Bozo, a vergonha do Brasil

  14. BANDIDAGEM SEM LIMITES!!!!!!!

    A delação de Leo Pinheiro, ex-OAS, aguarda desde dezembro do ano passado pela homologação do Supremo Tribunal Federal. Ou seja: ainda não foi aceita pela Justiça e tampouco se sabe quais provas corroboram o depoimento, ou mesmo se ele terá utilidade na instrução de uma ação penal. Mas o vazamento do conteúdo oficial entregue à Lava Jato já começou a preencher o noticiário.

    Nesta quarta, 1º de maio, Folha de S. Paulo publicou reportagem em que revela que Pinheiro arrastou para a operação o nome da ex-assessora de Lula, Rosemary Nogueira. A empresa de seu marido, a New Talent Construtora, teria supostamente sido favorecida pela OAS, para agradar Lula.

    O curioso é que, pela narrativa de Pinheiro, Lula não pediu diretamente a ele que a New Talent fosse contratada. Ele teria, inclusive, recuado do “pedido”, feito por Paulo Okamoto (que nega), por aparente “irritação”. Mais uma vez, Pinheiro, cita reunião com o ex-presidente no Instituto Lula, o que não prova exatamente o que foi discutido no encontro.
    Também chama atenção que a Lava Jato repete o expediente de criminalizar contratos e serviços que de fato existem e foram executados.

    E pelo teor divulgado, o depoimento é mais um do tipo “palavra de delator contra palavra de acusado”. Folha não publicou uma linha sequer sobre como Leo Pinheiro teria provado o que disse contra Lula aos procuradores.

    Os principais implicados na narrativa de Pinheiro negam ou dizem que ele “inventou a história”.

    Procurada, a defesa de Lula afirmou que a delação certamente se deu dentro do contexto de “perseguição contra pessoas pré-estabelecidas” pelos procuradores.

    A reportagem não informa o que Lula supostamente fez, qual a contrapartida à OAS, em troca do suposto pedido de favorecimento à New Talent.

    Folha, ainda assim, manteve a cobertura do gênero “cão de guarda da Lava Jato” (veja artigo sobre isso aqui) e deu destaque total as acusações feitas por um candidato a delator que permaneceu muito tempo preso antes de mudar de versão e aceitar os termos do Ministério Público.

    Com base na delação informal de Pinheiro, Lula está detido em Curitiba, condenado no caso triplex a 8 anos e 10 meses de prisão.

    A DELAÇÃO
    Segundo a delação, a OAS e a Previ (fundo de pensão do Banco do Brasil) eram sócias na Invepar. Em 2012, o então presidente da Previ, Ricardo Flores, teria pedido a Leo Pinheiro para contratar, via Invepar, a empresa New Talent, de João Vasconcelos, marido de Rosemary.

    Pinheiro afirma que repassou o pedido para Carlos Henrique Lemos, então superintende da OAS em São Paulo.

    A New Talent Construtora de fato foi contratada e fez a obra de duplicação da rodovia Raposo Tavez, conduzidas pela Cart (Concessionária Autoestrada Raposo Tavares), que pertence à Invepar.

    Folha afirma que “os serviços realmente forma prestados pela New Talent Construtora”.

    Dois anos depois, em 2014, segundo Pinheiro, o presidente do Instituto Lula, Paulo Okamoto, teria lhe dito que a New Talent teve prejuízo no contrato com a Invepar, e pediu uma “nova oportunidade” para a empresa.

    Pinheiro afirma que, de novo, acionou Carlos Henrique Lemos, mas dessa vez a contratação demorou.

    E aí entra a cereja do bolo:

    “O EX-PRESIDENTE DA OAS DISSE QUE EM OUTUBRO DE 2014, NUM ENCONTRO COM LULA E OKAMOTO NO INSTITUTO LULA, ELE FOI PRESSIONADO PELO EX-PRESIDENTE DA REPÚBLICA, QUE TERIA SE MOSTRADO PROFUNDAMENTE IRRITADO COM A DEMORA NA CONTRATAÇÃO E DISSE PARA QUE ESQUECESSEM O PLEITO.”

    O papel de Lula na trama toda teria sido ficar irritado e recuar do “pedido”.

    Lemos, então, teria se reunido com Rosemary e o marido em 5 de novembro de 2014 para discutir a questão. Antes do ano terminar, a New Talent foi contrata pela OAS para “realizar obras num empreendimento de revitalização da favela do Real Parque, na zona sul da capital paulista. A Folha apurou que a New Talent recebeu da OAS mais de R$ 1,8 milhão pelos contratos.” O jornal não informa não indício de irregularidade ou suspeitas quanto ao serviço.

    Procurada, a defesa de Carlos Henrique Lemos disse à Folha que não acredita no que Leo Pinheiro fala porque ele muda de versão o tempo todo. “Eu não confio no que disse esse cidadão. Eu tenho informação de que ele chegou a mudar o depoimento dele. Qual é o correto? O primeiro ou o segundo. Ele é inconfiável”, disse.

    A defesa de Lula reclamou em nota que a delação, sem valor probatório, foi vazada no contexto de “perseguição contra pessoas pré-estabelecidas” depois que o ex-presidente deu entrevista à Folha e El País. Folha afirmou que tinha “informações” sobre esse tema desde antes da entrevista.

    Okamoto afirmou que a delação é um “invenção” de Pinheiro.

    Rosemary não quis se manifestar.

    Ricardo Flores disse que desconhece a delação, mas pelo que recebeu de informações da Folha, “ela não procede”.

  15. Um dia depois de ser derrotado de maneira humilhante com a frustrada tentativa de golpe na Venezuela, Jair Bolsonaro tentou “vender” ao Brasil uma avaliação delirante: “Não tem derrota nenhuma. Eu até elogio”. Foi a segunda tentativa de golpe de Estado no país vizinho, sob a liderança do político de extrema-direita Juan Guaidó, com apoio de Tump, de Bolsonaro e do presidente colombiano Ivan Duque -a primeira, em fevereiro, quando houve uma tentativa de invasão do país sob a capa de “ajuda humanitária”. O presidente brasileiro, apesar da avaliação delirante, arquivou, ao menos momentaneamente, a retórica beligerante; ele afirmou na manhã desta quarta (1) que a possibilidade de intervenção militar brasileira na Venezuela “é próxima de zero”: “Não existe isso”.

    Bolsonaro reuniu-se na manhã desta quarta-feira com ministros e comandantes das Forças Armadas na sede do Ministério da Defesa, para discutir a posição do governo brasileiro sobre a Venezuela, tentando superar a divisão entre a visão intervencionista do bolsonarismo, sustentado por ele, seus filhos e pelo ministro das Relaçõs Exteriores, Ernesto Araújo, e a postura cautelosa da cúpula militar. Participaram da reunião Bolsonaro, o ministro da Defesa, Fernando Azevedo, Ernesto Araújo, o ministro do Gabinete de Segurança Institucional, general Augusto Heleno, e os comandantes das Forças Armadas.

    Á saída, Bolsonaro disse também que haveria uma “preocupação” do governo com o impacto da crise da Venezuela nos preços dos combustíveis. O país é um grande produtor de petróleo e sofre com sanções econômicas e embargos impostos pelo governo Trump: “Uma preocupação existe sim, com essa ação e com embargos, o preço do petróleo a princípio sobe. Temos que nos preparar, dada a política da Petrobras [de seguir os preços do mercado internacional] e de não intervenção de nossa parte [do governo], mas poderemos ter um problema sério dentro do Brasil como efeito colateral do que acontece lá”.

  16. O país ainda não se refez do trauma do impeachment de Dilma. O desmonte institucional, induzido por Aécio Neves e convalidado pelo Supremo Tribunal Federal, produziu um caos geral. Assim, há sempre o prurido de reincidir e banalizar o impeachment como saída para as crises institucionais.

    Mas o caso Bolsonaro é diferente de tudo o que se viu no país antes e depois da democratização. O país está entregue a um celerado, com ligações diretas com as milícias do Rio de Janeiro, comandando um bando de alucinados que assumiram posição de destaque no Ministério e que tem como único objetivo a destruição de todo sistema formal construído ao longo da história.

    1. O trauma de que o País ainda não se refez é esse desastre econômico, social, político, administrativo e moral que Dilma Pasadena e Lulinha Propina nos legaram.
      Tão profundo que ainda vamos ter de ralar muito para voltar ao caminho do séc XXI.

      1. Nossa… Parece que o Robes andava em outro planeta..
        A menor taxa de desemprego ocorreu no Governo LULA.
        Pagamos a dívida externa no Governo LULA
        Menor relação Dívida/PIB nos últimos 50 anos ocorreu no governo LULA.
        Maior taxa de crescimento média nos últimos 50 anos ocorreu no governo LULA.

        Mas os 2 (dois) neurônios do fã do Bozo e do Olavo de Carvalho não consegue entender.
        Mas temos que convir que não podemos exigir nada de quem acredita que o Sol gira em torno da terra e que a terra é plana!!!

        Ahhhh. Tivemos o governo do Michel Temer!!!!!! KKKKKKKKK.

        Será que quando o mancebo voltou do espaço, o Temer já havia saído?

        1. Então vamos lá:
          No período de 2004 a 2009, o Brasil como todos os países emergentes exportadores de matéria prima se beneficiava da voracidade da China, o que impulsionou fortemente o crescimento do PIB desses países (tanto que TODOS os outros emergentes cresceram a taxas SUPERIORES às do Brasil). Foi assim que o preço das commodities (matérias primas) valorizou enormemente, fazendo jorrar bilhões de dólares nos BRICs. Chovendo dólares no Brasil (tanto que nos permitiu juntar uma reserva de mais de 300 bilhões, superando a dívida externa), a liquidez monetária subiu aos céus (dinheiro sobrando no mercado), o que propiciou uma enorme expansão do crédito.
          Ora, é elementar que uma enorme expansão do crédito provoque imediatamente uma explosão de consumo, e logo um grande aumento da demanda de bens de consumo (geladeiras, automóveis, fornos etc), expandindo o comércio, a produção desses bens e o aumento do emprego.
          Se o palhaço Tiririca fosse o presidente à época e ocupasse o seu tempo tomando umas biritas e fazendo piadas de péssimo gosto, tudo isso teria acontecido da mesma forma: o crescimento rápido de uma enorme bolha de consumo que logo a seguir explodiria (como aconteceu, jogando o Brasil numa profunda recessão).
          Mas, ao contrário, se tívessemos um presidente – e um ministro da economia – com um mínimo de inteligência e cultura, que aproveitassem as vacas gordas para promover reformas modernizadoras e racionalizadoras de nossa economia e da máquina pública, o Brasil teria dado um grande salto SUSTENTADO para se tornar um para entrar no primeiro mundo.
          Para a nossa imensa infelicidade, os três patetas, Lula/Dilma/Mantega, não só chutaram para fora a melhor janela de oportunidade que o Brasil já teve, como o mergulharam numa gastança irrefreável e irresponsável (além de uma roubalheira imensurável) de cujos malditos resultados estamos hoje lutando para nos livrar. Perdemos uma década e meia, com consequências desastrosas para o nosso povo, principalmente os mais pobres e os jovens. De tal modo que, por melhor que façamos agora o dever de casa, esses 15 anos jamais podem ser recuperados porque não há como voltar o relógio da história

          A avaliação de um trabalho tem que ser feita pela apuração do que efetivamente se fez e do que isso resultou concretamente ao seu final, e não pelo discurso de palanque e nem por eventuais, acidentais ou efêmeros resultados.
          E esse balanço é estarrecedor:
          Quando o PT assumiu o governo, o Brasil tinha superavits primários nas contas públicas e uma dívida pública que abaixo de 1 trilhão. Ao fim do desastre cleptocrata e populista do PT, de superavits passamos para deficits de 150 bilhões/ano e para uma dívida pública beirando 5 trilhões, além de uma brutal recessão, altas taxas de desemprego, endividamento da população e educação, saúde, segurança, infraestrutura públicas em estado de quase abandono.
          Resumo: UM DESASTRE!

  17. Tem imbecil que acha que invadir a Venezuela é boa coisa!!!

    Esses milicianos e fãs de milicianos, bandidos que vivem à margem da lei e contam com apoio dos malucos que acamparam no Palácio do Planalto, são muito comédia!!!!

    1. E tem um imbecil, preso por comandar uma gigantesca roubalheira de dinheiro público, que acha que a Venezuela “tem democracia até demais”.

  18. Será que os milicianos vão ser condecorados novamente?

    Os milicianos são mais temidos do que os traficantes.

    Será que as cabecinhas dos milicianos podem ser miradas e alvejadas pelas polícias?

    Vejam que beleza:
    Moradores que tiveram suas casas demolidas na comunidade de Muzema, no Rio de Janeiro, podem buscar ressarcimento pelos valores investidos, mesmo que a moradia tenha sido comprada de forma irregular, segundo a Defensoria Pública.

    Mas os moradores temem a ação dos MILICIANOS (aquelas pessoas de “bem”, sempre condecoradas pelo Bozo e seus malucos amestrados) e, por isso, não pediram ajuda da prefeitura e até o momento evitam ir atrás de seus direitos.

    Que maravilha!!!!
    Condecorar bandidos mais temidos do que os traficantes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.