Atenção, pais e alunos do Santo Agostinho de Nova Lima; isto lhes interessa

Uma sucessão de episódios negativos desgasta a imagem da instituição, e mancha décadas de ótima reputação

(foto: Reprodução/Colégio Santo Agostinho/EM)

O Colégio Santo Agostinho, uma das instituições de ensino de maior prestígio do estado, vem colecionando, ao longo dos últimos três ou quatro anos, uma série de más notícias na unidade de Nova Lima.

Situada às margens da rodovia MG30, na entrada do Bairro Vale dos Cristais, onde luxuosos condomínios espalham-se pelas montanhas da região, a escola enfrenta dois sérios problemas com o Poder Público e a comunidade local.

Inaugurada há 12 anos, a escola ampliou sobremaneira as vagas de ensino. Como a infraestrutura viária não é adequada, o caos tomou conta da região durante os horários de entrada e saída dos alunos. Para chegar e sair de casa, moradores levam até 40 minutos presos num emaranhado de carros e vans escolares.

Ano passado, durante as eleições, uma professora e um aluno protagonizaram publicamente um episódio daquilo que os defensores do tal movimento Escola Sem Partido chamariam de abuso e ideologização. A mestra, partidária do PT, obrigou um garoto a cobrir sua camisa pois estampava a foto do então candidato, e atual Presidente da República, Jair Bolsonaro.

Em 2017, um livro completamente inadequado para crianças (As Mentiras que os Homens Contam, de Luiz Fernando Veríssimo), com trechos capazes de fazer corar adultos, foi aplicado para alunos com apenas 12 anos de idade, causando profunda revolta nos pais.

No ano anterior, um aluno judeu foi surpreendido com a exibição, em uma aula de inglês, de um vídeo estupidamente antissemita. Diante da revolta do rapaz e da repercussão do caso, professor e diretoria desculparam-se com o aluno, seus pais e representantes da comunidade judaica de Belo Horizonte.

Mas o “inferno astral” do Colégio atingiu o ápice nesta sexta-feira passada, quando a Prefeitura de Nova Lima, em fiscalização de rotina, constatou que a escola não possuía o Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros. Leia a excelente matéria feita pelo Estado de Minas.

Diante da falta do documento, não restou opção à Prefeitura senão pedir a interdição da escola, mesmo ciente dos transtornos que tal medida pode causar.

Ora, após as mortes ocorridas no Centro de Treinamento do Flamengo, no Rio de Janeiro, onde dez adolescentes morreram vítimas de um incêndio, justamente onde a falta do alvará do Corpo de Bombeiros foi constatada, não se esperaria outra atitude do Poder Público.

Infelizmente, ao que parece, a escola acredita que está regular, tanto que impetrou — e conseguiu — um Mandado de Segurança Judicial para evitar a interrupção das aulas.

Digo “infelizmente” pois, ao ler a nota oficial da Instituição, fica claro que, de fato, não possui tal documento, que, a seu ver, é irrelevante para a continuidade das suas atividades regulares, já que acredita operar dentro de “rigorosos padrões técnicos.”

Com a palavra final… o Corpo de Bombeiros. Até lá, rezemos para o Colégio estar certo em sua confiança, pois de tragédias já estamos todos cansados, não é verdade?

Leia mais.

10 comentários em “Atenção, pais e alunos do Santo Agostinho de Nova Lima; isto lhes interessa

    1. Poxa, esse aí é outro petista da gema mesmo heim… Cruzes!!!!
      É altamente recomendável não vir aqui no blog após o uso de algumas substâncias, senão corre-se o risco de fazer algo parecido com isso aí… O vento estocado pela Saudadora de Mandioca foi parar na sua cabeça oh coisinha engraçadinha?

  1. Menos, blogueiro, porque comparar uma construção desta com o “muquifo” que eram os dormitórios dos meninos do Flamengo, soa algo, da sua parte, uma estranha ira contra o tradicional Colégio. Tem algo mais da sua parte, ou seja, “tem linguiça embaixo deste arroz”. Aliás, nenhum juiz daria uma liminar em Mandado de Segurança, sem uma PROVA DOCUMENTAL por parte da Instituição. Explique melhor sua ira.

  2. A lei é clara: Sem o auto de vistoria do Corpo de Bombeiros a instituição fica proibida de funcionar.
    Infelizmente no Brasil, as tragédias anunciadas tem que ocorrer primeiro, para que as providências sejam tomadas.
    Eu poderia ficar aqui enumerando diversos casos ocorridos, mas é revoltante ficar lendo alguns comentários de pessoas que ainda se recusam a aceitar o óbvio.

  3. Quanta pretensão de manipular e desfocar a opinião pública!!
    Como está a realidade do nosso País?!
    Um Caos, uma embarcação sem rumo, Laranjal do PSL, Ministros se contra dizendo, Senadores e ministros corruptos, reforma zoneada da previdência, desemprego….
    E ficar focando nesta babaquice?? Deixe que a escola resolva seus próprios problemas, se é que existam nesta magnitude!
    Fracamente, tem coisas mais importantes para focarmos!

  4. E para quê todo esse buxixo dos esquerdistas e da mídia abandonada pelo Bolsonaro por causa do MEC ter pedido para os alunos ficarem em fila cantarem o Hino Nacional Brasileiro nas escolas?
    Querem o quê? Que as crianças (“os chamados brasileirinhos) se vistam de vermelho e cantem o hino de doutrinação dos Sem Terrinha do MST?

  5. Esta escola tão queridinha dos moderninhos ainda não respondeu e pelo visto não responderá aos questionamentos que alguns pais fizeram na década de 90 sobre um caso escabroso de pedofilia de um famoso professor da instituição “séria “ . E ainda vem gente aqui dizer que devemos deixar a escola resolver a questão. Filho meu não passa nem na porta do capeta Agostinho!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.