Se você é leitor do blog, não perca este post. É em sua homenagem

Um post especial, em homenagem aos leitores deste blog, especialmente àqueles mais assíduos e fieis (nos elogios e nos coices, hehe)

Ame-me ou odeie-me, mas jamais… deixe-me

É muito legal quando estou numa festa ou evento público e leitores que não conheço vêm conversar comigo. Ontem foi mais um dia assim.

É algo que vem acontecendo com cada vez mais frequência. Até em jogos do Galo, raramente deixo o Indepa sem ser abordado duas ou três vezes.

Quem me acompanha diariamente pelo Facebook (apenas entre “amigos” e seguidores são 10 mil leitores) está acostumado a um ambiente de debate cortês e construtivo.

Já quem me acompanha somente pelo Portal UAI, que gentilmente hospeda este blog (em média 165 mil leitores únicos por mês), conhece um espaço, digamos assim, mais hostil.

O motivo é simples: anonimato! Nos comentários do blog, nome e endereço não são checados, ainda que eu possua acesso aos IP’s de todos.

Quando preciso, descubro nome, CPF, endereço e horário do banho de idiotas que ultrapassam o limite legal. Em quase três anos, dois suaram bastante diante de um escrivão de delegacia especializada.

Me divirto em ambos. No Facebook, confesso, menos. Gosto de treta! E quando tô com saco, como sabem bem os esquerdopatas viciados em mim, desço a chibata sem dó. E eles adoram. Por isso voltam sempre.

Alguns acham que sou jornalista e funcionário do EM; outros que pago para escrever. Uns me chamam de tucano; outros de esquerdista, kkkk. Uns me chamam de bolsominion; outros de aecista e outros de — PQP!! — lulista.

Nos comentários, também é comum me acusarem de criar perfis falsos. Tem animal que diz que sou o tal Cidrac; tem animal que diz que sou o Bady Curi, meu amigo e colaborador.

Ah! Por falar em Cidrac (hoje o cara vai ter orgasmos múltiplos), é o seguinte: não leio! Nem sob tortura. É tão chato, tão bobo, tão repetitivo, que parei no primeiro ou segundo mês de blog.

Acompanho as trocas de farpas de vocês com ele, mas raramente as dele com vocês. Como eu disse, é muito chato. Quer porque quer ser protagonista, mas não possui conteúdo nem carisma para tal. Daí assume o papel de provocador juvenil para conseguir alguma atenção. E consegue! Mas torna-se um reles coadjuvante de quinta categoria.

Um leitor, o Rogério, dissecou perfeitamente a alma deste senhor. O comparou a um cachorro abanando o rabo para o dono lhe dar atenção. Perfeito, Roger! Ah, ele agora (o Cidra — alguém lhe chama assim) acha que você sou eu, viu? Alô, Petersss: vocês vão ter que chegar a um acordo. Ou sou o Cidrac ou sou o Rogério ou sou eu mesmo.

Tem um tal João, que adora a minha careca. Um outro que me manda fazer curso superior. E outro que me xinga dois segundos após eu publicar um post. Se eu elogiar Deus serei xingado, pois o cara não lê.

Mas tem o Robes, o JLT, o Amorim, o Santos, o Diego, o Edgar, a Soninha, o Juca, o Sérgio e tanta gente legal que, concordando ou não comigo, escreve o que pensa sem ofensas, sem recalques, sem frustrações pessoais — que ficam estampadas nas frases estúpidas.

Juntos, eu e todos vocês, concordando e discordando, batendo e apanhando, elogiando e xingando, formamos um espaço que me diverte muito.

Saibam, os que gostam de mim, que lhes sou muito grato. Saibam, os que não gostam de mim, que também lhes sou muito grato, pois além da audiência (eu não escolho freguês, hehe), ajudam a movimentar o blog — com as tretas!! — e me divertem servindo de sacos de pancada.

Bom domingo, pessoal!

Leia mais.

27 comentários em “Se você é leitor do blog, não perca este post. É em sua homenagem

  1. Ricardo, muito obrigado pelas palavras, admiro a sua inteligência, bem como a grande capacidade que possui em produzir bons textos. Parabéns!
    Um forte abraço a você e ao prezado Bady.

      1. Ôpa.
        Eu estava viajando e só agora posso comentar.

        Ricardo,
        é muito gratificante vir ‘aqui’ e ler(diariamente) no blog.
        Sua capacidade de produzir o blog é lúcida e cativante.
        Gosto das diversas matérias principalmente das que descem a lenha no pt de incontáveis maneiras.
        O cidrac foi destaque em três parágrafos, tô até com inveja. 🙂
        Veja a importância que ele tem pois sem ele teríamos menos comentários e respostas já que muitos o respondem(eu e outros na maioria das vezes discordando com ele).
        Tenho certeza que todos gostam do blog, inclusive os que divergem de seus posicionamentos nas matérias senão não viriam ler e comentar.
        Aprecio muito vários comentaristas que são bem lúcidos e esclarecidos e não só as matérias.

        Um grande abraço e que Deus o abençoe!

  2. Ricardo, a respeito dessa situação de eu ser você e você ser eu, podemos dizer que a última vez que uma pessoa disse ser a outra, e a outra ser uma, advinha só: perderam a eleição…rsrs

  3. Em relação ao Mãe Diná D’arac, que fez a previsão que o Poste Ambulante iria ganhar a eleição de tanto 13 na urna, o que dizer dele? Só com uma previsão dessas, a gente já imagina o que habita o cérebro do sujeito. O vento que a Dilma estocou foi parar na cabeça dele, coitado! O cara ainda hoje grita “ladrão livre” e fala em “gorpi”. Esse sujeito serve de exemplo do quanto todo o tipo de lixo marxista pode ser destrutivo para a vida de alguém.
    Um abraço e mais uma vez parabéns!

  4. Olá Inundado, o que abunda não faz mal, não prejudica. Com efeito, no dia dia resta evidente, mas explicitamente admitido fica completo. Quem, no debate, no diálogo, no enfrentamento ouve apenas um dos lados dá atestado de INCAPACIDADE de dialogar e com isso nega a própria finalidade do diálogo, porquanto, se não vai ouvir ambos, pra quê propor a conversa? A esgrimada de um não aparece, mas o xingamento pedestre do outro é posto em relevo; o alerta, o chiste, a facécia do primeiro é ignorada, mas o vitupério do outro é aplaudido. ( resultado análogo a conversa de surdos) Como negar que são a comprovação do autoritário, do bruto e de quem se autoriza a usar a força e o ódio? Não poderia ser diferente.
    Vede que Mariza Letícia, mulher, mãe, cidadã – não ocupava cargo público -, mas por ser esposa de uma pessoa que admiras, que o fascina, que o deixa vidrado, mas que não tem CORAGEM de admitir, recebia xingamentos e ofensas as mais desbaratadas o que somente comprova o desequilíbrio.
    Esse é o tempo que a mãe deixa o filho no parque ou no shopping e dai a cinco minutos telefona a perguntar: – filhinho, estas divertindo? É uma marca dos dias correntes. O hedonismo que entorpece e não deixa encarar ou viver a realidade como ela é. Vigora o escapismo permanente. Vai dai, que tem gente que toca o blogue (aqui os puristas da ortografia irão apontar, não o indicador, mas a mão inteira) para se divertir! Deve ser o resultado de pimpolho crescido em condomínio que não pode ser contrariado e pensa que além dos muros não ha mundo!
    Bom domingo!

        1. Ele não sabe que não sabe, Giovane.
          Usa o achômetro somado ao chutômetro que leva às memórias da amnésia divididas pelo que será multiplicado por não sei quem fui junto com impulsos em conflito ao cubo
          e o resultado sempre é…. 😕

      1. Prezado Ildeu, sabe porque você não entende? É exatamente porque ninguém entende nada que essa criatura diz. Você está igual a todos, sem entender nada.

        Mas eu tenho uma explicação pra você, que irá clarear muita coisa. É o seguinte:

        A Dilma Estoquista de Vento participa aqui no blog com o nome de fantasia de “Cidrac”. Daí que ninguém entende nada, como nunca ninguém nesse país entendeu qualquer coisa que a Saudadora de Mandioca disse ou escreveu. Essa Cidraca aí é a Dilma, aquela que comprou a Refinaria sem ler o que estava comprando.

  5. É muito feio chamar as pessoas de chata se você não tem argumentos para debater com ela. Precisa ter conteúdo para rebater. Como você não tem, você não lê, simples assim. Eu vou te dar uma ideia do que dá canseira de ler no seu blog. Os comentários de algumas pessoas que copiam e colam textos de coisas que ele encontra na internet. Nem se sabe quem escreveu aquilo ao certo. Esses comentários eu te juro que eu não leio. Não tenho saco pra ler. Duvido que você também tenha. Um bom domingo pra você Inundado!

  6. Ricardo, agradeço pelo acolhimento no seu blog e à UAI, que oferecem esse espaço democrático à participação e contribuição voluntária de comentaristas e leitores cidadãos, livres de amarrações ideológicas, políticas e de ostensivos interesses comerciais.

  7. Vamos ser francos! Nosso país só crescerá com o povo trabalhando e não com o governo saqueando.
    Toda reforma da previdência (que deveria ser a capacidade de prever o futuro e não violar o passado) feita até hoje, não passou da intromissão de governante acomodado, incompetente, ganancioso, quadrilheiro e ladrão de verba pública, com suas manobras covardes e sob o pretexto de “salvar o país” para reduzir ganhos e saquear a renda dos idosos aposentados, remunerados com justiça depois de carregarem o país nas costas, com muito trabalho e suor.
    A reforma da previdência deveria sim, é ter sentido preventivo e cortar de imediato, os ganhos e os benefícios nababescos dos políticos do executivo, legislativo, judiciário, assessores, nomeados, partidos, ongs e servidores públicos e de estatais para pagar a dívida que eles causaram.
    A reforma da previdência deve também é ter sentido preventivo no combate aos gastos superfaturados e dos empréstimos camaradas aos campeões de coisa alguma apadrinhados pelo BNDES, CAIXA E BB.
    Mas,infelizmente, a atual reforma da previdência segue o mesmo modus operandi de saqueamento das pretéritas e visa apenas arrecadação e corte de despesas emergenciais.
    A exemplo das anteriores, ela não garantirá, desde já, a proteção do futuro a nenhum contribuinte do INSS.
    Podemos esperar que, bastará um novo resultado de má gestão do governo, o atual ou o próximo governante atacará outra vez e de forma covarde, o bolso dos aposentados.

  8. Opinião sem medo.
    Opinião sem populismo.
    Opinião sem o chororô e os clichês do populismo esquerdiota que assola o jornalismo.
    Opinião sem o politicamente corretinho.
    Opinião sem o insuportável vitimismo terceiro-mundista
    Por isso é que o melhor blog de MG, e um dos melhores do Brasil.
    Simples assim.

  9. A Internet virou um gigantesco limbo. Pode chamar também de lixeira. Onde uma infinidade de pessoas colocam palavras que jamais falariam em corpo presente.

    Então Ricardo, solta as suas (muitas vezes hilariantes) pauladas na moleira dessa turma.

    Sei que (apesar de atleticano rs rs ), quer um país melhor. Eu também.

    Continue no seu melhor estilo. Abraços,

  10. Aí, que preguiça desses comentários. E, olha que eu gosto de saber das opiniões alheias. Mas, sinceramente, o sujeito escrever comentários como se estivesse fazendo terapia. Ah, não! Me poupe!!!!!!!

  11. Ricardo,
    Nem me mencionou.
    Senti falta. Risos.
    Mas com certeza me senti lisonjeado com suas palavras.
    Foi legal esse afago à “familia Opinião sem Medo”.
    Valeu mesmo, amigo. Espero que eu esteja na lista dos intitulados “legais”.

  12. Não podia deixar de comentar né?! Obrigado pela deferência, mas ainda mais pela coragem de ser a voz de milhões de brasileiros que pensam como você, mas não encontram eco na “mídia formal”. Sorte nossa que o Benny Cohen também é corajoso como o Ricardo Kertzman! E vamos em frente mostrando que podemos ser muito melhores do que jamais sonhamos! Fraterno abraço do Planalto Central!

  13. Ricardo,
    Obrigado pela mensagem e pela lembrança.
    Gosto sim de comentar no seu blog porque suas opiniões são sempre muito perspicazes, refletem de forma inteligente os acontecimentos e sua sinceridade e coragem são admiráveis.
    Sou um dos que gosta de dar umas tamancadas no Cidrac mas com todo o respeito porque ele é um cara super educado. Quem sabe um dia nós conseguimos fazer uma limpeza no cérebro dele retirando todo aquele lixo tóxico marxista petista e ele passe a ser uma pessoa livre e feliz?
    Grande abraço e continue a nos brindar com seus belos textos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.