Sobrou para o WhatsApp: o PT agora culpa o aplicativo por sua decadência política

O monopólio da imprensa acabou e está sendo duro para muita gente — ela própria — engolir esta nova realidade.

Alô, PT: a culpa não é do mensageiro, mas da (sua) mensagem

Outrora única fonte de informação, muitas vezes (eu diria, na maioria das vezes) manipuladas e deturpadas ao bel prazer e interesses próprios — financeiros ou ideológicos — , a grande mídia dá seus últimos suspiros sob a forma de ira e contrariedade.

Com as novas tecnologias da internet e o surgimento das redes sociais, a população ganhou uma liberdade jamais imaginada. Hoje, opinar e se informar — bem ou mal — é uma decisão rápida ao alcance de um simples toque na tela do smartphone. E isso é sensacional! É espetacular!

Quem cita e concorda com a conhecida frase “as redes sociais deram voz a legião de imbecis”, do escritor e filósofo italiano Umberto Eco (1932-2016), desconhece a importância e a profundidade do debate de ideias na formação intelectual do indivíduo e de uma nação.

Em sua sanha autoritária e soberba, Eco imagina-se (junto a alguns escolhidos seus) o detentor da  exclusividade  de informar, influenciar e opinar:  “normalmente os imbecis eram imediatamente calados, mas agora têm o mesmo direito à palavra de um Prêmio Nobel”. Que horror!

A imprensa é vítima, sem dúvida, dos novos tempos e da velocidade dos fatos. Porém, é inegável, é vítima também de si própria. Tome como exemplo, leitor amigo, estas eleições de 2018. O conluio da grande mídia em desfavor de Jair Bolsonaro é inegável, ao mesmo tempo em que é rejeitada.

Sem adentrar ao mérito, ou mesmo fazer qualquer juízo de valor em relação ao candidato, a maneira patética e orquestrada com que vêm noticiando os fatos, relativizando um lado e “sensacionalizando” outro, estampando manchetes em nada condizentes com o conteúdo, apenas contribui para o seu próprio descrédito.

Quem sou eu para palpitar sobre a condução comercial de um grupo do tamanho e da importância da Folha de São Paulo ou Rede Globo, mas me parece claro o tiro que dão nos próprios pés. E creio compartilharem com a minha opinião cerca de 50 milhões de brasileiros. No mínimo!

Recente pesquisa revelou que metade das pessoas se informam através das suas redes sociais. Seis em cada dez brasileiros confiam nas mensagens que recebem de amigos e familiares. Ora, resta evidente que o “eixo” da informação deslocou-se consideravelmente.

Veja meu caso: você leitor só chegou até aqui porque, sob sua ótica e avaliação, o que escrevo merece atenção e respeito, ainda que discorde frontalmente das minhas ideias. Contudo, é inegável que me atribui credibilidade e, mais que tudo, transparência. Algo tão raro na grande imprensa atualmente.

Quando opino, faço baseado em meus valores e convicções, e não a soldo ou a mando ideológico. Inversamente, todos sabemos, não é o que ocorre atualmente com alguns dos grandes grupos de comunicação do País.

Censurar as redes ou diminuir seu alcance, como pregam abertamente o PT e alguns grupos de mídia, certamente não os ajudará em nada. Pelo lado político, impedir que uma informação seja transmitida de um para o outro (mesmo que informação falsa), enseja censura e autoritarismo.

Quando as notícias lhe interessam, o PT gosta da imprensa. Quando não, tenta emplacar o tal “controle social da mídia”. Quando uma “onda vermelha” espalha-se pelos grupos de WhatsApp, promete 4G para todo o país. Quando a onda é contrária, o aplicativo deve ser limitado.

Do lado jornalístico, resulta em não admitir as próprias falhas e querer impor, à força, um monopólio da informação como saída para uma crise financeira cada vez maior, que vem dizimando tradicionais e históricos grupos de comunicação por todo o mundo.

Em uma democracia, os indivíduos devem ser livres para ver, ler e ouvir aquilo que lhes der na telha. Devem ser livres para julgar e acreditar no que bem quiserem e entenderem. Demonizar o WhatsApp não devolverá o poder ao PT e nem os clientes perdidos à Editora Abril e companhia.

Como reza a conhecida e corretíssima frase:

“Os males da liberdade devem ser combatidos com… mais liberdade!”

Leia mais.

21 thoughts to “Sobrou para o WhatsApp: o PT agora culpa o aplicativo por sua decadência política”

  1. Pelo menos em 2 eleições o PT foi vencedor divulgando mensagens em que faziam criminoso terrorismo sobre o Bolsa-Família. Em 2010 e 2014, milhões de beneficiários do BF votaram no PT com medo de perder o benefício, o que absolutamente não iria ocorrer caso os candidatos do PSDB fossem eleitos.

    1. Bolsonaro ameaça um esquema de corrupção internacional e um projeto de poder globalista.
      Esses ladrões e assassinos aninhados nessa esquerda política com tentáculos na mídia e no governo vão tentar de tudo nessa reta final.

  2. Whatsapp me lembra o pernalonga na maior tranquilidade perguntando pro gorducho desesperado:
    “what’s up, doc?”
    Paralelamente visualizo o Bolsonaro perguntando tranquilamente pro haddad desesperado:
    “What’s up, post?”
    Não vejo novidade sobre o whatsapp se no programa do pt consta um ‘tipo’ de controle e censura das mídias e comunicações.
    Pra mim é sem surpresas, eles continuam querendo se impor.

    …e sou 1 dos 50 milhões que concordam contigo!
    No reino unido reverão o brexit, no Brasil democraticamente já definimos o ‘petexit’.

  3. Até que enfim, um articulista lúcido e não atrelado a ideologia partidária. Quem faz análises políticas não pode pender por um partido ou político como se estivesse torcendo por um time de futebol. Parabéns, continue independente; dá credibilidade.

  4. ô blogueiro, o PT não está em decadência. Está passando por dificuldades momentâneas. Nada como um dia depois do outro, singelo e velho ditado popular. Diga aí, com sinceridade e honestidade acima de tudo: qual outro partido resistiria a tanta “fake news” orquestrada, e muito bem paga? Veja que nem a grande mídia conseguiu segurar os seus “ídolos”, não foi mesmo? Praticamente todos, com a grande exceção do Boçalnaro ( que, repito, vai fazer água em menos de seis meses, SE for eleito), foram pro saco… Imagine se tivessem contra eles a mesma perseguição orquestrada que teve contra si o PT…

    1. É isso aí mesmo Marcos, você ‘falou’ tudo com lúcido racio-simio.
      “o PT não está em decadência. Está passando por dificuldades momentâneas. Nada como um dia depois do outro, singelo e velho ditado popular.”
      O ditado popular está correto pois após passarem alguns dias, hoje o haddad reafirmou:
      ‘Eleição sem lula é um erro’
      Entendeu?
      É o haddad confessando que nem devia ser candidato e que é só um poste, por isso as dificuldades momentâneas do partido acabaram pois ele não mais existe e o pt não está em decadência pois já “sifu toddynho”.

      1. Cara, se soltassem uma bomba atômica no Brasil e a população seria apenas QUASE toda dizimada, porque ainda sobraria um casal de petistas para começar tudo de novo! Dá prá você entender? O próprio Datafalha, que vocês tanto acreditam, recentemente publicou os índices de aprovação dos partidos, tendo o PT dado de goleada em TODOS os demais. Por fim, você não sabia que, NACIONALMENTE, mesmo nestas eleições contaminadas pelas Fake News, o PT obteve o maior número de votos? (se você não sabe, também, perder eleição, em determinados estados e/ou apenas cidades, não significa que, NACIONALMENTE, determinado partido tenha ficado vencido, podendo, como no caso do PT, ser o majoritário). Falei? Se não falei, pergunte ao Ricardinho…

        1. Quem acredita no datafoice são vocês da esquerda, já que esse grupo (Foice de São Paulo, UOL, etc.) trabalha abertamente contra o capitão.
          O placar real deve estar hoje em 65×35 pró capitão. No final da apuração, aposto em 70×30.

        2. “sobraria um casal de petistas para começar tudo de novo! Dá prá você entender?”

          Acho que entendi, Marcos
          Sobraria um casal de petistas….tô pensando….
          já sei, a dilma mulher sapiens e o lula sapão sapiens, aí eles iam fazer as mesmas merdas que fizeram governando o Brasil e iam começar tudo de novo cagadas de norte a sul e de leste a oeste.
          Viu? entendi ‘direitinho’ e não ‘esquerdinho’!

          Concluo que vamos precisar de uma bomba atômica de reserva!

  5. PSL vai processar haddad; Bolsonaro vai processar jornaleco que apoia haddad publicando fakes;
    jovens fazem coreografia de graça pra Bolsonaro no nordeste; meu amigo de infância que foi reeleito deputado federal vai apoiar Bolsonaro e vi agora o vídeo do Bolsonaro pronunciando o apoio de meu amigo; eu vou votar em Bolsonaro; o Luciano da Havan faz vídeos e propaganda de graça pro Bolsonaro e vai votar nele…
    É….
    Os brasileiros de bem querem realmente exterminar o pt, até a classificação de hotéis por estrelas deve acabar no Brasil.
    conforme a matéria, “Para o Ministério do Turismo, modelo de avaliação não atende mais às demandas dos hóspedes” onde os hóspedes são as pessoas de bem e o Brasil é como um hotel que está cobrando caro por termos elegido petistas no passado.

  6. NEM NO TAPETÃO VÃO CONSEGUIR DAR UM GOLPE NA VONTADE DA GRANDE MAIORIA DOS BRASILEIROS

    A Folha do PT, digo de SP, como porta-voz do desespero que tomou conta das ratazanas vermelhas,
    que já vinha fazendo matérias contra o Bolsonaro, passou agora a descaradamente tentar fabricar um fato novo para derruba NO TAPETÃO o candidato do povo.
    Está claro que as ratazanas vermelhas não vão abandonar as despensas dos brasileiros facilmente.

  7. Bolsonaro ameaça um esquema de corrupção internacional e um projeto de poder globalista.
    Esses ladrões e assassinos aninhados nessa esquerda política com tentáculos na mídia e no governo vão tentar de tudo nessa reta final.

  8. O que dizer das FAKE pesquisas do IBOPE e DATAFOLHA . Que favoreceu o PT nas ultimas 4 eleições, errando muito acima das margens de erro sempre a favor do PT. SÓ EU NOTEI ISSO? … curiosamente, a denúncia partiu da FOLHA.

  9. Adoro essa coluna. Isso é emitir opinião sem medo. Usando fatos e dados, é possível contruir um pensamento consistente. Basta de vertentes ideológicas cegas e mal intencionadas! O mundo está em constante mudança. Chegou a hora da transformações política e midiática.

  10. Adeus PT. Que jamais volte. Pulhas, ladrões. Zema perdeu meu voto ontem com atitude mesquinha e covarde. E esse ladrão mor da pátria que fugiu de todos os debates quanto sua reeleição que mofe na cadeia. Sapo barbudo ladrão.

  11. Olá Ricardo!

    Procuro me manter imparcial por ser “PCD – Pessoa com Deficiência” (não gosto desta “categorização” mas, por enquanto é a que temos) e por estar há algum tempo, junto com meus pares, desenvolvendo um trabalho importante que inclui a organização deste universo.

    O candidato Romeu Zema foi extremamente infeliz ao se referir às pessoas com deficiência. Conseguiu reunir em uma fala tão curta a insensibilidade, o desconhecimento, o preconceito, a discriminação e o pior, conseguiu, se enxergando na cadeira de chefe do executivo, governar em causa própria ao sinalizar a intenção de revogar a lei (sequer sabia ser federal – que gestor é esse?) que, pela sua fala, livraria os grandes empresários (e isso inclui ele próprio) de contratar as pessoas com deficiência. Afinal, ele governará para quem?

    De outro lado temos o Senador Anastasia. Homen público no sentido pleno da palavra, com capacidade, inteligência e sabedoria que o tornam uma raridade na política Brasileira.
    Mas, infelizmente, ao que muitos acreditam, e isso inclui a mim, possa estar cercado do “modelo de políticos” que se enquadram no que a população tanto tem rejeitado. Homens do poder, pouco voltados a realmente servir.
    “A ausência de sabedoria somada ao excesso de vaidade transforma homens em seres diminutos demais para que sejam detentores de poder”. Fato!!!

    Bem, voltando ao assunto relativo aos PCD’s, mesmo diante de tamanha polêmica nenhum dos dois candidatos apresentou a nós, PCD’s, qualquer proposta que seja. E não fazem porque não tem e nem terão, já que para isso é necessário conhecer, estudar, conviver com estas pessoas em diversos níveis (econômico e social) e diversidade de deficiência. Esse conhecimento é base para que possam compreender e em poucas linhas propor aquilo que possa soar como música aos ouvidos do mundo PCD. Além disso, este conhecimento é essencial para que tenhamos novas políticas públicas, idéias criativas, simples, fáceis de serem implementadas e em parceria entre PCDs, entes públicos e privados. É prudente que ninguém queira exigir de um governo em dificuldades aquilo que não consiga entregar, o que nos demanda ainda mais criatividade e olhos em modelos que possam se tornar auto-sustentaveis e perenes.

    Enfim, estamos a 4 dias das eleições e considero lamentável que os candidatos não tenham apresentado nenhuma proposta.
    Ricardo, sou um PCD (amputado da perna) e trabalho com muita dedicação, doação e é triste imaginar que, de um lado possamos ter o retrocesso e, de outro, o assunto possa ser “encaixado” em uma Secretaria de Estado comandada por um “modelo de político” (já citado) onde serão desenvolvidos programas que pouco ou nada atendem, a não ser interesses menos nobres.

    Que Deus ilumine o universo PCD e os candidatos!

    Abrs.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.