Uma sincera mensagem aos leitores deste blog: neste domingo, façam história

É chegada a hora de eliminarmos o mal. É chegada a hora de voltarmos a sorrir. Estamos a um passo de reescrevermos a nossa história

Imagem: Google

Há uma frase muito antiga e conhecida, “dividir para conquistar“.  Atribui-se originalmente ao imperador romano Cesar, que teria dito “divide et impera“. Igualmente conhecido é o livro A Arte da Guerra, do estrategista Sun Tzu, um tratado militar do século IV a.C.

Quem tem mais de 40 anos, há de se lembrar, que antes de 2002 o Brasil jamais havia se desunido politicamente (desde a redemocratização). Ideologias opostas sempre foram encaradas de forma respeitosa e democrática.

Unindo a teoria (dividir para conquistar) com a Arte da Guerra, em conluio com as mais perversas teorias gramscinianas (Antonio Gramsci, filósofo marxista, 1891-1937), o lulopetismo, após a vitória do corrupto presidiário e réu criminal em mais seis ações penais, investiu tudo na divisão da sociedade.

Se, unidos, os brasileiros representavam um exército imbatível de cidadãos corretos, religiosos, conservadores e éticos, seria necessário separá-los em grupos menores. E assim foi feito.

O lulopetismo dividiu a sociedade em negros x brancos; pobres x ricos; gays x heteros; homens x mulheres; nordestinos x sulistas; empresários x trabalhadores etc.

Logo em seguida criou um inimigo comum: ELES! Quem são eles? Todos que, ficticiosamente, se opõem a cada um destes grupos. Para os pobres, o ELES são os ricos. Para os nordestinos, o ELES são o resto do país. E por aí vai.

“Eles não querem pretos na universidade; Eles não gostam de pobre em avião; Eles são homofóbicos, machistas, fascistas, nazistas”. Eles, eles, eles…

Cada um destes grupos passou a considerar o lulopetismo sua salvação. Lula, individualmente, e para todos, era o único que estava ao seu lado contra o tal ELES, que iriam: acabar com o bolsa família, retirar os direitos dos trabalhadores, e blá blá blá.

Tática vencedora, passou a contar com caixas de ressonância automáticas: Ciro Gomes, Marina Silva, Guilherme Boulos, Manuela e absolutamente todos os políticos e governantes de esquerda deste país.

Enquanto assaltava a nação, destruía as instituições, aparelhava estados, municípios e União de cabo a rabo, infiltrava partidários nas Altas Cortes de Justiça, criava uma rede de partidos satélites e políticos sabujos, cooptava professores, doutrinava alunos, comprava a imprensa, monopolizava os debates e a narrativa política, financiava artistas e empresários amigos, o lulopetismo não só quebrou financeiramente o país e endividou os brasileiros, como corroeu de forma severa nosso tecido social.

Chegamos nestas eleições destruídos, com moral baixo, desesperançosos, cansados, combalidos, exaustos de verdade. Ninguém aguenta mais brigar com amigos e parentes, discutir politica todos os dias, o dia todo. Chega! Já deu! O saco estourou.

Precisamos retornar a 2001. Precisamos reencontrar nossa veia democrática (a verdadeira, e não esta tão vilipendiada nas bocas dos Ciro Gomes e Lula da vida). Precisamos encerrar este ciclo perverso de separatismo social, corrupção generalizada e incompetência administrativa.

Jair Bolsonaro, meus caros, é apenas a lança inicial a ferir este mamute que nos escraviza. Não é e nem nunca será a solução para os gravíssimos problemas que temos e teremos pela frente. Ele é tão somente aquele tronco de madeira, que vemos nos filmes, a arrombar o portão inquebrável.

Um mal, ou melhor o Mal, se combate por etapas. Primeiro precisamos enfraquecê-lo. E fizemos isso em 2013 e 2016. Em seguida precisamos derrotá-lo, é este o momento em que estamos. E finalmente extirpá-lo de vez, a etapa pós-Bolsonaro.

Cumpramos, pois, essa nossa segunda etapa. Domingo, votem contra o PT. Votem contra Lula e Haddad. Votem a favor da nossa liberdade e o fim deste ciclo perverso. Votem Jair Bolsonaro 17.

A partir de primeiro de janeiro de 2019, com Bolsonaro presidente, Lula na cadeia e o PT apenas como oposição, pensaremos no que fazer.

Não se preocupem, daremos um jeito. Afinal, sempre demos!

Leia mais.

7 comentários em “Uma sincera mensagem aos leitores deste blog: neste domingo, façam história

  1. TINHA UM GIGANTESCO MONTE DE MERDA NO CAMINHO DO FUTURO

    O objetivo primordial é o de RETIRAR O ENTULHO PETISTA DO CAMINHO para que o Brasil possa retornar ao século XXI!
    O Brasil, que ao final do séc XX, caminhava em passos seguros para o novo milênio, foi subitamente empurrado 50 anos de volta ao passado pela velha e nefasta doença do populismo terceiro-mundista.
    A América Latina só poderá se levantar se curar dessa dessa grave enfermidade que a torna debilitada e rastejando eternamente na lama do sub-desenvolvimento .

  2. Em qual desses 2 candidatos que têm maior chance de ganhar você votará?
    Haddad: responde a 32 (TRINTA E DOIS) processos e representa um prisioneiro.
    Bolsonaro: FICHA LIMPA e a única esperança de evitarmos que nos tornemos outra venezuela.
    A resposta está no texto:
    “Domingo, votem contra o PT. Votem contra Lula e Haddad. Votem a favor da nossa liberdade e o fim deste ciclo perverso. Votem Jair Bolsonaro 17.”
    Em Minas vote contra dilma, pimentel e contra todos candidatos petistas e coligados!

  3. Bolsonaro representa o retorno ao poder aos militares e se torna a melhor solução para vencermos as atuais dificuldades que limitam as ações da polícia e da justiça, no combate à corrupção e roubalheira instalada.

  4. De alma honesta para alma apenada.
    Para ganhar votos usando sua costumeira esperteza em cima dos incautos e reeleger a Dilma, em 2010 o Lula assinou a lei que o levou para a cadeia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.