Skip to main content
 -
Ricardo Kertzman nasceu em 1967. Um homem inquieto, irrequieto e inundado de sentimentos.

Finalmente Lula e eu concordamos em alguma coisa. Que seja a última

Filhos são criados iguais, mas cada um faz o que escolhe com o que recebeu do pai e da mãe. Um encarcerado de Curitiba que nos diga

Foto/reprodução: Google

Tudo tem uma primeira vez, reza a lenda. Não acho.  Há mais coisas que não fiz do que fiz e tenho certeza de que muitas delas jamais farei. Por exemplo: comemorar um gol do Cruzeiro, hehe. Ou comer buchada de bode.

Jamais concordei com Lula em alguma coisa. Se concordei, me esqueci. Mas, contrariando a minha própria crença, finalmente chegou o dia. O larápio e eu concordamos. Que seja a primeira e última. Se não for, que concordemos em afirmar que o PT é uma quadrilha criminosa.

Lula  “escreveu”  uma carta ao General Mourão. O criticou pelo comentário sobre filhos de mães solteiras ou abandonadas e netos criados pelas avós.  Como sempre, a fala foi distorcida a fim de criar um factoide eleitoral a ser explorado pelas esquerdas. O presidiário disse:

“Eu e sete irmãos fomos criados por uma mulher analfabeta chamada Dona Lindu e duvido que exista alguém na sociedade brasileira que educou os filhos melhor do que ela. Pode ter igual, melhor nunca.”

Eis aí. O corrupto está certo. Não conheci Dona Lindu, mas deve mesmo ter sido uma ótima mãe. Sozinha, analfabeta, paupérrima, criou oito filhos e apenas um se tornou ladrão.  Sem dúvida um ótimo trabalho, haja vista famílias com melhores condições e menos filhos.

O lavador de dinheiro e sua mãe “que nasceu analfabeta” estão de parabéns. Ele pela observação. Ela pelo trabalho. Se o filho preso a tivesse ouvido, não estaria hoje precisando se comunicar com o mundo exterior através de cartas.

Leia mais.

9 comentários em “Finalmente Lula e eu concordamos em alguma coisa. Que seja a última

  1. Blogueiro,
    Pena que sua mãe não o tenha bem educado.
    Não consigo imaginar o que tenha sido “distorcido” na afirmação feita pelo Mourão.
    Vá saber, de fazer distorção você entende bem.
    Talvez consiga nos explicar o que ele tenha desejado dizer.

  2. ‘Parece off topic’ pra por ‘pulga atras da orelha:
    O general Mourão afirmou que a falta de homens em casa faz os filhos tenderem a entrar no crime organizado.
    Ok mas nem sempre, tive um vizinho e é amigo de infância que é muito inteligente(mesmo), ótimo estudante, muito educado e continua grande amigo que foi criado pela mãe, 2 tios, avó e avô na mesma casa…’peraí’, tinha 2 tios e um avô e ainda tinha mais uma tia e tio que moravam nos fundos e todos eram fantásticos. Até eu que sou só amigo da família sinto muita falta dos avós dele que já faleceram. Hoje meu amigo é engenheiro, casado, tem 4 filhos homens, continua trabalhando honestamente e feliz.

    Aí Lula manda carta a general Mourão: ‘Faça um curso sobre humanismo’ e escreveu (fonte RBA):
    “Eu e sete irmãos fomos criados por uma mulher analfabeta chamada Dona Lindu e duvido que exista alguém na sociedade brasileira que educou os filhos melhor do que ela. Pode ter igual, melhor nunca”.
    Tudo bem, a mãe de lula inegavelmente tinha muitos valores mas não sei se ela era melhor ou igual a de outros pois a avaliação do filho sobre própria mãe é pessoal.

    Aí fui ler sobre a infância e criação de lula, sobre o comportamento de seu pai e o reflexo da ausência do pai na vida dele, de como lula se comporta há muito tempo e entendi perfeitamente a afirmativa do general Mourão a respeito de filhos criados só por mães e/ou avós!

    Quem tem olhos para ler sobre o assunto, leia para entender, wikipedia sobre lula dá uma rápida explicação mas existem fontes muito melhores.!
    Tá ‘por aí’ a resposta do caráter do lula!!

  3. Penso diferente. Concordo com a frase de Mourão e acho que Lula é um exemplo do que ele disse. “Filho criado com a mãe é fábrica de desajustado”. Olha o Lula está ai pra comprovar isso. Quer mais desajustado que esse traste ladrão?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.