Nosso descaso com os melhores

Atiramos no lixo as nossas riquezas, e cultuamos aquilo que temos de pior: a pobreza (material) e de espírito

Billions (Reprodução: Veja)

João Amoêdo, candidato à Presidência pelo Partido Novo, declarou ao TSE um patrimônio de R$ 424 milhões. Henrique Meirelles ainda não entregou a sua declaração. Intuo que deva ter o dobro! Talvez o triplo.

Ao que me consta, ambos não devem um centavo a ninguém. Ambos jamais foram alvos sequer de um inquérito. Em comum, além de brilhantes carreiras profissionais, a crença no real liberalismo econômico.

Amoêdo e Meirelles são, sem sombra de dúvidas, os melhores candidatos do momento. Mais HM, na minha opinião, por sua experiência em gestão pública. Infelizmente, para o resto do Brasil, são meros invisíveis.

Fico a imaginar que diabos faz com que o brasileiro médio desdenhe de candidatos assim em detrimento a figuras lamentáveis como Ciro Gomes, por exemplo. Por que nossa brava gente brasileira insiste em errar tanto?

Um sujeito que amealhe honestamente 400 milhões de reais, em 55 anos de vida, é simplesmente um gênio. Como dispor de uma cabeça assim — gratuita!! — para comandar este país,  naufragado pelo mais obtuso esquerdismo bocó?

Ainda que metade da população constitua-se de analfabetos e analfabetos funcionais, é surreal que a outra metade, em tese escolarizada e educada, feche igualmente os olhos para este tipo de candidato.

Sonho com o dia em que seremos presididos por alguém realmente capaz, trancafiando para todo sempre os populistas embusteiros, de todas as cores e sabores, libertando o Brasil destes canalhas ilusionistas de ignorantes.

Infelizmente me parece que, ao menos em mais esta eleição, meu sonho será adiado. Espero que o pesadelo que vem por aí não seja dos piores. Detesto acordar assustado.

Leia mais.

68 comentários em “Nosso descaso com os melhores

  1. Meu grande medo é que, por se candidatar pelo (P)MDB o HM tenha o compromisso de manter no governo pessoas como Romero Juca, Michel Temer, Angorá, etc, que necessitarão do foro privilegiado para se manter longe das grades.
    Meu voto vai para o Amoedo, por sua capacidade de liderança, por ser algo novo na politica e pelas regras do partido. a quem interessar, procure saber do que estou falando..

    1. Olá Bruno, vede que não merece crédito, pelo oco do tambor que rufa nomes como Avante, Podemos, Novo etc etc Quem não vê que é apenas mais um modismo para o gasto deste pleito eleitoral. Agora agravado pela desfaçatez de muitas medidas para inviabilizar que o preferido do eleitorado não participe do certame. Nem precisa de simancol, muito menos sitocometro. Deixe o sarcófago da ignorância, venha para as luzes.

  2. Blogueiro, eu sugeri, ontem, que você votasse no Lula ou no Haddad. Claro que um dos dois vai ser candidato. E VAI GANHAR! Se até aqui “parece” que o seu “sonho será adiado”, aguarde um pouco mais, porque um dos dois vai aparecer na urna, no dia 07 de outubro. Diga aí, com a mais absoluta sinceridade: tem algum candidato melhor, ou seja, mais competente, mais honesto, com mais conhecimento dos problemas e soluções para o país que estes dois? E não venha com a disenteria verbal de que o Lula é ladrão condenado, porque, até as pedras sabem, que não passa de um “preso político”, dos mais perseguidos na história deste Brasil!

    1. Não é possível! Você não pode estar falando sério.
      Lula tem conhecimento e solução para os problemas do país?
      Deus nos proteja… #Amém

    2. Cuidado para não cair de quatro, senão tu não levanta mais. Sobre Lula, não há o que comentar, pois não gosto de utilizar palavrões. Quanto ao Haddad, em São Paulo ele foi conhecido como o “Prefeito Suvinil”, pois seu principal legado foi a rede de ciclovias superfaturadas (que não passam de meras pinturas vermelhas no asfalto). Foi tão “competente” que não conseguiu se reeleger, perdendo para um empresário-marqueteiro profissional e totalmente inexperiente na política.

  3. Uma pessoa com um patrimônio tão elevado assim, no Brasil de hoje, é, antes de mais nada, um SUSPEITO.

    Quem trabalha honestamente, mesmo com muita dedicação e estudo, sabe o quanto é difícil ganhar mesmo o suficiente para dar uma vida digna para sua família e conseguir uma aposentadoria confortável. O brasileiro trabalhador conta seu patrimônio – quando tem – quase sempre na casa dos milhares de reais. Pouquíssimos chegam aos milhões. Meio bilhão é um acúmulo indecente e sem sentido. Quem precisa de tanto dinheiro?

    Só acumula essa quantidade de dinheiro, no Brasil, quem tem relações privilegiadas com os poderosos, os privilegiados pelo Estado. No caso dos 2 citados, executivos do setor bancário, nem precisamos nos alongar sobre o quanto os bancos deles contribuíram para campanhas eleitorais e foram agraciados com juros altíssimos e política econômica favorável à agiotagem e ao lucro fácil, jamais à produção e geração de empregos.

    E ainda temos que tolerar os trouxas achando que a solução do Brasil é entregar o poder aos ricaços. Pois se foram eles que nos colocaram nessa situação! O que eles vão mudar, se o rumo das coisas já é tão favorável a eles mesmos?

    1. Existe uma grande diferença entre fazer o que é ilegal, é previsto em lei como crime e fazer o que é imoral, porque imoral pra você é uma coisa, imoral pra mim é outra.
      As pessoas ficam milionárias utilizando do estado que diga se de passagem, 16 anos de politica “social” não criou UM IMPOSTO DE GRANDES FORTUNAS, mas não utilizando do estado com corrupção, mas utilizando as brechas pra acumular riqueza. E me perdoe mas não vou ter raiva de alguém por ser competente, mesmo que essa competência seja baseada em transações imorais para mim ou para você entre bancos e governos, porque até que não façam nada ilegal, nada podemos reclamar.

      1. Você só pode reclamar daquilo que é ilegal, mas não do que é imoral?

        Bem, a escravidão já foi legal um dia, mas ainda assim era considerada imoral para muitos. Então, os abolicionistas estavam errados, pois não podiam reclamar do que era legal?

        A lei é dinâmica. A lei reflete a moral dominante do seu tempo. E a lei não é uma tábua de Dez Mandamentos que caiu do céu, é feita – veja você – pelos nossos digníssimos governantes.

        Se temos uma lei que pune o assalto a mão armada mas deixa livre a empresa que cobra 200% ao ano no juro do cartão de crédito, é só porque é interesse dos nossos governantes que seja assim.

        E não tenho inveja de ninguém. Não troco minha tranquilidade pelos milhões de ninguém, sou feliz com o que eu tenho.

  4. Feliz de ver que alguém compartilha da minha opinião. No Brasil, temos a cultura de proteger o pobre coitado, de ter dó do devedor e achar que aquele que prosperou é uma espécie de vilão, ou que o credor é malvado. Cultura assistencialista, que dá bolsa isso, bolsa aqui, sem pensar em melhorar as condições de educação dos que recebem bolsa para que possam sair para trabalhar. Craim cotas (as quais não sou contra), mas sem pensar em um plano futuro para reduzir a desigualdade do acesso à educação, mantendo as cotas como providência eterna. Pobre país rico. Pobre do povo pobre de espírito.

  5. Realmente sua análise, apesar de ter escrito pouco (para bom entendedor meia palavra basta), reflete a realidade do cenário político brasileiro. Infelizmente, quem tem competência não é valorizado e acreditamos em um milagre capaz de solucionar os nossos problemas, porém não é o caso e somente com muito trabalho poderemos sair desta situação. A sua preocupação é muito válida e a probabilidade é que nossos problemas se multipliquem sim, especialmente em um país com as dimensões do nosso e com a população tão dividida enfrentando sua pior crise da estória. Dias piores viram…

    1. Explique pra que alguém competente e milionário quer ser presidente se a execução de tal cargo pra ganhar ‘míseros’ milhares de reais de salário o afastará do seu trabalho que o leva a mais prosperidade (essa ninguém responde, eu sei)
      e
      Dias piores viram o que? 😕

  6. Primeiro ponto a ser destacado; um povo inculto, analfabeto, deduz que a pessoa que amealhou uma fortuna a partir do seu trabalho e esforço, é apenas um “sortudo” nascido em berço de ouro. Não consegue enxergar que este mesmo individuo deve ter se esforçado pacas, estudado muito e se tornado plenamente capaz e hoje desfrute de todo o seu esforço.
    Segundo ponto a ser destacado é que a grande massa gosta de ouvir somente o que lhe interessa, coisas imediatistas, não se preocupa com o amanhã, não planeja, não pensa e é facilmente iludida, fato este provado com fatos recém ocorridos.
    Diante disto, não me espanto, se você acordar assustado. Infelizmente.

  7. O comentário de 14:29h retrata bem o rancor , a inveja de alguns brasileiros que não sabem o que é ser empreendedor de sucesso , num país que o concurso público é mais valorizado e incentivado do que o empreendedorismo ! Tenho certeza que esta pessoa que comentou as 14:29 tem Facebook ( o dono é um bilionário empreendedor)…. A esquerda destruiu os neurônios da maioria dos brasileiros , com uma lavagem cerebral de luta de classes !

  8. Reconhecer que essas pessoas acumularam uma fortuna honestamente e com muita competência, inteligência e trabalho pode equivaler a reconhecer a própria incompetência e falta de disposição para a batalha. Tarefa difícil para um povo com tanta falta de auto estima e que adora viver de favores e migalhas do governo.

  9. Prezado Ricardo,

    como você avalia a governabilidade numa situação em que o Presidente se posiciona durante a campanha contra o “establishment” político, proclamando uma suposta nova forma de fazer política, completamente diferente da “velha política”? Quanto tempo até ele ter que beijar a mão das velhas raposas que comandam a política brasileira há décadas?

    Eu não tenho problemas com parte da agenda do Amoêdo – a parte econômica, devo dizer. Sou defensor do liberalismo econômico. Tenho problema com parte da agenda dos costumes. Tal como Milton Friedman, o mais importante economista liberal do século XX, defendo a legalização de todas as drogas, partindo do princípio de que não cabe ao Estado dizer ao cidadão o que ele deve ou não consumir (Friedman era sensacional mesmo…).

    Mas o que me causa espanto MESMO é alguém se proclamar “Novo”. Poderiam ter chamado logo de partido “Supimpa”, “F*dástico”, “Superhiperduca*”. Ao menos evitaria o constrangimento que passariam de ter que se submeter ao presidencialismo de coalizão para conseguir governar o país. Ou governariam sozinhos?

  10. Não voto em bilionário, pq aí nunca vai passar tributação de grandes fortunas. Me diz ai, Ricardo, o que de retorno ao Brasil deram os milhões do Meirelles? Pelo que consta ele dirigiu o Boston Bank. Acredito que você já deve ter ouvido falar da série televisiva Billions da Showtime. Veja se algum daqueles bilionários realmente se importa com as questões dos mais excluídos?

  11. Blogueiro,
    Vai acordar assustado sim.
    O próximo presidente será Lula ou quem ele apoiar.
    Eleição não é concurso para saber quem é mais rico.
    É processo político.
    Pena que você não saiba o que é Política.

  12. Essa é a outra face do amor ao banditismo que existe no Brasil. As pessoas acham que ser pobre é mérito, ser bandido é ser revolucionário, etc. País da inversão de valores.

  13. Eu não desdenho seus candidatos. Mas acho que o HM, em carreira desde o império colonial, já deu o o que tinha, cochila demais e não tem energia pra aguentar o tranco. Já o JA nós ignorantes temos medo dele ser um Trump com esse dinheiro todo.

  14. Tenho certeza de que os três que riram do meu comentário, sem disfarçarem a ira e inveja do Lulinha paz e amor, são do tipo “POBRES DE DIREITA”. Assistem ao Jornal Nacional e acreditam, assim como criancinhas acreditam em Papai Noel. ! Tá na cara! Podem ter certeza, conforme outro comentário acima: VAI DAR LULA, OU QUEM ELE APOIAR, NA CABEÇA! Quem duvidar, ao invés de “risinhos nervosos” e críticas chulas, apontem aqui se duvidam e POR QUê? Por falar em Jornal Nacional, lembrei-me do último papel ridículo mesmo, encenado pela Miriam Leitão, por ocasião da “entrevista” Globonews/Bolsonaro: foi obrigada, através do “ponto” (ouvido) a ditar um comunicado da “cúpula” global, tentando justificar o fato de que a Globo apoiou o golpe e a ditadura de 64. Alguém aí viu? Foi uma cena prá ficar na história!

  15. Prezado blogueiro,
    Seu pensamento é construído baseado em Silogismos e lugares comuns que deixam evidente a falta de capacidade cognitiva para elaboração do pensamento complexo. Os silogismos não são confiáveis e, na maioria dos caso levam à engôdos! No entanto, segue um exemplo que se aplica ao tema e que o resultado não é falseável pelo proposto:
    Hoje em dia, os trabalhadores não têm tempo pra nada.
    Já os vagabundos… têm todo o tempo do mundo.
    Tempo é dinheiro.
    Logo, os vagabundos têm mais dinheiro do que os trabalhadores!

    1. “Seu pensamento é construído baseado em Silogismos e lugares comuns que deixam evidente a falta de capacidade cognitiva para elaboração do pensamento complexo.”

      Traduz aí! Depois comento

  16. É claro que será adiado. O próprio blogueiro já declarou que votará no Alckmin, por des-exemplo.
    Os grandes jornais é a mesma coisa: urgem (ou dizem que o Brasil urge) por novidade na arena política e fingem que não veem a candidatura do Amoêdo, vide o debate da Band, que preferiu contar com a presença do ilustríssimo Doidiolo. No Estadão, o Ciro tosse é já é notícia. E é a mesma coisa coisa com meu pai, me padastro… na hora do vão ver eles acham que a “experiência no governo” “conta mais”.

  17. Ô blogueiro, você ainda não me respondeu, já que, por tudo que tem dito, não vai votar em nenhum dos candidatos até aqui considerados como “registráveis”: vai votar no Lula, ou quem ele indicar e apoiar, ou não vai? Estou começando a acreditar que você vai votar nele sim, ou no Haddad se Lulinha for barrado. Você está na moita. Só vai falar na hora que o Bonner, com cara de b….. – igualzinho quando anunciou a vitória da Dilma em 2014 -, anunciar, às 08:00 em ponto, no dia da eleição, primeiro ou segundo turno: “DATAFOLHA AFIRMA QUE LULA ESTÁ ELEITO PRESIDENTE DO BRASIL”, ou então, “DATAFOLHA AFIRMA QUE FERNANDO HADDAD ESTÁ ELEITO PRESIDENTE DO BRASIL”. Quem viver verá!

  18. Se presidente bilionário fosse garantia de competência e sucesso, a Argentina não estaria na lama que está (Alô Macri!) e Trump não seria o falastrão que é, não cumprindo as medidas polêmicas e desumanas que prometeu na campanha por proibição da Suprema Corte e ainda se mostrando um falso liberal com seu protecionismo e guerra comercial, acarretando prejuízos que atingirá a casa dos trilhões.

  19. O tal do amoedo construiu sua fortuna extorquindo cidadaos cobrando juros escorchantes a través de sua financeira, realmente um exemplo de cidadao do bem ..

  20. Infelizmente no Brasil a meritocracia não vale nada…
    Ter patrimônio, conquistado no meio privado e dentro da lei, ter curso no exterior, falar 10 línguas é demérito…
    O bom, é candidato hipócrita que declara 1,5 mi ou 15 mil reais, que obviamente está ocultando patrimônio para fazer médio com os eleitores analfabetos …
    O bom é candidato que fala errado, que foi pobre, passou fome, não tem estudo e apanhou da polícia…
    Precisamos de um gestor competente que não precisa do meio público para se enriquecer!!
    AMOÊDO PARA PRESIDENTE!!!!

  21. É,
    o texto e alguns comentários só confirmam minha antiga afirmativa baseada em observações:
    Brasileiro puxa saco de ricos e de estrangeiros, povo babão, povo submisso a ‘senhorios’!

  22. SE
    “Um sujeito que amealhe honestamente 400 milhões de reais, em 55 anos de vida, é simplesmente um gênio.”..
    pra que um ‘gênio’ quer ser presidente pra ficar ocupado com um país problemático, ficar rodeado 24 horas por dia de pessoas sem escrúpulos, receber ‘míseros’ milhares de reais por 4 anos com esse cargo e afastar-se do seu trabalho habitual que aumenta diariamente a sua prosperidade?
    Onde está a genialidade? 😕

  23. Realmente o Meireles e o Amoedo podem ser os melhores e mais bem preparados. O problema que não representam o povo Brasileiro, sofrido e sem acesso a educação de qualidade, moradia, segurança e saúde. A história deles não considera o povo, pelo contrário o povo sempre foi coadjuvante e ficou na ante sala servindo café ou tirando a poeira.
    Povo que viu ao passar dos anos essas pessoas não fazerem nada para mudar o sistema e promover a justiça social. E eles podiam ter feito algo, pois convivem com quem governa o país ou é ouvido pelos governantes.
    Ao contrário passaram o tempo dedicando a fazer suas empresas lucrarem a qualquer custo e por isso agora tem dinheiro para não tem identificação com o povo com a causa, ninguém acredita. Este discurso de vai ajudar a mudar o Brasil não cola. Porquê não fizeram isso quando estavam frente de empresas públicas e privadas? Que nada farinha pouco o pirão deles foi primeiro. Eu não acredito e talvez eu seja uma amostra, de quem também não acredita.
    Sabemos que para mudar o país tem considerar grandes reformas que afetam a todos (sistema tributário, político, previdenciário, etc). E por onde eles começaram na reforma? Justamente por onde está os mais frágeis reforma trabalhista, na reforma previdenciária para o trabalhador CLT. Porquê não começaram no sistema político, tributário e judiciário? Então o que resta a nós votar em candidatos que representam a causa e que nasceram dentro dos movimentos sociais. Bons ou ruins eles sabem o que o povo passa no dia a dia, Fica difícil convencer alguém que esses cara querem o melhor para nós. Eu não acredito. Cresci ouvindo que o bolo precisa crescer para ser distribuído, o bolo cresceu, porém 5% das pessoas entre elas os dois candidatos ficaram com 95% do bolo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.