Sem dinheiro não tem jatinho, ué

Uma velha máxima reza que “um gambá cheira outro”. Pois é. Como duvidar, não é mesmo?

Na palma da mão (Foto: Eugênio Sávio)

Alexandre Kalil não perde uma só oportunidade de, digamos assim, “cheirar mal”. Neste caso, aproximou-se bastante de um seu bate-pau, ou melhor, aliado na Câmara dos Vereadores.

Ao votar pelo aumento do ISS em Belo Horizonte, obedecendo à ordem do Prefeito, o vereador Catatau (ex-Itatiaia, hehe) disse que “empresário tem mais é de se ferrar”. E não é que Kalil sentiu uma ponta de inveja do amigo do Zé Colmeia?

Ao comentar sobre a indignação — mais do que justa! — de diversos setores (inclusive construção) e proprietários de lotes, por conta do aloprado Plano Diretor que a prefeitura remeteu à Câmara, onde se prevê uma espécie de novo imposto,  chamado de outorga,  que trará,  além de injustiça social, um aumento brutal nos custos dos novos empreendimentos imobiliários, eis que o nobre boquirroto mandou ver: “estou pouco me lixando para o que pensa o empresariado“. Ah, Alexandre… Quem não te conhece que te compre, rapaz!

Não entrarei no mérito do tal Plano. Deixo isso para depois. Apenas não pude deixar de relacionar Kalil ao Catatau, ou melhor, correlacionar suas falas estúpidas. É triste notar que dois agentes públicos, sustentados por todos os contribuintes da cidade — dentre os quais… empresários!! — possam nutrir tamanho desprezo por quem lhes paga as contas (no caso do prefeito, além do seu salário e benefícios, mordomias exclusivas como viagens de jatinho particular).

Aliás, como não bater na mesma tecla? O Prefeito quer o que 99.9% dos políticos querem: mais dinheiro para bancar as próprias farras. Jatinhos para uns, carros com motoristas para outros. Aumentam impostos e inventam novas taxas em nome, como sempre, dos pobres, mas sabemos bem o que fazem com o dinheiro extra que arrecadam: enfiam nos próprios bolsos e dos seus escolhidos. Nada mais que isso!

Durante a campanha, Kalil, que se dizia um não-político e que administraria de forma diferente, soltou em um debate: “eu roubo, mas não peço propina“. Eis aí. Se as suas falas são a expressão do que pensa e pratica, é um ladrão. Se não são, é apenas mais um populista barato jogando para sua plateia, enquanto garante o seu.

Leia mais.

15 comentários em “Sem dinheiro não tem jatinho, ué

    1. Considerando o nome que você assina a mensagem, vou entender que faltou você destilar o seu “mimimi” de petista e que inverteu as plavras blog e porco por erro de digitação. Acho que quis dizer “Aqui vai mais um mimimi de petista porco num blog…”. E como terminou com reticências, esqueceu de continuar sua lamúria.

      Porque, cá pra nós, o blog nem é porco e, muito menos, o Ricardo petista (capaz! kkkk)

  1. Seu artigo diz tudo deste individuo, mas os grandes culpados, sim os belohorizontinos, que votam pq o individuo fala bobagens, acham bonito, olhe o tal de Ciro gomes, já era pra alguém da imprensa ter colocado ele no lugar dele, no lixo, não, ficam tratando este tipo de gente como se fossem os gênios politicos, boquirotos e ultrapassados em tudo, assim que os brasileirinhos gostam. Enquanto isto o país vai pro fundo do posso.

  2. Quando este Kalil foi eleito tive esperanças de um novo modo de administração da cidade. Austero, justo e competente. Quanto engodo. O sujeito se mostra agora um grande usurpador do patrimônio de grande parte da população proprietária de imóveis de BH. Do patrimônio, vejam bem, adquirido a duras penas a 40, 50 anos atrás, por nossos pais. Sua justificativa é de que a outorga sobre construçoes são a nova matriz de contribuição á cidade,por estes imóveis e, ao mesmo tempo, um modo de descentralizar e deslocar o adensamento urbano em algumas regioes. Mas e o IPTU abusivo pago a 50 anos corridos por estes imóveis? Já não é contribuição financeira suficiente com a cidade? Um sujeito que se mostra identificado até o estômago com a politicazinha catanha e desprezível e incompetente de sempre: fazer festa com o rabo dos outros. Vêm, criam mostrengos que prejudicam milhares de famílias e seguem seu caminho como se nenhum dano tivessem produzido. Certamente,os vereadores que aprovarem este novo plano diretor e este otário que se diz prefeito, terão como inimigos ferrenhos metade da população de BH nas próximas eleições. Eu serei o primeiro deles.

  3. Mineiro volta mal demais, este kaliu ta parecendo uma dilma de calça comprida, 4 anos jogados fora, a cidade ta um entulho, mais uma vez provado que salvador da patria no final cai fora e vai morar em miami

  4. Mineiro volta mal demais, este kaliu ta parecendo uma dilma de calça comprida, 4 anos jogados fora, a cidade ta um entulho, mais uma vez provado que salvador da patria no final cai fora e vai morar em miami

  5. A maioria dos votos em Belo Horizonte foi nulo ou branco …nem a massa elegeu essa criatura horrorosa …e na época tinha o João Leite de opção ..ou seja..farinha do mesmo saco ! Nada de mais também pois tivemos outros piores nessa cadeira suja da prefeitura …governaram para os poucos amigos …é sempre assim e sempre será ! tudo como dantes no castelo de abrantes …a mesma política ! a mesma porcaria de sempre ! Melhor saída o aeroporto ou mude de cidade …alguém ai conhece o prefeito de Colatina ? pesquisem !

  6. Cara, outorga não é imposto. Imposto é tributação cujo pagamento é obrigatório, outorga é recurso para financiamento em infraestrutura e habitação.
    Não há como ter aumento no valor do terreno, se valores são meramente especulativos.
    Agora, sejamos justos. Quem faz obras de infraestruturas urbanas? lixo, transporte, jardins, ruas, limpezas, etc? o dono do terreno ou a prefeitura?
    a prefeitura! quem merece os benefícios dos serviços? o dono do terreno ou toda a população? toda população!
    Plano Diretor progressista, democrático, que preza pela inclusão social, pelo meio ambiente e não vai mais permitir essa quantidade de terrenos vazios, travestidos de estacionamentos, especulando valores absurdos, onde hoje é considerado moradia popular apartamento de R$200 mil.
    O plano diretor vai incentivar a construção de moradias perto dos eixos viários, com prédios com “fachadas ativas” e fruição possibilitando mais segurança, mais interação com a cidade, e mais verde!
    A cidade é de qualquer um, e não de quem tem terreno pra ficar rico. A gente cria foguete para ir à Lua, mas não criamos terra…

    1. Meu querido…o que decide ou quem decide onde eu vou morar..não é a prefeitura…é o mercado e eu. Diz tudo isso…porque vc não tem um imovel erguido a 50 anos por sua familia e que perde todo o valor economico com brincadeirinhas de pseudinhos socialistas como essas.

  7. Volto a questão levantada por mim ao nobre escritor outro dia. Quem pré escolhe estes candidatos, o faz por nós. Ou seja, nas prévias partidárias, existem diversos nomes, sendo escolhido um que irá representar a sigla nas urnas. Dai decorre ficarmos limitados nas opções na hora de votar. Depois de eleito o sujeito começa a fazer cagadas. Isso nos faz tirar uma conclusão deprimente, sempre será mais do mesmo.
    Eu fui um dos que, não tendo outras opções aceitáveis dentro de minha pesquisa e dentro dos meus conceitos, escolhi o indivíduo citado no texto como candidato.
    Como diz o velho ditado ” quer conhecer um homem dê-lhe poder e dinheiro”. Diante disto, Ricardo, eu te pergunto: E agora quem poderá nos defender??

  8. Kalil ganhou porque falava o que as massas queriam ouvir. A mesma cartilha segue o Bolsonaro, depois não venham com “choradeira”. Mas o meu respeito é muito grande pelo Kalil, o maior presidente que o meu galo já teve.

    1. É, vou ter que copiar e colar novamente:
      “Sem surpresas, isto é o resultado do povo que só pensa em futebol e elegem quem está envolvido com o esporte pensando que são competentes, honestos e cumpridores de promessas.
      Culpe a ‘curtura do povo’ que tem o governo que merece pois é o povo que vota e elege!”
      (Copiei e colei o que escrevi no sos mobilidade urbana e o meu comentário publicado aqui em 5 de julho de 2018 às 13:48 …se continuar assim vou precisar fazer um carimbo virtual)

  9. “Sem surpresas, isto é o resultado do povo que só pensa em futebol e elegem quem está envolvido com o esporte pensando que são competentes, honestos e cumpridores de promessas.
    Culpe a ‘curtura do povo’ que tem o governo que merece pois é o povo que vota e elege!”
    (Copiei e colei o que escrevi no sos mobilidade urbana)

    “eu roubo, mas não peço propina“…hum, acho que entendi!
    Os comportamentos do Kalil e do lula são explicados em parte no link que recomendo:
    Mecanismos da desonestidade
    https://www.uai.com.br/app/noticia/saude/2018/07/01/noticias-saude,229868/cientistas-desvendam-como-funciona-o-cerebro-de-uma-pessoa-corrupta.shtml

  10. Alguns moradores de BH, fizeram como em 2002 e deram um voto de protesto e colocaram este cara aí na prefeitura, outros votaram achando que administrar a cidade era igual quando dirigia o clube de futebol, e outros votaram por total desprezo ao seu direito de colocar alguém melhor no lugar.Alias esta cidade já não é bem administrada já fazem 3 administrações (Pimentel, Lacerda e o atual)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.