Toda violência será castigada

A culpa jamais será das armas. Por trás de cada assassinato, sempre haverá um ser humano. Na maioria das vezes, motivado por outro

Dimitrios Pagourtzis (Foto: Google Images)

Não me lembro de ter sido vítima do que hoje chama-se bullying. Também não me lembro de ter praticado. Me lembro, aí sim, de ter sofrido e praticado pequenas crueldades típicas da infância: um cascudo aqui, uma zoação ali, etc.

Os tempos eram outros. Os tempos… são outros! Quase não havia violência física, ao contrário de hoje. Praticamente não havia armas, no máximo um canivete ou um tal “soco inglês”. Seria inimaginável um adolescente portando uma arma de fogo em escola.

Desconheço violência 100% gratuita. Salvo, claro, os casos envolvendo psicopatas ou criminosos natos. Violência gera violência, seja física ou verbal. Ação e reação. Muitas vezes não proporcionais. Raramente, repito, vê-se violência onde não havia.

Me lembrei de uma frase: “toda nudez será castigada”. Nem sei do que se trata e não irei pesquisar para saber. Está tarde, estou com sono e a cerveja em excesso cobra seu preço. Apenas li a notícia do adolescente americano que abriu fogo contra os colegas de escola. Mais um! E a frase que me veio foi: “toda violência será castigada”.

Mais um moleque que sofria abuso físico e moral por parte dos colegas e até professores. Qual a graça disto, meu Deus? Qual a graça em tripudiar sobre os defeitos físicos de alguém? Ou suas fragilidades psíquicas? Por que esta necessidade estúpida de se inferiorizar mais ainda quem já se sente inferior? Qual o ganho em ser cruel com quem nada lhe fez de mal ou de errado?

Quando me deparo com notícias assim, confesso, sinto mais pena do assassino que dos mortos. É como se o atirador fosse punido duas vezes. Por óbvio não justifico o ato, mas me solidarizo com a dor emocional de quem pratica algo tão insano assim. Imagino o estado de sofrimento de quem se encontra sob tamanho desespero.

Seria oportuno (e lógico) que os estudantes americanos passassem a pensar na maneira que estão agindo com aqueles mais fracos e oprimidos. Seria maravilhoso que confortassem estes garotos e garotas em vez de humilha-los. Talvez assim, ao invés de discutirem — como sempre — a questão das armas, passariam a discutir solidariedade, fraternidade e respeito.

O garoto já era meio “lelé da cuca”? Sim, era. Justamente isso faz com que seja mais cuidado e não o contrário. Ainda que gostasse de armas, etc, ainda não havia tido qualquer comportamento violento na vida. Mas era mais um barril de pólvora esperando o pavio ser aceso. Pois é. Acenderam! Deu no que deu.

Por aqui, felizmente, casos assim são raríssimos. Acho que nossa sociedade já se mata o suficiente nas ruas, estradas, estádios, bares e avenidas. Também não ouço falar muito em casos de bullying mais graves. Talvez a religião atue aí. Somos majoritariamente cristãos, evangélicos e espíritas. Acho que isso ajuda.

Fica a reflexão. E o recado. Agora vou mimi!

*Texto originalmente escrito na madrugada de sexta para sábado, dia 19 de maio de 2018

Leia mais.

12 comentários em “Toda violência será castigada

  1. Caro Ricardo, aqui no Brasil existe bulling sim, e muito. Acontece que o garoto ou adolescente que sofre bulling dá seu jeito de entrar para alguma gangue, ou começa vender drogas ou cometer pequenos delitos ou até grandes e dessa forma o bulling com ele para por aí, pois passa a ser temido pelos outros garotos.

  2. São muitas crianças e adolescentes se matando por bullying no Brasil , talvez se o porte de arma fosse legalizado, teríamos aqui também massacres . A diferença é que aqui se matam e nos EUA matam também os agressores . Sim, bullying mata . O que te faz rir e faz o outro sofrer deixa de ser brincadeira e passa a ser Bullying .

  3. Prezado Ricardo, acompanho com frequência seu blog e compartilho de suas opiniões, só quem sofreu bulling na escola sabe a sequela que trazemos, perfeita sua reflexão, um abraço

  4. Pobreza de espírito e de caráter, por parte de quem ilude e degenera, gera isso: – Sofrimento!!!
    É nesse cenário de “guerrilha social” que penso na proibição de armas aqui no Brasil … e o “porque” das esquerdas e esquerdopatas temerem, com todas as forças, isso … é porque, a atuação dela e deles está, exatamente, em promover conflitos, afrontes e acirrar a segmentação social.
    Em que pese, “darem a ideia” e conduzirem seus “zumbis” para confrontos, por quase tudo, sabem eles, muito bem, que acendido o pavio, a “coisa” explode e, certamente, eles, minorias intransigentes, terão as maiores baixas.
    Por isso as campanhas sempre a favor do desarmamento … assim, mesmo persistindo nos erros de sempre, continuam a vender o conflito com forma de “monetizar” os seus lideres.
    Sorte à aqueles que identificam o veneno e procuram o antídoto. Pesar daqueles que ingerem o veneno, acreditando ser o remédio.

  5. O bullying é pouco visível para as pessoas. Para os agressores, a agressão verbal e psicológica não passa de uma brincadeira, uma zoação normal igual a quando alguém te zoa porque seu time perdeu. Seria necessário alguem externo a esse grupo pra mostrar o que está acontecendo. Nesse caso seria os outro alunos, professores e pais, porém na maioria dos casos os outros alunos se omitem por medo de se tornarem os próximos alvos e os pais e professores não presenciam estas agressões, é muito raro o bullying acontecer dentro da sala de aula com o professor presente ou no ambiente doméstico com a presença dos pais. Sem acompanhamento essa situação em um momento estoura levando os agressores a praticar violência física ou a vítima ao ato de vingança ou suicídio.

  6. Acho que nos próximos dias você ficará sem tempo para escrever suas besteiras já que terá que visitar seu amigo “Azeredo” na cadeia. Espero que ajude seu amigo a não morrer de depressão. Caso tenha no Index de postagens algum sobre o “mensalão mineiro” ficaria grato caso pudesse compartilhar o link nos comentários. Ou será que nunca falou disso por medo de perder sua coluna já que a máfia mineira liderada por seu amigo cheirador controlam a mídia mineira à mão de ferro.

    1. tá me confundindo com comedor de capim como você, ô manezão? vê lá se tenho amigo ou ídolo bandido, rapaz!! culpe a si mesmo por ser o imbecil que é e não tente fazer dos outros a mesma merda. eu, hein!!

      1. Então me mostre seus textos sobre o mensalão mineiro. Só fala da merda de alguns, os outros são os salvadores do Brasil. Cheirador, amigo do Aécio.

        1. te mostrar? eu não! procure você!! use os dedos que possui nas pontas das patas e pesquise no blog. incrível como sua laia quer tudo dado, mastigado, sem esforço. peça para criarem uma bolsa-pesquisa pra você, ué. comedor de capim é tudo uma merda mesmo, credo!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.