O carnaval do Bloco Unidos Do Que Não Presta

Um idoso que se imagina jovem. Jovens que se imaginam adolescentes. Juntos são o que há de pior em uma nação: a desesperança

Que coisa mais deprimente

Olho esta foto e sinto um misto de pena e asco. Um certo descaso também. É triste um velho decadente; é triste jovens sem futuro.  Todos deveriam estar estudando e trabalhando,  mas preferem dançar, cantar, fumar e beber. Lula escolheu também roubar.

Ninguém ali pensa em pegar no pesado ou produzir. Só querem viver pendurados no esforço pessoal dos outros, a que chamam de “direitos”.  Direito a estudar de graça,  andar de ônibus de graça, não pagar ingressos e receber ajuda financeira para tudo.

Os que se dizem estudantes, não são. Jamais serão! Entram numa faculdade — sempre paga por terceiros, claro — e logo aboletam-se nos DA´s. Os mais “espertos” tornam-se líderes estudantis  e correm para as UNE´s da vida. Passam oito, dez anos fingindo que estudam, mas apenas usam o dinheiro de alguém (pais, Estado, entidades etc…) para se divertir e, o que é pior, atrapalhar a vida de quem quer estudar de verdade.

Reparem como a foto foi meticulosamente planejada. Ali estão os representantes dos discursos populistas das esquerdas: jovens e velhos; pretos e pardos; pobres e classe média. Como eu sei? Eu não sei, claro. Não conheço ninguém. Apenas tenho boa visão e capacidade analítica.  Há uma única branquinha. Em primeiro plano e estrategicamente distribuídas estão as cabeleiras afro. Uma delas roxa. Ao centro, o ídolo bandoleiro. Aquele que escolheu o crime como modo de vida. Logo abaixo, talvez num legítimo ato falho, uma entrada de esgoto. Ah… os símbolos!

Onde estariam os jovens ricos da elite branca de olhos azuis? Talvez estudando e trabalhando, né? Afinal é o que fazem  99,99% das pessoas normais, aquelas que não possuem um sindicato para chamar de seu, uma boquinha pública ou uma vaguinha de “baba-ovo” de político. Essa vida real, como disse, de 99.99% das pessoas, é aquilo que o PT e as esquerdas chamam elite.  São destas pessoas que sugam o trabalho e o dinheiro, oficialmente, através de assistencialismo, ou na mão grande mesmo, ainda que uma com apenas com quatro dedos.

Ontem os partidos de esquerda (PT, PSOL e PCdoB) votaram contra a intervenção federal no Rio de Janeiro. O assunto seria este, mas ao me deparar com a foto acima minha cabeça me levou à origem de tudo. Os vagabundos profissionais, aliados do crime, investem na juventude, às vezes perdida e revoltada, como linha auxiliar da prática criminosa e perpetuação do  modus operandi que mantém a estrutura (da parceria Esquerda x Crime) em pleno vigor.

Por isso que são contra as leis, contra o Estado de Direito e contra as forças militares.

p.s.: lógico que os “intelectuais de esquerda”, aqueles velhotes doidões do Rio, não querem saber de exército nas ruas. Além de dificultar o acesso à maconha, faz disparar o preço, hehe.

Leia mais.

68 comentários em “O carnaval do Bloco Unidos Do Que Não Presta

  1. É Blogueiro,
    O lobo perde o pelo mas não perde a mania.
    Vá ser idiotizado assim no inferno em suas “análises”.
    Preconceito e intolerância.
    Quanto mais bate mais Lula sobe.
    Aliás devia ir ao lançamento da candidatura amanhã na ExpoMinas.
    Vai. Assim você infarta de vez.

          1. Alguém precisa avisar a esses comentaristas Tarja Vermelha de meia tigela que o mundo real é bem diferente daquele mundo idiotizado fabricado nos DAs dessas decadentes Universidades Federais brasileiras,onde aqueles velhotes carecas,de rabinho de cavalo,ainda se dizem estudantes para não terem que trabalhar.Tudo as nossas custas,é claro.

              1. Perdão pela intromissão no debate sem ter sido convidado, mas seu patrão não é vagabundo, não. Ele apenas conseguiu construir uma empresa e hoje tem condições para ter gente como você trabalhando para ele. E que ótimo, né? Não fosse assim, haveria menos emprego, não acha?

      1. Ricardo, c’est vrai, jawohl, enquanto a merda – o ladrão neuf doigts – se encaminha von der abfalleimer – a Gang segue o Führer, e die Linke mostra a cara, pourquoi le peuble rouge ist der abfall.

      2. Ricardo, não sei não. Parque da Gameleira desabou no início da década de 1970; Rio Centro na década de 1980; Expominas incendiado na década de 2000. Não sei não, me lembra aquela história do especialista que bota fogo na floresta para acabar com os javalis, não sei até que ponto seria uma boa ideia ir para um lugar desses. Só jumento para não se recordar da história. Não sei não.

      3. Mas o expominas ainda é para exposição de gado.
        Hoje tem uma mula hipnotizando as vacas, éguas, burros e jumentos plantando a ideia de ruminar esterco novamente!

    1. Vou te falar uma verdade: tá com medo de perder a boquinha, playboy marxista?? Já perdeu playboy!!!

      Corre lá para apagar sua tatuagem de “Che” Guevara.

      Pode falar o que for deste blog mas, é o único que se propõe ao debate e não sensura publicações com opiniões divergentes. Os demais esquerdinhas de plantão aqui no EM só estão dispostos a publicar o que lhes agrada. Não seria isso uma repressão???

      Pimenta nos olhos dos outros é refresco mas, agora o seu ardeu!!!

    2. Estilo petista de ser…

      Bom…, por outro lado, o PT é truculento. Capaz de qualquer coisa. É vigarista. O PT é canalha. O PT é de um mau gosto enorme. O PT é barango.
      A educação escolar petista é Kitsch. Foi no governo petista que foi criado o “ sertanejo universitário”, cujas crianças hoje são adultas: Amante desse lixo cultural.

  2. Ricardo, c’est vrai, jawohl, enquanto a merda – o ladrão neuf doigts – se encaminha von der abfalleimer – a Gang segue o Führer, e die Linke mostra a cara, pourquoi le peuble rouge ist der abfall.

  3. No lado direito tenho a impressão que aquela “metade” seja a Gleisi Narizinho ajeitando a posição de cada um na foto:
    – Você de cabelos roxos, vai lá prá frente! Lá que é o seu lugar!

  4. “Onde estariam os jovens ricos da elite branca de olhos azuis? Talvez estudando e trabalhando, né?”

    Quanta ilusão, meu caro! Estudando? Trabalhando?

    Os filhos da elite jovem e branca estão vivendo “la dolce vita” por aí, matando tempo em faculdades mequetrefes, fingindo que estudam para concursos (só querem salários de 20 mil pra cima), curtindo hobbies caros, fazendo tours pela Europa, “anos sabáticos” pela Tailândia, Bali, Dubai, Nova Zelândia… Enfim, gastando os dinheiros de papai.

    Como o tal Flavinho da Riachuelo, aos 37 ainda vivia às custas do pai. Herdou um grande negócio e hoje quer ser até presidente! Viva a meritocracia!

    Você, por exemplo, conte um pouco da sua juventude antes de você ser um rico empresário e bem sucedido blogueiro de jornal caipira? Já me disseram que você nem conseguiu terminar a faculdade que seu papai bancou, né? Pra quem é rico, faz pouca diferença, certo?

      1. Caro Ricardo, liga não!!! o pequeno nicolau (Assim, minúsculo mesmo) está com vergonha de citar o ex. pequeno lulalau. Que, segundo a LENDA, chegou a SUNPAULO em cima de um pau de arara; e, entre um CONCHAVO e outro, INRRICÔ tanto, que agora é conhecido como o GRANDE LULALAU…………………………Sem tabalhar, é claro!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    1. Véio, vc é amargurado demais! Não sabe discordar sem falar de elite, conflito racial, etc. É crime ter dinheiro? É crime passar ano sabatico? Se vc nao roubou o dinheiro, não é! Será que o Lula anda de ônibus? SErá que o hobby dele é barato? Mandou fazer até um lago no sitio pra poder pescar. Discorde com argumentos! Para de achar que todo mundo que tem dinheiro ganhou roubando! Ter carro, é um mérito. Se a faculdade é paga pelos pais, mérito deles! Ou você nao pagaria a faculdade dos seus filhos se pudesse?? Deixa de ser hipocrita. Tá julgando o cara que não terminou a faculdade, mas se esquece que o Sr Lula nunca quis estudar. O vicentinho, aquela figura vermelha nojenta, pelo menos cursou e se formou em direito depois que ganhou dinheiro da CUT. Vai trabalhar irmão, faz um bem pra voce!

      1. Vixe, parece que a carapuça serviu mesmo…

        Eu trabalho desde os 19, tenho 37 anos. Fiz faculdade enquanto trabalhava, não dependo dos meus pais. Sou feliz e realizado (embora pobre), não sou amargurado.

        Não fui eu que citei “os jovens da elite branca”, foi o blogueiro, que disse que eles trabalham e estudam. É o que menos fazem, se comparados aos jovens pobres. Não disse que seus pais ganharam dinheiro roubando. Não disse que é crime ser vagabundo. Não disse que é crime ser filho de rico. Mas não existe MÉRITO em nascer rico. Não existe MÉRITO em ganhar um carro do papai.

        Eu não julguei o blogueiro por não terminar a faculdade (depois de estudar em colégio particular, bom e caro), pedi para que ele desse a versão dele (ele não deu). Ele acha que eu tenho inveja dele. Inveja do quê, eu não sei!

        De resto, não estava falando de Lula ou Vicentinho ou do PT, essas obsessões que vocês alimentam. Não era essa a questão. Essa obsessão eu deixo para vocês.

  5. Felizes sao os lideres que possuem carisma. Os que nao tem ficam igual o Joao Doria, o chiquinho scarpa do psdb. Pra conseguir tirar uma foto com o zeca pagodinho teve que ser humilhado em todo o territorio nacional. Quem esta com o povo esta. Quem nao esta so resta lamentar e ir se confraternizar com seus semelhantes. Nao passa disso.

    1. Carisma? Ora essa, é muito fácil ser carismático e adorado por uma turba que está levando o seu de graça. Tão carismático que vai parar na cadeia depois de ter roubado o povo otário que ainda o idolatra. Lula pode enganar os mais néscios, como vc. Mas não fique achando que todos compartilham da sua estupidez.

  6. Grande oportunidade pra abrir a tampa daquele esgoto embaixo deles, enfiar todos lá e tapar com uma camada grossa de concreto de secagem rápida e antes que os ratos fujam, tapar a saída na outra ponta com o mesmo concreto.

  7. Incrível como a pátria educadora produziu jumentos…. Esses comedores de alfafa realmente acreditam que têm conteúdo para manifestar sobre um texto tão cirúrgico… Desde o quadrúpede que acredita que Lula vencerá eleição até o outro que vê a magistratura como topo dos mundos, ignorando totalmente o quantum de um salário na iniciativa privada, mérito de quem tem criatividade e coragem para empreender… Duas gerações de imbecilizados…. Que não copulem para que não se espalhem mais…..

  8. UMA FOTO DO POVO MACUNAÍMA (E NÃO É PRECISO DIZER MAIS NADA…)
    “Quanto mais você se parece com um chimpanzé, mais precisa de líderes extraordinários, machos alfa e outros condutores de rebanho”. (Augusto Franco, na Folha)
    Uma das principais causas de patinarmos eternamente do subdesenvolvimento é o fato de elegermos políticos populistas. Com isso, o combate às causas das nossas mazelas vai sendo sempre adiado com promessas ilusórias que mascaram a realidade e que tanto agradam os eleitores-chimpanzés.
    Depois de quase quinze anos de muito discurso de palanque, de muito marketing político, de muita falsificação da realidade, nos descobrimos, mais uma vez, patinando na mesmíssima lama do atraso social, político e econômico, e ainda com uma enorme conta a pagar da irresponsável farra e da criminosa corrupção populista.

  9. Ricardo, o lulopetismo perdeu o rumo desde que seus chefes são investigados, denunciados e condenados por crimes continuados de corrupção, lavagem de dinheiro, organização de quadrilha, estelionato, falsidade ideológica, advocacia administrativa e improbidade administrativa.

  10. Ricardo, se a foto foi meticulosamente planejada, qual o sentido da pose do rapaz atrás do Lula?
    Seria no sentido de que o da frente gosta de receber aquilo que o de trás insinua fazer?
    Que eLLe é chegado nós sabemos por conta do menino do MP.

    1. Ricardo, antes que alguém confunda MP com Ministério Público quero corrigir, MEP – Movimento de Emancipação do Proletariado (tendência criada em 1976).

  11. Até o nove dedos rindo dos inocentes úteis. Pior que tudo isso remete a um interferência externa na mente dos brasileiros. São os fantoches, guiados por subalternos de george soros.

  12. Lula é desprezível de toda e qualquer maneira, a esquerda é capada de visão ocular, guiada como uma manada, assim como muitos jovens, independente da cor, raça, orientação sexual, religião.

    A juventude é um momento onde a emoção aflora muito mais que a razão, vide a música sertaneja universitária, Anitta, programa encontros, novela da rede globo, BBB fazendo sucesso, o lixo perpetua e inunda o nosso país.

    Mas o jovem tem tempo de aprender, quem nunca errou e fui um belo idiota na juventude e adolescência?

    Me chama a atenção o escritor deste blog devido a uma mera imagem do bandido Mor que este país conheceu, ridicularizar, humilhar, ofender as pessoas, sempre tentando passar o ar que ele está sendo irônico e tal.

    Texto talhado em ofensas, com uma qualidade pífia, como uma crítica construtiva achei o texto arrogante, bobo, mal escrito, um xilique total.

    O problema que hoje estamos tendo essas pessoas idênticas aos esquerdopatas mas que dizem ser de direita, liberal ou centro até, mas é sempre esse perfilzinho de brasileirinho metido a classe média, que tem medo de Venezuela e Bolívia e ovulam pelos EUA.

    Sou de extrema direita, luto pela libertação do meu país e do meu povo, que se libertem do PT, da bandidagem, da corja,… Mas me assustam essa nova classe de acéfalos que está surgindo…

    Sendo sincero não vejo diferenças entre o Lula e este senhor que escreve o blog, mal intencionado, opressor e tem um séquito de burros que aplaudem qualquer merda que ele diz, paga de inteligente porque é bilingue: fala português e merda!

    Triste pelo nosso país.

    Espero que o Bolsonaro crie uma força política honesta e inteligente, para acabarmos com a doutrina da esquerda e higienizarmos a direita, não podemos ser povoados por lixos.

    É assim que começa, se deixar… Depois do poder vira PT!

    Bolsonaro 2018 e apoio aos reais pensadores e não a este boçal.

    1. Achei o comentário do Cledson muito profundo. Talvez até mais do que o esgoto que o Lula tirou a foto com os seus admiradores de CTPS assinada. Mas para todo o fato há que se ter uma crítica ou um elogio. O autor Ricardo é contra tudo aquilo que a esquerda e seus acéfalos propagam em seus vômitos do e-comerce “Salve o PT”. Não vejo outras palavras ou outro texto senão este que foi colocado neste blog. Não dá para falar casteliano ou espanhol! Tem que falar português (Brasil). Com a palavra (digo os dedos) Ricardo! Olhos abertos para a próxima opinião! Deus salve nossa pátria mãe gentil!

  13. Todo mundo conhece aquele tipo cidadão pacato que se transforma num troglodita quando atravessa o portal imaginário do Facebook, Twitter, WhatsApp e afins.
    “Mas pessoalmente é boa gente”, alertam os conhecidos na tentativa de minimizar os embaraços causados por quem usa as redes para proferir verdades sem esconder a própria tosquice embrulhada em preconceito, miopia intelectual ou limitação moral.
    Mais ou menos como em época de Copa do Mundo, quando todo mundo se transforma em treinador da seleção e tem a solução mágica para o despertar da força em cada jogador, há momentos da vida pública que muita gente se reveste de especialista em assuntos sobre os quais tem muita convicção e pouca informação. Nessas horas é melhor não contrariar – é como tentar convencer um torcedor a mudar de time com base em números que atestam a superioridade técnica da equipe rival. Não vai dar certo, mas é bom ficar alerta.
    Não é que o cidadão não possa nem deva opinar sobre questões da vida pública. Mas a forma como isso acontece muitas vezes diz mais sobre quem se posiciona do que sobre a questão. Direito de gostar deste ou daquele quadro político todo mundo tem; o problema é quando se usa esse direito para expor preconceitos em relação ao gênero, a sexualidade, a idade, o lugar de origem ou até alguma eventual limitação física do suposto alvo.
    Tudo fica ainda mais exposto quando os especialistas de ocasião resolvem dizer o que pensam sobre uma certa intervenção federal sob o comando do Exército em uma área marcada pela violência onde ele jamais pisou (uma situação fictícia, claro).
    Como num passe de mágica, esses comentaristas, que nos círculos pessoais não economizam bons dias e até perguntam gentilmente se melhoramos da tosse, se transformam, com um teclado ou tela sensível ao alcance, em exterminadores comunidades, crianças, mulheres e tudo o que não se enquadre em sua régua de cidadão de bem – quase sempre tudo o que não é ou não se parece com ele ou algum familiar.
    Essa transformação tem nome. Uns chamam de indignação seletiva, mas o nome correto, como lembra o imprescindível Elio Gaspari, é demofobia, como é chamado o temor obsessivo de multidões.
    Em tempo: todos queremos um país melhor, mais justo, menos violento. Mas a artilharia verbal calcada no ódio – mata, esfola, limpa, incinera – de quem supostamente quer ver o país a limpo parece não só contraditória como inútil. Essa artilharia, afinal, quase nunca vale para o parente ou vizinho que sonega, suborna ou bate na companheira e nos filhos. Aí é dar margem demais ao politicamente correto.
    A dúvida é quem desses personagens encarna o lado real do ser humano: o que esboça gentileza em público ou o que desfere coices nas redes?
    Costumamos dizer que as redes encorajaram as pessoas a dizerem o que pensavam. O movimento parece correto, mas a palavra coragem está deslocada, pois é justamente tudo o que nos falta quando escrevemos sem o ônus da réplica ou da tréplica e ainda temos a possibilidade de bloquear divergências. Aí qualquer rato de navio vira super-homem.
    Não que as redes tenham inaugurado o conflito de qualquer ser humano desde que o mundo é mundo entre ser e parecer. Muitos são gentis, pacatos e generosos até a segunda página, mas é nas brechas da convivência que encontramos as unhas do troglodita das redes: de perto podemos visualizar melhor e desconfiar pela forma com que trata seus pais, seus parceiros ou parceiras, seus subordinados e até o garçom.
    O que a vida em rede fez foi atualizar as definições consagradas para medir nosso caráter: “quer conhecer a pessoa de verdade, dê poder a ela” e “diga-me com quem andas e te direi quem és.
    Hoje basta dar poder de dizer qualquer coisa em público para concluir: diga-me o que postas e eu te direi quem és.
    O personagem real é uma contradição assustadora. Ninguém é “boa gente” no privado defendendo extermínio em público.

  14. Pela análise do jumento, branco é trabalhador e negro é vagabundo que vive as custas do estado. Não me admira essa análise, outro dia ele afirmou que o homem é superior às mulheres. Suas opiniões fariam o líder da KKK ficar de cabelo em pé. Hitler iria se deleitar. Esse jumento não é da direita. Ele esta a direita da extrema direita. São opiniões de uma pessoa que tem uma visão extremamente superficial dos problemas da vida. Que vive em sua bolha sendo bajulador por outros jumentos como ele.

  15. ” (…) Apenas tenho boa visão e capacidade analítica.” (R. Kertzman)
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Sem dúvida, essa foi a melhor de todas as suas medíocres ironias…kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  16. Concordo com o blogueiro, mas o pessoal do MBL faz a mesma coisa. Samuel Wainer já escrevia sobre a direita provocativa (MBL) que instiga e destila o ódio e depois a esquerda que é agitadora. Leia-se por exemplo o atentado do Riocentro em 1981, pra forçar a barra mesmo.
    Isto esteve muito claro em 1954, 1964 e posteriormente no episódio do impeachment de Dilma. Basta lembrar a foto deles (MBL) festejando e reverenciando Eduardo Cunha.
    Onde trabalho, temos convênio com o SENAI/SESI onde o menor aprendiz chega com muita vontade de trabalhar e seguir adiante. Precisamos incentivar este primeiro emprego.
    Pelo menos ficamos livres da filha do Roberto Jefferson como ministra do trabalho.

  17. Rapaz! E quem foi que te disse que jornalismo é atividade produtiva? Se tem uma profissão que está totalmente fora da cadeia produtiva de bens reais e materiais é essa, principalmente esta coisa de bloqueiro, que é uma atividade masturbatória mesmo. Punheta todo o dia o mesmo assunto, acho que até tem um PuTa Tesão pelo Lula. Sai do recalque. E por falar em processo psíquico cuidado com a projeção, porque a “inveja é uma merda mesmo” e se não é química sexual que sente pelo barbudo com certeza o desPeiTo é claro. Beijinho no ombro!

  18. A foto do texto de hoje, as últimas alucinações da Gleisi, as declarações do Pimental, deveriam ser mais do que suficientes, para que os retardados, simpatizantes do PT, entendessem o significado da quadrilha que mantiveram no governo durante mais de uma década. Fizeram estrago, no caso de Minas Gerais, ainda estão fazendo. Mas, como eu disse, são retardados demais para compreender qualquer coisa.

    1. Olá José Geraldo, os pilotos do Legacy derrubaram o jato da Gol. Dezenas de vidas se foram. Eles se pirulitaram para os EUA. A justiça brasileira não consegue executar a sentença, logo não haverá indenização, assim quem morreu, morreu. Os EUA não dão a mínima. O juiz da roupa preta, provinciano, servil e deslumbrado, juntamente com os procuradores doidivanas entregam na bandeja e de joelhos provas contra a Petrobras e as construtoras brasileiras. Não o fazem por um prato de lentilhas, se satisfazem com qualquer fachinho de holofote e Pindorama sangra.
      É por essas e tantas e tantas outras que fica fácil perceber que quando a água abaixa a gente vê quem nadava pelado.
      Deixe o sarcófago da ignorância. Venha para as luzes. Vêde que os hipotéticos adversários de Lulinha Paz e Amor queimam, invariavelmente, na largada. Como Aquiles na Trôade, não ha páreo pro homi.
      Sorte, Saúde e Sabedoria.

  19. Esse Ricardo deve ter algum tipo de amor reprimido pelo Lula que não foi correspondido (claro), só pode ser isso. Não dá pra entender de outra forma, pois várias situações ocorrendo no Brasil, Polícia e Exército revistando crianças de 7 anos, tentando mandados de busca coletivos, favelas sendo invadidas e crianças sendo baleadas, trabalhadores mortos, policiais que reagem à assaltos e mortos tb. E o assunto? Uma foto com gente feliz e dançando que causa incômodo.
    O assunto: o cabelo da menina. Seria falta de cabelo próprio? Fala da falta de pessoas de classe média de olho azul, mas calma aí, qual o percentual destes estudantes na nossa sociedade? Tirando o interior de Santa Catarina, acho que e bem pequeno, chutaria menos de 3%.
    A Classe média alta sempre foi bem representada Sr. Ricardo, na verdade sempre foi muito bem atendida e remunerada e pela primeira vez, jovens negros tem orgulho do que são, ou vc nuca viu uma criança se perguntar pq nasceu negra, se não tem jeito de “clarear”? Eu já ouvi esta frase de uma menina de 5 anos, pq todas as princesas eram de pele clara e olhos azuis, mas hoje, muitos destes jovens estão mudando a realidade e a representatividade pra que meninas de 5 anos não queiram mudar de cor, e sejam felizes como são, tenham orgulho do que são, sejam felizes como são, e tenham oportunidades iguais aos estudantes de olho azul e paitrocínio.

      1. Mais um componente da direita chucra (que em falta de argumentos apenas xinga e tenta ofender) ou seria apenas mais um dos codinomes do próprio blogueiro?

  20. Ricardo, antes de mais nada quero que saiba que sou liberal de direita e conservador moderado. Não gosto de Lula, do PT e dessa coisa asquerosa que se tornou a esquerda brasileira. Mas sinceramente suas colocações são o que há de mais inverossímil na mídia escrita. Cara, vc só diz besteiras! Seus comentários são inconsistentes e incoerentes e de uma superficialidade surreal. Serve apenas para dar mais visibilidade ao PT. Faz parte daquilo que o lúcido jornalista Reinaldo Azevedo chama de “DIREITA XUCRA”!

    1. Rogério, ai é ruim heim, não bastasse de direita, chucra, bisonha, peba, chapada, cabrunca (Sergipe), aquela que ainda não saiu das cavernas e vivem a grunhir sons guturais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.