Mas afinal… Cadê o tal racismo?

Chega às telas do país um dos maiores blockbusters da história do cinema mundial. Black Panther, ou Pantera Negra, promete ser inesquecível

“Áulicos do preconceito: cheguei!”

O Protagonista é preto. O enredo é sobre um reino de pretos. O elenco majoritariamente… preto. Em um mundo dominado pelos brancos, onde os pretos são oprimidos e relegados à mera condição de miseráveis, não é crível acreditar que um filme assim possa fazer o menor sucesso. Calma!!

Aliás, Morgan Freeman, Will Smith, Denzel Washington, Sidney Poitier, Don Cheadle, Samuel L. Jackson, Forest Whitaker, James Earl Jones, Laurence Fishburn, Sammy Davis Jr, Danny Glover, Eddie Murph, Jamie Foxx… ufa!, nunca fizeram sucesso nem tornaram-se milionários.

Ah!, tem também as atrizes pretas:  Regina Hall, Robin Givens, Ruby Dee,  Violla Davis, Grace Jones, Diahan Carroll, Bianca Lawson, Halle Berry, Oprah Winfrey,  Whoopi Goldberg, Angela Basset, QueenLatifah… Coitadas! Todas nunca chegaram ao estrelato e fortuna.

Obviamente estou sendo irônico. Aprendi que tenho de explicar. Todos foram ou são grandes atores e atrizes, famosos e ricos. Se há um lugar a prova de racismo, meus caros, este chama-se showbiz. Hollywood só aceita rótulos politicamente corretos porque lhes são interessantes. Escolham aí os maiores e mais ricos cantores de todos os tempos e encontrarão Michael Jackson, Ray Charles,  B.B. King, Stevie Wonder, Marvin Gaye, James Brown,  Lionel Richie, Nat King Cole… Cantoras: Whitney Houston, Aretha Franklin, Beyoncé, Tina Turner, Alicia Keys, Diana Ross, Billie Holiday, Dona Summer, Dionne Warwick.

Esportes? Deixa pra lá! Seria covardia. Seria opressão sobre os brancos. Pelé, Michael Jordan, Mike Tyson, irmãs Williams, Florence Joyner…

A Marvel investiu a bagatela de U$ 200 milhões em um filme “de pretos” porque é louca, sabem? Porque gosta de rasgar dinheiro. O público americano, o mais racista do planeta, torrou U$ 150 milhões em ingressos para a pré-estreia por caridade. Nota: estou sendo irônico outra vez.

Ai, ai… Um dia os idiotas preconceituosos, que usam idiotas úteis como massa de manobra política, irão entender de uma vez por todas que cor de pele é tão fundamental quanto cravos na bunda. Um dia os idiotas úteis irão parar de acreditar que são inferiores, parar de se vitimizar e começarão a observar tantos exemplos bacanas que existem por aí.  Gente que jamais se deixou levar por proselitismo racial e partiu com tudo para ganhar o mundo, com talento e força de vontade.

Neste dia, meus caros, quero ver o maldito governante que terá coragem de dizer que “deu escola” e permitiu que pretos andem de avião.

Conhecem algum assim?

Leia mais

 

92 comentários em “Mas afinal… Cadê o tal racismo?

  1. Se um negro chega em um programa de auditório com uma camisa ORGULHO NEGRO todos hoje baterão palmas de pé, porém se um branco chega nesse mesmo programa com uma camisa ORGULHO BRANCO é racista e esta execrado da sociedade brasileira. Ai eu pergunto o que é racismo para nos brasileiros que a cada dia que passa somos mais demagogos e hipócritas.

    1. LOPES SANTOS, tudo que for contra a ideologia vermelha será racismo.
      O pt criou leis para proteger os mais vulneráveis: pretos, LGBT e outros, mas se esquece que lei não gera respeito, pois este é decorrente do comprometimento com o povo e isto o pt não tem pois só se ocupa das minorias, perante a lei e não perante ao conjunto do Estado e da Nação. O pt criou cotas que no fundo dizem você não é capaz, mas vou deixar parte do bolo reservado a você inocente útil. O pt melhorou programas sociais para acabar com saques em mercearias e supermercados do NE, porque o pt entendia que dando benefícios sociais os ladrões deixariam de existir – ESSAS SÃO PALAVRAS DO CIDRAC NO POST DE ONTEM .
      No fundo o pt investiu nas minorias porque acreditava que seria defendido por eles até as últimas consequências e isto não aconteceu. Na verdade o discurso de racismo é um discurso ideológico e não de Nação, é um discurso de partido e não do Povo, é um discurso de segmentos e não do Território e é um discurso de pessoas oportunistas, omissas, aproveitadoras e rancorosas e não de uma Pátria. Na verdade o discurso de racismo é uma oportunidade para os párias da Pátria.

          1. esse cidrac, com a sua insignificante presença constante aqui, tà virando “estrela”. é o que ele quer…ser notado e aparecer como o grande filosofo dos opressos da “ZELITE”. Vai pra Caracas “cidrac”!

  2. Branco falando de racismo, homem falando de machismo, hétero falando de homofobia….. nada pode ser mais patético que isso. Antes de criticar as pessoas, tentem no mínimo por um único dia estar no lugar dela. Quem sabe assim, sejam menos ridículas as suas postagens.

    1. Se você seguir este raciocínio preto não pode falar de ciência. Mulher não pode falar de negócio. E bicha não pode dar palpite de casamento.

      1. o blogueiro ja escreveu dentre outras coisas “VIVAM os estados unidos”; “Democracia: ACEITAM ou SAEM” e na ultima ele considerou o fator preponderante para uma nacao ser considerada desenvolvida nao o IDH, as taxas de mortalidade infantil ou servicos publicos nao. Ele acha que O NUMERO DE CELULARES vendidos no país define se uma nacao é ou nao desenvolvida. Ou seja, ele precisa de 1 – Supletivo noturno com alfabetização 2 – Implante capilar 3 – Psiquiatra

    2. Eu responderia um por um dos comentários acima, mas temo não entenderem nenhum dos meus argumentos, afinal, a ignorância não permite o raciocínio e seria uma grande perda de tempo. Infelizmente nossa sociedade está recheada de analfabetos letrados, nada mais são que seres das cavernas utilizando uma rede social para extravasar a sua estupidez se beneficiando do anonimato.

      1. Se não conseguirão entender nenhum dos argumentos nas suas respostas que responderia devido à ignorância que não permite o raciocínio e é perda de tempo mas acha que vão ler e entender os motivos que descreveu acima?
        Teme sobre responder MAS respondeu!!!
        Vich! você me lembra a…
        Érica, vc é parente da dilma?

  3. talvez não seja só racismo talvez também sexismo.
    neste mesmo portal e por ironia na mesma coluna em seu “textão” foi publicado , (viola davis)tem um denuncia de uma das atrizes por você mencionada, de que negras atrizes ; ganham menos que as brncas atrizes; explica isso aí blogueiro branco…

        1. Mas quem escreve
          portugues, supletivao, ultima, nacao, nao, servicos, publicos, numeros e ja

          comprova o domínio da complexa língua lulista, né mêzu cumpanhêru Peter-less?

            1. ligar??? estes malucos, além de darem audiência para o blog, me distraem horrores, hehe. são meu pagamento!! além, claro, do dinheiro que recebo do Aécio, PSDB etc…

              se bem que, na verdade, eu pago para ter o espaço, me esqueci.

              ou melhor, eu não pago também, mas tenho contatos na redação, kkkk

              putz!! estou em crise de identidade de novo

  4. Vivemos na ditadura do Politicamente Correto. O RESPEITO é a chave sim para uma sociedade madura. Entretanto, estão nos impondo o direito de não gostar de alguma coisa. Tenho certeza de que se alguma personalidade falar que não gostou do filme – o que é perfeitamente possivel, pois gosto é pessoal- vai ser execrado e rotulado de racista. Se ele for branco, claro. Acredito que o racismo diminui sim. Ainda existe, claro. Eu sou branco e fui discriminado em um Burger King nos EUA em 2001 . Era um bairro negro e eu como estudante estrangeiro nao sabia. Existe racismo de varias maneiras. Concordo com o blogueiro que o racismo está hoje, mais na cabeça das pessoas do que nas atitudes. De novo, a maldita ditadura do politicamente correto. Sou comerciante e um dia ofereci um “pretinho passado no saco” para um cliente amigo da casa. Me referia ao café, giria usada no centro. Uma senhora me repreendeu duramente, dizendo que era um comentário racista e infeliz.
    Sobre o comentario de uma moça acima, que diz que homem nao pode falar de machismo entre outras coisas, eu discordo. Todo mundo pode falar de tudo. Esta mesma moça, deve descer até o chao quando a Anitta canta “VAi malandra, to brincando com o bumbum. ” . VAi falar pra ela que é apologia a mulher objeto? ? ?
    A discussão de qq assunto é pertinente a todos.

    1. Melhor resposta! Quando TODOS entenderem que TODOS são iguais e possuem os mesmos direitos e capacidade, o mundo será melhor. A vitimização de alguns tem ultrapassado o limite da normalidade. Se tratarmos igualmente a todos, isso acaba. (até inventarem outro mimimi)

  5. Ricardo,
    Você se esqueceu de dizer que lá nos Estados Unidos não existe lei Rouanet. Os estúdios e ou os produtores de filmes vão aos bancos privados e fazem o financiamento privado para produzir o filme, tudo por conta e risco deles. É claro que eles são muito competentes e raramente tem prejuízos, pelo contrário, quase todos os filmes dão lucros exorbitantes, faturam no mundo inteiro porque são bons todo mundo quer ver, ninguém é obrigado a pagar por eles, via impostos ou obrigado a vê-los via cotas obrigatórias de exibição nacional, como fizeram aqui com as operadoras de TV por assinatura.
    E sobre as feras que você citou, todos os atores e atrizes, cantores e cantoras americanos todos são competentíssimos, talentosos e trabalhadores perfeccionistas. Estão ricos pela sua competência, talento e dedicação. E trabalham muito. Diferentemente da maioria das “celebridades” brasileiras que não são muito chegadas ao trabalho, não tem talento e adoram uma verbinha pública.
    Provavelmente o Cidrac irá ficar chateado porque naquela enorme lista de artistas americanos (feras) que você citou não tem o nome de Anitta, Pablo Vittar, Jojo Todynho, etc…. É o nosso complexo de vira latas.
    Abraço.

    1. Só acho que a meritocracia é não fato absoluto no capitalismo americano. Existem muitas coisas coisas que ocorrem atras destas estruturas do cinema e da música que a sociedade nem imagina. No Brasil também ocorre muita coisa atrás deste mundo perfeito.

  6. Primeira vez que acesso texto desse colunista e, de tão decepcionado com a péssima qualidade do texto, não preciso nem falar dos argumentos, pretendo nunca mais voltar. Mostra como o uai vem se acabando. Só que podia ter acabo antes de baixar tanto o nível.

  7. Seu texto hoje foi interessante, não gosto de concordar com vc, mas hoje você tem razão em tudo que disse!!!
    Quando os negros pararem de se vitimizar e ver que somente os idiotas enxergam as pessoas pela cor, sexo ou cor de cabelo, irão aprender que são iguais aos brancos ou até mesmo superiores, o cara pode vestir a camisa ou até fazer uma musica exaltando a cor negra, que não é racismo, agora se fosse ao contrario é racismo, branquelo, loira, beiçudo, narigudo, cabelo de bombril, gordão, magrelo e dentre outras coisas, a vida inteira didi chamou o mussum de galinha do ceu, o mussum chamando o didi cabeça de bater bife e o zacarias de mineirin comedor de queijo e todo mundo achava engraçado, hoje vc não pode falar negão e nem gordão (é logico sempre na brincadeira) que já enchendo o saco, os antigos falavam que quando a coisa ta feia ´´a coisa tava preta“, o tempo ta feio (tava preto ia chover muito) outro termo ´´vc ta preto de tanto sujeira“. Para uma reflexão assista um filme que chamo DJANGO LIVRE, o filme retrata como os negros eram bem submisso, eles mesmo deixaram que isso impregnasse na mente deles, no periodo da escravidão os EUA receberam mais ou menos 400 mil escravos, será que esses 400 mil, não poderiam cruzar os braços, no brasil foram cerca de 4 milhões, será que 4mi não poderiam fazer rebeliões??

  8. Prezado Ricardo, morei com uma família negra nos EUA quando fiz intercâmbio há mais de 20 anos. Era um subúrbio ao sul de Chicago, uma região mais empobrecida (era de classe média beeem média pra baixo, chamada Matteson). Não sendo branco para os padrões deles (embora seja no Brasil), nem negro, nem hispânico, nem asiático, tive certa facilidade para transitar entre diversos grupos étnicos na escola.

    Da minha experiência, digo com absoluta convicção: o racismo lá se faz muito presente no cotidiano. Não apenas do branco em relação aos demais grupos, mas entre todos eles. Muitos negros evitavam brancos também.

    A diferença para o Brasil é que lá a população negra já compõe um mercado consumidor bastante significativo e que se identifica no que lhes é ofertado. Só que em muitos casos isso se dá no nicho da comunidade negra. Quer uma evidência? Você cita diversos atores negros milionários e não fala do Tyler Perry. Porque você provavelmente nem conhece o Tyler Perry, nunca ouviu falar do Tyler Perry, é incapaz de citar um único filme do Tyler Perry… e a esta altura já deve ter pesquisado na Wikipedia e visto que é mais rico do que qualquer um que citou. Isso porque até onde sei, os filmes dele nunca passam nos cinemas no Brasil. Pelo menos nunca vi.

    Dizer que não há racismo nos EUA porque há pessoas negras de sucesso é ignorar a luta da comunidade negra por igualdade com os brancos. Essa luta passa por um processo de identificação que tem ocorrido apenas recentemente no Brasil, e que tem muitas vezes sido tratado como “mimimi”. É importante buscar o diálogo – não com enfrentamento – que não leva a lugar nenhum -, mas com respeito a pontos de vista diversos. Se discorda que exista racismo, debata ideias, apresente pontos de vista de forma séria, mas com respeito.

    Pessoalmente, acho que existe tanto aqui como lá. Obviamente vemos evoluções nas últimas décadas, mas ainda não dá pra dizer que é inexistente.

  9. O mais importante é ser culto e inteligente o suficiente para nao escrever bizarrices como “Vivam os estados unidos” ou entao “Democracia: aceitam ou saem”. Se a pessoa nao se alfabetizou ou estudou devidamente nao deveria se arriscar a ser cronista ou querer dar aulas para os outros. Primeiro faz o basico: lê e estuda. Depois vai querer ensinar aos outros.

    1. “lê e estuda” =>>> o correto seria: “leia e estude”
      Você está certo em afirmar: “Primeiro faz o basico”…. ahh! mas neste caso o correto também seria: “primeiro faça o básico”, ou seja, verbos sempre no imperativo e as proparoxítonas sempre acentuadas.

      1. Muito bom rsrs. Além de não saber escrever, discorre sobre um assunto pelo qual tem total desconhecimento e, muito menos, propriedade para falar. Primeira e última vez que perco meu tempo lendo uma coluna destas.

  10. As locadoras de bh foram fechando uma a uma. A ultima foi a Dumont uma das mais antigas. Tudo passou para as maos de netflix e etc… Tente procurar um Goddard, Tarkovski, Buñuel, Fellini, Truffaut no netflix kkkkkk Espere sentado. ESSA É A MAGIA DO CAPITALISMO. Homem aranha, mulher aranha, homem javali, capitao america, super dollar esses voce encontra no primeiro click. E assim vai se formando a massa emburrecida e alienada que vai construir o futuro da humanidade, com seus celulares e sua falta de intimidade com livros, linguas, arte, conhecimento. Mas como ja disse antes: enquanto houver BURROS (carecas ou nao) Havera os poderosos oferecendo o cabresto e a racao.

  11. As ultimas locadoras estao fechando em bh. A mais recente foi a Dumont. O mercado agora resume se ao netflix e afins. Tente procurar um filme de Goddard, Truffaut, Fellini, Tarkovski, Kubrick no netflix kkkkkk espere sentado. Agora os filmes de homem aranha, mulher aranha, homem ornotorrinco, Super dollar voce nem precisa procurar eles te enfiam pela goela abaixo. ESSA É A “MAGIA” DO CAPITALISMO. E assim vao criando a massa amorfa, estupida e alienada para consumir o que eles oferecem como a vaca que consome o capim ate o dia em que vai para o abatedouro. mas eu ja disse antes: enquanto houver BURRO (carecaOuNao) havera os poderosos segurando o cabresto e oferecendo a alfafa. Tem quem aceite e goste. Eu não.

        1. imagino… erva, santo daime etc

          ah, melhor pagar a Cemig do que o carnê da Ricardo, viu? senão ficará sem energia e não vai conseguir vir me ver, hehehehehe

          abstinência mata!

        2. Aposto que vê novela, tem tv a cabo e usa sim celular. Acesso a internet a gente ja sabe que ele tem. Discrimina quem assiste filme de super-heróis e quer falar de racismo. Pra voce, ver homem aranha é sinal de burrice. Nao tem respeito e vem cagar regra sobre racismo e socialismo.
          Caro amigo, será que seus ídolos comunistas são tão desapegados assim como vc diz que é? Vejamos :
          Lula : milhoes guardados, vinhos caríssimos , sitio em atibaia, anda de jatinho pra lá e pra cá…Jararaca LaCoste…
          Zé Dirceu : viu o video do churrasco na casa dele? Ou melhor, mansão dele?
          Será que Fidel Castro andava de onibus, tomava banho frio e só comia frango como os outros moradores da ilha? O seu Santo Bolivariano Maduro deve ser um cara muito simples..
          Será porque os venezuelanos estão dormindo em praças no Brasil para fugir da Venezuela?

        1. o primeiro é apenas um bobo provocador e vocês entram na dele. o segundo é um pobre coitado precisando de atenção e porrada. de vez em quando lhe dou um pouco das duas coisas

    1. Peter-less,
      você esqueceu do filme ‘Lula, o filho do Brasil’, é aquele que a odebrecha financiou.
      Deve ter na netflix e pode ser a causa da Dumont ter fechado…ninguém queria alugar isso!

  12. Parabéns pela matéria.
    E se esqueceu do maior Mineiro de todos os tempos, negro e que nunca precisou de sucesso para vencer.
    O Rei da voz: Milton Nascimento…

  13. Falando em racismo, será que esse apresentador negro (no link abaixo) foi racista com seus entrevistados que também são negros? É um vídeo curto e compensa ver, pois mostra muito do que acontece constantemente em nosso dia a dia em relação a todas as minorias. Na minha opinião ele não fez nada de errado…

  14. Entre todos os nomes citados só Pelé nos representa. Essa é a prova de que a cultura de um país é que conta. Enquanto lá fora mostram a que vieram, aqui ficam de mi, mi, mi enquanto o tempo passa e a culpa sempre é dos outros. No tempo de Pelé o Brasil era diferente ou os malandros estão aparecendo só agora que o PT inventou o politicamente correto.

  15. Nos EUA, você, em muitos lugares, pode deixar algo sobre uma bancada e, pasme, vai encontrar intacto ao voltar. Já no Brasil…
    Nos EUA, as atenções publicitárias são voltadas para os norte-americanos. Já no Brasil… repare que só os de cútis branca ou amarelada representam este País Latino na maioria das peças.
    Uma coisa é querer falar dos anos de opressão aos que se julgam europeus-tupiniquins sofrem todos os dias, com salários menores dos que os afro-descendentes. Outra é ironizar a luta de um povo, que luta há séculos por respeito (isso mesmo, nós, descendentes de escravos, lutamos por igualdade bem antes da fundação daquele partidozinho “vermei”).
    Se você não teve a oportunidade de assistir ao filme, está perdendo uma boa oportunidade de remover esse texto de sua galeria. Pois as mazelas sofridas pelos descendentes do Continente Africano, são duramente criticadas e escancaradas neste filme maravilhoso.
    Saúde e Paz!!!

  16. T’Challa, príncipe do reino de Wakanda, que perde o seu pai e viaja para os Estados Unidos, onde tem contato com os Vingadores.
    Entre as suas habilidades estão a velocidade, inteligência e os sentidos apurados.

    Meu filho viu o filme e me contou alguns detalhes, concluí que T’Challa sendo inteligente, com sentidos apurados e com habilidades de velocidade foi rapidamente para os estados unidos e não pra cuba ou venezuela sem reclamar ou culpar os pais ou os brancos por esta ‘tendência temporal’ !

  17. Bem lembrado, Earu10.
    No texto o Ricardo mostrou alguns atores e atrizes negros mas se escrevesse nome de músicos de sucesso teríamos uma lista enorme como por exemplo: Jimi Hendrix, Jorge Ben Jor, Chuck Berry, Pixinguinha, Ray Charles, Djavan, Michael Jackson, James Brown, Whitney Huston, Sarah Vaughan, Louis Armstrong, Steve Wonder, Wilson Simonal, Mariah Carey, Seu Jorge, Tina Turner, Bob Marley…etc
    ( + ‘toneladas’ de cantores, instrumentistas e compositores de Soul, Rock e Blues.)

    Pra mim Jimi Hendrix é TOP e imbatível tanto como compositor, instrumentista e vocalista .
    Milton Nascimento é o melhor vocalista brasileiro. (até hoje escuto o ‘clube da esquina, é 10)
    Me lembro de Milton e Lô Borges tocando nos passeios lá no alto da Afonso Pena quando o termo racismo era completamente desprezado na época! Os shows em pequenos locais ou clubes pareciam festa de amigos.
    Todos escalaram o sucesso devido à competência sem ‘benefícios, cotas e protecionismo, tenho MUITOS discos de todos por gostar do trabalho deles!

  18. Essa ptralhada é que lançou no Brasil o negro x branco,viadagem pura desses comunas semi alfabetizados,que na ânsia de poder tentam transformar o negro em um cidadão brasileiro de segunda categoria. Criaram o discurso de negro vitima,mas no governo deles não há um negro.Somos todos brasileiros unidos pela mesma Bandeira verde e amarela.

  19. Que infeliz sarcasmo utilizado neste texto. Cadê o tal racismo? Eu te falo onde ele se encontra. Basta ser negro para bater de frente com ele todos os dias. Como herança histórica nós negros somos diariamente, 24 horas, discriminados. Vou aqui utilizar o mesmo sarcasmo que você usou: isso não passa de mimi de preto com síndrome de inferioridade. Deve ser mesmo. Afinal, representamos a maioria dos jovens assassinados, a maioria dos de vivem em estado de pobreza, a maioria que possui sub empregos. Os exemplos utilizados por você, como milionários, representa quantos por centro da população negra do mundo? A maioria? Realmente deve ser, todos os dias me encontro com um negro milionário pelas ruas. É triste ler textos como este, é triste saber que o que foi exposto nele é o que pensa a maioria da população branca e, infelizmente, alguns negros também.

    1. GEISA BRITO, uma coisa é discutir o respeito pelo ser humano, isto deve pautar o discurso racional, outra coisa é discutir a irreverência do Blog, ele é uma sátira, visa atacar a ideologia do politicamente correto, não sei se você percebeu isso. Sinceramente, se fosse um espaço acadêmico não estaríamos aqui. Compreendo, corroborro e me consterno com o seu pensamento. É triste saber que o ser usado se apropria do próximo, para se dar bem no poder, seja através da ideologia, da religião ou do trabalho escravo. Mas não se esqueça GEISA BRITO, desde que a história do mundo é contada, seja branco ou seja negro, seremos sempre usados para legitimar um poder. E aqui nesse blog, respeitamos as pessoas e execramos os comentários, isso é uma visão crítica da formação do conhecimento e creio que seja o objetivo do RICARDO, estou certo meu magnânimo guru RICARDO KERTZMAN?

    1. Seja bem-vindo! Depois da primeira virão muitas.

      Agora sério: claro que existe preconceito, Adriano. E muito! Só não acho que existe na forma e intensidade propagandeada por aqueles que vivem disto (proselitismo).

      Abrs

  20. Obrigado Ricardo…vc acaba de me lembrar que eu tenho que cancelar a assinatura do jornal Estado de Minas… sério! Sem ironia e sem nada. Fico adiando…adiando…ler sua coluna me fez lembrar como isso é urgente.

    1. Ô Rafa, o Jornal Estado de Minas não tem nada a ver com isso, não. Tampouco o Portal UAI, que gentilmente hospeda meu blog. Ambos pertencem ao Grupo Diários Associados, um dos três maiores do país. O blog é meu, as opiniões são minhas e lê quem quer, sacou? Se um parente seu matar alguém, você não será criminoso por isso, né?

      Então deixe de bobagem! Continue assinado o EM e lendo meu blog. Nem que seja para endossar todas as suas opiniões contrárias.

      Abrs

      1. Ninguém é ingênuo aqui não…não é por acaso que sua postagem tá na capa do portal. Fiquei impressionado mesmo o tanto que seu texto é simplista. Podia elaborar um pouco mais o argumento…fazer as pessoas pensarem. Outra coisa que me impressionou foi sua maneira de responder os comentários – com os homens é de uma grande simpatia, com as mulheres é agressivo. Só lembrando que “dar um tapa nessas abusadas” ainda é interpretado como crime…

        1. sabe o que é? sou gay, não gosto de mulher. Ou melhor: sou machista, gosto de espancá-las. quero dizer… vixe, tô confuso! quem sou eu? pronde vô? oncotô????

  21. A pergunta é…como lidar com a desigualdade, com o preconceito e com o racismo que é um fato inerente da sociedade? respondendo essas pergunta fica fácil viver em comunidade.

  22. Ah, nem citou os cientistas e inventores negros, 🙁 , acho que eles não existem também…
    Acredito que tudo que conquistamos vêm através do nosso próprio esforço e não pelas mãos de outros, não importando raça ou credo.
    Para quem não conhece, procure no google Neil deGrasse Tyson, ele é um zé ninguém no mundo científico (tom irônico).

    Obs.: Ricardo, você ainda responde os comentários?? Virei seu fã.

    1. Para seu conhecimento, o primeiro transplante de coração foi feito na França por um médico negro, acho que foi em 1967. Pesquise e descobrirá pois os próprios negros não divulgam por desconhecerem ou por falta de interesse. Acho que os negros estão querendo é só ‘brigar’ com os brancos!

  23. Não assisti esse filme, mas se for como li em um comentário, em que o único branco é um traficante, então esse é um filme racista pois ao inverter os papeis, remete a situação real de nosso mundo.
    Precisamos de igualdade e justiça, não precisamos de cotas para negros pois também existem brancos pobres querendo estudar e não tem condições. Deveria haver apenas cotas para pobres.

    Igualdade para todos. A melhor forma de combater o racismo é não falar sobre ele. Somos todos iguais.

  24. Sinceramente, acho lamentável que pessoa com ideias tão rasas tenha um espaço de tamanha relevância dentro do Portal UAI. Na verdade, tentar minimizar a efetiva existência e perniciosidade do racismo no Brasil, com fundamento do sucesso de integrantes negros do show bisiness internacional, chega a ser ridículo. Com todo o respeito que qualquer opinião mereça, por mais desastrada e desastrosa que seja, não dá para levar a sério esse cidadão.

  25. Brasileiros sempre se conformando com a narrativa estrangeira quando se refere a negros no poder, de grande sucesso é claro já que no Brasil com a maior população negra do ocidente não tem quase nenhum negro de relevancia nas grandes midias, cinemas e politicas com exceção só do Pelé, UMA VERGONHA! Parabéns aos EUA!!! Esse baixo numero de negros em destaque no Brasil só mostra o quanto o racismo aqui é descarado, cínico, dissimulado,escancarado, nojento e forte e pior que nos Estados Unidos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.