Eu fazendo o que fazem hoje em dia: vitimismo

Boa parte das pessoas como Gutemberg (velho, preto, pobre, nordestino, cabelo rastafári) me acusaria de racista se eu lhes ofendesse

Quem fala o que quer…

Este é Gutemberg. Não o conheço. Vejo em sua página no Facebook que é baiano e aposentado. Nunca nos vimos nem trocamos qualquer palavra. Ainda assim, Gutemberg invadiu meu espaço e soltou o que sua capacidade intelectual lhe permite: “VTNC Ricardo”. O motivo foi um post que eu escrevi criticando Jair Bolsonaro. Como me atrevo, né?

Gutemberg é um senhor preto e usa trancinhas tipo Rastafári? Para mim, pouco importam a sua idade, gênero, cor e aparência física. Já o que pensa e diz, sobretudo quando tais pensamentos e dizeres são direcionados a mim, não. Eu poderia simplesmente deletar este seu comentário, mas aproveitei sua ofensa para fazer o que talvez ele mesmo fizesse.

Respondi o seguinte: Nossa, Gutemberg. Como você é racista. Só porque sou branco e careca você me ofende.

Se eu fosse preto ele me atacaria porque critiquei Jair Bolsonaro? Se eu não fosse careca ele me mandaria TNC? Seu eu fosse nordestino ele me dirigiria tanto ódio? Aposto que não. Ocorre, meus caros, que os pretos não suportam ver os brancos dando opinião. Rastafári odeia careca metido a sabichão.nordestinos pensam que são superiores aos demais brasileiros.

Os tais movimentos sociais dizem que os brancos são racistas. Agora eu lhes pergunto: a quem vou recorrer para minha defesa? Para uma ONG, o Ministério público, Direitos Humanos? Para os artistas da Globo? Será que Jean Wyllys toparia me defender, já que o cara me mandou TNC, algo comum para os gays?

Senhores e senhoras, pretos e brancos, gays e heteros, pobres e ricos, gordos e magros, antes de saírem por aí acusando a todo mundo de racismo, homofobia, xenofobia, etc., pensem antes se foi mesmo esta a intenção de quem lhe ofendeu. Assim como as aparências enganam, as palavram também. William Waack que o diga!

Siga em paz, Sr. Gutemberg. E se um dia um branco-careca-do sul lhe mandar TNC, não imagine nada além disto e não saia por aí recorrendo aos grupos de defesa dos pretos, rastafáris e nordestinos. Provavelmente não terá sido nada além de um singelo… Vá tomar no cu!

Leia o post sobre Bolsonaro

25 thoughts to “Eu fazendo o que fazem hoje em dia: vitimismo”

  1. QUE SERIA DOS MACACOS-VIGARISTAS SE NÃO HOUVESSE OS MACACOS-OTÁRIOS
    “Quanto mais você se parece com um chimpanzé, mais precisa de líderes extraordinários, machos alfa e outros condutores de rebanho”. (Augusto Franco, na Folha)
    Uma das principais causas de patinarmos eternamente do subdesenvolvimento é o fato de elegermos políticos populistas. Com isso, o combate às causas das nossas mazelas vão sendo sempre adiadas com promessas ilusórias que mascaram a realidade e que tanto agradam os eleitores-chimpanzés.
    Depois de quase quinze anos de muita macaquice político-eleitoreira de palanque, de muito marketing político, de muita macaqueação da realidade, nos descobrimos, mais uma vez, patinando na mesmíssima lama do atraso social, político e econômico, e ainda com uma enorme conta a pagar da irresponsável farra e da criminosa corrupção populista.
    E, agora, chimpanzé, que a festa acabou, e que a conta ficou p/ vc pagar? Vai fazer o quê? Guinchar por mais um macaco- salvador da pátria para conduzir o rebanho mais fundo ainda neste buraco cheio de lama?

    1. Jair Santos, que milagre você parecer um comunista….que não mora na Venezuela e nem muito menos em Cuba ou Coreia do Norte…já pensou em se mudar para lá? Será seu momento de glória.

  2. Falar que “é coisa de preto” não é racismo, nem preconceito, xenofobia, mas só uma realidade cruel, mas só isso. A maioria dos pretos, afro-descendentes, trazem no seu DNA, um aspecto, que dura até hoje: viver em tribo, só o suficiente para fazer filhos e sobreviver. São de uma insolência, uma preguiça, sem estudo, desde que conheçam as 4 operações, já basta. Nunca, ainda hoje, lutam por mais educação, por mais saúde e até mesmo por emprego. E o emprego, por falta de instrução, são aqueles de menor necessidade e mesmo o analfabeto faz. S[o estou falando isso, como um comentário real, da situação, deles, neste mundo atual, em todos os lugares da Terra, e que vendo os Quilombolas, é a mesma situação dos seus ancestrais africanos, tribo.

    1. Causa consternação que um post com um conteúdo ‘gratuito’, totalmente sem sentido, promova e incentive comentários como esse acima. Uma pessoa fora do seu tempo. É inacreditável.

      Uma coisa é este blogueiro colocar aqui seu contraponto, seu ponto de vista, ainda que eu não concorde.

      Dada a popularidade do canal, cabe ao responsável pautar seus posta em assuntos que poderiam desenvolver o debate, ainda que em termos políticos, com pontos de vista totalmente diferentes. Já postar algo tão desnecessário, ainda mais nos tempos de hoje, de debates tão acirrados, com enormes diferenças de pensamento, é uma atitude totalmente desnecessária.

      Sinceramente, estou incrédulo.

    2. Infelizmente o comportamento de um negro é diferente do demais (brancos, amarelos, azuis e até os pardos) Será que realmente a cabeça dos negros funciona diferente ? OH raça !!!!!

    3. É dever denunciar Racismo, Xenofobia e Intolerância religiosa: “Deve ser denunciado qualquer material escrito ou imagens contendo idéias ou teorias que promovam o ódio, a discriminação ou violência contra qualquer indivíduo, baseado na raça, cor, religião, descendência ou origem étnica ou nacional.” – http://www.safernet.org.br/site/institucional/projetos/cnd/o-que-denunciar#racismo

      MP-MG devidamente acionado para monitoramento, tal como o veículo de comunicação, no caso os Diários Associados,

      Responsáveis, diretos e indiretos, devem ser responsabilizados sob o rigor da Lei. Basta um pequeno requerimento para que os responsáveis sejam devidamente identificados, sem burocracia.

  3. O problema, Ricardo, é a instrução. Como esse sujeito, vários outros se portam dessa forma. É a tal da inclusão digital. Normalmente, estes, não têm nem o que comer e ficam postando asneiras em faces e instagrams da vida…….Desconsidere-os e use uma tecla aí ao lado que se chama ‘delete’. Use-a sempre nesses casos. Não perca tempo com os analfas de pai e beta de mãe!

  4. Escreveu tanto para terminar o texto em tão baixo nível, o que lhe é peculiar.
    Infelizmente, o mundo é cheio de gente como você, que se acha o dono da verdade, que não aceita opiniões contrárias, que ridiculariza aquilo que não defende.
    Pobre menino rico, se sentiu ofendidinho…., aumente a dose de gardenal.
    Leia seus textos se posicionando do outro lado, suas respostas e avalie o nível delas. Se eu não soubesse que és doido, pensaria muito mal da sua educação.
    Bem vindo ao novo mundo, em que as pessoas falam e escrevem o que querem, desde figuras públicas como os políticos, até sobre insignificantes como você.
    Sr. Gutemberg, um grande abraço, e não perca tempo.

  5. Invariavelmente passo por isso em minhas redes sociais. Não é raro desconhecidos, amigos de amigos, acabarem com a minha raça por alguma opinião minha. O interessante é a ferocidade irracional. Num dos últimos ataques, reclamando que “é um absurdo que em 2017 alguém pense como essa Adriana”, uma imbecil declarou desejar “ardentemente que eu encontrasse um homem que fizesse menos amarga”. Ora! Como, em pleno 2017, alguém ainda culpa a falta de sexo pela opinião tosca de alguém que ela julga amarga por ter opiniões contrárias à dele, “em pleno 2017”? Contraditória, a infeliz! E quando mostrei isso a ela, quedou-se inerte rsrsrs… É assim, basta alimentar a discussão e eles demonstram uma imbecilidade e arrogância infinitamente maior que aquelas da qual te acusam. To cagando e andando…

  6. cara , vc tem mais é que se foder mesmo. Fico radiante quando vejo que alguém te atinge. Vc fala oq quer, por isso tem q ouvir oq não quer. Vc é super mal educado, boca suja, sujeito que parece que não teve pai nem mãe pra educar. Aprenda tratar as pessoas com respeito para que vc seja tratado do mesmo jeito. Enquanto continuar assim , vai ser mandado pra aquele lugar mesmo. Hasta la vista.

    1. A alfafa da roça deixa ainda mais burro, é? Me atinge em que, débil mental? O texto é uma gozação com os babacas que se vitimizam. Ou você acha mesmo que me senti vítima de racismo?

      PQP!!! Quer mesmo saber o que me atinge? Burro igual a você! Na boa, me atinge mesmo.

  7. Consta que Dona Canô, mãe do Caetano Veloso, um dia o chamou. ” Caetano, venha ver aquele preto que vc tanto gosta ” O preto, no caso era Gilberto Gil. Dona Canô não era racista. Aliás, é comum na Bahia que se chame alguém com um sonoro e intimista ” Venha cá, meu preto ” Quem é baiano, como Caetano, Gil e eu sabemos disso. Na Bossa Nova: ” o neguinho gostou da filha da madame, que nós tratamos de sinhá/Senhorita também gostou do neguinho, mas o neguinho não tinha dinheiro pra gastar ” O célebre puxador de samba da Beija Flor é o … Neguinho da Beija Flor. Onde está o racismo? Pelé, consagrado mundialmente era chamado no Santos e na Seleção de ” Negão ” Não consta que Pepe, Feola, Zagalo, Amarildo, Vavá, Nilton Santos, Garrincha e companhia fossem racistas. Jorge Ben Jor no seu habitual suing, canta que Chica da Silva era ” a negra, de escrava, amante e mulher ” Jorge gravou a Banda do Zé Pretinho, Menina Mulher da Pele Preta. Jorge, todos sabem, JAMAIS foi racista. O boa praça Jair Rodrigues referia-se a si mesmo como ” Negão ” Auto racismo? Em suas obras, Jorge Amado designava personagens negros, de negros mesmo. Jorge não era racista. Dona Thaís, dia desses, hipócrita e bestialmente, disse que as pessoas se desviavam de calçada para evitarem seu filho por ele ser negro. Tome tento, Dona Thaís! Racismo existe sim, é uma coisa deplorável, mas tem gente com tempo de sobra para ficar nas redes sociais criando eventos que lhes deem algum destaque, cinco minutos de fama, essas coisas. Pendurar uma melancia no pescoço também chama a atenção e não causa danos. A não ser no pescoço do vivente, ou na coitada da melancia, se ela cair e espatifar-se aos pés do Zé Mané. Chamar alguém de Zé Mané é racismo? E Zé Ruela, Zé Ninguém também é? Minha gente, estamos precisando sim é de pessoas que pensem soluções para os problemas endêmicos que nos assolam, juntando ideias, trabalhando, respeitando as pessoas, quer elas sejam negras, gays, nordestinas, estrangeiras, aleijadas, asiáticas e o escambau. Gente deve ser respeitada sem viés oportunista. O Willian Waack falou uma bobagem sim, mas mesmo os ofendidos de mentirinha e paladinos da justiça foram complacentes, cúmplices, até, com quem roubou material da emissora que demitiu o Waack. Agora, umas senhoras posando de justiceiras, hoje que vivem no fausto, denunciando tardiamente quem lhes assediou. Interessante, que lá no início nebuloso de suas carreiras, cederam candidamente (será que tem candura nisso?) sem nenhum problema, sem nenhum questionamento moral, ético, sei lá mais o quê. Essas senhoras teriam muito mais brio se como anônimas denunciassem à Justiça quem lhes assediou. Consta até que certa emissora tem um famoso sofá por onde passaram muitas celebridades, que convenientemente estão caladas. Mas isso é outra história.

  8. Que pena Ricardo, eu também estou surpreso com as suas declarações!

    Não da mesma forma como “vociferou” o Gutemberg estupidamente, claro! E nem pela resposta que deu, pois o espaço “é seu” e está no seu direito.
    Mas, por saber do seu posicionamento “semi-esquerdista” ao atacar o Jair Bolsonaro.
    Até parece que você é um “Aecista”… rs! (Mora em BH que nem ele… rs).

    Será que você prefere apoiar o “Estabelecido”?
    Escolhe apoiar a mesmice e como se encontra o país?
    Ou prefere apoiar alguém capaz de confrontar os “Esquerdopatas”?
    Ou prefere apoiar o único representante ‘nato’ da Direita em décadas?

    Você, que é um grande articulista e formador de opinião, deveria ter vergonha de se posicionar “abertamente” contra o “Único” capaz de peitar a Esquerda!

    Expresso aqui minha indignação e tristeza ao saber que você está “Contra o Povo”!
    Você, “que parecia” ser um bravo guerreiro e também um ativista lutando contra a corrupção e a ORCRIM, provou ser do “mesmo saco de farinha”!
    Lamentável!

    Veja:

    “Eu JAMAIS votaria em quem promete “administração moderna”, “mudança do quadro institucional” e outras generalidades tão lindas quanto ocas. Voto no Bolsonaro porque tudo o que ele promete é concreto e substantivo:
    a) liberar as armas para o povo brasileiro;
    b) cortar as verbas de ONGS parasitas;
    c) tomar de volta os “territórios indígenas” dados de graça a organizações estrangeiras. São coisas simples e reais. Nada de blá-blá-blá engomadinho, importado da ONU ou do BRICS.”
    – Olavo de Carvalho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.