Pise aqui se tu és macho mesmo

As redes sociais tornaram-se jaulas, onde selvagens comportam-se como feras acuadas. Pobres criaturas, desprovidas de cérebro e autoestima

Talvez você seja mais um

1. O cara ou “a cara”, tanto faz, já que idênticos, não sabe a diferença entre mas mais, mas basta ser contrariado e logo te sapeca o tradicional: “vá estudar!”

2. O cara ou “a cara” jamais leu um livro de história na vida. Sua fonte primária de informação é o WhatsApp, a secundária o Facebook. Tão logo discorda de você e manda o zurro: “fascista!”

3. O cara ou “a cara” não te conhece. Não sabe o que você faz ou como ganha a vida. O rancor e a mania de medir o outro pela própria régua é voraz. Se você defende um ponto de vista diferente: “quanto estão te pagando?”

4. O cara ou “a cara” adota políticos como verdadeiras mães. Briga por eles como uma leoa pelas crias. Geralmente não ganha nada em troca. Mas coitado de quem ousar desafiar seu ídolo: “fdp, vagabundo, lave sua boca.”

5. O cara ou “a cara” não goza de grande vocabulário. Melhor sorte não lhe assiste o intelecto. Sua arma é a dissimulação pura e simples. Você diz que Lula é ladrão e ele responde: “e do Aécio, não vai falar nada?” Você diz que Bolsonaro é louco e ele diz: “você é de esquerda.”

6. O cara ou “a cara” não possui a mais vaga ideia do que sejam: “Globalismo, Socialismo fabiano, Liberalismo, Conservadorismo, Foro de São Paulo”. Mas basta não conseguir refutar uma simples questão que dispara: “Olavo tem razão.” 

7. O cara ou “a cara” é inseguro, sofre de baixíssima autoestima. Ao ter suas crenças (ou taras, vá saber) desafiadas, esquece o tema e parte para a agressão pessoal, já que ideias não é seu forte: “quem você pensa que é, seu babaca, para falar assim?”

8. O cara ou “a cara” é uma verdadeira praga nestes tempos de rede social. A distância física — e por vezes o anonimato — lhe dão a falsa coragem que falta no dia a dia do covarde: “e aí, seu bosta, sua hora vai chegar.”

Ao se deparar com estes tipos você, tem duas opções: ignore-os completamente (é mais fácil e rápido) ou coloque-os no devido lugar (de merda) a que pertencem. Isso lhe exigirá duas ou três palavras e 15 segundos do seu tempo.

Agora, se você se identifica como sendo algum destes “caras”, te dou (também dois) conselhos: nada do que fizer irá mudar a realidade do que você — ou quem defende — é. Lula continuará sendo ladrão, Bolsonaro um maluco desequilibrado e você, um reles cãozinho de guarda dos babacas. Por isto, enxergue-se, tome vergonha na fuça e abandone este papel ridículo.

Segundo: seu forte não é educação. Também não é cultura geral ou conhecimentos básicos de civilidade. Uma sociedade é dividida em grupos justamente por isso. Cada macaco no seu galho; cada um na sua. Mas a sociedade também é dinâmica e alguns destes grupos estarão abertos a quem mereça. Portanto, faça sua escolha e contente-se com ela. Querer participar de churrasco quando não se tem dentes é uma merda.

Leia também.

17 thoughts to “Pise aqui se tu és macho mesmo”

  1. Exatamente assim!
    …e são muitos….são tantos e tantos…cheios de coragem…achando que “dar um soco na cara” estará pronto para comer um churrasco…mas recebem mortadela…e continuam desdentados…

  2. Fato! Os limites foram excedidos quando se trata de ignorancia cultural, historica e gramatical. Tem horas que tenho um siricutico ao ler certos textos. Bem como opinioes sem cadeia de pensamento.

    1. Eu? Quem tem a dizer é a língua portuguesa:

      ==============

      Vivam – verbo viver, 3.ª pessoa do plural do presente co conjuntivo – exprime aplauso ou desejo de boa sorte!

      Ex.: Vivam os noivos!

      O certo é “Vivam os noivos!”, com o verbo no plural concordando com o sujeito.

      A concordância com o sujeito é de regra porque em frases como essa, em que se aclama algo ou alguém, o que está sendo usado é o verbo “viver”, e não a interjeição “viva”. Veja outros exemplos:
      “Vivam as pessoas letradas!”

      ===============

      Viu? Você é apenas mais um banguela! Não vivam os banguelas, kkkk

  3. Engracado esse post, considerando respostas que o proprio autor do blog deu a outros leitores no passado … so olhando alguns em posts passados:

    “não? huuuuuuuuummmmmm… foda-se!” muito parecido com o ““fdp, vagabundo, lave sua boca.””

    “Gisele…me desculpe…mas…não…consigo ler…nada…quando um…idiota…ou uma…escreve…assim…”

    “A alfafa da roça deixa ainda mais burro, é? Me atinge em que, débil mental? O texto é uma gozação com os babacas que se vitimizam. Ou você acha mesmo que me senti vítima de racismo? PQP!!! Quer mesmo saber o que me atinge? Burro igual a você! Na boa, me atinge mesmo.”

    Talvez vale a reflexao. Talvez nao. To nem ai 🙂

    1. Note como você age como banguela. Vou desenhar procê, belê?

      “Engracado esse post, considerando respostas que o proprio autor do blog…”

      Você mesmo explica, mas sua falta de dentes não te deixa entender. Eu não ofendo ideias, opiniões ou comentários. Eu “respondo” — palavras suas, hein — a idiotices que os banguelas zurram.

      Mas você tem salvação! É Galo. Isso te ajuda

  4. Blogueiro, depois que você parou de gastar toda a sua energia contra Lula e PT, seus textos ficaram realmente interessantes. À excessão do texto do Ronaldinho e seu time, é claro.

    Mas aventurar-se a escrever na internet é isso mesmo. É se expor. Aplauso e chumbo a toda hora.
    Eu mesmo muitas vezes lhe ataquei quando os seus escritos foram, no meu ver, injustos e agressivos. Mas quando é para aplaudir, custa-me nada fazer isso.

    No entanto, depois que parou de focar só em PT, Lula e Dilma, a coisa ficou melhor. Tem que dividir a razão da desgraça nacional. Justiça é dar a cada um o que lhe cabe, não é? Não que eu seja de esquerda, petista ou similar. No entanto, achar que o caos em que vivemos no Brasil deve-se a 13 anos de PT não dá pra descer hein… É preciso lembrar que temos séculos de governo de direita aqui. Então, temos que separar porque política não é atletico x Cruzeiro.

    Então, fica melhor de ler a sua coluna assim. Diversificando temas e pesando as coisas.

    Cheers.

  5. Blogueiro, no meu comentário que enviei minutos atrás a parte que vai escrita no penúltimo parágrafo ‘No entanto, depois que parou de focar só em PT, Lula e Dilma a coisa ficou melhor’ foi mandada de maneira equivocada. Eu já havia escrito isso lá em cima. Mandei o texto sem checar se estava tudo certo. Então, desconsidere.

  6. Perfeito! Basta dar um passeio pelo “Discus” do portal UAI, especialmente nas matérias de política para ver comprovado o que Ricardo coloca acima. Por falar nisso, tem também os vigilantes de plantão, comunas de carteirinha, que mesmo se o assunto não for política eles enfiam suas vermelhices no meio. São aqueles que votarão no lula, mesmo que condenado em todos os 13 processos. Doentes e cegos, infelizmente.

  7. O maior problema em nosso país, é que, infelizmente, temos mais “banguelas” em churrasco do que qualquer coisa… Fica difícil DIALOGAR e não discutir sobre qualquer assunto que se classifique como “polêmico”…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.