Fora Temer pra quê? Ele vai passar; o resto fica

A ideologização não é apenas burra, é também cega e surda. Antes fosse muda, e assim teríamos um país muito melhor

Estes duram bem mais que 4 ou 8 anos

Segundo as últimas pesquisas, o presidente conta com 93% de rejeição. Beiram os 75% os adeptos do “Fora, Temer”. Pior mesmo são os 54% que consideram o governo Dilma melhor.

Inflação abaixo do centro da meta (2.5% a.a.), juros no menor patamar da história, emprego em alta, renda crescente, atividade industrial em recuperação, maior expectativa de vendas do comércio em 4 anos. Os números são surpreendentes! Seja pela velocidade da recuperação econômica, seja por vir de um governo sob ataque cerrado da imprensa, oposição e até mesmo de quem não tem nada a reclamar.

Mas ao invés de manter-se nesta guerrinha idiota contra um governo que vai “muito bem, obrigado”, os setores mais ideologizados do país, leia-se imprensa e meio artístico, deveriam para de gritar besteiras contra as reformas trabalhista e previdenciária — algo que entendem tanto quanto eu de dieta vegana — e voltar os guinchos contra o verdadeiro (e talvez maior!) inimigo da nação. Quem? As manchetes abaixo dão uma dica:

“Ministra Cármen Lúcia antecipa feriado de sábado para sexta-feira e STF terá feriadão em dia útil regular do país.” (link)

“TCU gasta R$ 15 mil com diárias para dois dos seus membros em Las Vegas.” (link)

“Ministério Público Federal contrata músico por R$ 22 mil para dar palestra em ritmo de jazz.” (link)

“Tribunal de Contas de Minas Gerais paga salário acima de R$ 300 mil.” (link)

“Mais de 10 mil magistrados recebem remuneração acima do teto constitucional.” (link)

“Liminar do Ministro Fux está há três anos sem ser julgada e garante auxílio-moradia para membros do judiciário.” (link)

“Presidente do TRE-SP viaja em 1/3 dos dias de trabalho.” (link)

“Juízes de SP e Maranhão têm verba de até R$ 5 mil para comprar livros.” (link)

“Rio de Janeiro não paga servidores há dois meses, mas já entregou o vale-peru dos servidores do Judiciário.” (link)

Hoje, mais uma “boa” notícia vinda do setor:

“Fux nega ação para barrar auxílio-moradia de R$ 4.300 para juízes.” (link)

Desde 2014, tal decisão já transferiu mais de 4 bilhões de reais do seu bolso, leitor amigo, para o dos juízes protegidos por Fux.

E aí, Mané? Vai continuar com o Fora, Temer ou acordar para a vida?

Leia também.

51 comentários em “Fora Temer pra quê? Ele vai passar; o resto fica

  1. Mas nao iamos tirar a Dilma pra acabar coma a corrupcao? O cara é flgrado recebendo uma mala de 500 mil e voce quer que fique por isso mesmo? pra mim quem defende bandido é bandido igual. Careca, mas bandido!

    1. “Iamos” seria “iríamos”?

      Sendo, você, para não variar, já começa errado. Você não tirou Dilma, você votou em Dilma, brigou para ela ficar e continua brigando para seus ídolos bandidos continuarem a roubar — não sei pra quê, pois não te sobra nada além de contas para pagar, mas enfim…

      Agora, finalmente você deu uma dentro: bandido que defende bandido…

      Sacou, trombadinha de internet?

      1. “deveriam paraRRRRRRRR de gritar besteiras contra as reformas trabalhista e previdenciária”
        Corrija os seus erros antes de corrigir alguém, anencéfalo, tanto interno, quanto externamente.

      2. Falou, falou, deu uma de professor de português e no final não respondeu a afirmação do sr. Peterz, Para quem defendia Aécio e agora defende Temer perde tda credibilidade e imparcialidade. Deveria ser: fora Ricardo e não fora Temer.

  2. Olá Inundado, este blog cuida muito do Macaco Elétrico e da Xoxota Pestana, mas nenhuma palavra sobre o amarelamento da juíza Raquel Vasconcelos Alves Lima. Muito típico, muito a propósito.

    1. O CIDRAC voltou? Devia estar babando os ovos do Lula pra ele não entrar em desespero, já que vai ser preso em 24 de janeiro de 2018. Será uma data HISTÓRICA.

    2. Você está famoso Cidrac, mas não por ser petista, é mais por causa desse seu pseudônimo muito estranho, parece ser nome de comprimido pra gripe. Pelo comentário do “Mardição”, ninguém nem lê seus textos mais, só o seu nome. Eu leio, pra lembrar que ainda tem muita luta pela frente.

      1. Olá José Geraldo, os nomes possuem significados e carregam histórias. Não sem motivo o herói de O Grande Mentecapto de Fernando Sabino chama-se José Geraldo de Peres da Nóbrega, porquanto, não pode haver nome mais mineiro que José Geraldo. Felicidade a sua.
        No meu caso não é pseudônimo, é de pia e de registro civil. Além de comprimido anti gripal, muitos brincam que cairia bem para nome de anticoncepcional e de tinta, aliás, ha ou houve a hidrax em pó – que aqui pra nós, uma tinta bem baratinha – mas, é isso, desde Aristóteles de Estargira é sabido que o humor é uma das formas de manifestação da inteligência.
        Nesse espaço muitos, por vergonha, por covardia, por arrivismo não publicam seus nomes, valem-se do rasteiro anonimato para destilar ódio, preconceitos e outros sentimentos de complexidade.
        Quais lutas você identifica pela frente?

  3. Ricardo ” Vai continuar com o Fora, Temer ou acordar para a vida?”
    Eles acham (tanto juízes como parlamentares brasileiros)que existe dinheiro do governo.
    Não existe!
    O dinheiro é de quem paga impostos.

  4. Suas idéias passam bem longe de serem inteligíveis e de alguma afeição intelectual,são burras mesmas.
    como pode um jornal deixar editar tamanha idiotice ?
    Pobre de espírito,vai estudar antes de escrever tantas barbaridades desconexas.
    Careca Burro.

  5. O fora Temer procura tirar de foco o principal causador de todos os males do Brasil nos últimos anos, Lula e seus comparsas petistas. Infelizmente boa parte da imprensa se presta a este papel.

    1. Pedro , ainda acredita que cola este discurso de a culpa é da Dilma.
      Mesmo depois de tanta luz sobre os fatos? Depois de comprovada origem dos recursos para comprar a votação que a tirou do caminho, a motivação, as entregas de patrimônio público e concessões.
      Depois de tantas provas ainda usa crê e usa o jargão publicitário de a culpa é do Lula ou a culpa é da Dilma?? Como isso é possível??

  6. eu venho batendo nessa tecla ha muito tempo, o judiciario é muito corrupto, porem eles conseguem legalizar seus roubos. vejo procuradores batendo no peito e se orgulhando de prender corruptos (e tem mesmo) mas quando indagamos a eles sobre essas questoes acima eles escorregam mais que quiabo. Temos que pressionar para que a remuneração do funcionalismo siga os valores de mercado, nao tem sentido pagar quem quer que seja um valor acima do mercado. Digo mais acho que o direito de greve só deveria ser autorizado caso a categoria ganhasse abaixo do mercado, mas o que vemos são categorias abastardas fazendo greve.

  7. O Brasil tem o segundo judiciário mais caro do mundo em relação ao PIB, só perde para Honduras. As mordomias e privilégios dessa turma são absurdos. Isso sim precisa mudar. Os parasitas do MPE tem direito a 30 dias ÚTEIS de férias, alguém da iniciativa privada sabe o que é isso? Enquanto isso a sociedade que trabalha e produz continua a sustentar essa corja sem fazer nada. O Brasil tem muito judiciário e pouca justiça. Por isso estamos no fundo do poço, fundo não, pois esse poço ainda tem um alçapão.

  8. Enquanto a Reforma da Previdencia nao for votada e aprovada, o cambio vai voltar à niveis de final do (des)governo da Anta Rousseff. O povinho nem percebe que o cambio, é o pai e a mae dos aumentos do custo geral de vida. Pra entrar nos trilhos o Brasil precisa da confiança dos mercados globais. Dificil é fazer esses ignorantes entenderem que, pra usar I PHONE, Facebook e zapzap, tem que se adaptar às regras do mercado mundial. (A reforma da Previdencia aqui na Italia jà foi aprovada (sem aprovaçao popular) hà 6 anos)

  9. Concordo plenamente com você meu caro!
    Esse judiciário quer mordomia e nosso dinheiro no bolso deles!
    Somos um povo burro (apesar do burro ser mais inteligente que muita gente por aí), puxadores de uma carroça Lotada de políticos, juizes, funcionários públicos e sindicalistas.
    Essa carroça chama-se brazil!

  10. O momento é propício para o país se livrar de pesos mortos, como disse Boechat. A hora é finalmente de renovação. Agradecemos os bons serviços prestados à nação por Sarney, Collor, FHC, Lula, Dilma, Temer, Aecio, Bonifácio Andrada (que gosta de dizer que é descendente de JoseBonifacio, o rejeitado pelo grande oriente – e como disse um conhecido “ele foi proibido de andar no expresso do grande oriente?” – pois é, tipo assim…), Anaestesia, Juca, Ibrahim e toda essa gama multifacetada de criaturas bípedes dotadas de dilatação abdominal e polegar opositor. O Brasil precisa de mentes e intelectos para prosseguir. Entrou em uma fase em que somente homo-erectus não será suficiente. De minha parte, acolhi a sugestão dos elaboradores do “Livro dos Congressistas”, como saiu na edição desse mês da tribuna do po.vo, e me absterei de votar em qualquer nome que tenha votado pro-reforma (deforma) trabalhista e seja favorável à indecente proposta (suposta) de revisão previdenciária. São nomes envolvidos em uma luta xiita mortadela x coxinha. Que nada agrega ao país senão uma incessante revisão da vitória de Dilma e do rancor do derrotado Aecio. O país precisa vencer essa disputa tribal para poder caminhar. O país já está careca de saber que Dilma venceu a reeleição e Aecio foi derrotado (em MG inclusive). Dilma perdeu o mandato pela própria inabilidade e inexperiência (incompetência, talvez). Os protagonistas dessa luta tribal estão fora dos meus planos em 2018. Que cada um julgue por si mesmo. Não que todos os integrantes de PT, PSDB e PMBD tenham se tornado inócuos ou imprestaveis para a renovação. Votaria tranquilamente em Patrus Ananias, porque está fora dessa postura de sociedade tribal que o Brasil se tornou e que aparece como show de horrores na TV desde a reeleição de Dilma e consequente rancor do PSDB derrotado; e em Eduardo Suplicy. Acima de tudo porque se tratam de intelectuais de verdade, e não esboços, como os demais, inclusive FHC, que, sabe-se, foi quase brilhante em sua tese, mas acabou ali, o restante foi muito instável. Votaria em qualquer integrante da familia Assad, de Manhuaçu, mas não na de Ibrahim, por que está ativa na disputa tribal, ao lado de Temer. E votaria em Jereissati, que está acordado enquanto os outros ainda dormem. Preferências pessoais, nada pessoal contra os rejeitados. Voto em quem conheço. Conheço a história dos Assad, de Ananias, e Suplicy. Jereissati está acordando…

  11. E tem situações muito piores no judiciário cretino que possui o Brasil. É o que chamo de hermeneutica da bandidagem. Quer exemplo? Os juizes e ministros ate o Supremo revogam prisões preventiva ao interpretarem a lei penal argumentando que ninguem pode ficar preso mais do que previsto para o crime no caso de uma condenação. E então soltam os bandidos aos milhares para voltar a cometer crimes (mais de 2/3 dos crimes hediondos são cometidos por reincidentes). A LEI PENAL não diz que o sujeito não poderia ficar preso. Trata-se de interpretação dos tribunais e então interpretam A FAVOR DO BANDIDO e não em favor da sociedade…Agora, APESAR DE EXISTIR TEXTO EXPRESSO PROIBINDO o recebimento de salários acima do teto constitucional, vem esses mesmos juizes e ministros cretinos, e “interpretam” a favor deles mesmos, violam a Constituição Federal e recebem acima do teto. É A HERMENEUTICA DA BANDIDAGEM! Em resumo: Juizes e ministros do judiciário TRABALHAM EM FAVOR DOS BANDIDOS DE TOGA E DOS BANDIDOS SEM TOGA! Ainda existe algum idiota achando que essa porcaria de país tem jeito?

  12. O momento é propício para o país se livrar de pesos mortos, como disse Boechat. A hora é finalmente de renovação. Agradecemos os bons serviços prestados à nação por Sarney, Collor, FHC, Lula, Dilma, Temer, Aecio, Bonifácio Andrada (que gosta de dizer que é descendente de JoseBonifacio, o rejeitado pelo grande oriente – e como disse um conhecido “ele foi proibido de andar no expresso do grande oriente?” – pois é, tipo assim…), Anaestesia, Juca, Ibrahim e toda essa gama multifacetada de criaturas bípedes dotadas de dilatação abdominal e polegar opositor. O Brasil precisa de mentes e intelectos para prosseguir. Entrou em uma fase em que somente homo-erectus não será suficiente. De minha parte, acolhi a sugestão dos elaboradores do “Livro dos Congressistas”, como saiu na edição desse mês da tribuna do po.vo, e me absterei de votar em qualquer nome que tenha votado pro-reforma (deforma) trabalhista e seja favorável à indecente proposta (suposta) de revisão previdenciária. São nomes envolvidos em uma luta xiita mortadela x coxinha. Que nada agrega ao país senão uma incessante revisão da vitória de Dilma e do rancor do derrotado Aecio. O país precisa vencer essa disputa tribal para poder caminhar. O país já está careca de saber que Dilma venceu a reeleição e Aecio foi derrotado (em MG inclusive). Dilma perdeu o mandato pela própria inabilidade e inexperiência (incompetência, talvez). Os protagonistas dessa luta tribal estão fora dos meus planos em 2018. Que cada um julgue por si mesmo. Não que todos os integrantes de PT, PSDB e PMBD tenham se tornado inócuos ou imprestaveis para a renovação. Votaria tranquilamente em Patrus Ananias, porque está fora dessa postura de sociedade tribal que o Brasil se tornou e que aparece como show de horrores na TV desde a reeleição de Dilma e consequente rancor do PSDB derrotado; e em Eduardo Suplicy. Acima de tudo porque se tratam de intelectuais de verdade, e não esboços, como os demais, inclusive FHC, que, sabe-se, foi quase brilhante em sua tese, mas acabou ali, o restante foi muito instável. Votaria em qualquer integrante da familia Assad, de Manhuaçu, mas não na de Ibrahim, por que está ativa na disputa tribal, ao lado de Temer. E votaria em Jereissati, que está acordado enquanto os outros ainda dormem. Preferências pessoais, nada pessoal contra os rejeitados. Voto em quem conheço. Conheço a história dos Assad, de Ananias, e Suplicy. Jereissati está acordando…

  13. Sobre o suposto “Livro dos Congressistas”, citado na edição da Tribuna do povo que circulou de mãos em mãos no mês passado, distribuida nos sinais de trânsito, trata-se pelo jeito de um impresso que conterá a relação dos nomes dos parlamentares que votaram a favor da “deforma” trabalhista e dos que já teriam confirmado apoio na pretensa e irreal “deforma” previdenciária, para que todos possam saber quem são e os interessados doravante se abstenham de votar neles. O impresso será distribuído em várias cidades do país e em certos pontos de BH, como Feira Hippie, DCE’s, DA’s, Mercado Central, etc. Desconhece-se sua autoria, mas tudo indica que sejam esses movimentos que estão nas redes sociais. Definitivamente, qualquer reforma nesse sentido deve começar no próprio regime de aposentadoria dos Deputados e Senadores. É assim que acontece na Alemanha e França. Primeiro, eles dão o exemplo, depois, o assunto é submetido a consulta popular. O Brasil ainda age como colônia. Os membros do Legislativo agem como se fossem Senhores Feudais (cada um com seu terreiro eleitoral). E decidem impositivamente o resultado de suas manobras para o povo. Sempre que querem dar um golpe e dominuir o poder aquisitivo da população, põem culpa nos servidores públicos, ora os chamando de “marajás”, ora com outros apelidos depreciativos. Isso é uma técnica de desmoralização que qualquer um pode ler em Maquiavel e em Suetônio, além de Sun Tzu, se animarem. É uma técnica de baixo nível. Os servidores públicos REALMENTE CONCURSADOS, não se está falando dos parasitas que são colocados em cargos políticos, nem nas amantes que estão na folha de pagamento sem concurso. Estamos falando daquelas pessoas que se prepararam durante anos e conseguiram, à base de muito sacrifício, ser aprovadas. Essas pessoas nada têm a ver com o salário que recebem. Se estão lá foi porque o próprio Poder Público ofereceu as vagas e os salários. O mundo não é habitado por idiotas. Se oferecem um emprego bem qualificado, a custa de uma seleção, quem não vai se habilitar? Há um JOGO DE LINGUAGEM que é empregado para achar “um culpado” (isso só acontece nos paises de tradição judaico-cristã, baseados na culpa). Qualquer reforma verdadeira tem de incluir TODAS as categorias de trabalho. Legislativo, em primeiro lugar, pois as leis são feitas, na Democracia, pelis próprios destinatários das leis.

  14. A quem quiser compreender o que seja Democracia, deve-se ler Montaigne. Ela é tudo menos o que disseram e dizem Sarney, Collor, FHC, Lula, Dilma, Ae.cio, Temer, Anaestesia, Pimentel e todos os que estão nessa vitribyde horrores que se tornou o país após a polaridade construida mortadela x coxinha. Na democracia, como dizia Montaigne, os representantes do povo irão decidis questões de rotina, mas as questões de grande impacto na vida da população só poderão ser decididas por consulta popular. É por isso que os melhores representantes da democracia são a França e a Alemanha. Qualquer tentativa de o governo usurpar essa regra, o povo vai às ruas e reage. Isso começou a acontecer no Brasil em 2013, mas o povo se acovardou agora. Nem uma panela foi batida na “deforma” trabalhista. Nem um “fora Temer” foi ouvido. “Nem Dilma, nem Temer”, esse deveria ser o lema ideal para o momento presente. Agradecemos, pelos relevantes serviços prestados à nação, por Sarney, Collor, FHC, Lula, Dilma, Temer, Aeccio, Anaestesia, Bonifácios, Ibrahims, mas o Brasil precisa de novos horizontes. No entanto, é só uma opinião pessoal. Que cada um julgue por si mesmo e faça escolhas em 2018 pelas quais não se arrependa.

  15. Prezado Ricardo,
    O problema da reforma da previdência é que não se configura exatamente uma ” verdadeira reforma”. Além do mais deixa de fora os servidores do Judiciário, militares e legislativo. O objetivo não deveria ser ” cortar privilégios” dentre outras coisas? E a sonegação e anistia a grandes empresários? isto também não onera a Previdência? O que concluímos é que aqui no Brasil só há demagogia e mais nada. Não há ideologia política, pelo menos no que se refere aos políticos brasileiros, pois somente se aliam para poder defender os próprios direitos. Veja em:
    http://www.redebrasilatual.com.br/politica/2017/12/reforma-nao-afetara-militares-servidores-com-altos-salarios-no-legislativo-e-judiciario-dizem-tecnicos
    Em tempo: O Fora Temer, eu concordo mas concordo também com ” fora Lula, fora Dilma, fora Aécio, fora políticos corruptos, foram demagogos, fora mentirosos e tudo mais….

  16. O povo gosta de vc hein Ricardo?! Só aparece gente te criticando mas pelo menos estão lendo seus textos. Esse país não tem jeito. Não importa se tem uma pessoa do bem no meio judiciário ou parlamentar, todos irão pro lado negro da força (jaba do filme! vá ver!)

  17. O problema do Brasil sempre foi o ESTADO monstro e seus privilegiados que vem desde a capitanias hereditárias, o beija mão do Rei de Portugal, O segundo império, A velha república, O Café com Leita, O ESTADO novo, O nefasto regime militar (não esquecer que militares são funcionários públicos), E agora a república juridicialista onde o poder podre e mais corrupto (julgam a si próprios vide auxílio moradia) o Judiciário manda e enterra o País. É muito fácil colocar tudo na conta dos políticos (de fato corruptos e incompetentes) enquanto os funcionários públicos sobreviveram a todos estes períodos em berço esplêndido !
    Fim da estabilidade, fim do direito adquirido e teto de cinco mil reais JÁ ! Não querem não ? Vem lutar com a gente aqui na iniciativa privada, VEM ?

  18. Também acho que toda ideologização é burra, inclusive a liberal que vc tanto milita e divulga. Sobre ir contra governo que vai bem também concordo, por isso o Lula deve ganhar a eleição porque segundo os critérios que vc citou o Lula foi um dos melhores presidentes que tivemos. Só pra ficar claro eu não votarei no lula porqueira meus critérios de um bom governo são outros

  19. Não dá pra aplaudir um corrupto como o Temer, que faz tudo para salvar a própria pele. Mas tá certo que a economia do país está tomando um novo e bom rumo, radicalmente oposto ao que o governo petista havia imprimido. Portanto eu sou “Fora Temer” ao fim do mandato, Fora PT pra sempre, Fora Judiciário podre (nem todos, é claro) e o que é mais importante: Fora deputados e senadores que não defendem o povo.

  20. Boa tarde, a todos.

    Todos sabem que estamos em mãos erradas. Temos uma Suprema Corte, omissa e gerenciada.
    Temos duas saídas:
    1ª – Que os militares façam os três poderes cumprir o seu papel. Não estou falando de intervenção militar e sim o cumprimento da ordem. Acredito que militares não é só vigiar fronteiras e espaço aéreo, mas zelar por todos os cidadãos Brasileiros, respeito a direitos e a ordem,
    2º – Os empresários deveriam assumir também o seu papel. Afinal são eles que geram empregos, quitam impostos. É simples, se os empresários reagissem, sendo: parem de roubar ou não vamos recolher impostos. Estou convicto que tudo seria diferente.

    Abraços

  21. Bom texto Ricardo. O povo tem mania de Maria vai com as Outras. Eu realmente acho que o Temer está fazendo um bom trabalho. Não considero Golpista porque ele foi eleito como vice, e como vice teve direito de assumir o cargo após a petralha fazer péssima administração. Muitas pessoas criticam as reformas mais não tem ideia do que a falta delas irá atrapalhar o desenvolvimento do Pais. Apesar que só a reforma não adianta, é preciso acabar com a corrupção e as falcatruas assim como as mordomias de certos setores. Como faz para tirar o Beiçudo do Gilmar do poder?? Esse cara é pior do que uma doença terminal do Brasil, porque está sempre do lado dos ricos e poderosos. A Policia prende, e ele manda soltar. Será que não pode ser investigado?????

  22. imbecil o cara que teve coragem de escrever a materia acima, estamos querendo fora é toda a especie de bandido, agora falar que o pais esta crescendo? pelo amor de Deus, onde se ve isso.
    falar que o pais não tem inflação, me ajuda ai, a gasolina sobe todos os dias, o gás nem se fala, temos que catar toda e qualquer madeira dispensada na rua para usar-mos como lenha, porque usar gas para cozinhar neste pais, virou meme de rico. Meu Deus, como pode alguém dizer que o pais esta bem, é de estarrecer qualquer um, parar para ler tamanha besteira.

  23. É preciso parar de confiar nessa propaganda delirante, sempre usada por governos obscuros, de que a culpa é do servidor público. Se tivermos dúvida, basta saber que o bom serviço que a CEMIG e a COPASA prestam em Minas deve-se ao alto nível de seus servidores. Idem à Caixa Econômica Federal (embora celetista) e ao Banco do Brasil. PODERIA ser muito pior, como era na década de 70, quando NADA, absolutamente nada funcionava direito no país, já que as vagas do serviço público eram preenchidas pela “sociedade dos amigos” do poder. Os cargos eram preenchidos por “livre nomeação” e fica fácil adivinhar quem eram os eleitos para tais cargos. Nada funcionava. Receita Federal engatinhava. Fiscais municipais e estaduais corrompiam-se. Conseguia-se qualquer coisa no Banco do Brasil e Caixas Estaduais, bastava uns pequenos “mimos” aos detentores de certos cargos. Após a Constituição de 1988, o provimento desses cargos passo a ser exclusivamente por concurso público. Instalaram-se corregedorias em diversos órgãos públicos. Hoje, se alguém quiser saber quantos servidores são mandados embora por improbidade ou desídia, basta acompanhar o Diário Oficial. O problema é que o Brasil e seus cidadãos (?) ainda pensam, em sua maioria, como índios. A mentalidade brasileira é tribal. Acredita-se em qualquer tolice dita pelo governo ou pela imprensa capturada. Quem ainda tem a ingênua e medíocre ilusão de que servidores não são mandados embora (com perda do cargo e aposentadoria), que acompanhe o Diário Oficial. Vai ficar mais bem informado. Faço essa defesa aos servidores públicos, embora não seja um deles, porque a incrível ingenuidade do brasileiro o leva a acreditar em qualquer tolice sem se dar ao trabalho de investigar a veracidade da assertiva. Enquanto formos assim, pouco poderemos esperar em mudanças ou em verdadeira Democracia. A população brasileira, incluída a classe média, está contente e feliz desde que tenha sua novela das oito, o Jornal Nacional, e seu futebol, churrasco e cerveja de final de semana. Afinal, se tenho o pão e o circo, para quê me preocupar? O que quero mais? Vou ler o Diário Oficial e ver se tudo é verdade? Nada! Vou cair no samba, na novela, no Big Brother e viver no sofá da minha vida medíocre de brasileiro. O que quero é que me digam o que assistir no cinema, que livros ler, o que comer e o que pensar. Fico feliz em ser guiado, pois tenho dificuldades intelectivas para pensar por mim mesmo.

  24. É preciso parar de confiar nessa propaganda delirante, sempre usada por governos obscuros, de que a culpa é do servidor público. Se tivermos dúvida, basta saber que o bom serviço que a CEMIG e a COPASA prestam em Minas deve-se ao alto nível de seus servidores. Idem à Caixa Econômica Federal (embora celetista) e ao Banco do Brasil. PODERIA ser muito pior, como era na década de 70, quando NADA, absolutamente nada funcionava direito no país, já que as vagas do serviço público eram preenchidas pela “sociedade dos amigos” do poder. Os cargos eram preenchidos por “livre nomeação” e fica fácil adivinhar quem eram os eleitos para tais cargos. Nada funcionava. Receita Federal engatinhava. Fiscais municipais e estaduais corrompiam-se. Conseguia-se qualquer coisa no Banco do Brasil e Caixas Estaduais, bastava uns pequenos “mimos” aos detentores de certos cargos. Após a Constituição de 1988, o provimento desses cargos passo a ser exclusivamente por concurso público. Instalaram-se corregedorias em diversos órgãos públicos. Hoje, se alguém quiser saber quantos servidores são mandados embora por improbidade ou desídia, basta acompanhar o Diário Oficial. O problema é que o Brasil e seus cidadãos (?) ainda pensam, em sua maioria, como índios. A mentalidade brasileira é tribal. Acredita-se em qualquer tolice dita pelo governo ou pela imprensa capturada. Quem ainda tem a ingênua e medíocre ilusão de que servidores não são mandados embora (com perda do cargo e aposentadoria), que acompanhe o Diário Oficial. Vai ficar mais bem informado. Faço essa defesa aos servidores públicos, embora não seja um deles, porque a incrível ingenuidade do brasileiro o leva a acreditar em qualquer tolice sem se dar ao trabalho de investigar a veracidade da assertiva. Enquanto formos assim, pouco poderemos esperar em mudanças ou em verdadeira Democracia. A população brasileira, incluída a classe média, está contente e feliz desde que tenha sua novela das oito, o Jornal Nacional, e seu futebol, churrasco e cerveja de final de semana. Afinal, se tenho o pão e o circo, para quê me preocupar? O que quero mais? Vou ler o Diário Oficial e ver se tudo é verdade? Nada! Vou cair no samba, na novela, no Big Brother e viver no sofá da minha vida medíocre de brasileiro. O que quero é que me digam o que assistir no cinema, que livros ler, o que comer e o que pensar. Fico feliz em ser guiado, pois tenho dificuldades intelectivas para pensar por mim mesmo.

  25. Meu doidinho favorito, não está se aguentando né?
    Certamente você estava com saudades, mas nem sempre tenho saco prá estes textos tão ruins, mas de vez enquanto dá prá perder tempo com isto.
    Falei que você é o maior concorrente da Marcela Temer, mas está muito apaixonado, hein?
    Talvez você, mesmo após tomar o gardenal, não consegue manter a concentração e ler notícias contrarias a sua quadrilha, na verdade, parece que só vê os pronunciamentos da múmia, ou melhor, do senhor Temer, que já gastou mais de R$ 15 bi para tentar aprovar a reforma previdenciária, e olha que ele já havia gastado muito para o golpe e tem gastado para se manter no poder.
    Talvez você, de tão leigo e cego que é, não consegue entender que ele se mantendo no poder na base de compra de aliados.
    Ou seja, você que se dizia indignado com a corrupção, mostra que depende do lado.
    Inflação abaixo de 3%, talvez prá vossa senhoria seja verdadeira, porque no meu dia a dia não é o que vejo.
    Reforma trabalhista que só favorece uma parte e previdenciária para atender os grandes bancos, com suas previdências privadas, agora dá prá entender os patos da FIESP.
    Fica esperto doidinho, tome seu gardenal.
    Abraço e feliz natal.

    1. Como o cara da propaganda: “tá ruim procê”? Pô, foi mal aí. Tá precisando trocar de emprego ou fazer um bico, então

      Feliz Natal

  26. Amigo, respeito a sua opinião. É democracia ouvir e pensar sobre a opinião alheia.
    No entanto defender a justiça, legitimidade e a competência do governo Temer é dureza demais.
    Falar que a economia vai bem e que o governo é legítimo, na situação atual, é o mesmo que defender que o PCC por ser organizado e bem sucedido financeiramente deveria ter a sua representação reconhecida.
    A economia está rastejando e se recuperando muito lentamente apesar do Temer, e partidos aliados e não em virtude destes.
    O tombo foi tão grande que o mínimo avanço é condecorado.
    Este governo gasta tufos em publicidade para plantar o seu discurso fantasioso, digno da Disney, e mesmo assim está sendo pífio, com raras exceções como aqui se vê.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.