A culpa dos ricos é serem ricos

Nesta guerra inventada entre ricos e pobres há apenas um vencedor: o Estado brasileiro e seu aparato ineficiente, privilegiado e corrupto

Cadê o dinheiro que falta aqui? O Estado levou e sumiu com ele

Manchetes desta terça-feira passada estampam uma triste realidade: em São Paulo, a expectativa de vida de um morador dos Jardins (área mais nobre da cidade) é 23 anos superior a de um paulistano do Jardim Ângela. Claro que os “especialistas” da GloboNews e Folha de São Paulo já encontraram os culpados: os ricos malvados, ora. Aquela gente que trabalha, produz, gera emprego e renda e que paga impostos acachapantes. E de quem mais poderia ser, não é verdade? Ah, rico, no Brasil, é aquele cuja renda familiar média supera os R$ 10 mil mensais, viu? Não imaginem que é só o Silvio Santos, não.

O rico é mesmo um sujeito execrável! Como Pessoa Física ou através de seus negócios, ele contribui com 70% das receitas do Estado e não se beneficia de praticamente nada. Ele contribui com o INSS, mas possui previdência privada e plano de saúde. Ele paga IPTU, IPVA, IR e outros impostos, sob as alíquotas mais altas, mas não utiliza escolas e hospitais públicos e não recebe qualquer tipo de infraestrutura urbana e de transporte decentes. O rico consome os produtos mais caros, onde a tributação chega a 80% do preço final. Compra um carro de luxo, por exemplo, e paga dois. Compra uma bebida especial e pode chegar a pagar três.

O rico é aquele cara que emprega funcionários domésticos, vejam que absurdo. Ele não quer dirigir e assim contrata um motorista. Não quer lavar a própria roupa e contrata uma lavadeira. Não pode levar o filho pequeno ao clube, pois está trabalhando para enriquecer — que crime!! — e contrata uma babá. A todos, paga salário e obrigações trabalhistas, as quais o Estado mete a mão grande. Mas ainda assim é um explorador, entendem? Um sujeito mau que se aproveita do dinheiro que ganhou, para trabalhar menos com afazeres domésticos, e dedicar mais tempo ao seu próprio trabalho ou lazer. Verdadeiro absurdo isso! Onde já se viu gastar um dinheiro ganho dura e honestamente empregando e pagando salários e encargos?

Já o Estado, este ente abstrato que suga o dinheiro (de todos, eu sei) especialmente dos mais ricos, e que não provém — conforme combinado — saneamento básico, hospital, segurança pública, educação e economia estável (que permitiria emprego e renda) ao morador do Jardim Ângela, não tem culpa de nada. O Estado é impecável e só não faz mais por falta de recursos. Aliás, assim como o pobre cidadão do Jardim Ângela que morre mais cedo, é também vítima dos ricos, que não querem pagar mais impostos. Ou seja, pobres e Estado brasileiro são vítimas. Talvez por isso gostem tanto assim de demonizar os ricos, ao mesmo tempo em que vivem do dinheiro produzido por eles.

O cara dos Jardins possui o Einstein (melhor hospital de São Paulo e um dos melhores do mundo) para atendê-lo, pois paga por isso. E paga também o hospital que não usa, no Jardim Ângela. Como? Não há hospital no Jardim Ângela? Ué, mas o Estado pegou seu dinheiro para construir um. O cara do Jardins não morre num assalto, pois tem carro blindado e segurança particular. Pagou para tê-los! E pagou também pelo policiamento do Jardim Ângela. Não há polícia por lá? Ué, cadê o dinheiro que o Estado levou? Os filhos do cara dos Jardins estudam em escolas de excelência, pois o pai faz das tripas coração para prover-lhes a melhor educação. Como deseja o mesmo para os mais pobres, paga impostos municipais e estaduais altíssimos. No Jardim Ângela não há boas escolas? Como assim? Ué, o que o Estado fez com o dinheiro?

Entendem agora, meus caros, por que os agentes do Estado — leia-se, os políticos e governantes — demonizam tanto os ricos? Por que investem tanto na luta de classes? Por que dizem sempre que rico paga pouco imposto, que é sonegador, que é explorador, concentrador de renda, etc? Por que demonizam dia sim, dia também os ricos? Porque, assim, podem continuar a esconder que são eles os verdadeiros culpados por o cidadão do Jardim Ângela viver 23 anos menos. Porque, assim, podem continuar a assaltar os ricos, a desamparar os pobres, a viver como… ricos!, e a aumentar cada vez mais seu quinhão na riqueza nacional, fazendo leis em benefício próprio e dos seus, mantendo-se no poder eternamente.

O rico é um álibi perfeito para os crimes que, aí, sim, cometem os agentes do Estado. Veja: a Igreja não gosta dele, os professores não gostam dele, estudantes não gostam dele, trabalhadores não gostam dele, a imprensa não gosta dele. Sindicatos, ONGS, políticos, governantes, comunistas, socialistas, petistas, psolistas… A ONU! Nem rico gosta de rico. Até de si mesmo, às vezes. Vejam a quantidade de bilionários bancando entidades que vivem para combater os ricos. Banqueiros, então, só faltam criar um movimento oficial de extermínio.

Assim, o “pobre” rico pode ser acusado de tudo, pois ninguém sai em sua defesa. É melzinho na chupeta. Pode bater à vontade, que nem reclamar muito ele reclama.

Leiam também.

32 comentários em “A culpa dos ricos é serem ricos

  1. Bom dia Ricardo.

    E se não existissem os ricos ? O governo (esta grande máquina gorda suja e corrupta), se sustentaria ? O governo depende dos ricos. Mas e o outro lado ? Os ricos não dependem do governo ? Quem paga as propagandas eleitorais em troca de favores ? E os lobbys ? Não vamos esquecer desta estreita parceria…

    Não vamos vitimar os ricos. Afinal, não deve ter ninguém do Jardins a pé, sem casa, sem dinheiro pra sair, sem médico, sem viajar, passando dificuldade…..

    Vejo neles sim uma “mea culpa” Porque estes sim teriam poder de influenciar com poder, o poder. Mas por que não o fazem ?? Pense nisto.

    Grande abraço.

    1. Existem 2 tipos de Ricos e é bom não confundir.

      O advindo da economia livre, que fez sua fortuna ajudando os outros. Só pensar num produto muito desejado que todos querem muito e fazem muito esforço para tê-lo. Este é o tipo de rico clássico.

      O outro tipo, é uma mistura entre político e conta-corrente deles (para o dinheiro não ir direto para eles, mas ser deles de maneira justificada). São os coorporativista. A maioria das empresas grandes que vc veh, que são uma associação entre políticos que geram vantagens para elas e elas que fazem a parte de branquear o dinheiro roubado.

      Creio que o texto cita o primeiro tipo de rico, e não o ‘rico’ que é uma extensão do socialismo que vivemos hoje. Afinal, nem propriedade temos mais. Nem sobre os bens (carro e casas não são seu) e o pior de todos. Vc nem é de vc mesmo. Vc pertence a algum político. Sobre os bens é fácil ver que vc é um inquilino do que acha ser dono. Não pague ao dono a parte não que ele te toma (IPVA, IPTU). Sobre vc não ser dono de vc mesmo, só começar a refletir o que é isto e se ainda detém.

      Parabéns. Texto Brilhante.

    2. Ora a imensa maioria dos ricos (leia classe média alta) só trabalha e paga impostos! Nao tem acesso à politicagem de wue se beneficiam alguns super ricos. Não generalize….

  2. Ricardo, a questão não é simples assim. Vivemos no Brasil! Sim no Brasil! Aqui as oportunidades não são as mesmas para todos. Isso é fato.
    Uma coisa: não sou comuna.
    O que define a sociedade em que vivemos é uma palavra: ganância e soberba.
    Dinheiro gera dinheiro. Sem fazer muito esforço. Ricos estão interessados nos seus próprios interesses. Quando ajudam uma entidade fazem por alívio de consciência. É claro que existem exceções.
    Agora o que vemos é pessoas competentes, que formaram em em cursos superiores, sem chances de colocação profissional. Sendo que o trabalho dignifica o ser humano.
    E mais uma coisa: é necessário separar o joio do trigo. Parar de falar mau de servidores públicos. Como em todos os ramos de atividades, existem os honestos e os desonestos, os que trabalham e os que não trabalham. Na iniciativa privada também é assim. E para falar a verdade a iniciativa privada caiu muito em termos de qualidade do serviço apresentado. O Brasil como um todo piorou em tudo, isso é visível.
    A iniciativa privada assim como o serviço público tem os seus corruptos.
    Abraço!

  3. Comentários exdrúxulos como sempre!

    Até quando esse povo vai defender essa ditadura das minorias e acordar para a vida???

    Nunca antes na história desse país, utilizando o termo dos lulaidiotas (como se esse país tivesse nascido sob o comando deles), classe média foi tão execrada como nos dias atuais.

    Concordo com o Ricardo ao dizer que os verdadeiros culpados dessa mazela são justamente aqueles que estão jogando, deliberadamente, uns contra os outros. Já não é de hoje que todos sabem que para conquistar é mais fácil quando se divide um povo…

    Continue com o ótimo trabalho Ricardo!

  4. De fato, só rico paga imposto! Coitadinhos. Não têm culpa de serem ricos, é muito sofrimento. Imagina só se a empregada falta? Ou se o filhinho não passar na UFMG e o papaizinho tiver que pagar medicina na ciências médicas? Imagina o sofrimento gente! Eu tenho muita pena, com essa crise toda que abalou muito a vida dos ricos, agora eles precisam escolher entre Miami e Nova Iorque, não dá mais pra fazer os dois no mesmo semestre.

    Vou ficar aqui na minha cobertura chorando e sofrendo!

      1. Está maluco? Mortadela só entra na minha casa pela porta dos fundos. Só compro mortadela para os serviçais e agora vou substituir a maldita por farinata.

  5. Neste país agora chamado Bananolândia, ter lucro ainda é pecado. Os grilhões mentais que nos aprisionam nessa idiota cultura anticapitalista, desde a 500 anos atrás, nos levam a um estatismo atrasado, á demonizacáo do setor privado, ao mercado e a qualquer forma que leve ao lucro excessivo.Capitalismo é sinonimo de desigualdade e o que deve ser defendido é a igualdade de oportunidades. o que gera heteroneidade. Temos uma cultura que abomina a competitividade, desconfia dos vitoriosos e valoriza os fracassados. A superação desses preconceitos é condição sine qua non para o desenvolvimento, geração de riqueza e protagonismo internacional. Aqui na Bananolandia muitas vezes empresas parecem mais sobreviver ao Estado do que terem motivos para agradecê-lo e nao devemos esquecer: os criadores de empregos e riqueza no capitalismo são as empresas e os empreendedores, não o Estado. O paternalismo histórico, a crença de que todas as mazelas do povo devem ser solucionadas pelo “Pai dos pobres”, que permeia a sociedade brasileira tanto no campo econômico quanto cultural e mais um descompromisso total com políticas que incentivem a produtividade nos fazem minguar. Um país é rico quando tem mais ricos gerando mais riquezas do que mais pobres sobrevivendo de políticas paternalistas de um estado falido, sem nenhuma contrapartida ligada à produção.

  6. Que texto maravilhoso onde a verdade abre os olhos para a realidade.

    Minha família tem renda inferior a 10 mil mas:
    Pago 2 IPVAs(carros 2008 e 2012 melhores que muitos novos), IPTU, Colégio particular(filho 3° ano), IR(declaro o real, sem ‘lorotas’), Plano de saúde(para esposa e filho, eu não tenho).
    Fiz cirurgia em abril-17 e paguei por não ter plano de saúde.
    NÃO DEVO MERDA NENHUMA! Tudo que compro exijo e tenho notas fiscais. (no ‘paraguai business’ )

    História: Ha 2 dias, vieram ‘tapar buracos’ no asfalto da rua onde moro. Pedi que passassem asfalto entre a entrada da garagem e a rua, o coordenador da empresa que ‘tapa buracos’ me atendeu prontamente.
    Ontem, um vizinho de bairro passou em frente minha casa e disse: “Tá com moral com o xxx(prefeito), hein?!?
    Respondi:” Nem o conheço, nem sei como ele se chama”!
    outro vizinho(disse mais ou menos): ” Não entendo não terem feito o mesmo nas outras garagens e nem asfaltarem o resto da rua.”
    Muitos acham que EU tenho influencia na operação ‘tapa buracos’. 😕

    Resumo: POBRE é foda, imagina que vc é rico, puxa saco de rico, chama o rico de ‘doutô’, vai em enterro de rico que ele nunca conversou(só pra ficar bonito ‘na fita’)e até chora mas morre de inveja dele.

    Pô, trabalhei 40 anos em 30 empresas, paguei INSS, morei em 3 estados, passei apertos em várias épocas mas sempre tive o ‘nome limpo’, TRABALHEI(petistas, releiam isso), CONTRIBUÍ, PAGUEI E PAGO IMPOSTOS.

    Finalizando: Tenho tudo para ser rico, SÓ FALTA O DINHEIRO e queria pagar 200 mil de IR pois isto significaria que eu estava ganhando muito bem e pagaria os impostos com muito prazer pois em todas as compras que eu e todos fazemos HONESTAMENTE, várias pessoas são beneficiadas e tem lucro e assim, movimenta-se a economia.
    Este é um rápido resumo da vida de um NÃO PETISTA!

    Novamente elogio o texto!

  7. A cada dia que passa você se torna a voz da elite. Muito bom isso, pelo menos mostra em que partido você milita. Os ricos têm fama de desonestos no Brasil devido à sua interação com o poder público, com a política, com as verbas de campanha o que homogeneisa a mistura rico/político. Imagine você as benesses que foram concedidas aos “amigos” para que safassem o safado: redução/extinção das multas por crimes ambientais aos ruralistas, o dinheiro dado à faculdade do moribundo de Barbacena, os aportes ao hospital do bandido de montes Claros, etc, etc, etc… Enquanto isso o povo morre nas favelas, nos Jardins Ângela da vida. Aqui você fica nesse blá, blá, blá de que rico gera riqueza, gera isso, gera aquilo, mas no frigir desses ovos todos, rico brasileiro é na maioria uma turma de folgados. Escrever sobre essa trupe eu não tenho visto por aqui.

  8. Bão, já que estamos falando de defender os mais ricos – esses coitadinhos que não têm ninguém por eles, BUÁÁÁ! – vamos falar sobre seus dois amigos defensores de ricos da Câmara dos Vereadores de BH: Gabriel Azevedo e Mateus Simões.

    Parece que eles se desentenderam sobre o tal projeto “Escola sem Cérebro”, digo, “Escola sem Partido”. O ex-Turma do Chapéu bateu boca com o autor do projeto e votou com (veja só) PT e PSOL.

    1. Dá um nó na sua (também pequena) cabeça, né? Eu entendo: dois professores de Direito, preparadíssimos, honestos, intelectualmente muito superiores aos demais, discutindo tecnicamente e divergindo ideologicamente.

      É muita informação para quem só rumina besteira, repete bordões e não está acostumado com liberdade de pensamento e expressão.

  9. Para os atoleimados fanáticos petistas é óbvio que não tem mais jeito, mas, para os ingênuos úteis que ainda não caíram na real, aconselho que abram o LINK abaixo e leia toda matéria, e vejam se o facínora do Lula seguiu ou não a bíblia comunista montada pelo crápula do Lenin a mais de um século. Principalmente no item que se refere aos saques e esbanjamento com recursos públicos, levando o país ao caos total e depois voltar como herói.

  10. O Brasil reslmente não é um país sério.
    Até agora não entendi o comportamento do MPF em relação aos supostos donos do sitio de Atibaia, se não há provas consistente para prender o molusco, e alguém se apresenta como verdadeiro dono é óbvio que essa pessoa ou tem que também ser investigadas com quebras de todos os sigilos possíveis, uma vez que sua propriedade (SÍTIO DE ATIBAIA) recebeu uma refoma milionária de empresas ligadas ao PETROLAO tudo tem que ser investigado, já era para os sócios de Lulinha donos do sítio terem o mesmo tratamento dado ao primo de Bunlai sobre o AP de São Bernardo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.