Somos todos Dona Márcia (parte 2)

Dividir para conquistar. Nunca esta frase me soou tão coerente como agora. O Brasil, de fato, perdeu completamente o rumo

Uma maldade injustificável

Escrevi este post sobre Dona Márcia, a professora de Português cruelmente espancada por um marginal de 15 anos de idade. O objetivo do texto era um só: chamar a atenção para a absurda impunidade, garantida por lei, a menores infratores. Simultaneamente, fiz questão de glorificar o magistério. Sinto um respeito e um carinho enormes pelos professores. E mais ainda pelas professoras (sim, sou do tempo em que havia gênero na escola). Sempre que me encontro com uma, faço questão de lhe dar um abraço e um beijo. O sorriso que surge me ilumina o dia.

Desde 2014 escrevo publicamente. Há um ano edito este blog. Jamais esperei tanto sucesso e sou muito grato a todos que me leem. Neste período, concordamos em praticamente tudo. As discordâncias sempre ocorreram por conta de nuances, nunca por conceitos. Salvo em dois casos: aquela patética Operação Carne Fraca, em que a maioria absoluta de vocês se postou ao lado da PF, e que, como eu disse à época, era pastel de vento (até hoje estou esperando a PF e o MP me mostrarem como o “setor está todo podre por dentro”) e agora, no caso da Dona Márcia.

A pregação contínua da luta de classes, o hediondo “nós x eles”, declamado durante décadas pelo lulopetismo, transformou o país num verdadeiro ringue de MMA. Quando é ideológico, vá lá. É válido. Eu mesmo me divirto à beça trocando sopapos virtuais com os comedores de capim. Mas quando ultrapassa as fronteiras mínimas da civilização, sinceramente, ou é hora de parar ou de refletir.

Avalizar um marginal de 15 anos, por espancar uma senhora de 52, porque ela é petista, na boa, não dá, não. Achar que por ela ter apoiado a imbecil que jogou um ovo em Bolsonaro, este delinquente pode sair impune de seu crime, apenas por ser menor de idade, na boa, não dá, não. Pensar, apoiar e se comportar como os selvagens das esquerdas  — que cospem, que atiram ovos, que depredam, que barbarizam as ruas, que ateiam fogo em ônibus, que espancam, etc, — porque contra alguém de esquerda, na boa, não dá, não.

Eu nunca desejei agredir fisicamente nem mesmo o corrupto de nove dedos. Jamais tentei calar com cuspe, ovada ou violência física um petralha qualquer. Não leio e muito menos comento (xingando) o que os vermelhos inúteis escrevem, em blogs e websites por aí. Os combato vorazmente, sim, mas aqui. No MEU espaço! Com minhas palavras. E só.

Ninguém merece ser espancado por causa daquilo em que acredita e que defende! Essa bandeira, meu caros, não é a nossa. Nunca foi. É deles, dos vermelhos. A história mundial nos mostra isso com radiante clareza. Lênin, Stálin, Pol Pot, Fidel, Chávez, Maduro… A deixemos (a bandeira) por lá. Está num bom lugar. Coisas ruins se merecem.

Leiam mais, aqui.

41 thoughts to “Somos todos Dona Márcia (parte 2)”

  1. É DELES, DOS VERMELHOS?? NÃO ENTENDI. AGRESSIVIDADE NÃO ME PARECE SER UM DESATINO PARTIDÁRIO, É DOS SEM AFETO

    A MEU VER, A ESCRITA COM ÓDIO DISSEMINA O COMPORTAMENTO AGRESSIVO DE MUITA GENTE COM O MIOLO MOLE. SEJA DE ESQUERDA, DE DIREITA, CATÓLICO, EVANGÉLICO, CAPITALISTA, SOCIALISTA…

    1. Onde você encontrou , neste texto , escrita com ódio ???
      Agressividade é dos sem afeto ??? Não só … mas essencialmente dos sem RESPEITO carentes de formação para poderem representar uma geração de futuro !

    2. MAS PETISTA GOSTA DE LER, NÃO SABE LER E MUITO MENOS INTERPRETAR TEXTOS, VIDE DIPLOMA DO LULA! O COMPORTAMENTO AGRESSIVO FÍSICO E MENTAL É UMA DAS TÁTICAS PETISTAS E DE TODOS VERMELHOS NO PLANETA.(vc entendeu o que significa ‘vermelhos” ? )
      ESTOU ESCREVENDO USANDO MAIÚSCULAS COMO VOCÊ PRA TENTAR ABRIR SUA MENTE E OS ‘OUVIDOS’.

    3. Os palermas vermelhos são os maiores responsáveis por provocações, destruição de bens privados e públicos, como os black bobos, estudantes de 40 anos e pelegos analfabetos funcionais. Foi o pelegão Lulladrão , chefe da orcrim que iniciou essa guerra virtual que tomou conta das redes sociais e de todos os brasileiros, quando achava que ainda tinha bala na agulha. Agora que todo mundo tem certeza do safado que ele é, claro, se faz de vítima. E tem muita gente que ainda acredita nesse larápio. Uma vergonha.
      O fim político dele está próximo. Ele vai passar pelo maior vexame eleitoral, desde a derrota para o Collorido corrupto.

  2. A agressão física deixa cicatriz no corpo e doe na mente. A agressão escrita e falada doe na alma. Jamais foge a pedra da sabedoria em qualquer que seja.

  3. Dona Márcia foi cruelmente espancada por um marginal de 15 anos de idade fruto da mentalidade dos que ‘acham’ que menores não são responsáveis pelos seus atos. ….assim vive a mentalidade petista, uma gang rubra composta unicamente de Fidel’s p… que sofrem as consequências do que ‘pregam’! O que eles acham disto?
    Eu também nunca agredi um petista merecedor de porradas…foi falta de oportunidade e de medo de que a burrice seja contagiosa e ‘pegue’!

  4. Nem esquerda radical, nem direita radical. Temos que ter governos que incentivem os empresários e trabalhadores. Não há como prescindir de nenhum. Os empresários que pensam na pátria tem que ser incentivados. E os bons trabalhadores, pagos de forma justa e digna. Este seria o cenário ideal.

    1. Empresários pensam em lucro. É assim que funciona no mundo inteiro. Não conheço empresário que trabalha com prejuízo em benefício da pátria. Trabalhadores têm que estudar, assim como todos os cidadãos. É o preparo que fará com que os trabalhadores ganhem mais.

  5. pode extrapolar seu raciocinio para muito mais, como as “lutas midiáticas” bancadas por parcela “hibrida” que fala e se move “em torno da causa própria … e só”, mas ignora suas próprias mães, pais, filhos, irmãos e amigos entregues as impropriedades de centros de saúde, escolas e delegacias de padrão somente compatível com o caráter dos políticos que fazem a manutenção da desgraça nossa de cada dia.
    Deixem lutas de minorias adormecer e doem suas energias para a luta comum … e quando o comum nos for entregue e administrado com decência, aí sim … voltemos as lutas midiáticas e exclusivistas de cada temporada …
    Sofre Brasil, mas se cura de vez dessas mazelas que rasgam, dividem e lhe desfigura … isso sim é garantia da melhora de vida à todos!

  6. Arrogância e preponderância sempre favoreceram somente ao surgimento de guerras e disputas inúteis. Enquanto houver essa bipolaridade exacerbada, não sairemos do lugar. Ano que vem tem eleições….

  7. É claro que o rapaz agressor tem de ser punido. Punido pela lei, pela comunidade onde vive, pela escola, pela sua família. Mas, porém, contudo e etc., você terá que obrigatoriamente estar atento ao seguinte: imagine que esse rapaz não tem mãe normal, não tem pai porque o mesmo vazou há muito, mora no bairro mais humilde da cidade, aquele bairro que não tem quase nada, pois o dinheiro dos impostos foi todo direcionado para os melhores lugares…é esse o tratamento diferenciado que este país precisa observar. Você não pode comparar a criação que você dá à sua filha com a criação de uma outra menina de idade parecida e de condição sócio econômica anos luz da sua. Temos que ponderar, não podemos exigir a degola do garoto. Força professora, vida que segue e não apoie jogar um ovo na cabeça de Bolsonaro. Aprendi desde criança que não se joga comida no lixo.

  8. Infelizmente os professores apoiados pelos seus sindicatos vermelhos ,estão colhendo os ‘ frutos” da politica de educação que eles mesmos implantaram. ou seja : todo marginalzinho é um coitado , precisa de colo . deu no que deu .

  9. Infelizmente quem plantou o vento, foi o mesmo que plantou a tempestade e a professora foi a vitima deste furacão, por que com o menor de idade, delinquente juvenil e seus pais não ira acontecer nada. Ele pode escolher um monte de coisas na vida, capacidade para isto ele tem e é reconhecida pela sociedade, inclusive agredir ao professor, mais não não pode se punido pela sua bandidagem.

  10. A agressão física é a expressão, a consequência final do estimulo, da agressão verbal, velado ou não que foi feito através da lavagem nas cabeças dos indivíduos. São responsáveis sim, cada ideia que foi plantada no sentido de menosprezar e tolir a liberdade política do outro sem nenhum respeito.
    Até que culmina nisso!! É muita hipocrisia negar qualquer responsabilidade disso, Quanto se faz o instigamento de maneira ostensiva a segregação e intolerância a liberdade de escolha.
    Aqui mesmo, quantas vezes passo por esse blog e observo essas sementes de ódio e intolerância sendo plantadas, palavras de ódio aberto ou veladas sendo lançadas. O que aconteceu foi o fruto do que se foi plantado, das sementes da violência foram plantadas antes. Esses que a plantaram e plantam são os maiores responsáveis. Por favor, deixe a hipocrisia de lado e assuma cada um sua responsabilidade! Amanhã é possível que ao passar por aqui verei esse mesmo ódio E INTOLERÂNCIA sendo plantados!! Aguardemos! Depois não dizem eu não tenho nada ver com isso, pois seria uma covardia!

  11. É incrível como a imbecilidade toma conta da mente das pessoas. Estamos voltando aos tempos das barbáries, do “dente por dente, olho por olho”. Apoiar um marginal desses e ainda encontrar justificativas pelo seu ato é superar todas as sandices desse mundo. Fosse assim, bateu levou, esse menino deveria levar uma surra do marido dela, caso ela tenha, ou de outro parente homem. Deveríamos perpetuar a violência por nossas próprias mãos. Espero que ele responda criminalmente, esse protótipo de bandido, covarde.

  12. Concordo com seu post (como sempre) e compartilho do pensamento, Ricardo. Está rolando no whatsapp o áudio da entrevista que esta professora deu à Rádio Gaúcha, onde ela reclama da agressão sofrida mas diz claramente que agressão em nome da Revolução (vermelha, claro!) é justificável e louvável. A professora elogiou publicamente (FB) a cidadã que jogou um ovo no Bolsonaro sei lá onde. Mas, ao ser questionada porque apoiava aquela violência e reclamava do livro atirado nela pelo aluno, chamou o repórter da RG de nazista e fascista pela pergunta. Bom, a entrevista durou 8 minutos e terminou com ela desligando na cara dos apresentadores ao ser confrontada CONCEITUALMENTE sobre o que é violência. Eu juro que tento me solidarizar, ser tolerante com a turma que pensa opostamente a mim e tal, mas eles mesmos tornam isso tão difícil… Abs

    1. Caro Amorim. No meu entendimento, você foi o único que fez um comentário consistente. Nada justifica a violência, isso é fato. Mas, como petista, certamente, essa professora deve pregar o comunismo para seus alunos, todos sabem disso, os esquerdistas usam a escola para disseminar a filosofia deles. Inclusive, eu acho que é uma maneira covarde de agir, pois os professores têm nas mãos, crianças e adolescentes com o caráter em formação e usam a máquina do estado para corrompê-los e segregá-los. De forma alguma, defendo a violência física como forma de ganhar uma discussão política. Mas, é preciso considerar, que a pregação política dos esquerdistas, comunistas para com esses jovens, é um tipo de violência também e gravíssima. Escola não é lugar de fazer política.

  13. O caso Dona Marcia não pode ser julgado com posições esquerda X direita, mas sim como falência da educação e respeito por outro ser humano. Ninguém merece ser agredido, uma mulher professora jamais. Temos que achar caminhos para esse país e pararmos de discutir sobre dois ovos de serpente(Lula e bolsonaro).

    1. Mas todos nós sabemos que a extinção do respeito à classe discente (com s), vem de 13 anos de desmandos esquerdistas, mais uns 8 de pré-preparatório-petismo, protagonizado por FHC.

      Nossas crianças criadas com moral e bons costumes já sofreram agressões emocionais e até físicas demais nas escolas. É a vez deles viverem um pouquinho da realidade que acham ideal.

      Essa mulher demonstra uma psicopatia esquerdista muito acima da média em suas entrevistas, ela apenas está colhendo o que ela mesma plantou, em grande quantidade.

    2. Exato, por isso me causou repulsa o final do artigo, quando o blogger menciona: Eles, os vermelhos… Estava indo bem mas derrapou nessa frase, no nine fingers, o Brasil vai mudar com respeito e com a imparcialidade do judiciário. O resto, coxinha, pão com mortadela, voces, eles, nada mais é que apologia à cisão e ruptura

  14. Entre a “verdade” do aluno agressor e a “verdade” da professora agredida, existe a real verdade.
    A única coisa que sei é que o Brasil está um lixo moral e social e não apareceu ninguém no horizonte trazendo a solução.

  15. Prezado Ricardo, como havia dito no Dona Márcia parte 1, na última postagem cheguei a ficar preocupado com você, estava tão inundado de emoções, como diria o Sidrack, que nem respondeu nossos comentários, também naquele (parte 1), achei que estava com um comportamento mais sereno, dentro do que se pode esperar de um doido, mas agora, vejo que passou o efeito do gardenal, voltou ao que era.
    O episódio é lamentável, um problema que está acima destas questões partidárias, e com isto, não deveria ser de maneira alguma sequer citado as convicções políticas e posicionamentos da professora, pois neste momento, isto é totalmente irrelevante.
    Nada justifica a atitude deste mini marginal, destes que tem roubado, matado, estuprado e cometido os crimes mais hediondos que temos visto, e ainda assim, são tratados com tanto protecionismo.
    Em relação as atitudes que atribui aos petistas, precisa revisar seus conceitos, veja o que ocorreu na época da copa das confederações, quando manifestavam contra o governo Dilma, diga-se de passagem, um péssimo governo, que foi tarde.
    Mas achei lamentável, na abertura da Copa do Mundo, um evento transmitido para todo o mundo, as palavras de calão utilizadas para hostilizar a presidente, e pensar que ali estava a nossa “elite”,
    Concordo com todo o tipo de manifestação, elas deveriam ser intensificadas no Brasil, desde que respeitosa, com um certo nível.
    Ao JLT, sugiro que procure um psiquiatra, ou talvez um veterinário.

    1. é espantosa a dependência de alguns de vocês por minha atenção. Chega a ser triste, se quer saber. Como podem precisar tanto assim de alguém que não conhecem, meu Deus? Uma porção de comentários segue direto pro lixo e de vez em quando vou lá resgatar o que presta, ou melhor, o que é publicável. Daí me deparo com isso!! Alguém sofrendo, mendigando por uma resposta minha. Credo, que merda deve ser assim

      1. O meu doido preferido, você é uma pessoa muito especial, extremamente importante, carecemos de sua atenção.
        Vê se acorda Ricardo, olhe no espelho, mas olhe bem, porque parece que você não se enxerga.
        Se tivesse o conceito do que é publicável ou não, ´talvez tivesse apenas uns dois textos no blog.
        Uma coisa é certa, o efeito do gardenal passou.
        Não precisa publicar este, só leia.

        1. Tô dizendo!!! Olha aí o cachorrinho de estimação carente, outra vez, todo amuadinho, vindo aqui mendigar um pouquinho de atenção.

          Você percebe a situação, Tontinho? Eu jamais vou ao seu encontro. Não tenho a mais vaga ideia de quem você é, o que faz, etc… Não me interesso por absolutamente nada da sua vida. Por outro lado, você me visita, espera que eu escreva, me lê, me critica, aguarda minhas respostas, me replica, aguarda de novo, me treplica e assim segue nessa triste situação de marionete da minha vontade.

  16. Somos todos dona Marta? Vamos deixar de hipocrisia….Pq vcs não falam Somos Todos Bolsonaro? Essa professora e ninguém merecer sofrer qualquer ato de violência, porém foi essa mesma professora que falou em sua rede social que um pouco de violência vale…..A professora sofreu na pele o que ela mesma incentiva nas redes sociais……

  17. Lula consegue ir muito além do que a palavra ridículo pode classificar. Essa semana, ele mandou confeccionar um auto diploma com erro de português. E, usou o nome de uma universidade para fazer isso. Certamente, seus eleitores acreditaram nele. É de dar dó.

  18. A educação pública no Brasil é tratada como um estorvo que o governo tem que arcar. Por isso, a deixam nas últimas das prioridades . Os professores, verdadeiros heróis, sofrem como descaso e toda falta de apoio e com salários ridículos, enquanto políticos e magistrados ( os verdadeiros capachos de governo) sugam os recurso da arrecadação com remunerações absurdas e sem limites de benesses.
    Além dos problemas vividos pelos professores, eles tem de aguentar marginais em salas de aula, que sob a proteção de uma lei caquética, desconectada da realiza de e típica de países de quinto mundo o tal de ECA, abusam da impunidade para agredir professores funcionários e se fazerem de donos das escolas.
    A solução é fritar essa corja que vem administrando o país, rechaçar todos políticos profissionais e esse bando de togados vendidos e parciais que jogam diariamente o direito e a justiça na latrina, transformando o país nessa bagunça com altos índices de criminalidade, crise econômica e política sem fim, quebra do erário publico e uma população de trinta milhões sem emprego e sem perspectivas de futuro; ou seja, temos aqui no Brasil um contingente de desempregados maior que a população inteira vários países Europeu.

  19. Se gosta e respeita tanto assim os profissionais da educação (professores e professoras), converse um pouco com os professores da rede pública, que viveram o governo do PSDB em MG (Aécio e Anastasia).
    Eles não recebiam ticket refeição/alimentação, salvo engano vale transporte também não e eram proibidos de comer o lanche que a escola fornecia aos alunos (mais uma vez a merenda).
    Isso, é só uma das coisas que o seu adorado partido fez no processo de sucateamento da educação em MG e da completa desvalorização do professor. Sobre o salário deles, acho que nem preciso comentar. Como eu disse, procure uma professora dessa época, da rede municipal e/ou estadual.

  20. Tenho inveja de países de primeiro mundo.
    Se esse marginalzinho tivesse feito isso nos USA, com certeza estaria preso e os repreender criminalmente como adulto.
    Só no Brasil a impunidade ja se inicia cedo…..

  21. Discordo quando culpa o PT pela bindagems desses marginais.O que falta para mim nesses casos e´punição severa, e mudalnça da lei e no propio ECA.e pior que nem os pais desses marginais dão conta deles.
    Você disse selvagens da esquerda?Já vimos vários casos que acabam em violência em que um deles o cara éra um advogado e muitos são universitários e não apenas favelados,ou do mst e estavam depredendado.
    Essa droga de ECA foi criado a 25 anos ,os vermelhos dessa vez não são culpados.

  22. Ricardo, gostei do seu texto.
    Mas, segundo a entrevista dada pela “prof” na rádio Gaúcha, a ovada dada em Bolsonaro foi válida, então esta porrada que ela recebeu do delinquente foi bem a pedido.

  23. E agora otários vermelhos, vão falar que é culpa de quem do papa, lava jato, lava o rabo?
    Eu achei foi pouco, muito pouco o que o menor de 15 anos, inocente da Silva Sauro fez pra essa molusca kkkkkk o povinho do vermeio vão vim falar merda no meu comentario, mas tudo se semeia.
    Não é verdade?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.