Os três “P’S”. Ou: o Brasil voltou ao normal

O trio de Capas Pretas do STF, Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski e Dias Toffoli, devolveu o país à normalidade da impunidade

Decifra-me ou te devoro

É. Acabou o sonho. Acabou-se o que era doce. O surto de moralidade, de punição, de esperança em um futuro menos desigual terminou. Ruiu. Foi pro saco! Definitivamente voltamos ao tempo em que apenas preto, pobre e puta são presos e permanecem… presos.

Você é rico, branco e político ou empresário influente? Bote pra quebrar, meu velho. Roube, minta, achincalhe o que puder. Depois, basta um advogado caro e um habeas corpus do Supremo: Cê tá livre feito passarinho no mato.

Já errei na vida. Digo: na crença em quem não merece. Não foram muitos os erros, não. Mas foram bem danosos. E bem dolorosos, confesso. Também já acreditei — e creditei o voto — em vagabundo. E já defendi quem não merecia defesa. Como reza o ditado: errar é humano; persistir no erro é burrice.

Pois é. Já elogiei e defendi Gilmar Mendes. Hoje não defendo mais. Para mim, Gilmar só perde em conhecimento jurídico para o decano Celso de Mello. Sempre o admirei pela coragem de remar contra o consenso, pois sempre enxerguei coerência e boa-fé em suas birras. Contudo, e já não é de hoje, Gilmar vem demonstrando que sua preferência partidária e interesses políticos andam falando mais alto.

Numa turma composta por dois petistas assumidos, Lewandowski e Toffoli, Gilmar era o fiel da balança, pois Fachin (outro petista assumido, aliás) e Mello sempre pautaram-se pela Justiça e decoro. No momento em que Mendes abraçou a causa comum a PT, PSDB, PP e PMDB (o fim do cerco a políticos, governantes, partidos e empresários corruptos) a esperança de um Brasil justo foi para o espaço, para a esgotosfera, onde abundam os criminosos atuais.

Gilmar liderou a liberdade de Zé Dirceu, um dos maiores criminosos que este país já conheceu. Botou na rua um guerrilheiro cruel, um assaltante, um assassino, um corrupto, um farsante, um ladrão. Botou na rua um símbolo daquele Brasil onde roubar compensa. Onde branco, rico e amigo do poder tudo pode. Mandou soltar um ladrão serial, um sujeito que despreza a lei, a democracia e os brasileiros.

Vejam que coisa: o mesmo Supremo, que reparou o absurdo de outro ministro tolerante com criminoso, Marco Aurélio Mello, quando mandou soltar o assassino Bruno, devolveu o preto, pobre (ou não tao mais rico) e sem influência ao xilindró. Outros 250 mil presos, cerca de 40% da população carcerária, encontram-se em situação idêntica a de Zé Dirceu. Mas sabem como é, né? Não possuem um Mendes ou um Toffoli para chamarem de seus.

Pois é. Quando Antônio Palocci disse ao juiz Moro que poderia lhe entregar nomes, endereços e CPF’S que lhe fariam trabalhar mais um ano, muita gente comemorou. Grandes analistas e jornalistas festejaram o que chamaram de Deleção Final. Eu, pessoalmente, vi aquilo como uma ameaça direta a gente muito mais poderosa que o penta-réu Lula. Enxerguei como um recado direto ao judiciário. Há textos meus a respeito. O blog tá aí para comprovar. Para mim, Palocci dizia: “ou me soltam ou entrego vocês”.

É isso aí. Vamos ver, em breve, quem tem razão. Se eu ou os analistas. Sinceramente, espero que sejam eles. Mas depois de hoje, depois de Dirceu, me parece que o recado dado foi ouvido.

Leia também.

48 thoughts to “Os três “P’S”. Ou: o Brasil voltou ao normal”

  1. Há tempos que vejo no Gilmar Mendes apenas um calhorda boquirroto, visivelmente mancomunado com os criminosos. Ele já não procura mais esconder sua inclinação, ao tentar desmerecer publicamente o MPF.
    Se a Lava Jato chegar ao Judiciário, será o Apocalipse, o grande cataclismo.
    Pobre país.

  2. Olá Inundado. O sabujo da roupa preta havia designado o três de maio para ouvir Lulinha Paz e Amor, mas passado três anos não surgiu nenhuma prova contra o ÚNICO brasileiro a ser eleito duas vezes Presidente da República e a fazer sua sucessora – o qual figura altaneiro, impávido e soberbo em primeiro lugar na preferência do leitorado para as próximas eleições – adiou para o dia dez na vã esperança de que surja alguma prova. Será baldada a procrastinação. O Supremo Tapetão Federal, vulgo STF, começou a dar sinais de que o Estado Democrático de Direito vai se impor, porquanto determinou a soltura de José Dirceu e de outros que estavam presos de forma abusiva. Alvíssaras. Sorte, Saúde e cidadania misturadas com esperança.

    1. Preso de forma abusiva? O cara foi solto depois de condenado pelos crimes do mensalão e foi flagrado nos mesmos crimes do petrolão e vossa imundice me diz que foi abusivo. Vocês petralhas são mesmos uns canalhas sem vergonha. Oligofrênicos ou bandidos da pior espécie!!

    2. É isso o mal não dura para sempre … estão vendo o nosso grande LULA …já eleito em 2018…ainda vão corrigir às arbitrariedades desse juizeco de primeira instância … e vão mandá-lo ao ostracismo … aguardem.

    3. E só sendo muito vagabundo, sem moral debiloide, o Brasil entregue a corruptos ladrões pilantras aí sim é bom, melhor eleger Fernandinho beira mar, mais honestos que está cambada de vagabundos

  3. O Brasil é surreal. Vejamos o seguinte exemplo: um individuo pobre, entra no mercado, rouba ( o que não deixa de ser errado) para comer um pacote de macarrão, sendo imediatamente detido, é levado para a delegacia e vai responder pelo crime cometido que é qualificado como roubo. Fato 1. O politico, é eleito para representar o seu povo ( que também não esta nem um centímetro distante dele) e chegando ao poder, conluia, faz conchavos, acordos escusos, e obtém recurso ilícitos, com o dinheiro que não lhe pertence. Neste caso ele não roubou, recebeu propina. Fez caixa 2, lavou dinheiro, tudo que no fundo é a mesma coisa. ROUBO!!! Acredito ser pior pois o ladrão do macarrão roubou algo que pertencia a alguém, que no caso era o dono do supermercado onde houve o ato. O segundo roubou a escola dos meus filhos, o hospital que atenderia a minha, a sua, a nossa família, roubou algo que não tem dono que é nosso dinheiro, pago ao caixa do governo a custa de muito suor. Mas que diferença faz? Quem não toma conta do que é seu, terá sempre um gatuno oportunista para tomar conta esse é o caso do povo brasileiro. A única coisa que diferenciará o politico do pobre cidadão, que lá no inicio deste comentário roubou um pacote de macarrão para saciar sua fome é que o primeiro ficará preso, será achincalhado pela sociedade, execrado como vagabundo, medíocre, que poderia trabalhar ao invés de roubar e terá maculado o seu nome por um processo de roubo, claro que não tem quem o defenda, vai mofar lá no xilindró e o segundo foi alguém que simplesmente desviou em um momento de “fragilidade” como temos ouvido por ai, que paga advogados caríssimos e que num piscar de olhos estará de volta para fuder com nossa vida novamente. Sigamos, enquanto houver vida, haverá esperança. Ainda bem que a Esperança é a última que morre, e ao morrer esperança, apague a luz.

  4. Gilmar não é e nunca foi fiel da balança. O Gilmar sempre foi o Fiel para o PSDB, sempre o defendendo. Tendencioso !
    Acontece que a coisa começou a chegar no seus queridinhos ( aécim e companhia), e para fazer uma cortina de fumaça fez o que está fazendo. E ainda, toda vez que o MPF começa a apertar seus coleguinhas corruptos de partido, ele parte para o ataque na ânsia de defende-los de unhas e dentes, custe o que custar.

  5. Confesso que estava achado estranho essa demora do STF em agir para abafar a operação Lava-Jato.

    Parece que finalmente resolveram dar um basta na operação e vão soltar todos os envolvidos e voltaremos ao país da impunidade que sempre fomos.

    E todo o esforço do Moro até aqui terá sido em vão.

  6. Lembro-me quando este Gilmar disse, certa vez, que não devemos legislar em cima de comoção popular. Isto ocorreu naquele caso do menor assassino chapinha, lembram? A população inteira indignada pedia mudanças nas leis sobre redução da idade penal. Tem certos ministros como o Gilmar e o Marco Aurelio Mello, o que é primo do Collor (e é um lulista) tem o prazer mesmo de remar contra a maré, contra o que a maioria esmagadora da população deseja. Parece algo meio patológico deles, uma doença, uma psicose. Sem o clamor popular, sem a indignação popular não se legisla neste nosso país. A gente só poe cadeado na porta depois que somos roubados. A maioria só faz seguro de carro depois que é roubado. O ser humano é assim. Depois que esfria a comoção, a indignação (normal também do ser humano) pode esquecer em legislar sr. Gilmar. É assim que vão nos enrolando e vamos nos tornando, cada vez mais, um país viável e agradável para criminosos de todas as estirpes, credos, generos e principalmente de classes mais abastadas.

  7. E a previsão de aposentadoria dessa desgraça é para 2030, a de Lewandowski é para 2023 e a do Toffoli é para 2042. Por mais treze anos vamos ter de aturar esse chorume. Deus nos acuda.

  8. Um grande erro também o da legislação brasileira deixar um ministro de STF sair apenas quando se aposenta. O cara podia ser indicado para lá, fazer suas merdas e acertos por um tempo, talvez 6 anos, e depois retornar à rotina. O Brasil tem que dar polimento às suas leis.

  9. Você critica juízes que considera petista como Toffoli e outros. Esses não servem. Mas e o Gilmar e sua relação espúria com o Aécio Neves? Com José Serra e outros? Gilmar então não é tucano. Meu caro blogueiro, coerência acima de tudo. Coerência.

    1. Leonardo, me recuso a acreditar que você leu o texto. Porque se leu, rapaz, é melhor procurar alguém imediatamente

  10. Infelizmente na Constituição Federal não existe prisão perpétua e nem a prisão preventiva – a mais precária de todas – pode valer para a vida inteira substituindo condenação definitiva. Se o juiz artista Moro e os promotores de power point acham o contrário larguem os cargos, se tornem deputados e senadores e mudem a Constituição e legalizem a tortura. Enquanto prendem politicos violando a Constituição o populacho aplaude. Quando a coisa virar contra inocentes vão reclamar com quem? Mas essa sitação é compreensivel num país como o Brasil onde a população é fofoqueira e ostenta o terceiro lugar como o mas ignorante do mundo segundo um instituto britanico. Aqui a Xuxa opina sobre medicina. A Ana Maria Braga fala sobre nutrição e amanhã o Pato Donald vai dar aula na USP sobre mecânica quantica…E os juristas de araque da internet entendem mais de Direito Constitucional do que ninguem nesta e nas outras galáxias…Isso aqui ja era! E olhe que ODEIO esquerdistas de todo o viés…

  11. Onde nasci e me criei, havia uma estratégia em brigas: – Ao ser confrontado por uma turma marginal e poderosa … e sabendo que iria ser humilhado publicamente, era importante saber quem era o cara mais forte e/ou respeitado do grupo e desafiar ele para a briga … assim fazendo, já que apanhar seria a condição final, apanhar do “maioral” preservava a dignidade, pelo menos.
    Nesse nosso país forjado a “merda de português” e outros mais … nem mesmo sabemos quem é o “inimigo” … sendo assim, nas brigas contemporâneas pelo poder, pós pseudo-ditadura (… saudades!), não consigo ver embate possível que nos coloque no rumo.
    Entendo apenas que algumas/específicas figuras públicas/notáveis deveriam mesmo é serem abatidas e, ato continuo, suas influências reduzidas em cinzas, como na inquisição e considerando, inclusive, salgar as terras por elas pisadas.

  12. Mais uma bela crônica, Ricardo! Parabéns pelas palavras, pela coragem de botar a cara à tapa e informar aos maus-informados o que essa política, e os políticos nojetos fazem conosco no dia a dia. Eu, me penitencio todo dia por ser um medroso, um fraco…por não ter a coragem de já ter ido-me embora desse lixo de país. Me falta isso…coragem! Aqui não é mesmo lugar de pessoas de bem, honestas e corretas criar uma família. Vou deixando por aqui, como ti, apenas minhas palavras de indignação das coisas que acontecem com nosso país. Um grande abraço!!!

  13. Espero apenas que o povo “cordeiro acomodado”, inicie uma reação. Ou nós limpamos esses calhordas do poder ou aceitamos que o país é um bordel a céu aberto.

    A desfaçatez é tamanha, que ontem esse ignóbil falou em lição ao país. Poderia ele então ter extendido o habeas corpus os demais 200 mil presos em situação idêntica. Mas a chave de tudo, que ninguém vê é o custo dos advogados que impretram pedidos ao STJ e STF. Uma vergonha.

  14. Bom dia, meu caro! eu sempre tive a convicção de que a lei é só para os pobres, todos os direitos e recursos intermináveis aos ricos . Os pobres já nascem transitados e julgados sem apelação. É um absurdo maior que na Venezuela, pois lá só tem um que pensa que é rei aqui todos tem a certeza.Esse galinheiro já está todo contaminado, somente um ou outro ainda não tem sintomas, mas já, já aparece. Qual a diferença de um ladrão assassino que mata covardemente para subtrair algo de valor e essa corja de ladrões que vem saqueando o país a séculos? digo a séculos porque a propina passa de político pai para político filho é um câncer hereditário sem cura a não ser o extermínio total e um novo redescobrimento do Brasil, tem também a onda da privatização. Vamos privatizar esse país, não temos pessoas sérias para governar.Se o PT ou qualquer outra sigla dessas envolvida nessa lama ganhar, vou vender minhas coisas e embora desse lugar.

  15. “Como reza o ditado: errar é humano; persistir no erro é burrice.”
    ou na versão de uma jornalista de um desses portais grandes por aí:
    errar é humano..persistir no erro é coisa da midia…

  16. Del Veneto, nossa única esperança é de que as pessoas do bem se mantenham firmes para suportarem todos estes criminosos e seus defensores, até que esta geração perdida se acabe pela decrepitude. Caso contrário nossa República vai pro saco. Os desmandos de Brasília são uma ameaça ao povo trabalhador de estados como São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul que há tempos sonham em separar. A maioria de seus recursos são destinados a pagar esta balbúrdia e cafajestagem. Os homens de bem precisam de mais este sacrifício até que os Moro, Dallangnol e tantos outros jovens honestos e corajosos se somem para termos um número suficiente de homens probos e devotados ao bem de todos os brasileiros.

    1. Admiro sua persistente esperança neste país. Meu temor é não viver o bastante para assistir o nascimento de uma nação da qual se possa orgulhar, pois carnaval e futebol não me enchem os olhos.

  17. Lamentavelmente , vivemos em ” um país que não é nação “- sábia estrofe de Renato Russo.
    Não há um único político sequer na atualidade que mereça respeito !
    TODOS estão envolvidos em algum tipo de contravenção !
    Executivo, legislativo e judicário são uma rede de esgoto !
    Como gostaria de estar errado …

  18. Meus parabéns pelo excelente texto, uma obra prima, cada palavra ecoa o sentimento da deriva que estamos, todos os brasileiros de bem está se sentindo órfão da justiça superior e não é só no STF, porque se tirar moro e mais uma meia dúzia não sobra nada.

  19. Prezados Senhores, sejamos sensatos:
    Nosso corpo representativo está corrompido. Isto se vê de forma simples, bastando observar a precariedade em saúde, educação e infraestrutura. É inegável que o Brasil vem sendo governado (ou desgovernado) por sujeitos CORRUPTOS e INCOMPETENTES!

    Porém, vemos nos comentários exatamente o porquê de estarmos assim:
    O povo não é unido. Só se preocupa com os próprios interesses!
    Não consigo esconder a tristeza por ver pessoas que escrevem muito bem, mostram-se conhecedoras do cenário, mas que fazem questão de defender seus “super-heróis favoritos”.

    Lá “em cima” eles roubam, corrompem, sujam o nome da nação, mas estão sempre se dando bem. Afinal, tudo sempre acaba em pizza.
    Aqui “embaixo”, nós nos digladiamos, ofendemos e provamos que nossa desunião será sempre um grande negócio para eles.
    Espero que um dia todo esse conhecimento demonstrado em comentários seja refletido nas ações de Vossas Senhorias…

    E lembrem-se: a questão não é LULA ou MORO, mas CERTO e ERRADO.
    No final, as pessoas (personagens) passarão, mas os VALORES que estamos defendendo permanecerão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.