Brasil: o país da misericórdia infinita

Talvez por ser predominante cristão, o brasileiro comum é pouco afeito ao castigo e francamente favorável ao perdão

Esganou, esquartejou, deu aos cães e foi jogar bola

Getúlio Vargas foi um ditador implacável. Cruel, violento e louco. Ainda assim, entrou para a história como o “pai dos pobres” e um defensor do trabalhador. Há outros, antes dele. E após também. O Brasil é pródigo em canonizar os maus e crucificar os bons.

Por aqui, o empresário que gera empregos e paga impostos é a encarnação do chifrudo; já o sindicalista, que bate a carteira dos trabalhadores e não produz nada de útil, é um herói. E vejam o que fez a cantora Daniela Mercury, que ao passar em frente ao camarote da PM com seu trio elétrico, recusou-se a cantar. Ela não é a única a demonizar a polícia e a fazer apologia ao crime. A Folha de São Paulo e a GloboNews que nos digam. Será que os capixabas concordam com ela? Vá saber, não é verdade?

Outro dia, um moleque fraudou a idade e foi pego no pulo. O clube de futebol em que jogava foi punido e ficou fora da decisão da Copa SP de Futebol Júnior. Seu castigo? Um contrato novinho com outro time, dirigido pelo ex-campeão mundial Vampeta. Seus companheiros de equipe prejudicados? Que se danem. Ou que façam alguma coisa errada também para receberem suas recompensas, ora. Estão aí os presidiários indenizados a provar que o crime mais do que compensa no país.

E quantos não pediram por clemência e acusaram manipulações nos julgamentos de facínoras recentes, como a tal Suzane Von Richthofen ou o casal Nardoni? E o que dizer da nossa quase idolatria por menores assassinos, estupradores e traficantes, que usam e abusam da idade para receberem o perdão, judicial e moral, enquanto as vítimas só recebem dor e tristeza?

Renan foi perdoado, Collor foi perdoado, Sarney multiperdoado. Dilma será candidata e Lula terá 25% dos votos, preso ou solto, não importa, pois para seus cegos e alienados adoradores o perdão falará mais alto. E Paulo Maluf, Jader Barbalho, Newton Cardozo e tantos outros políticos brasileiros conhecem muito bem a memória curta e o coração generoso da população.

Mas por que tudo isso? Explico…

O assassino cruel Bruno, solto por decisão de Marco Aurélio Mello, foi sondado por dois clubes de futebol que disputam a Série A do Campeonato Brasileiro. Inacreditavelmente, querem contratar o ex-jogador. Vai ver pensam assim: não estamos contratando o assassino, mas, sim, o ótimo goleiro. Em breve ele decidirá onde jogar.

Sim, amigos. O animal que mandou sequestrar o próprio filho, esquartejar a amante e dispensar os pedaços aos cães receberá um contrato novo, enquanto a mãe e o garoto órfão da vítima choram pelos cantos e sobrevivem com extrema dificuldade. Por algum motivo, algum presidente de clube de futebol resolveu perdoar o desgraçado.

Espero sinceramente que as torcidas recebam este animal selvagem aos gritos de “assassino”. Na verdade, espero que os jogadores dos tais clubes recusem-se a jogar ao lado deste estrume. Vamos ver o que virá. Como disse no título deste post, o Brasil e sua gente não primam pela repressão e punição. Ao contrário. Pois se assim fosse, seguramente estaríamos melhor. Bem melhor. Aliás, muuuuuito melhor!

Leiam também.

21 thoughts to “Brasil: o país da misericórdia infinita”

  1. A misericórdia deve ser empregada após o pecador pagar e arrepender-se dos pecados. Culturalmente na sociedade latina existe uma interpretação “mansa ” disto. Outro elemento complicador é a infiltração marxista na igreja, visando inverter os valores e tratando o delinquente como “vítima social”.
    Aliado a isto, nestes 30 últimos anos de exaltação e doutrinação marxista no Brasil, foram vários fatores que contribuíram para este pensamento : Estatuto da criança e adolescente dando carta branca para estes praticarem crimes, “direitos humanos” , desmoralização da PM, imprensa, cultura e sistema de ensino ensinando a imoralidade, desonestidade e a falta de ética, sistema judiciário incompetente e corrupto , foro privilegiado e etc……

  2. O Brasil é realmente engraçado. Vejamos; um empresário que gosta de manter suas finanças em dia, luta, sacrifica-se, pega empréstimos a juros extorsivos neste país para poder pagar suas contas, manter seus impostos em dia. Tem-se de outro lado, um outro empreendedor irresponsável, que paga seus impostos quando dá, então sua situação não é muito legal. Um dia destes, o governo muito bondoso, vai lá e cria uma lei que anistia em 100% os juros e a multa incidente para os impostos que não foram pagos na data correta, para poderem serem pagos agora. Dá para entender essa lógica??
    Outro caso bem bacana de se analisar; O empregado, muito honesto, trabalha duramente, anos a fio, para poder fazer jus a todos os benefícios que (ele mesmo paga) e que a lei lhe faculta, depois de muitos tempo precisa de dinheiro, pede ao seu empregador para lhe demitir no intuito de retirar seu FGTS e acertar suas contas. Um outro trabalhador roubou esse mesmo patrão até onde não podia mais, foi pego, demitido por justa causa, fato que impede que ele realize o saque do FGTS, dentre a perda de outros benefícios. Então, um outro governo, miraculoso, bondoso, caridoso, vai lá e libera, assim do nada, o FGTS para esse mau funcionário. Dá pra entender essa outra lógica???´
    É a cultura de bonificar os errados. Isso tem que mudar, senão o país não muda.

  3. William, concordo com o seu comentário. Acredito que este panorama seja visualizado em nosso país, Infelizmente, devido a interferência nefasta dos grandes grupos econômicos no cenário político do país.
    A verdade é que os empresários somados a ganância dos políticos corruptos deste país prostituíram nossa república.
    Esta prostituição tem início com o espúrio financiamento de campanha. Nem é preciso dizer o fator odebrecht na política do país.
    Fugindo de redundâncias, levo à baila o casos das industrias automotivas. Durante anos, elas receberam incentivos fiscais para a produção de seus produtos. Tais incentivos, que são bancados pelo contribuinte brasileiro proporcionaram lucros estratosféricos para as companhias.
    Em momento de crise, praticamente todas as industrias automotivas demitiram, mas antes deste ato, ocorreu a modificação da legislação trabalhista para diminuir o custo da demissão.
    Vale dizer, além de enviar os lucros para as Matrizes, as companhias em momento de crise, agora sim, repartem os prejuízos.
    Por outro lado, dos 520 Bilhões de reais em processo com tramitação no Carf, os maiores devedores são justamente as Industrias automotivas.
    A prostituição da Política Pública devido a interferência dos Empresários Nacionais é tão grande que, o concurso de auditor fiscal praticamente não existe no país, mesmo sabendo que este empresários sonegam, contestam e exigem anistia tributária. Mas porque possuem tanta força? Por causa, da interferência econômica da política.
    Todos os partidos estão envolvidos nesta suruba.

  4. Esse é o país da imoralidade, da ilegalidade e da impunidade. Graças ao nosso judiciário e seus códigos ultrapassados de leis que protegem mais o bandido do que a vítima. Temos muito judiciário e pouca justiça. Tá na hora de começar a mudar isso.

  5. Assassinos nunca deveriam sair da cadeia. Ao matar alguém o assassino interrompeu a vida de uma pessoa que NUNCA mais vai voltar. Nada mais justo que permanecer na prisão até o fim da vida, somente assim a justiça é feita.

    Do jeito que está, você pode eliminar alguém, ficar uns anos na cadeira sair e continuar sua vida normalmente. Não acho isto justo

    1. Rick Oliveira,
      Concordo com você. E vou mais além. Não concordo com cadeiras, pois nós trabalhadores que pagamos a boa vida desses ordinários. Tem que trabalhar lá dentro da cadeira para comer e ter onde dormir. E só a favor a pena de morte. Esses tipos de pessoas não merecem viver.
      E quando tem uma rebelião e morrem. Fico Feliz em saber. Acredito até que uns possam mudar, mas não neste sistemas que hoje está em vigor.
      O Brasil tem que aprender com os Países a eliminar assassinos como este Bruno.

  6. Que texto tendencioso, desinformado e principalmente rancoroso. Uma pessoa que cumpre sua pena, dependendo do crime que cometeu não merece ser gente mais? A soltura do goleiro como foi colocada por você, parece que se tratou de um erro judiciário grave, o que não ocorreu.
    Desgraçado? Com que autoridade você, mero escritor ruim, tem para conclamar a todos para o chamar de assassino toda vez que o vir?
    Muito me espanta que o Estado de Minas publique um texto desse nível aqui!!!!

    1. Assassino, desgraçado, psicopata, maldito, cruel, sim. Com qual autoridade? A de um ser humano civilizado, a de um pai. Ao invés de se espantar com o jornal, que tal se espantar com uma mulher esganada, esquartejada e atirada como comida de cachorro?

      1. Muito bom Ricardo. Esse retardado aí de cima deve ser um daqueles dos direitos humanos que vive de dinheiro público para defender bandido, mas anda de carro blindado e segurança partucular. Pena de morte é o que precisamos no Brasil, para assassinoe e para defensores também deles. obrigado

    2. E não é pra ter rancor? Você tem filhos? Aposto que não. Tomara que um assassino te encontre pela frente e depois você volta aqui para defender ele, que tal? palhaço!!!!

  7. Daniel,

    Você ser da família deste DESGRAÇADO , MARGINAL E ORDINÁRIO
    Dize que esse assassino já cumpriu a pena… Tenha santa paciência. Ele nunca deveria sair da cadeia. Aliás, deveriam fazer o que ele fez com a Elisa, assim sim, teríamos justiça.
    E muitos não entrariam mais na criminalidade.
    E por fim, leva ele para sua casa, já que esta com dó.

  8. A prova de Bruno não está arrependido do que fez e talvez faria ou fará de novo está em sua própria declaração de já cumpriu a sua pena. Além disso já está levantando relação de bens e pedir redução da pensão que paga ao filho órfão pro sua culpa de fato é um bandido frio.

  9. Bobagem da PM baiana, se Daniela Mercury se recusasse a cantar perto de mim eu ficaria é feliz. Se ela nunca mais cantasse, mais feliz ainda. Cantora e repertório medíocres!

  10. Os textos do modelo da moral e dos bons costumes, Ricardo, são excelentes. Mas eu venho mesmo porque eu adoro os comentários dos cidadãos de bem.

      1. Aprendo muito, muito mesmo! Você não imagina o quanto!

        Muita sorte ter pessoas cultas como você e seus seguidores para nos mostrar o caminho do bem! Nossa adoro!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.