Na filha dos outros é refresco, né, Marco Aurélio

Numa decisão absurda e de forte cunho político, ministro do STF dá liberdade a assassino confesso

O guardião das (próprias) leis

Marco Aurélio Mello, ministro do STF, é pai. Sua filha Letícia, 40 anos, é desembargadora do TRF da 2ª região, sediada no Rio de Janeiro. Foi nomeada por Dilma Rousseff, logicamente por sua capacidade e sem qualquer interferência do Papi Soberano. Mania chata essa nossa de achar que filhos de influentes e poderosos só “chegam lá” por conta dos sobrenomes. Maldade, viu? Credo.

Eu sou pai. Sophia, uma molequinha sensacional de 11 anos é o farol a me iluminar a vida. Alegre, amorosa e, como o pai, pra lá de geniosa. Sempre a levo na escola e sempre vamos ouvindo música. Uma dela, uma minha. Esperta que só, dia destes me perguntou, vejam vocês, por que que a cada vez que ela escolhe funk eu veto, já que lhe ensinei o significado de democracia e tolerância. Pois é. Sophia já descobriu que democracia é um conceito relativo, hehehe.

Pois bem. Hoje meu caminho se cruzou com o de Marco Aurélio. Não pela nossa zelosa paternidade; ele com o empreguismo da filha, eu com a educação musical da minha. Mas no abuso de poder. Na nossa capacidade comum de desprezar o justo e as regras sociais estabelecidas, em nome da nossa própria lei, do nosso próprio julgamento. A diferença, meus caros, é que minha arbitrariedade sobre minha filha não produz cadáveres, tampouco significa salvo-conduto para assassinos cruéis.

Conforme noticiou o Portal UAI, o valente Capa-preta mandou soltar o ex-goleiro Bruno, assassino confesso e condenado a mais de 20 anos de prisão. Usando sua caneta cega e sua interpretação seletiva das leis, Marco Aurélio justificou sua decisão no fiel cumprimento da letra legal. Curioso é que este mesmo senhor, sobretudo recentemente, usou e abusou da própria interpretação mandando os parágrafos da Constituição para bem longe, e não foi tão fiel assim aos ditames legais. Aliás, o que mais temos assistido ultimamente é ao STF, supostamente o guardião da Carta Magna, reescrever as leis, legislar e até mesmo administrar. Os ministros Barroso e Lewandowski, então, nem se fala.

Mas por que Marco Aurélio mandou soltar Bruno, afinal? “Ah, Ricardo, porque existe previsão legal para tanto”. É mesmo? E por que, então, não manda soltar os demais 200 mil presos provisórios?

Simples. Porque são anônimos, não são notícia e, sobretudo, porque não servem à “causa” de alguns togados: a feroz cruzada contra, como é mesmo?, “as prisões alongadas que têm encontro marcado com esta Corte”, como declarou recentemente Gilmar Mendes. A verdade, amigos, é uma só: Marco Aurélio está se lixando para Bruno. O que quer mesmo é mandar seu recado ao juiz Sérgio Moro e aqueles que defendem as prisões preventivas da Operação Lava Jato, mesmo que à custa da liberdade de um assassino cruel, condenado por homicídio triplamente qualificado e ocultação de cadáver, além de sequestro e cárcere privado do próprio filho que ele teve com Elize Samudio.

Assim decidiu Marco Aurélio:

“O clamor social surge como elemento neutro, insuficiente a respaldar a preventiva. Por fim, colocou-se em segundo plano o fato de o paciente ser primário e possuir bons antecedentes. Tem-se a insubsistência das premissas lançadas. A esta altura, sem culpa formada, o paciente está preso há 6 anos e 7 meses. Nada, absolutamente nada, justifica tal fato.”

Entenderam agora o título que escolhi para este post?

Leiam também.

 

68 thoughts to “Na filha dos outros é refresco, né, Marco Aurélio”

    1. Não!!!! Porque somos gópixtas. Somos da CIA, dominamos o mundo. Sérgio Moro é nóis!! Só prendemos mortadelas estragadas kkkkk

    2. Evanilda

      Torcemos para que todos os criminosos, que surrupiaram nosso dinheiro, sejam julgados e condenados. Nós não torcemos para que os “guerreiros do povo brasileiro” sejam liberados, porque se tratam somente de terroristas, ladrões, corruptos, corruptores e toda a forma de encarnação do demônio possível, presentes nesses rascunhos de seres humanos.

      1. Quando se trata de “rascunho” de ser humano, então a culpa é de Deus, que liberou rascunhos ao invés de produto acabado. Se deus não faz sequer um recall, então deus é também o diabo. kkkkkkkkkk

        1. Esse foi uma dos textos mais estúpidos que eu já li por aqui. Desavergonhadamente estúpido. O rascunho foi uma metáfora pra dizer que esses medíocres nunca fizeram nada de bom o que Deus lhes proporcionou. Deus é cruelmente justo. Acho que você deveria mensurar bem o que diz, principalmente o que escreve. Que Deus te proteja da tua compulsiva estupidez.

  1. Pensávamos que estaríamos, pelo menos um pouco, livres dos asnos petistas. Mas não, espera, o STF continuou lá, e quem “fez” a maioria do STF? É triste ver a política falsa esquerdista ainda pondo em prática seus malefícios.

    1. É mesmo uma besta, hein! Quer dizer que para emitir uma opinião precisa-se de curso de superior? Faz assim: matricule-se em uma universidade de comentaristas de blog idiotas e só volte aqui depois de formado, ok? Pelo visto, se graduará com louvor.

      1. Ricardo , por favor , não confunda JOÃO com João … há uma diferença abismal …
        Quanto ao seu texto , ” abuso do poder ” num recado encomendado …
        concordo .

    2. João

      Você precisa de fazer um curso de português, urgente. Até para linguagem coloquial, está horrível. Como eu sempre digo aqui: a baixa escolaridade, o despreparo intelectual, a preguiça e a fissura por uma boquinha como funcionário público, é um traço comum a todos os mortadelas que se acham “críticos”. Voltem para a escola. Agora vai ser melhor. Não haverá doutrinação e nem o Lularápio para infernizar a nossa vida.

  2. Nesse MarcoAurélio,é um dos que não confio nem um pouco.O ex pref minha cidade,estava disputando reeileição,ficou preso “passou mal” cadeia eseguiu candidato,acusado de muitas falcatruas,se fosse citar aqui,ficaria o dia inteiro,pois bem,foi pedido prisão do candidat,fugiu,e so reapareceu vesperas eleição graças habeas corpus do sr Marco Aureélio.A criminalidade so vai diminuir qdo,o condenado cumprir a pena toda em regime fechado,sem regalias,inclusive visita intima,um absurdo só no Brasil mesmo.Se souberem que pode virar santo,fazer milagre,não sairão antes de cumprir toda pena.O cara manda matar,confessa,condenado 20 anos e com seis ta na rua,graças aos Marcos Aurélios,da vida,a criminalidade so tende a aumentar,poe pena pesada sem direito progressão de pena,e verão se não diminui.

  3. E são nestes magistrados supremos que confiamos a guarda de nossas leis e depositamos nossas fichas. Porque nos políticos já não tem mais como ter credibilidade. E agora? Quem poderá nos defender????

      1. É, Kadu, mais ou menos neste patamar. Deveria ser um poder independente, mas, não tão independente assim. Estão confundindo o termo Supremo. kkkkkkkkkkkkkkkkk

  4. Longe de querer defender aqui a nomeação da Letícia Mello para o TRF2 e muito menos a concessão de Habeas Corpus para o goleiro Bruno, que para mim deveria mofar na cadeia. Mas alguns equívocos (propositais, acredito eu, tendo em vista a parcialidade do blogueiro) existentes no artigo precisam ser corrigidos.
    Primeiro: Compete, sim, a(o) Presidente(a) da República nomear os desembargadores federais pelo quinto constitucional. No entanto, quem colocou a Letícia Mello como a mais votada na lista tríplice enviada à Dilma foi o próprio Tribunal Regional Federal da 2ª Região.
    Segundo: Que eu saiba, o goleiro Bruno NÃO é réu confesso.

    1. Bem, você poderia ao menos me apontar os meus “equívocos propositais”?

      Porque não sei onde você leu meu questionamento sobre a prerrogativa presidencial ou à forma com a qual a desembargadora foi indicada. Por fim, se você não sabe que Bruno é réu confesso, dizer o que? Os portais de notícias estão aí para quem desejar se informar antes de criticar.

      Sade, Gustavo, interpretação de texto é algo que não se aprende; se pratica. E nunca é tarde para começar.

      Abraço,

      1. De forma mais clara do que eu apontei? Mas tudo bem, vou desenhar:
        1) Não foi a Dilma quem escolheu a Letícia Mello para o cargo de Desembargadora do TRF2, como você deu a entender no artigo, mas sim o próprio Tribunal carioca/capixaba;
        2) Ao que me consta, o goleiro Bruno NÃO confessou o assassinato da Samúdio.
        Bem, é isso.

        PS: Aproveitando o ensejo, não vi uma vírgula no seu blog criticando a nomeação pelo Temer do Alexandre de Moraes para o STF. Essa, sim, vergonhosa.

        1. 1)”Marco Aurélio Mello, ministro do STF, é pai. Sua filha Letícia, 40 anos, é desembargadora do TRF da 2ª região, sediada no Rio de Janeiro. Foi nomeada por Dilma Rousseff…

          Eu não dei a entender nada! EU ESCREVI! O verbo não foi escolher, foi nomear

          2) Confessou “saber” do assassinato, confessou que pediu ao tal Macarrão para “dar um susto” na moça. Quer mais: O goleiro disse “Como mandante, dos fatos, não, eu nego.”(http://g1.globo.com/minas-gerais/julgamento-do-caso-eliza-samudio/noticia/2013/03/bruno-admite-pela-1-vez-que-eliza-foi-morta-e-culpa-macarrao-pelo-crime.html)

          PS: Não viu e nem verá, pois achei ótima, sob todos os aspectos.

          1. Não sou jurista, nem advogado o fato de ser Flamenguista não interfere na minha opinião de que se não existe um cadáver, tecnicamente não existiu o crime. Crime perfeito? tudo bem, então não cabe a justiça condenar por convicção, como fizeram na politica. Portanto, na minha opinião o Bruno já deveria ter sido solto há muito tempo.

  5. Ricardo, você foi preciso demais neste post! Incrível… E ainda fez o link perfeito com o “recado” deste juiz ao Sérgio Moro…

    Eu fico pensado como esse nosso país é capaz de fornecer ações tão absurdas, ridículas e maléficas uma atrás da outra, o tempo todo! Puxa, o cara fez o que fez e ainda será solto? O fundo do poço é mais fundo ainda…

    Olha, sinceramente, dá NOJO de todo este sistema. Um coligado com outro…

    Mas vamos para o carnaval… para aquele bloquinho que trava o centro de BH em pleno horário de rush e está tudo bem. Afinal, é carnaval, é festa! O ano só começa no dia 06/Março! Vamos celebrar as demissões, a crise de moral, as inversões de valores neste país, a violência, a impunidade, a falta de saúde e educação e a roubalheira deste país! Temos muito o que comemorar!

    Ricardo, parabéns pelo texto, mais uma vez! Sensacional!

  6. tem uma coisa que precisa ser destacada: (dá pra ver direitinho os comentários de advogados) quando esses canalhas acusam o legislativo ..”ahhhh vá reclamar no congresso que é quem faz as leis frouxas que beneficiam bandidos”…é mentira..como tudo que sai da boca fedorenta dessa laia: quem formula a lei é uma certa “comissão de notáveis da OAB” (advogados obviamente que vão fazer lei pra facilitar manter criminosos fazendo seus crimes que é como eles – advogados – enriquecem)..ou alguém pensa que algum desses corruptos do congresso ia dar um tempo na roubalheira para fazer essas porqueras de leis safadas??????

  7. Tudo bem. Marco Aurélio parece barriga de quem tomou purgante. Solta tudo. Mas, e a lentidão do Tribunal de Justiça de Minas Gerais? Até hoje não julgou a apelação. Quase quatro anos. Por isso acho que juízes deveriam trabalhar oito horas diárias como todo trabalhador.

  8. O poder judiciário brasileiro perdeu completamente o sentido de ser. Tornou-se um local de luxúria, bonança e fanfarra de poucos a custas de muitos.
    Criou-se um tipo de doutrina que em nenhum lugar do mundo se repete, à apologia e endeusamento da criminalidade.
    Primeiro veio uma geração de juristas covardes e medíocres. Agora, eles retribuem o favor, formando uma geração de ladrões, assassinos e vagabundos.

  9. Não entendo do assunto, mas a decisão do Marco Aurélio me parece acertada. Os motivos que levaram a decretação de sua preventiva naquele momento, não mais subsistem a luz da construção federal e a balizada jurisprudência dos nossos tribunais. A condenação é de primeira instância (tribunal do júri). Se não tem condenação em tribunal colegiado o excesso de prazo está caracterizado. É a lei que deve ser aplicada. O estardalhaço do clamor público não poderá nortear a decisão de um juiz. Lula 2018 hoje. ..

  10. Mais um desserviço que a gangue da toga também conhecida como STF presta à nação. A única preocupação deles é com a manutenção dos seus salários, absurdos pelo serviço que prestam, com seus privilégios e mordomias, o país que se dane. O nosso judiciário com seu sistema ultrapassado de leis que protege bandidos transformou o país em uma terra sem lei. Graças a eles somos o país da impunidade, da ilegalidade e da imoralidade. A única certeza que temos é que esse é um país sem futuro, pelo menos para mais de 95% da população.

  11. Nosso país é realmente uma lástima. Bato na mesma tecla: se tivéssemos um voto de qualidade, onde analfabeto, pobre de escola e desinteressados não votariam, esses caras do STF seriam eleitos e não indicados por presidentes para ficarem lá, dando uma de semi-deuses até morrer. Esse Alexandre Moraes vai ficar por lá uns 25 anos mais ou menos e esse Marco Aurélio de Mello já nos causa vômito há muito tempo. Precisamos de políticos para consertar essa fossa chamada brasil (vai com minúscula mesmo). País de mulambos, país desgraçado.
    Parabéns, bom texto.

  12. O ministro Marco Aurélio já emitiu opinião que o Bruno merece ser ressocializado. Interessante, a sua vítima, a Samúdio, não terá como ser ressocializada, pois ela está debaixo da terra em algum lugar. É sempre assim, os criminosos tem todos os direitos e suas vitimas e seus familiares apenas a eternidade do sofrimento, sem direito a nada. Chego a pensar que a culpa do crime é a própria vítima. Assim pensam estes magistrados de toga, da mais alta corte do país. Triste e muito lamentável esta miopia ou quase cegueira. Outro caso, também revoltante, é o daquela menina que mandou matar seus pais, também seria solta se dependesse apenas deste ministro.

  13. Ricardo, se não entende da prática jurídica, não se atreva a dar opinião. A imprensa se julga o quarto poder e se mete a dar pitaco em tudo sem o menor conhecimento. Guarde esse tipo de texto para o seu quintal. O ministro só da opinião sobre aquilo que é provocado. Se o processo de todos os outros presos provisórios estivessem na mesma situação desse e os ditos cujos fossem todos réus primários com bons antecedentes não estariam presos. Qualquer advogado consegue a liberação. Vou alem, você e sua filosofia barata recorreriam a todos os artifícios legais se estivessem na mesma situação. Se quer encontrar um culpado, volte na historia e leia sobre a assembleia constituinte que editou nossa atual constituição. Um bando de gente recém saída da ditadura. Saímos de um extremo para outro em 29anos. Quer ajudar? Colabore formando opiniões que façam as pessoas evoluir. Abraço.

    1. Vá dar ordens para aqueles que te têm, ô ditadorzinho barato de internet. Escrevo o que quiser e como quiser, e não será mais um carneirinho, travestido de machão atrás de teclado, que irá me dizer como e quando. Não gosta? Cai fora e vá bancar a babá na sua caixa, rapaz.

      1. Da para ver pelo nivel das suas respostas o grau de profissionalismo que você dedica ao blog. Mas você tem razao, estou no lugar errado. Não da para dialogar com alguém que, pelo linguajar, nunca passou na porta de uma universidade. Boa sorte.

    2. Excelente posicionamento. A Constituição de 88 foi elaborada por pseudo-vítimas da ditaMole, que não foi dura o suficiente com aquela corja. Todo o texto constitucional, na questão envolvendo prisões, foi pensado sob o foco dos presos “políticos”, como se todo preso fosse injustiçado, vítima de opressão e ditadura. Daí, quando vem um magistrado e aplica o previsto a um preso pinçado como vilão nacional, todos chiam. Peçam uma nova Constituição, mais realista. Lancem a campanha aqui mesmo!

    3. Afonso, opinião, todos nós temos o direito constitucional de dar. Não precisa entender as funções de presidente da república para termos uma opinião a respeito do eventual ocupante. Não precisamos ser expert em nada para darmos nossa opinião. O próprio nome diz, é apenas uma opinião sem querer ter a pretensão de ser a verdade. Devemos apenas respeitar as pessoas. Mas se atacar vai ouvir também, lembre-se disto. Mas pelo visto e nas entrelinhas, vc é uma viúva do PT. Eu sei que deve ser duro para o orgulho próprio ser expulso pelas portas dos fundos e de forma humilhante como ocorreu com a turma petista. Vai demorar cicatrizar esta dor, eu sei.
      Outra coisa, os blogs não tem como objetivo formarem opiniões. Esta responsabilidade é do jornal, com sua linha editorial, ou vc não entendeu o que é blog até hoje? A minha opinião, é que o juiz tem todo o poder sim, de interpretar a lei de acordo com suas crenças, dos fatos, das suas convicções. Ola um exemplo , agora na sentença de impeachment da Dilma, o magnâmico ministro Lewandowisk “rasgou” a constituição e extirpou a condenação de 8 anos para Dona Dilma exercer cargos públicos, numa manobra infeliz com o senado. Então não me venha com esta ladainha, que um réu, mesmo confesso de um crime bárbaro, não pode ficar na cadeia provisoriamente aguardando julgamento final. Tem outras manobras (do bem) para se evitar a liberdade tão controversa e tão escabrosa. Infelizmente a vitima não tem mais este direito ao Harbeas Corpus. Ela , assim como todas as outras vítimas de assassinatos, está debaixo da terra em algum lugar.

      1. Por fim, hipoteticamente se você for ate a delegacia mais próxima e informar ao delegado que você matou seu vizinho, você acredita mesmo que sera presa imediatamente e já começar a cumprir pena? Afinal, você é um reu confesso. A confissão sozinha não é prova (herança dos torturadores que obtinham a confissão por quaisquer meios). Logo, primeira coisa que o delegado ira fazer é perguntar onde esta o corpo e por aí vai. A internet esta nos tornando burras. Todo mundo tem opinião, mas ninguém tem compromisso com a verdade. Logo, estamos disseminando informações podres. Não adianta reclamar dos governantes e ficarmos lendo qualquer coisa em qualquer blog.

          1. Ricardo Kertzman & Amigos, não sou mulher. O gênero não importa, apenas a opinião, certo? Algumas palavras ficaram no feminino, quando escrevi estava pensando em “pessoa”. Perdoe-me.

            1. Não tenho nada para perdoar! É tão comum gente se esconder atrás de nomes e e-mails falsos, que nem ligo mais. De qualquer forma, homem ou mulher, tanto faz. Seus comentários são sempre sofríveis mesmo…

                1. Claro que lhe dou atenção! Mas não sinta-se especial por isso. Dou atenção a todos, dos mais estúpidos e grosseiros aos mais bem elaborados e educados. O sucesso deste blog está intimamente ligado a vocês leitores e à forma com a qual interagimos. De minha parte, sempre extraio prazer. Seja debatendo com quem me interessa ou seja ainda chicoteando o traseiro de quem merece, hehehe. Obviamente você se enquadra no segundo pelotão.

                  1. Agradeço por me encaixar no segundo pelotão, dos bem elaborados e educados. Você levou meu comentário muito a serio. Continue com o Opinião sem medo e não esquenta comigo.

    4. Afonso, outra coisa, conhece aquele ditado dos ditadores: Para os amigos tudo (manobras legais ou ilegais) ou quando há interesse particular, mas para os inimigos principalmente, os rigores da lei. NO caso do Bruno, o interessante é que se utilizou o rigor da lei para beneficiar o criminoso e as manobras que podem e são frequentemente utilizadas, desta vez não foram usadas. Então, parece que cada caso é um caso, depende do ponto de vista ou do interesse. Já viu também aquele ditado, que bum bum de neném, cabeça de mulher (sem querer ofender as mulheres) e cabeça de juiz deve-se tomar cuidado porque pode vir qualquer coisa inesperada a qualquer momento? Pois é…

      1. Gilney, pertinentes suas colocações. Com algumas observações: não sou petista. Tampouco coxinha. Nao tenho maturidade política para me posicionar em nenhum dos lados. E, particularmente, nenhum dos dois lados tem moral para falar do outro. Como dizia minha avó, é o sujo falando do mal lavado. Quanto a dar opinião, “falar ate papagaio fala”. Sou da linha que se for para abrir a boca, que seja algo produtivo. Se esconder atrás do nome blog para influenciar pessoas é sujeira. Valeu por debater com argumentos, sem me ofender. Abraço!

  14. O ministro Marco Aurélio agiu corretamente. Os desembargadores de Minas tiram até 600 mil reais mensais dos contribuintes como salários, nesta falida geraes. Em 4 anos, não mexeram no processo do Bruno, julgando a apelação. Ele não pode ficar eternamente preso sem condenação, na provisoriedade. E este negócio de comoção social não passa de manipulação de jornalistas, outra corporação podre no Brasil. No caso Pimenta Neves, por ser poderoso editor de redação do Estadão, teve um silêncio obsequioso na imprensa, de forma que ele pode responder o longo processo em liberdade. A lei tem que valer para todos, senão somos casa da mãe joana.

  15. ESTÁ DANDO NOJO ALGUNS MINISTROS DO STF. MARCO AURELIO E O NÚMERO UM DOS NOJENTOS.
    O STF, ATÉ ENTÃO, ANTES DA LAVA JATO, POUCO CONHECIDO ESTÁ CAINDO RAPIDAMENTE NO DESCRÉDITO.

  16. Esse “blogueiro” é muito tosco!
    Além de falar um monte de asneiras, como a desse sobre a liberação do Bruno, ele ainda censurou meu comentário.
    Camarada infeliz!
    Gosta de falar e escrever, entretanto não gosta de ser criticado.

  17. Nós cidadãos brasileiros temos que ver a liberdade do Bruno como o desencadear de um processo criminal, contando com advogados, o processo mesmo passado seis anos e sete meses encarcerado, o processo ao chegou a ficar ao do recurso final. Desta forma ainda não pode ser avaliado para uma progressão dá pena. Outra detalhe, a mãe que é filha e morreu, vivia neste mundo como garota de programa atormentando pessoas casadas ou não. A sociedade precisa entender o lado didático deste caso, o Bruno tem direito a li erdDe e a oportunidade de ser pai presente dos filhos que tem o inclusive do filho com Elisa Samudio. A justiça condena, mas chega o momento de mostrar para a sociedade que a pena cumprida pode devolver de para a sociedade país e filhos recuperados, o tempo mostrará.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.