Aprendam, “menos favorecidos”

As camadas mais pobres da população são aquelas que mais pedem por Estado, e as que mais sofrem por causa dele

E o Estado tungou até a gorjeta

Quem se lembra da tal PEC das domésticas? Miolos moles da esquerda, políticos oportunistas e sindicalistas pelegos, na marra, fizeram os congressistas medrosos aprovarem aquela estrovenga que onerou tão fortemente o custo para os empregadores, que conseguiram apenas dois efeitos: aumento da informalidade e demissão. Mas ai de quem fosse contra, né? Imediatamente seria taxado de escravocrata, facínora, péssimo patrão. O resultado prático foi, além da informalidade e demissão, já dito acima, a diminuição da renda das trabalhadoras, já que os patrões passaram a descontar-lhes as verbas permitidas. Menos dinheiro no bolso de quem trabalha, mais dinheiro nos cofres do Estado.

Hoje a Câmara regulamentou a gorjeta paga aos garçons. Não me aprofundei na matéria e não pretendo analisar o mérito legal da medida. O fato é que, como sempre, com a desculpa de proteger o trabalhador e garantir direitos trabalhistas, o Estado meteu a mão nos bolsos dos “comandantes, camaradas, amigões, chefias” (by Skank) e irá tungar-lhes de 20 a 33% dos 10% que recebiam até então. Um garçom que ganhava, sei lá, R$ 1 mil por mês de gorjetas, agora irá receber de R$ 700 a R$ 800, no máximo. A diferença? O empregador terá de recolher e repassar ao Estado.

Todos sabemos o que irá acontecer, ao menos àqueles que trabalham em locais formalizados. O dinheiro que receberiam na hora, seguirá para o governo gerir. Resultado: INSS, que não lhes retornará sob as formas de atendimento médico e aposentadoria decentes; FGTS, que renderá bem menos que a inflação; contribuição sindical, que só servirá para fazer a alegria de sindicalistas, e por aí vai. Ou seja, mais uma vez, menos dinheiro no bolso de quem trabalha, mais dinheiro nos cofres do maldito Estado. Além, é claro, do aumento de preço nos bares e restaurantes.

Dia destes, um queridíssimo amigo que está morando nos Estados Unidos, me enviou uma foto da diarista chegando à sua casa. A moça desceu de um Mercedes (obviamente que usado!). Ela recebe U$ 120 por quatro horas corridas de trabalho. Carteira assinada, vale-transporte, alimentação, seguro-desemprego, multa por demissão, FGTS, INSS, férias, 13º, etc, etc, etc? A moça não tem a menor ideia do que seja isto.

Agora vá lá, explique-lhe como funciona e deixe que escolha o que prefere: se receber o dinheiro do próprio trabalho na hora ou deixar o Estado tomar conta. A resposta? Bem, a resposta está na garagem da casa dela.

Agora, não deixem de ler.

8 thoughts to “Aprendam, “menos favorecidos””

  1. Isto bem mostra como o brasileiro não tem educação financeira e nem outra qualquer e nem quer ter.
    Absurdo achar bom ter parte de suas gorjetas tributadas pelo FGTS, acham que cm isto vão ter mais dinheiro quando sair do emprego ou aumento da aposentadoria.
    Quem defende isto, esquece que o FGTS é remunerado em valores menores que o índice da poupança (pior investimento que existe) e, a aposentadoria jamais vai refletir o ganho real do salário.
    É preciso saber se planejar para no futuro não faltar.

  2. Estes “direitos do trabalhador” foi invenção do ditador nacional-socialista Getúlio Vargas para arrecadar e dar mais poder ao estado.
    Agora, esta decisão tem um lado bom. Grande parte das gorjetas adicionadas ilegalmente nas contas, na verdade não iam p\ o empregado, mas sim para o estabelecimento. Agora a conta sem os 10%, a gorjeta fica livre entre o cliente e o garçom, inclusive sendo mais justo, vc dá a quantia q vc achar justo pelo serviço.

  3. Perfeito!!! O proximo passo será a “regulamentação da esmola”, pois pela lógica do estado, isso dará direito a uma aposentadoria digna aos pedintes.

    Estamos fudidos mesmo….

    Mas cá entre nós,, esses 10%, que ja vêm inclusive embutidos na notinha da conta (mais regulamentado que isso só o setor de propinas do PT), é uma tremenda de uma extorsão.

  4. Salvador-Bahia, 25.02.2017-Sábado.

    Prezado Ricardo:

    Talvez, quem sabe, caso os proprietários de restaurantes, bares, congeneres e, etc…NÃO CONTRATASSEM NINGUÉM E OS QUE QUISESSEM TRABALHAR, ASSINASSEM UM ACORDO / CONTRATO, NO QUAL DECLARADAMENTE, E DEVIDAMENTE, REGISTRADO EM CARTÓRIO DE NOTAS, NÃO HOUVESSE QUAISQUER VÍNCULOS EMPREGATÍCIOS SENDO, OS INTERESSADOS, CONSIDERADOS CONTRATUALMENTE, COMO AUTÔNOMOS / INDEPENDENTES E PORTANTO, INDIVIDUALMENTE, RESPONSÁVEIS PELO SEU PRÓPRIO DESEMPENHO E SUSTENTO.
    ENTENDO QUE ESTA É UMA ÓTIMA SOLUÇÃO ATÉ QUE, OS POLÍTICOS CRIATIVOS, QUE NÃO TÊM O QUE FAZER, FORMULASSEM UM PROJETO DE LEI OU QUIÇÁ UMA PEC, IMPONDO COMPULSORIAMENTE, ALGUMA FORMA DE IMPEDIMENTO TANTO AOS PROPRIETÁRIOS DOS ESTABELECIMENTOS, QUANTO AOS QUEM DESEJAM TRABALHAR COMO AUTÔNOMOS. COM CERTEZA, QUASE ABSOLUTA, IRIAM CRIAR O COFETA – CONSELHO FEDERAL DOS TRABALHADORES AUTÔNOMOS E, OS CORETA – CONSELHO REGIONAL DOS TRABALHADORES AUTÔNOMOS SE É, QUE JÁ NÃO EXISTE ALGO SIMILAR MAS, A FORÇA JURÍDICA DOS CONTRATOS ENTRE AS PARTES, DEVERÁ, EM TESE, PREVALECER !
    Grato pela sua atenção.
    Jairo Pinto de Carvalho

  5. Salvador-Bahia, 25.02.2017-Sábado.

    Prezado Ricardo:

    QUERO FAZER UMA PEQUENA RESSALVA, NO MEU COMENTÁRIO ANTERIOR, OU SEJA, QUANDO DISSE QUE “OS PROPRIETÁRIOS NÃO CONTRATASSEM NINGUÉM”, ESTAVA REFERINDO-ME AOS CONTRATOS DE TRABALHO CORRIQUEIROS USUAIS POIS, OS ACORDOS / CONTRATOS QUE SUGERI, SERIAM DIFERENCIADOS E DE ACORDO COM O LIVRE DIREITO DE CONTRATAR, LICITAMENTE, MAS, COM UMA CONOTAÇÃO MAIS CONDIZENTE, COM OS DESEJOS INDEPENDENTES E INERENTES ÀS PARTES !
    Grato pela sua atenção.
    Jairo Pinto de Carvalho

  6. Não o conhecia ! Achei que era “alguém” na “ordem do dia”, mas não passa de um anônimo, “male má” conhecido na própria horda de mentacaptos inúteis em que deve viver, ou como ele mesmo disse, noutras palavras: “falar merda sem sentido; destilar ódio desmedido e atacar – por atacar – faz com que me sinta melhor”… ou seja… sociopata, desequilibrado, inútil, um monte de bosta que anda e fala… desserviço á sociedade… nem vale a pena ser lido… do tipo que gato “joga areia”… kkk

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.