Brasilbras, fábrica de miséria social

Um país abundante em empresas estatais, meros cabides de empregos e fontes de corrupção, não consegue levar água e esgoto ao seu povo

esgoto
A realidade de mais de 100 milhões de pessoas

Acreditem, senhores, mas o Brasil conta com mas de 150 empresas estatais. De energia nuclear a camisinha (sim, camisinha). Somos o paraíso da classe corporativa estatal. Nenhum lugar do mundo oferece tantos empregos e tamanha renda aos apaniguados, sem prestar à sociedade os serviços pelos quais ela paga. Escolham o setor que quiserem, pois são todos caros, corrompidos e ineficientes. Ainda assim, sobrevivem e crescem sem parar, na contramão do país e seu povo.

O Brasil é um esgoto a céu aberto. Não apenas no sentido figurado, não. Mas na real mesmo! Sequer figuramos entre os 100 países, no índice mundial de saneamento básico. Um espanto! Há 193 países no mundo; somos o 112º lugar. Nosso índice de mortalidade infantil decorrente deste atraso supera Costa Rica e Cuba. Não mais que 80% dos domicílios possuem água tratada e ridículos 40% contam com tratamento adequado de esgoto. Em termos de municípios, a coisa é ainda mais gritante: menos da metade possui tratamento de água. Somos uma privada!

Ainda assim, como assistimos todos os dias, a prioridade dos nossos governantes sempre é outra. Estão interessados em água e esgoto? Que nada. Querem mesmo são negócios onde prosperem o desperdício e a corrupção, e que ainda rendam notoriedade e… votos. Daí amarem usinas, pontes, hidrelétricas, refinarias, tudo o que sugue muito dinheiro, que possa ser hiper mega super faturado e que, sobretudo, nunca termine. Assim, governo após governo, revezam-se os crápulas na administração do butim. Isto quando não resolvem brincar de Olimpíada e Copa do Mundo.

E ainda tem neguinho que acha que sou muito agressivo e revoltado com o país!

Leiam também.

2 comentários em “Brasilbras, fábrica de miséria social

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.