Comemorem, bandidos

A morte do ministro Teori Zavascki abre as portas para um sem número de hipóteses. Nenhuma delas é alvissareira

03/03/2016 Crédito: Antonio Cruz/Agencia Brasil.  Teori Zavascki, na sessão de julgamento sobre a aceitação da denúncia apresentada pela PGR contra o presidente da Câmara, Eduardo Cunha e a ex-deputada federal e atual prefeita de Rio Bonito (RJ), Solange Almeida, pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro
Ministro Teori Zavascki morre em acidente aéreo

Eu lamento a morte de (quase) todos os seres humanos. Certas monstruosidades, não. O dia em que Maduro ou Lula morrerem, certamente não ficarei triste. Há outros na minha lista: Renan Calheiros, Fernandinho Beira-mar, José Sarney, Raúl Castro… a lista é longa. Deixemos pra lá, pois não importa.

Como nos informa o Portal UAI, o ministro do STF Teori Zavascki morreu hoje em um acidente de avião. Se não festejo sua morte, tampouco tenho motivos para lamentar que não sejam os de ordem humanitária. Tenho pais vivos e me solidarizo com seus filhos e netos. Mas só.

Já a sua ausência como ministro, eu até festejo. Teori era, a meu ver, um aliado do “status quo” — se é que algum dos demais não seja. Ocorre que Teori também era um aliado de Lula e do PT. Lembram-se do episódio da nomeação do penta-réu? O ministro intercedeu para que Lula não fosse preso.

Teori era aliado de Renan Calheiros. Ao menos na condução dos inquéritos que envolvem o nefasto. Teori vinha também conduzindo a Lava Jato em banho-maria, de acordo com a sua própria conveniência. Um outro agirá assim? Não sei, mas a chance é enorme. Aliás, estatisticamente falando, a chance de piorar é muito grande. Senão vejamos:

Lewandowski, Toffoli, Marco Aurélio, Barroso e Rosa Weber são catástrofe na certa. Mendes, Fux e Mello, alguma esperança. Fachin, dúvida. O novo ministro? Indicado por Temer? Não carece resposta, certo? Assim, amigos, afora todo o processo que virá — indicação, sabatina e aprovação no Senado, assunção do cargo, escolha de novo relator, etc. — podemos colocar nossas barbas de molho. Os criminosos têm muito a comemorar. Sobretudo um, que parece ter sete vidas: Fernando Pimentel!

Agora é que este sujeito não sai do governo mesmo. Teori mantinha dentro da gaveta o processo que poderia levar à sua cassação, mas uma hora teria de libera-lo para o plenário. Agora, sebe-se lá quando e por quem, o novo ministro é que tocará a treta. Ou seja: Pimentel terminará seu mandato. Pior! Pimentel poderá sequer ser processado e muito menos preso, a depender do que virá. Por aqui, o crime sempre compensa.

Vamos ver o que vem pela frente. Certamente não é coisa boa. Seja pelas teorias conspiratórias, seja pela burocracia e ritos processuais, seja pelos novos ministro e relator, seja pelos atrasos, engavetamentos eternos, prescrições, etc.

O Brasil é mesmo um lugar miserável. E 2016 não era o culpado. Eu sempre soube. Eu sempre disse.

Leia também.

5 comentários em “Comemorem, bandidos

  1. Ricardo, de todos os textos que leio no seu blog, acredito que este ficou “meio pra lá e meio pra cá”. Tipo, um 0 x 0. Pimentel é “fichinha” perto dos outros nomes que estavam envolvidos nas falcatruas…

    Sobre o que aconteceu sobre o Ministro Teori, ele estava despachando no recesso e prestes a homologar delação da Odebrecht. Haviam nomes de peixes grandes nestas delações como o do próprio presidente da república Michel Temer, Renan Calheiros, Romero Jucá, Aécio Neves e mais quase uma centena. Não sobraria ninguém mais no senado e na câmara dos dePUTAdos.

    Pra mim não foi fatalidade e penso o mesmo sobre o ocorrido com JK, Ulysses Guimarães, Eduardo Campos, Celso Daniel (ex-prefeito da cidade de Santo André) e arrisco até o de Tancredo Neves.

    Será que teremos lisura nas investigações? Óbvio que não! Este país está FADADO ao fracasso.

    Abraços!

  2. Mais uma “feliz” coincidência para banda podre do país. Por mais que o Teori era um enrolador e muitas vez a lógica jurídica dele não encaixasse com os desejos de urgência do povo, como você mesmo disse Ricardo, uma hora ele teria que dar andamento. Na melhor das hipóteses, vai surgir um outro procrastinador e empurrar até onde der a lava jato, esse processo como (safado) do Pimentel e tantos outros. Isso na melhor das hipóteses. Na pior, vai entrar alguém indicado pelo (safado) do temer e passar pelo crivo dos (safados) deputados. E ai meu caro, talvez numa próxima encarnação veremos as coisas melhorarem. Mas chega a ser interessante como esse tipo de “acidente” não acontece com o lula, com o temer, com o renan, com o pimentel, com o serra, com o aecio…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.