Quanto desrespeito

Parte dos nossos jornalistas está mais preocupada com Michel Temer do que com os enlutados

chapeco
Michel Temer é mais importante

Pronto! O assunto pegou.

Todos os grandes portais do país, que copiam uns dos outros as “notícias”, às vezes sem nem mudar a manchete, divulgam que “pai de jogador morto critica Michel temer”. Na boa… que triste! Que triste pai, que triste imprensa, que triste presidente, que triste país. Uma tragédia desta natureza e os lobos saem em busca de carne fresca.

A Colômbia nos ensinou o que é respeito e solidariedade. Nos ensinou que, numa hora assim, pouco importam as cores ou os nomes, as personagens ou as nacionalidades. Só importam as famílias e a dor. Mas não aprendemos nada — e não esquecemos nada também. O Brasil consegue discutir política em meio à dor dos familiares; a despeito de toda esta bobagem ter sido provocada pelo pai de um jogador.

Aliás, não compreendo um pai, numa hora assim, estar ocupado em dar entrevista criticando o presidente, por ir ou deixar de ir ao velório do filho. Fosse eu e… “o presidente que se foda”. Vê se eu estaria com sanidade mental para pensar e discutir sobre isso. Mas não condeno o senhor, não. Cada um reage à sua maneira, às tragédias. Este pai tem todo o direito de reagir como quiser, do jeito que quiser. Sua dor o permite a tudo.

Agora, não compreendo a atitude da imprensa, ou melhor, dos jornalistas que ficam ecoando a entrevista e tornando-a um fato a disputar as manchetes. Acho uma tremenda sacanagem e um enorme desrespeito com os atingidos. Repito: Temer que se foda, pô! Foquem nas personagens que importam e que merecem a nossa atenção. Larguem a canalha política no lugar que lhes pertence, que é bem distante do seio das famílias que tanto prejudicam com suas atitudes mesquinhas.

Se o cara (Temer) for ao velório, lhe acusarão de querer aparecer às custas da tragédia. Se o cara não for, lhe acusarão de desprezo. Se for apenas receber os corpos no aeroporto, deixando a cerimônia apenas para quem deve, lhe acusam de ter medo de ser vaiado e hostilizado. Pois bem. Se este é o real motivo, mais uma razão para não ir mesmo, ué. Um velório não é abertura de Olimpíada, onde vaias possam disputar o protagonismo do momento.

Sinceramente, tá faltando bom senso, inteligência e muito desconfiômetro a uma grande parte dos nossos jornalistas.

Leia mais, aqui.

8 comentários em “Quanto desrespeito

  1. Ricardo, talvez estes jornalistas devem estar assim se portando porque perderam prematuramente o seu ídolo e de seus professores de faculdade, Fidel Castro e perceberam que havendo dois episódios de manifestações de poder capitalismo x socialismo, futebol x ideologia, perceberam que um é paixão e permite viver sonhos e outro são grilhões que lhes proíbem sonhar. Força Chape, Força Temer, afinal o momento é de viver o exemplo da Colômbia e não a insanidade.

  2. Entendo a dor do pai não se pode criticar.Como você disse hoje vi idiotas fazendo comentârios politicos quando pessoas davam força para as famílias das vitimas.
    Acredito que tem hora para tudo ate para criticar o governo.A imprensa perdeu colegas e se preocupa com politica?
    Não gosto do Temer mas dou parabéns pelas providencias tomadas e por ter comparecido ao velorio.
    Sou galo mas hoje não tenho time de coração e sim um grande pesar pela tragedia,vi uma das mais belas homenagens ja feitas um exemplo a ser seguido parabéns para a Colombia.
    Espero que o Fluminense e o Sport e o Vitoria horem a chapecoense vencendo seus jogos.
    O que o Internacional tentou fazer manchou sua camisa pior que se tivesse caido para a segunda divisão.
    FORÇA CHAPE

  3. Ridiculo voce comentar sobre o que opino o pai do falecido.
    Cada um tem direito a sentir de diferentes formas e vc nao e quem.oa juzgar o pai. Lamento seu comentarii totalemnte.desubicado juzgando.

  4. =======================
    D E Z E M B R O POLÍTICA
    =======================

    Enquanto TEMER foi a Chapecó (rica cidade do Oeste Catarinense) para homenagear o atual, — que foi o time de futebol inteiro que morreu, mais o pessoal da Comunicação (jornalistas mortos), 2 picaretas foram, por outro lado, para um lugar diferente: foram ao atraso da ilha de Cuba para HOMENAGEAR apenas 1 DITADOR. Esses 2 PICARETAS são o BOQUIRROTO do engana-trouxa cujo nome é Lula & a DÉBIL-MENTAL Dilma Rousseff. Todos 2 foram ontem a CUBA.
    A débil-mental (déficit cognitivo) está daquele jeito: com olho de peixe-morto e aquele sapatinho típico. Deve está lembrando os anos 1960. É que essa mulherzinha de sapato de Maga-Patológica congelou e se fixou nos anos 60. Êta atraso.
    ==============
    D E Z E M B R O
    ==============

    1. Olá João Luiz; Lulinha Paz e Amor é o ÚNICO brasileiro dentre os do passado e do presente, que conseguiu a proza de ser eleito duas vezes Presidente do Brasil e fez seu sucessor. O Presidente Obama apontou para ele e disse: Esse é o cara! Esses e outros são feitos extraordinários e mais ainda se lembrarmos que é um menino que veio do nordeste e foi criado sem pai. Dilma também não tem familiares na política e mora num apartamento de 72mts em cujo edifício não conta nem com porteiro. Demonstração de honestidade. A Farsa Jata e a mídia venal vomitam ódio ha três anos, todavia até agora nada se provou. O juiz da roupa preta já começa dar sinais de que sairá pelos fundos, pois, já anda a dizer que irá estudar nos EUA. É sempre assim faz o estrago depois sai de fininho. Saia da escuridão, medite, raciocine e não caia nesses embustes. Sorte, Saúde e Cidadania.

  5. Ricardo, neste atual mundo, as pessoas vivem de informações 24 horas do dia. É uma busca intensa por novos fatos, novas notícias etc. Todos possuem pelo menos um celular com acesso à internet e ficam ligados o tempo todo. Já dizia aquela frase, “tudo em excesso é prejudicial”. Neste caso a informação. Com muitas informações chegando ao mesmo tempo, cria-se banalizações. E o hoje, a mídia banaliza suas manchetes… Qualquer besteira é notícia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.