Michel Temer ensina liturgia

Não é o presidente que pedi a Deus, mas está mil anos-luz à frente das porcarias passadas

temer
Michel e Marcela Temer: Novos tempos, novos dias

Acabo de assistir ao programa Roda Viva, da TV Cultura, com o presidente Michel Temer. É impressionante, meus amigos, como fomos capazes de aturar tudo aquilo que o antecedeu nos últimos doze anos, e como o país conseguiu sobreviver. Pessoalmente não nutro qualquer grande simpatia pelo presidente, mas estou felicíssimo que seja ele a ocupar a presidência, e não mais aqueles trastes passados.

Tenho nojo do PMDB! Acho que Temer faz parte da mesma estrutura de poder que quebrou e saqueou o Brasil. Ele jamais seria o meu candidato a cargo algum. Porém, a ter sido a única opção ao caos instalado, me tornei Temer Futebol Clube desde criancinha, e a despeito de uma série de titubeios que vem tendo, no conjunto da obra me parece estar desempenhando um bom papel. Sobretudo se comparado aos últimos anos.

A entrevista nos mostrou a cósmica distância entre ele e os dois últimos presidentes. Michel esbanjou categoria, cultura e educação. Esbanjou bom humor e elegância. Foi direto em tudo, até mesmo naquilo que preferiu não comentar. Me cativa quem não subestima minha capacidade de pensar, e Temer age assim: Com respeito ao interlocutor.

O presidente se mostrou favorável ao Parlamentarismo e isso me animou bastante. Sou um fervoroso defensor deste sistema de governo, sobretudo em tempos onde analfabetos, alcoólatras, ladrões, perturbados mentais e toda sorte de incapazes conseguem encantar os eleitores e elegem-se presidentes, senadores, deputados e afins. No Brasil e no mundo, aliás — Apesar de sermos recordistas mundiais, em qualidade e quantidade de sacripantas políticos.

Ao encerrar a entrevista, ao ser perguntado sobre seu relacionamento com sua esposa linda e muito mais nova, mostrou tamanha elegância e estatura moral, que não pude deixar de me lembrar de um outro presidente que costumava chamar sua esposa de Galega ou Nega Véia. O mesmo que se referiu às suas aliadas políticas como As muié de grelo duro. 

Meu Deus! Não me canso de me questionar: Como conseguimos chegar tão baixo assim?

Leia mais, aqui.

121 thoughts to “Michel Temer ensina liturgia”

  1. Ricardo, faço minhas as suas palavras e se me permite – não precisa publicar – você é com certeza o que sobrou na peneira dos blogs que leio, mas está cometendo um equívoco, sei que o blog é uma opinião sem medo, mas se matarmos a vaca porque não conseguimos acabar com o carrapato, passa a ser uma estratégia tão e quanto incapaz como as críticas a que você se propõe. A temática funcionário ou funcionalismo público é bem mais ampla, remete ao tratado de 1643, onde as funções públicas se restringiam a cunhar moeda e tributar, defesa interna e externa, relações internacionais, judicar e legislar. Imputar a mão gestão ao funcionário público é se esquecer que a cabeça central do processo são os eleitos, os chefes do executivo e legislativo, estão na situação de e não o são na sua essência funcionários públicos, enquanto o eleito guarda simetria legal e se locupletar, o concursado vive as mazelas dos erros do governante, não pediria para aprofundar, mas creio que com a sua capacidade, já entendeu o que digo, pois do contrário apenas cairá na mesmice dos políticos que jogam a culpa dos seus erros nos funcionários porque muitas das vezes os sindicatos estão envolvidos com os dividendos das maracutaias e conchavos e não trabalham por seus sindicalizados. Pense no que expus sem aprofundar, a vaidade não pode ser a sua falência, pois do contrário se tornará uma falácia e a alegria daqueles que querem o seu fracasso. As vezes pensando agradar alguns desconstruimos as amarras da solidez e perdemos o senso da criticidade. Acreditamos nas suas idéias, mas elas não podem desacreditar você.

    1. Não sei se o considero ignorante ou conveniente, porque não é verdade que “o concursado vive as mazelas dos erros do governante”, visto que servidores honestos, abnegados, competentes e interessados não passam de 10% do funcionalismo público.

  2. Insisto no seguinte assunto:

    OS INTELIGENTINHOS do PE-TIS-MO, DA SOCIEDADE CIVIL — estudantes, professores universitários, jornalistas, professores, cineastas, uspianos, cantorzinhos etc.
    Faça o favor! Num JANTAR DE INTELIGENTINHOS faça o seguinte:

    «Chegue num jantar de inteligentinhos e, por exemplo, defenda a LAVA-JATO. Haha. Você vai VER o que vai acontecer com você, né? Vão olhar TORTO pra você achando que, de repente, você é dono de um banco, alguém assim! E não alguém que trabalha duro para sobreviver e, por isso, SEMPRE desconfia de quem não o faz… Né?».

  3. Olha o seu português amigo. Mande fazer uma revisão de texto. Quanto à entrevista, os repórteres levantaram a bola para ele chutar. Assim é fácil. Nem uma perguntinha sobre a última denúncia, um cheque nominal de propina. Temer serve a você e alguns tendenciosos. Gostaria de salientar que os anteriores também não me serviam, antes que você me acuse de petista.

    1. Primeiro, não sou seu amigo e você não é meu, Segundo, não olho nada! Se quiser, me leia assim mesmo, com erros e tudo mais. Sobre o cheque, ele falou, sim; mas você é daqueles que além de não ser capaz de interpretar um texto, também não sabe ouvir. Por fim, por que eu te acusaria de alguma coisa? Sua irrelevância só não é maior que sua cretinice, rapaz. Mas continue assim. Escreva “bonitinho” desse jeito e eu publico. Te deixo aparecer!!

      1. Cara, achava seu blog até interessante, pois me parecia de fato a opinião de alguém sem medo, o que aprecio mesmo que não concorde às vezes. Mas com essa sua reação destemperada a uma crítica educada e bem razoável, estou vendo mais intolerância do que falta de medo, ou falta de respeito pelos que lhe prestigiaram lendo suas opiniões. Lamentavel! Espero que faça um exame de consciência e veja que extrapolou nessa.

        1. Edson, este imbecil é um desqualificado que fica ofendendo a mim e a outros nos comentários. Dê uma olhada em outros textos e entenderá. Abrs

      2. Coxinha escritor é o mesmo que coxinha. Escreve sempre unilateralmente e tendeciosamente no EM. Nada muda com seu texto lugar-comum e sem caráter, como o golpista. Não reconheceremos mídia e governo golpistas.

    2. Infelizmente opiniões contrárias ao Temer não devem sem analisadas nesse blog….

      Várias pessoas comentaram dos erros de português, mas somente você recebeu uma resposta grosseira

  4. Prezado Ricardo; O que é de estarrecer meu amigo, é o fato de um partido político que desde a eleição de 1989 – com Ulisses Guimarães – se absteve de disputar a Presidência da República e que desde então, especializou-se em “vender” apoio político e se aliar ao candidato que venceria as eleições. Foi assim com FHC, lula, dilma. O passado combativo de luta contra a ditadura militar, cedeu espaço a negociadores e chantagistas da pior espécie. No entanto, estamos nas mãos deles e temos que torcer para que dê certo, pois não temos outra alternativa. Em termos de cultura, postura, michel temer é incomparável, inda mais se o comparativo for com lula ou dilma. Em relação a pergunta que você faz ao final – como conseguimos chegar tão baixo assim? – a resposta é dolorosa mas nunca foi tão simples e verdadeira: não somos providos de um ingrediente fundamental para qualquer país. NÃO TEMOS NAÇÃO!!!

  5. Ricardo: não me canso de ler e reler seu blog, de aplaudir sua sensatez e de me deliciar com suas palavras! Que me perdoem os petistas, mas inteligência é fundamental! Seu blog é um elogio à inteligência. Bravo! Bravíssimo!

  6. Que papel lastimável, lambe bolas do Michel, esse kertz sei lá o que cada dia mais patético, não é à toa que esse Estado de Minas vai só afundando, o cara mais parece uma figura saída diretamente da juventude nazista.
    Sem falar que o texto é um lixo, do assunto ao conteúdo.

  7. Nunca vi tanta baba babaquice e cinismo e um mesmo texto, enquanto isso em Brasilia, os políticos do PMDB, PSDB, DEM e outros armão mais uma armadilha para enganar o povo brasileiro, tentando aprovar anistia do caixa 2, a PEC 251/55, que só restringe gasto naquilo que é para povo, pois gastaram uma grana preta é um jantar e vão fazer outro, outro dia fizeram um evento da Cultura de mais de 600 mil, queria saber se terá corte no salario do Temer e da corja de Deputados e Senadores, bem é claro que não, o pobre é que se foda, afinal de contas pobre nas escolas e universidades não é de interesse dessa classe A e B que o senhor Ricardo Kertzman defende, para parafrasear a música de Zé Geraldo, tudo isso acontecendo em Brasília e Sr. Ricardo na praça da Liberdade dando milho aos pombos.

  8. Mais um meritocrata brincando de jornalismo. O Brasil em uma situação dessas precisando de Estadistas que sejam íntegros e de Caráter me vêm um cidadão falar da boa dicção e bom vocabulário Presidencial. Se importe com a decência moral do ser humano meu caro não com seu poder de perssuasão (não sei se é assim que escreve mas dá para entender) que parece fez efeito no seu gosto narcista e fútil. Queremos Presidente honesto não um traste desses que te representa.

  9. Prezado Ricardo,

    Tive essa impressão do Temer, dos primeiros pronunciamentos como presidente interino, uma fala, atitude de representante chefe do executivo, mas com esse papel. Bom, agora, fato que não tem como decantar os políticos no Brasil.

  10. Ricardo, com todo respeito… o blog é seu, e você faz do mesmo o que bem quiser. Entretanto, quando se publica uma opinião, e o nome do seu sujestivo blog já diz tudo, você tem que estar aberto a sentir amores e ódios. Da forma que você tratou alguns comentários, me perdoe, mas um jornalista não pode abaixar a um nível assim…

    Quanto a entrevista do Temer, também acompanhei de forma integral. E concordo com você em apenas uma coisa: ele é bom nas palavras. Explanou as suas idéias de forma clara.

    De resto, achei ele um dissimulado. No final da entrevista ele usou até o termo “a tal lava-jato”. E desdenhou sindicatos e movimentos sociais. Em um país como o nosso, um político em que a maioria da população não morre de amores com ele, tal tática é muito arriscada. E ficou em cima do muro quando perguntado sobre algumas questões como anistia a caixa 2, questões do judiciário, etc. Hoje, o que o país menos deseja é ter um político que fique em cima do muro.

    1. Carlos, alguns esclarecimentos: Primeiro, não sou jornalista e não sou blogueiro profissional. Assim, não tenho certas obrigações a cumprir; uma delas é aturar ofensas. Uma coisa é aceitar opiniões contrárias e até mesmo certo tipo de ofensa boba, outra é aturar desqualificados — na maioria pagos — usando nomes diferentes a ofender pesadamente a mim e a terceiros.

      Eu poderia simplesmente ignorá-los e bloquear os comentários, mas prefiro expôr este tipo de gente, pois considero mais construtivo que todos saibam contra quem eu “luto” neste espaço. Tenha certeza: Só rebato agressivamente àqueles que merecem. Vá por mim!

      Sobre o Temer, uma opinião: Não achei que ele ficou em cima do muro, ao contrário. Quando não quis responder disse claramente que preferia não responder.

      Abração e obrigado pelo comentário.

  11. Prezado Ricardo,

    Leio seu blog frequentemente. Acho suas opiniões sensatas e inteligentes.
    Não vi a entrevista completa apenas um trecho em que o Presidente declara temer que a prisão do Lula cause problemas para o País.
    Discordo. Precisamos começar a punir exemplarmente os políticos líderes da corrupção bilionária que nos assaltou.
    Cabe ao Governo preservar a ordem e cumprir a lei.

    1. Xará, sugiro que assista ao trecho e não deixe se levar pelas manchetes sensacionalistas. Temer disse o óbvio: A prisão de Lula traria certa instabilidade ao país. Foi só e apenas isso! Abração!!

  12. Eu já denunciei este babaca deste blog por atacar o Kalil durante toda a campanha de BH e defender o PSDB. Acho que você deveria mudar o nome do seu Blog; de Opinião sem medo para Opinião comprada. Eu até teria algum respeito pela sua pessoa, más vejo a forma sutil como nas entrelinhas você tenta defender disfarçadamente todos os vagabundos de sempre (PSDB, PMDB, DEM, e demais lixos), e ataca sem piedade os partidos contrários. Se você fosse um homem, um pai de família de verdade, e não um frouxo comprado, você bateria de forma igual em todos; más naqueles do qual você é pago, você morde e assopra. É lamentável que no meu pais exista gente como você, que mesmo vendo gente morrendo em filas de hospitais, se vende a grupos e trabalha para corruptos. Chega deste tipo de gente no meu pais. Precisamos acabar com este tipo de gente pessoal.

    1. Pra começar, babaca é você que se esconde atrás de computador para falar besteira. Te desafio, caso seja alguém de verdade e não apenas mais um militonto pago, a mostrar o que recebo e de quem. Seu respeito? Dispenso! Não sei quem você é. Sobre meus “ataques” ao Kalil, melhor você xingar também o Ministério Público, que hoje lhe bloqueou os bens. Por fim, sobre sua fase final, só lhe resta uma alternativa. Quer tentar?

  13. Chegamos baixo porque antes destes dois abestados, tivemos os letrados Sarney, Collor, FHC a saquear o Brasil. Apostamos e erramos. No leaders now… Too bad… Mas em pleno sec. XXI, a liturgia ainda importa? Esse preconceito precisa ser vencido. Que venha um chefe de estado honesto, com empatia, trabalhador. E que venha para o Executivo e Legislativo. Chega de preconceito, o mundo carece de grandeza… Como diria Mestre Yoda, Preocupada agora estou

    1. Exatamente Lorena. Chega de preconceito. Precisamos de pessoas decentes, a liturgia em nada nos garante honestidade e compromisso com a sociedade. Adorei a do Yoda.

  14. Meu caro, procure se interar antes de escrever bobagens e puplicar. Ler é bom e abrirá sua mente. Recomendo o livro ” Honoráveis Bandidos” do repórter Palmério Dória. No mesmo há um capítulo sobre a figura elogiada em seu comentário. Informe-se melhor e publique sua opinião….

      1. O que Carta Capital, Paulo Henrique Amorim e Luis Nassiff tem a ver com o Livro Honoráveis Bandidos????? Apenas recomendo com o intuito de esclarecer quem realmente é o personagem elogiado em seu comentário. Seja humilde e aceite opiniões…..

  15. Ter nojo do partido e do que este senhor representa e logo a seguir se tornar fã por causa de um discurso demagogo e cheirando a mofo é muita pequenez. Se contentar com meias palavras e poucas verdades num golpista apoiado por elites brancas e igrejas corruptas é muita pequenez.
    Não tenho outro adjetivo sem ser ofensivo. É preciso ser muito pequeno para se contentar com um presidente assim. Tenham vergonha.

  16. Sinceramente o Temer não respondeu nada. Fez o feijão com arroz numa das entrevistas mais brandas do Roda viva com jornalistas anti PT iguais a você. O mínimo de uma mesa redonda são os contrapontos e teve um só, o do cheque que ele simplesmente calou-se. Não entendo defender um político que está envolvido até o pescoço em toda essa maracutaia da lava a jato. Já que somos contra corrupção esse não serve e a maioria que está lá e ficha suja. Como defender? Porque só Lula e Dilma que roubaram? Isso é ser partidário sim pois se tem uma coisa geral (sem partido) é a tal corrupção; e se tem que prender Lula, que prendam todos pois todos sabiam e se beneficiavam. No final o clima era tão amistoso que o imbéciles solta: obrigado pela propaganda, simplesmente comprovando o óbvio.

  17. Ricardo, sabe o que acho interessante? O pessoal que não gosta de vc entra aqui e te xinga a vontade, mas quando vc rebate e xinga alguém eles vem te recriminar por isso. Acho que vc tem todo direito de responder mesmo sendo uma pessoa pública não tem sangue de barata. Quem quer respeito tem de dar respeito, isso minha avó já dizia sempre.

  18. Também assino em baixo Ricardo. O unico ruim da implosão da Dilma e do PT, é que estamos rindo menos, mas também não estamos chorando. Acabaram aqueles discursos ridículos e hilários d Dilma (toda semana tinha um novo). Os blogs, inclusive o seu, se tornaram menos atrativos, apesar de continuarem inteligentes. Mas ainda bem que o Youtube está ai de graça para quando quisermos rir um pouco das palhaçadas da Dilma. Me pergunto, como pudemos sobreviver neste 5 últimos anos com aquela mulher no comando? Que maluquice!!

  19. Sinceramente “Cabecao”, nao leio e nem precisa ler as suas publicações . Mas de uma coisa tenho certeza, são tao cretinas como o novo governo. E quem te “bajula” aqui, com certeza e’ tao cretino como voce, que com certeza ta levando algo pra “babar” o saco do Temer e do Aecim.
    Saudacoes..rs

  20. Boa noite, sr Ricardo.
    Meu nome é Gabriel e leio sempre o seu blogue, gosto muito mesmo achando que as vezes o sr exagera em algumas coisas.
    Toda vez que o sr escreve alguma coisa que o pt não gosta. os petistas vem aqui te chigando e não rebatem os argumentos, só usam de ofesas de baixo calão. Por isso acho que o sr tem o direito de se defender também.
    Obrigado e poderia falar também sobre o Kalil que a justiça hoje condenou em bloquear mais de tres milhões da conta dele.
    Abraços, Deus abençoe.

    1. Está tudo funcionando, sim. Só não publico mais seus comentários, kkkk. Arrume um outro apelido e e-mail, seja educado e aí você pode participar novamente.

  21. A unica liturgia que funcionou no Brasil foi a do esquadrão da morte e dos herois do Fleury e da Le Coq que acabaram com o crime organizado. O Brasil é um país de gente cretina de alto a baixo. Todos ficam execrando os politicos, mas a turma que saqueia cargas todos os dias nas rodovias do país são apenas exemplos do que está la no Planalto. Brasileiro é ordinário no DNA. Aliás a explicação é simples. Para um país formado por negros, indios e portugueses nos ja fomos longe demais. Isso aqui so vai funcionar depois que assumir o governo uma ditadura nos moldes de Cingapura que tirou o país do lixo, similar ao Brasil de hoje, e colocou o país em ordem. Quem foi a Cingapura há uns trinta anos e volta hoje não reconhece o país. Mas a turma dos beócios do politicamente correto vai dar chiliques.

  22. Não entendi o parlamentarismo como solução da cultural corrupta que nos assola. Por acaso a maioria dos parlamentares nutrem de boa reputação, de conduta ética exemplar, de exemplos cidadãos a favor da democracia ou equidade social? Afirmar que esse será o melhor sistema de governo é um risco. Reforma política com sensatez e maior transparência ao povo é o que precisamos. Quanto ao Roda Viva, simplesmente morreu. Impressiona como a qualidade desse programa caiu. Toda vez que tento assistir sinto frustração pelo que era. Jornalismo extremamente tendencioso e raso. Essa entrevista em particular parece ter sido uma conversinha informal de jornalistas domesticados, incapazes de levantar uma pergunta séria que o nosso atual momento exige. Decepcionado com sua colocação, embora nunca tenha lido seus comentários. Poucas vezes entro no UAI. Me deu a impressão de você ter sido seduzido por um “presidente” simplesmente por ele saber usar a gramática naquilo que fala, mas isso não significa dizer que todo sujeito que usa bem da oratória dentro das normas cultas da gramática segue os princípios éticos que estimamos. Essa é uma concepção crítica tão pequena e superficial quanto o texto que publicou.

    1. Não acho o Parlamentarismo solução para corrupção; você não leu isso no meu texto. Apenas considero o melhor sistema de governo. E não conheço nenhum país desenvolvido, exceto os EUA, que não o adote. Você também não leu no meu texto que, quem sabe falar, necessariamente segue princípios éticos. Garanto que não está lá, pois não penso assim. Talvez seja motivado por tantas interpretações erradas, que você se decepcionou comigo. Quem sabe não sou tão pequeno e superficial assim, quanto suas próprias conclusões equivocadas sugerem?

  23. Não assisti porque tive compromisso que me impediu. Porém, quando me disseram que ele tem medo da prisão do Lula causar uma crise institucional percebi que é mais do mesmo. Quer dizer que o Lula está acima da lei. Pobres ou anônimos podem mofar em fétidas cadeias, mas os pais, mães e mestres do mensalão e petrolão não. Prendam quem tiver que ser preso e se movimentos sociais protestarem, que o façam nos limites da lei ou paguem pelos excessos. Temer está precisando se explicar melhor.

  24. Não se pode comparar as pessoas o grau de instrução que ele teve não se compara com os demais.Mas como muitos desse atores que se comportam bem na frente das cameras ele fez o papel dele na entrevista mas ele também não é santo.
    Chegamos baixo porque temos uma parte do povo que elege Fernado Collor de Mello,Paulo Maluf,vemos na televisão pessoas publicas embolsando maços de dinheiro e depois são eleitas.
    Depois vão para a rua reclamar das pessoas que elas mesmos colocaram na política.

  25. Sinceramente, gosto bem da sua sutileza. Mas esta da liturgia… Próximo texto, escreveria: errei, o Brasil precisa de ética e não de etiqueta. Alguém comentou que quer alívio para o bolso. Exatamente esta é a expectativa. Ficou um texto travestido, algo “belo, bonito e recatado”. Me dê mais, por favor!

  26. Oh véi….doido demais… Penso que o cara que representa a p*rra dum país tem que saber falar a merda da língua desse país…. no mínimo. Ficava com vergonha alheia dos antas que antes eramos obrigados a engolir goela abaixo…um, com aquelas metáforas horrorosas de futebol, outra sem o mínimo de lógica no que dizia…quer saber de uma coisa?Todos vão enrolar e se beneficiar, mas penso que prefiro ser enganada por alguém que saiba me ludibriar…se sou coxinha, não sei escrever, falo muito palavrão? folha-se…

  27. Bom dia.
    Sempre que ouço uma opinião como essa, em relação a um político, me pergunto: como é possível, depois “de aturar tudo aquilo que o antecedeu nos últimos doze anos” – nas palavras do autor – sermos habilmente envolvidos, fascinados por uma pessoa eloquente, sagaz, persuasiva, treinada no alfabeto e, como num passe de mágica, esquecermos seus mais de trinta (30!) anos de política, que o resultado caótico, desordenado, desonesto de nosso país se deve sim, a esse representante dos interesses próprios, escusos, IMORAL. É uma pena ter que admitir que esse é o nosso legado cultural e intelectual, sem história e senso crítico. ““A riqueza de uma nação se mede pela riqueza do povo e não pela riqueza dos príncipes.”, Adam Smith.

  28. Poxa Sr. Kertzman ! Não publica mais os meu comentários?
    Não tem problema, isso só aumenta minha admiração. Ainda assim você continuará tendo minha audiência e sendo meu palhaço favorito!

    Abraços do Raimundo.

      1. Sério? Você acha que estou me humilhando? Se isso faz com que você se sinta melhor, continue achando isso.

        Como eu disse no post que você não publicou… Quando quero me divertir venho aqui, não procuro mais bobagens no Youtube, você publicando meu comentário ou não.

        Para mim é suficiente que você os receba e os leia. Não precisa torna-lo público se você não quiser. Não são os meus comentários que me fazem voltar sempre, são os seus. 🙂

        Do sempre presente
        Prof. Raimundo

          1. É disso que estou falando. Esse é o tipo de resposta consistente que sempre me faz voltar!

            Seu blog me ajuda muito. Eu criei há algum tempo o “Momento vergonha alheia” nas minhas aulas. Meus alunos adoram e você é presença garantida.

            Obrigado mais uma vez

  29. Mentes colonizadas sempre se encantaram com retóricas vazias, com se-lo-ias, fa-lo-ei. É a secular dificuldade em distinguir erudição inútil de inteligência.
    O texto só demonstra o preconceito do autor com quem, no seu entender, estava fora de seu lugar habitual. Deve conservar a doméstica no quartinho mal iluminado nos fundos do apartamento.

        1. A razão? A mesma que te faz dizer isso “Deve achar normal a manutenção das domésticas em quartinho aos fundos da casa” a meu respeito. Compreendeu agora? Ofender é bom, né, Zé Mané?

          1. O meu comentário é compreensível, embora você possa discordar ou não. Seu texto revela um traço de quem ideologicamente não aceitou bem o perfil menos aristocrático e tradicional dos últimos governos, talvez um por ser conduzido por um operário e o segundo por uma mulher. Posso estar enganado, mas apostaria que não estou. De qualquer forma, minha afirmação possui nexo, já a sua foi só para ofender mesmo, inclusive adjetivando como Zé Mané.
            Ainda gostaria de entender o porquê lhe parece que molesto criancinhas, isso é uma acusação grave, nem um pouco semelhante em grau à afirmação que aqui fiz.
            Enfim, tive o desprazer de entrar hoje pela primeira vez neste blog, hospedado na página deste decadente jornal, mas não mais fa-lo-ei (gostou da mesóclise?)

            1. Mentira! Já postou outras vezes. Tenho tudo em arquivo. Sempre com o mesmo tipo de ofensa e insinuação rasteira contra mim. Devolvi-lhe na mesma moeda! Não gostou? Então não faça com os outros o que não aceita que lhes façam. Ditado velhinho, mas sempre pertinente. Da próxima vez, pense antes de escrever isso: “O texto só demonstra o preconceito do autor com quem, no seu entender, estava fora de seu lugar habitual. Deve conservar a doméstica no quartinho mal iluminado nos fundos do apartamento.”

              1. Mentira! Te desafio a encontrar outro post meu aqui, além do feito neste mesmo texto, e que mandei em duplicidade pois não tinha certeza se havia ido.
                Pelas respostas que dá aos comentários é possível perceber que o autocontrole não é uma característica sua, posso acrescentar a falta com a verdade como característica também. Mas continue assim, escrevendo com o fígado, já que o cérebro não parece ser algo de plano verificável em seus textos.

                1. VOCÊ: Enfim, tive o desprazer de entrar hoje pela primeira vez neste blog, hospedado na página deste decadente jornal, mas não mais fa-lo-ei (gostou da mesóclise?)

                  EU: Mentira! Já postou outras vezes. Tenho tudo em arquivo. Sempre com o mesmo tipo de ofensa e insinuação rasteira contra mim.

                  VOCÊ: Mentira! Te desafio a encontrar outro post meu aqui, além do feito neste mesmo texto, e que mandei em duplicidade pois não tinha certeza se havia ido.

                  EU: Desafio aceito. Mato a cobra e mostro o pau!! Seguem os comentários, abaixo, exatamente como descrevi. Não foi apenas UM comentário e tampouco o mesmo, apesar da idiotice ser igual. Foram DOIS e DIFERENTES, com mais de 1/2 hora entre eles. Volto em seguida:

                  UMBERTO ABREU NOCE
                  16 de novembro de 2016 às 09:57 Editar
                  Mentes colonizadas sempre se encantaram com retóricas vazias, com se-lo-ias, fa-lo-ei. É a secular dificuldade em distinguir erudição inútil de inteligência. O texto só demonstra o preconceito do autor com quem, no seu entender, estava fora de seu lugar habitual. Deve conservar a doméstica no quartinho mal iluminado nos fundos do apartamento.

                  UMBERTO ABREU NOCE
                  16 de novembro de 2016 às 10:28 Editar
                  Meu deus, quanta subserviência da nova mídia chapa branca instaurada no país. Em cabeças colonizadas é fácil confundir retórica vazia com inteligência. O texto somente demonstra o preconceito do articulista com aqueles que, em sua opinião, não estavam em seu devido lugar. Deve achar normal a manutenção das domésticas em quartinho aos fundos da casa. Triste país que se incomoda tanto com mudanças.

                  Voltei…

                  E aí, satisfeito?

                  Agora chega! Já demos atenção demais um ao outro. Cuide da sua vida que eu cuido da minha. Encontre algo mais útil para ler e me deixe em paz. Bye…

                  1. Continua a entender que Michel Temer nos ensina liturgia ao praticar, em tese, advocacia administrativa e tráfico de influência? É parte da liturgia do cargo?

                    Voltei só por curiosidade mesmo.

                    1. Não confunda propositadamente as coisas! A liturgia que ele ensinou, e que foi objeto do meu elogio, foi seu comportamento com os jornalistas, suas falas conexas e coerentes, sua moral em relação à esposa. Leia o texto que está tudo lá. Não uso viseira e não tenho compromisso com safadeza. Quando alguém acerta, eu defendo e elogio. Quando alguém erra, eu denuncio e critico. Onde está o erro?

                      Mas fico feliz que “tenha voltado”. Volte sempre! E volte assim: civilizado, que será sempre muito bem-vindo.

  30. Meu deus, quanta subserviência da nova mídia chapa branca instaurada no país. Em cabeças colonizadas é fácil confundir retórica vazia com inteligência.
    O texto somente demonstra o preconceito do articulista com aqueles que, em sua opinião, não estavam em seu devido lugar. Deve achar normal a manutenção das domésticas em quartinho aos fundos da casa.
    Triste país que se incomoda tanto com mudanças.

    1. Não sei o que empregados domésticos têm a ver com o texto, mas numa coisa você está certíssimo: Aquela gente não estava no devido lugar! Quando forem para Curitiba, aí, sim, estarão.

  31. Esse é apenas mais um vetor do poder hegemônico. Através desse blog, num espaço desse jornal na internet, o “poder hegemônico” vai legitimando o golpe 2016. Assim são vários “agentes” a “serviço do desserviço” para a população brasileira. Não é nada comparável a um blog de jornal grande como os da Folha e Estadão, é uma piabinha, mas faz seu papelzinho no micro. Atua aqui, numa parcela reduzida de algumas pequenas áreas da Zona Sul de BH. Mas ajuda os golpistas a cumprirem seu papel contra a sociedade trabalhadora brasileira. Repugnante!

    1. Olha, Leo, sinto te decepcionar em alguns pontos. O Blog possui alcance nacional, mais ou menos dividido assim: 57% MG, 19% SP, 12% RJ, 9% N e NE, 3% outros países (sobretudo EUA). Em menos de três meses de vida, possui audiência média de 450 mil pageviews, com 410 mil usuários únicos, ou seja, leitores diferentes. Já foi citado por Ricardo Noblat e “reproduzido” no site O Antagonista. É destaque na página do Google (digite Opinião Sem Medo), frequentemente o Yahoo indexa seus textos e está entre os dois ou três blogs mais acessados no Portal UAI, que sendo o de maior audiência no estado, me permite crer que é um dos três maiores de Minas. Nada mal para um sujeito que não é jornalista, não vive de Blog ou sequer é remunerado para tanto. De resto, o deixo em paz com suas bobagens. Grande abraço e continue vindo sempre, senão a audiência cai, hehe.

  32. Só se conserta essa baderna, essa casa de mãe Joana com voto de qualidade, o resto é balela. Só deve ter direito a voto quem possui 3º grau, quem não possui essa formação que vá ao juiz eleitoral pedir o direito do voto. Simples assim. Essa pocilga seria consertada!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.