Um voto em busca de paz e justiça

Não votarei em João Leite porque ele é honesto. Pra mim isso não diz nada. Não é qualidade; é pré-requisito, é obrigação

Um deles será o prefeito de BH.

A vida realmente dá voltas. Aos dez anos, João Leite era meu ídolo. Não me sai da memória aquele sujeito enorme, braços abertos como um albatroz em pleno voo, agachando e levantando o corpanzil entes de defender os pênaltis cobrados pelos adversários. Três anos depois, outra memória que não me abandona: Final do campeonato brasileiro de 1980 e o meu ex-ídolo “entregando” o título brasileiro. Aliás, duvido que tal lembrança o abandone também. Hoje, décadas após, João Leite me é apenas um dileto e querido conhecido. Alguém incapaz de me ver e não abrir um largo e afetuoso sorriso. Como não gostar de alguém assim?

Dias atrás participei de um almoço público com ele. Depois de debatermos assuntos sérios, os quais João Leite se posicionou de forma extremamente adequada, lhe fiz uma pergunta irônica, justamente sobre o fatídico jogo contra o Flamengo. Sorrindo e levando na esportiva, o “mão-de-alface” me respondeu brincando. Não ensaiou um mínimo rancor ou mau humor, nenhuma vírgula de agressividade. Alguém que sabe rir de si mesmo é alguém que atingiu a tão sonhada maturidade, o tão sonhado equilíbrio emocional. É alguém preparado para divergir sem romper, para negociar sem brigar, para ouvir sem impor. Isto, amigos, na administração pública conta muito.

John Milk transpira bondade, exala sinceridade e transborda honestidade. Mas não só. Possui um preparo e uma bagagem pública como poucos em BH. Foi vereador e está no sexto mandato de deputado estadual. Foi secretário de estado também. É muito bem articulado politicamente, não possuindo um inimigo sequer. Não agride, não grita, não fala palavrão. Pede, e não manda. É humilde de verdade, não só de fachada. É um homem de bem e para o bem.

“Caso ele vença será Aécio Neves o verdadeiro prefeito”, me dizem sempre. Sinceramente, não creio. Mas é óbvio que Aécio será ouvido, assim como o brilhante Professor Anastasia e o PSDB mineiro. É óbvio que ajudarão a compor a equipe e participarão do arranjo político. Não administra-se uma cidade, um estado ou um país, num Estado Democrático de Direito, sem coalizão e apoios políticos. Apenas nas ditaduras ou nas autocracias, que bater na mesa, berrar, impor ou comprar apoio são as formas de governo. BH não é assim, Minas não é assim e o Brasil, felizmente, já não é mais assim.

Estou aqui, publicamente, assumindo o meu voto em João Leite. Para mim é disparado o melhor candidato; aquele que reúne as melhores condições políticas e capacidade pessoal. Sou atleticano, admiro Alexandre Kalil por algumas qualidades — e o desaprovo por vários defeitos –, mas não misturo futebol com política, nem companheiro de clube com administração pública. Acho ótimo que a política se renove com “gente de fora”, vinda do meio empresarial, mas não compro a ideia falaciosa e oportunista de que “político não presta” e que todos têm de ir “para o inferno”. Primeiro, que não são todos; mesmo que sejam 90% deles. Segundo, que tais colocações cabem nas nossas bocas, cidadãos; mas não podem ser proferidas por postulantes a cargos políticos. Um prefeito é um político, ora. Execrar a política e exercê-la é no mínimo incoerente, ou melhor, é cinismo, é falsidade.

Antes de encerrar, não poderia deixar de fazer uma observação extremamente incômoda para mim: Alexandre Kalil possui dívidas fiscais e trabalhistas, além de um sem número de títulos protestados. Alocar mais de 2 milhões de reais numa campanha eleitoral sem antes quitar tantos débitos não me parece uma atitude correta, muito menos justa. Se, como iniciei o texto, honestidade, para mim, não significa qualidade, pois é uma pré-condição, a falta dela é um defeito. Não acho essa atitude do ex-presidente do Galo honesta.

Por fim, um recado ao candidato do PSDB: João, você tem uma chance única. Se eleito seja o melhor prefeito que BH já teve e eu prometo que esqueço seu frango no gol do Nunes, ok?

Boa sorte!

Leia também

28 comentários em “Um voto em busca de paz e justiça

  1. Ricardo, este é o João Leite. Um sujeito íntegro, honesto, bom bom gestor. Com certeza estaremos bem servidos tendo o privilégio de tê-lo como nosso prefeito

  2. Eu votarei no João Leite por que não gosto de populistas, arrogantes, salvadores da pátria, centralizadores, brigões e pessoas que acham que resolvem os problemas no grito. Ainda desconfio que o acerto do Atlético com o Independência tem motivos inconfessáveis. Não tem sentido um time do tamanho do Atlético jogar em um estádio para 20.000 torcedores, quando tem o Mineirão disponível.

  3. O Kalil é fácil de ser decifrado, o João Leite tem cara de bom moço (o que não quer dizer nada), mas em anos na política nunca fez nada relevante para a cidade de Belo Horizonte ou para o estado de Minas Gerais. Duvido que qualquer um dos dois será marcado na história como o melhor prefeito de Belo Horizonte.

    Acredito justamente no contrário. Teremos 4 anos tenebrosos para nossa cidade.

    Com o segundo turno defino, escolher meu voto foi fácil. Acredito que pelo menos 1/4 da polução fará o mesmo que eu.

  4. Outra pré-condição e que não é vantagem alguma para um candidato: ele deve ser, no mínimo, educado. Não dá para comparar com um selvagem truculento e arrogante, que acha que leva todo mundo na conversa com essa história de “prendo e arrebento”. Isto é coisa do passado. Precisamos civilizar nossa sociedade, a começar pelos políticos, se quisermos um dia construir uma Nação.
    João Leite está longe do perfil ideal, porém votar é fazer escolhas, e é com ele que eu vou. Não votaria no outro nem para síndico do meu prédio.

  5. Xará, não confio em nenhum dos dois.
    Aliás, esse segundo turno em BH devia mudar de nome. No lugar de ‘segundo turno’, deveria ser ‘segunda divisão’. Motivos não faltam, se é que me entende….rs…um abraço!

  6. Acho de extremo desespero e apelação aproveitarem o espaço que tem na mídia, para convencer o eleitor que o seu candidato é o melhor. Tudo depende inclusive pra você o João Leite é o melhor. Como para mim o João Leite e essa corja do PSDB mineiro são os piores. Respeite o eleitor, que cada um vote no que acha melhor, sem querer conduzir o voto dos outros.
    Abraço

    1. Ué, Marco, e onde é que estou desrespeitando o eleitor? Eu tenho um blog de opinião, a minha. Eu não posso manifestar a minha posição? Não estou pedindo votos para ninguém, apenas expressando o meu. Assim como você se expressa agora em relação ao PSDB. Abrs

      1. Ricardo, sua opinião não foi expressa em um blog e sim numa matéria no topo da página. E notem todos que nas fotos ilustrativas tem o João Leite todo sorridente ao lado de uma senhora segurando uma criança e o Kalil bravo. Tudo totalmente tendencioso.

        1. Joaquim, pare de enxergar pelo em ovo! O blog é meu,a posição é minha. O Portal UAI possui centenas de funcionários, cada qual com sua posição. Eu não trabalho no grupo nem faço parte de um mega complô contra Kalil e em favor de JL. A foto, para você ter uma ideia, sou eu quem baixo do Google. Pego a primeira que se enquadre no tema e no tamanho, e pouco me importa se alguém segura uma criança. Não haveria qualquer motivo de eu usar uma foto para transmitir o que posso escrever, entendeu? Acredite: Nem de perto existem todas estas conspirações que pensamos haver. Um abraço e bom voto!

      2. Lixo a sua opnião, no segundo turno vc verá quem ganha ai vai acordar pra realidade de achar que o joão milk que não fez nd em 10 anos, ganharia, ainda mais com o apoio do Aecio!

      3. Pois é! Depois que inventaram o tal blog não é que muitos passaram a achar que têm algo a dizer? Certamente que Voltarie concordaria, mas aqui neste país, penso que ele teria feito outra sentença; logo, vai uma ajuda: “Em favor de sua autoestima, eu posso não concordar com as palavras que está dizendo, mas sou capaz de dar minha própria vida para que você tenha o direito de pronunciá-las, desde que o faças no recesso de seu banheiro.” (Voltarie e eu).

        1. E eu a você; certamente!

          P.s.: Ter um blog é fácil; você pode ter um. Difícil é hospedá-lo num portal como o UAI, ter centenas de milhares de leitores que gostam, e outros assim como você, que mesmo desdenhando, não conseguem deixar de ler e comentar. Um dia cê chega lá! Por ora, bata palmas.

  7. Não há nada a acrescentar ao que foi dito pelo Ricardo. Essa eleição de domingo para prefeito, será claramente a escolha entre o bem e o mal. Espero que a população saiba discernir. Chega de aventuras que destruíram nosso país. João Leite prefeito.

  8. Que pena que ao invés de estarmos aqui debatendo qual seriam as melhores propostas para a Cidade de Bh, estamos discutindo o porque de votar em um ou em outro. Gostaria, sinceramente de não ver este tipo de discussão, mas é o que temos para hoje. Vamos lá domingo, esperando que aquele que for se assentar na cadeira de prefeito desta cidade, consiga arrumar tanta coisa que esta cidade precisa. Talvez um dia, a gente escolha o candidato pela melhor proposição para o município, não por ser o que deve ser obrigação de todos nós, honestos, dignos, justos e corretos.

  9. Fui em todas as manifestações na Praça da Liberdade, pra que? Tirar o PT CORRUPTO que quebrou o país , e agora? Colocar o PT na prefeitura? BH não merecemos passar por esta vergonha ou virar piada no Brasil. João Leite 45.

  10. Belo texto! Os oligofrênicos esquerdopatas aparecem nos comentários tentando macular o João Leite. Só se ouve: ” Não fez nada em tantos anos… ” ” … E é da turma do Aécio. ”
    Pois bem, o cara foi eleito para o legislativo e teve participação importante em várias comissões e na elaboração e votação das leis. E ser da turma do Aécio em MG significa trabalhar com pessoas como Anastasia e Marcus Pestana que muito fizeram pelo Estado, quando do governo participaram. Na verdade, existem 3 tipos de pessoa que votam no Kalil:
    1. Os apaixonados pelo Galo que acham que um estátua do Victor ilustrará a praça 7.
    2. Os petralhas anti tucanos.
    3. Os ingênuos que acreditam nas falas populistas salvadoras da pátria.

    1. Isso aí! Queremos liberdade; liberdade para encher helicóptero, para reformar o Mineirão e construir Cidade Administrativa sem CPI, para pegar nossa cota em Furnas e para morar no Rio de Janeiro e trabalhar em Minas; logo, vamos governar o Brasil inteiro porque Minas é pouco. Portanto moçada, como o Alckmin já ganhou tudo e nós ainda nada, vamos pegar a prefeitura de BH, porque assim o nosso menino do Rio, que orgulhosamente nunca trabalhou na vida, terá alguma coisa para enfrentar o paulistano e assim não ficaremos órfãos. E vamos levar junto o goleiro meia-boca, o Ortiz era melhor, Zezé Perrela, Anastasia e quem mais for do time.

  11. Parabéns Ricardo! E parabéns com honras ao leitor ANERICANO DO VALE! Vejo a coisa toda como você descreveu! Aliás, vejo esse kalil usando as mesmas artimanhas do 9 dedos lula molusco: “vou ajudar o pobre, vou tirar o pobre da miséria, vou dar moradia ao pobre” e na realidade esmolou o povo, encheu seu próprio bolso, de meia dúzia (ou seriam pares de dúzias) de políticos corruptos e sua família. Como quem não sei quem já dizia: pegou o saco de bala distribuiu 5 para a molecada e escondeu o resto pra ele. E leitor WILLIAM GOMES DA CRUZ, não adianta ver proposta de candidato e não ver sua vida pregressa ou suas virtudes como você citou! Carinha de santo e propostas de que ” vou tratar a todos com carinho” todo político faz! Será que é a primeira vez que você se depara com propostas de governo? Eu não meu caro! Vou te dizer que 99% não cumprem o que propõe! Não voto em BH, mas se votasse com toda convicção seria em João Leite!

  12. Muito bom texto, e o meu voto é de João Leite, mais uma coisa que não posso deixar de criticar: Curiosamente depois que a Andreia Neves, entrou na campanha, o que se vê nesse jornal são apenas reportagens à favor de joão leite, no meu entendimento uma manipulação velada, o blogue é seu, a opinião é sua, e concordo com ela, mais é uma coincidência muito grande o texto do seu blogue “assinar em baixo” uma posição que está escancarada em todo o jornal, em destaque. A pergunta que de quem deve estar lendo o meu comentário é: Se ele concorda por que critica? Eu critico por que nós tínhamos manipuladores de esquerda, e o “gado” acompanhava, não quero ver o mesmo filme, só que dessa vez com outros manipuladores. Fica a crítica

    1. Eduardo, não trabalho no jornal; aliás, nem sou jornalista. Tenho vida profissional independente e bem sucedida. Jamais vi a tal Andréa ou qualquer membro da campanha do PSDB. Manifestei meu voto no JL porque o considero um sujeito de bem, conforme escrevi. E te digo mais! Se há algum tipo de interferência nos bastidores é mais fácil que venha de Alexandre Kalil. Por fim, declarar voto não significa manipular ninguém, muito ao contrário, já que uma posição às claras.

  13. Só sei que que se João leite fosse boa gente,não fazia essa cagada junto com aécionóia e sua turma de corruptos do psdb!o desespero não é de João leite,sim de aécionóia que não tem mais vez na política!em vez de proposta,ataques(buscar pessoas que foram empregados do adversário para ataca -lo) o inútil tre tinha que punir João leite e até mesmo impugnar sua candidatura .já kalil,tai que é péssimo empresário e,ainda por cima mal pagador!bh tá mal de candidatos!!!só anulando ou abstenções mesmo!!!

  14. João Leite é uma duvida, mas aposto nele. Apenas não gosto da sua condescendência com a criminalidade e menores infratores. Não que ele seja a favor da violência, muito pelo contrário, não faz o jeito dele. Kalil, é uma certeza, jamais apostaria nele. Jamais talvez seja forte demais porque se ele estivesse disputando com o PT, ou partidos comunistas ou ainda representantes de igrejas evangélicas, votaria nele pois o prejuízo seria menor. Os partidos esquerdistas e as igrejas evangelicas são muito corporativos e sua demandas particulares são gigantescas. Kalil não. Não tem grupos atrelados a ele. Ele é o único manda chuva, um perigo menor. Mas é uma vergonha que este tipo de figura coronelesca ainda exista em nossa meio nos dias de hoje e tenha muitos adeptos iludidos com a sua retorica populista enganadora, tosca e sem educação. Collor e Dilma tentaram passar esta imagem falsa de bravos e defensores dos pobres e vocês viram no que deu.

    1. Todos despreparados!!!turma de aécionóia nunca mais!curioso,”estou em defesa dos empregados do kalil(…)ora,então tu como deputado deveria fazer isso contra outros da mesma alia do kalil!hipocrisia pura!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.