É, deputado Marcelo Aro, eu me enganei

Um post grande, sim, mas que vale a pena ser lido. É uma valorosa lição: Tratando-se de político, confie desconfiando. Sempre!

Que Pixuleco, hein!

COMO CONHECI O DEPUTADO.

Não conhecia Aro. Sequer ouvira falar nele ou no PHS, seu partido. Aliás, conheci o tal PHS por causa do Gabriel Azevedo, eleito vereador no último dia 2, a quem apoiei e votei com muito gosto e esperança. Gabriel, por favor não me decepcione, ok? Mas voltemos ao deputado…

Um amigão do peito um dia me falou maravilhas dele, e fui conferir no Facebook. Para que?! Me deparei com uma mensagem sua dizendo-se “indeciso” em relação ao impeachment da ex-presidente. Confuso, lhe enviei uma mensagem. Recebi a resposta há apenas dois dias da votação, na Câmara, através de um vídeo onde o deputado, com um Pixuleco nas mãos, bradava impropérios contra a criminosa, segundo o Senado Federal, Dilma Rousseff. Um espanto! Um deputado indeciso até os 49 minutos do segundo tempo resolve — após o placar favorável ao impeachment estar garantido — mostrar toda a sua ira contra o governo. Me desculpe, deputado, mas isto para mim tem nome: Oportunismo.

Publiquei um post no Facebook. Como sempre, graças à generosidade de vocês o texto espalhou. Algum tempo depois o irmão deste amigão do peito (igualmente outro amigão do peito) me procura e me convida para um bate-papo com Marcelo, pois o mesmo prestaria esclarecimentos aos eleitores de BH. Fui com alegria pela atitude. Acredito que um representante deva fazer isto mesmo. E dentre vários assuntos Marcelo esclareceu sua atuação naqueles dias pré-votação. Acreditei e saí de lá feliz em conhecê-lo. Cheguei em casa e publiquei um post me desculpando pela má impressão anterior. Aliás, tomei muita pancada por isto. Tornei-me, segundo alguns comentários, “inocente, trouxa e puxa-saco de deputado”. Faz parte.

Até tu, Marcelus?

EDUARDO CUNHA.

Naquela ocasião, Aro foi firme em relatar sua amizade fraterna com Eduardo Cunha. Foi igualmente firme ao dizer que era contra a cassação. Disse claramente que se o processo chegasse ao plenário votaria contra. O aplaudi pela posição corajosa e lhe disse que deveria ser sempre assim, e jamais ficar “em cima do muro” como no caso anterior. Brinquei lhe dizendo: Assim que Cunha for preso me leve até ele para entregar-lhe algumas revistas e um pouco de café com bolo. Ele merece; salvou o país, hehe.

Na noite da sessão que cassou Eduardo Cunha eu não pude acompanhar a transmissão. No dia seguinte, porém, recebi dezenas de mensagens e telefonemas de amigos indignados com a postura do deputado. Para a minha surpresa ele não havia comparecido à sessão. Aro abandonou seu amigo fraterno à própria sorte. Incrédulo, fui conferir. Bingo! Marcelo ausentou-se. Imediatamente comecei a me lembrar dos comentários daquele post: “Inocente, otário, baba-ovo…”. Caramba, Ricardo, que papelão.

Há alguns dias me liga um outro amigo e me diz que Aro fez um encontro, como o anterior, para, outra vez, explicar aos eleitores o que havia ocorrido, uma vez que sua imagem, nas redes sociais, estava derretendo como manteiga ao sol. Muito bem. E qual foi a desculpa desta vez? “Como eu era contrário à cassação, não quis favorecer o quórum necessário para a sessão”.

RICARDO
Sabe nada, inocente!

Cuma, deputado?!? (Para quem não conheceu, “cuma” é como o Didi Mocó Sonrisal Colesterol Novalgino Mufumbo dizia “como”). Quatrocentos e tantos deputados presentes e o senhor não compareceu para evitar o quórum de duzentos e poucos colegas? Tais brincando, né? Sinceramente, deputado. Essa aí nem eu — o inocente — acreditaria, pô.

Mas é o seguinte: Aro voltou a ser, na minha opinião, quem eu achei que era desde a minha primeira impressão, a tal que fica. Assim, para mim tanto faz como tanto fez. Daqui pra frente, a treta dele é com seus eleitores. Que tenha boa sorte! Ou não, sei lá….

 

P.S.: Deputado Marcelo Aro, este blog está inteiramente à sua disposição, caso queira, para reproduzir o que você quiser a respeito do assunto, ok?

Leia mais aqui

 

16 comentários em “É, deputado Marcelo Aro, eu me enganei

  1. Ricardo,assim como voce,eu também enviei mensagem para este senhor,questionando o posicionamento dele na votação do impeachment.
    Não obtive resposta. Observei que ele tem uma personalidade muito frágil. Político medroso,covarde.
    Minha opinião se confirmou na votação de cassação do Cunha.
    Para mim,o cara é pilantra,safado,oportunista. Prefere ficar fora de tudo para não desagradar ninguém e não desabonar sua carreira política e garantir que não foi contra,também não foi á favor.Assim se elege na próxima. Começou mal e vai acabar rápido com essa carreirinha política dele.Político que fica sempre em cima do muro,pode estar em todos os lados,menos no lado de quem o colocou lá.

  2. Apesar do mimimi do KALIL dizendo que não conhece o presidente do seu partido (mesmo a mídia mostrando fotos dos dois juntos), tenho certeza que são farinhas do mesmo saco……(farinha estragada, diga-se de passagem).

  3. Nunca me enganou o Aro, queridinho de 9 entre cada 10 frequentadores da Igreja do Bélvis… Discordo de que não será reeleito: nesse nosso país grande e bobo, populistas de direita têm seu fã-clube permanente.

  4. Políticos assemelham-se a um bando de hienas, que; quando se deparam com uma mais fraca e frágil, matam-na e compartilham sua carne entre os demais pares. Que me desculpem os animais, com a esdrúxula comparação.

  5. Só um detalhe importante para o seu blog, amigo. Foi o Cunha quem indicou o Marcelo Aro, um jovem de 28 anos, para o cargo de Diretor de Ética da CBF. Cargo de diretoria da CBF tem honorários que variam entre 70 e 110 mil reais mensais. Pq acha que o jovem Aro é tão fiel ao nefasto Cunha?

  6. Conheci este cidadãozinho na facul de jornalismo, kkkkkk murri quando vi que ele entrou pra política kkkk faz o que já fazia na facul, uma trapacinha aki outra ali, um nome bonitinho no trabalho da galera pois não conseguiu raciocinar para fazer kkkk em troca? uma carona meninas kkkkkkkkkkkk podre, preguiçoso, sem noção e tudo mais que nem posso escrever aki kkkk vejo ele de papagaio de pirata e lembro dele e suas lambanças na facul;.

  7. 2018…..gente…..lembrar da cara desses bandidos ordinários e meter um pé na B…deles, pra fora do congresso, e nunca mais…inclusive para vereador nas eleições seguintes….eu votei nesse ordinário maldito pra vereador, e como me ARREPENDO….

  8. Quando esse sujeito se candidatou a Deputado, um amigo me falou dele e dei uma olhada em suas propostas disposta a votar nessa criatura.
    Semanas antes da eleição me deparei com muitas placas e panfletos desse ser espalhados pela cidade, esbravejei, fotografei, postei no face, mandei email para ele relatando o rastro de sujeira que ele deixou e não recebi resposta, diante disso desisti de votar no sujeito e votei no Matheus Simões que infelizmente não foi eleito deputado, mas felizmente não desistiu da carreira politica e concorreu para vereador conseguindo ser eleito.
    Agradeço ao Marcelo pela sujeira, pois assim pude conhecer as propostas de Matheus.
    Agradeço o Matheus não ter sido eleito deputado, pois assim poderá fazer um pouco mais pelo município, e depois certamente chegará com sucesso na Câmara dos deputados e se Deus quiser o Senado Federal.

  9. Por isso esse cara está percorrendo Minas Gerais, levando sua fala falaciosa para enganar o povo do interior, como fez em BH, onde nem para síndico do JK ele ganha mais. Cara sem noção, sem escrúpulo… e o pai dele, o Lico, só mamata viu!

  10. Não sei porque ainda nos assustamos. Este moço apesar de novo representa o que mais de antigo existe na politica nojenta. Infelizmente com nossa memória curta se sera eleito de novo em 2018.
    Viva a hipocrisia !!! comemora-se a condenação de um politico que cagou tudo e fazem piadinha com as maldades do mordomo da casa de horrores…
    A vida é esta… ‘subir bahia e descer floresta”….

    ECAAAA !

  11. Esse deputado Marcelo aro representa o que há de mais ardiloso na política.
    É totalmente inescrupuloso , vendendo imagem de bom mocismo mas é lobo em pele de cordeiro. Preza somente por seus interesses pessoais e financeiro.

  12. Este deputado faz parte da banda podre deste congresso. Se o povo não fosse analfabeto político, ele seria exterminado da política em 2018. Parte dos 32 bilhões que o temer gastou para se manter no poder, ele deve ter levado parte. E ele é cara de pau D+, tem coragem de posar como moço honesto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.