Afinal, quem é esta sociedade?

O dia em que eu encontrar esta tal sociedade, sinceramente, não sei se irei abraçá-la ou se irei espancá-la.

Vai ser gatinha assim, viu?

Fernanda Gentil, uma loirinha linda que apresenta o Esporte Espetacular, na Globo, assumiu seu namoro com uma jornalista ainda mais bonita. Que coisa, não? Que notícia importantíssima. A gatinha é lésbica. Taqueopariu! Eu lhes pergunto: e daí? Que diferença faz — ou deveria não fazer — na vida de alguém isto? Mas não. A notícia quase paralisou o país e foi o assunto mais comentado na internet ontem.

Bem, até aí… nada de mais. O mundo é assim mesmo. Neguinho famoso “sai do armário” e assume ser gay e o planeta quase vira ao inverso. Mas o tema aqui é outro. O tema é o seguinte: A quantidade de comentário detonando a “sociedade”, que não aceita a homossexualidade, é algo maluco. Parece a petralhada me atacando aqui. Pô, eu, minha família inteira e meus amigos todos estamos tão preocupados com quem é ou não gay, como estamos com a crise da Portuguesa de Desportos. Que bobagem! E todos nós somos a tal sociedade. Ou não?

E o que dizer das “sociedades” machista, racista, elitista, preconceituosa, golpista. Esta sociedade possui mais rótulos que pote de Toddy. Esta sociedade é o cão chupando manga. Ela é culpada quando um menor estupra e ateia fogo numa adolescente. Ela culpada quando um bando de pivetes fazem um arrastão nas praias do Rio. Ela é culpada quando duas facções selvagens de torcidas organizadas se matam numa estação de metrô. Porra, tem culpa de tudo! Os indivíduos? Ah, estes, não. Estes são apenas vítimas da… sociedade!

Mas ela também tem o seu lado bom, afinal ninguém é só mau. É ela quem paga impostos, quem carrega o governo nas costas, quem suporta as mordomias dos funcionários públicos, quem se estrepa com a corrupção. Aliás, me esqueci. A sociedade também é culpada pela corrupção. Lula, Palocci, Dirceu e sei lá quantos empreiteiros resolveram roubar até jabuticaba no vizinho? Culpa da sociedade, ora. Quem mandou votar nos caras, não é assim?

Por isto, amigos, anotem aí: O dia em que eu me encontrar com ela, a depender do meu humor, o bicho vai pegar, a jiripoca vai piar. Entre tapas e beijos veremos o fim do nosso papo, da nossa treta. Ou eu espanco esta criatura cruel e hedionda ou lhe beijo os pés e agradeço por tudo.

Sempre imaginei que onipresença fosse exclusividade de Deus, nosso Senhor. Errei feio!

Leia também.

94 thoughts to “Afinal, quem é esta sociedade?”

      1. Concordo também ! Problema dela se gosta de colar o velcro ! kkk Brincadeiras à parte, o triste é saber que se é bonita e trabalha numa empresa famosa, vira notícia. Nunca achei essa coisa toda ! E se agora se assumiu homo, menos ainda ! Muita notícia pra pouca importância…

    1. IMBECIL como você ptista, não consegue entender nada mesmo. Recolha a sua insignificância.
      Iremos destruir o pt mais. E do ou tarde.. partido dos ladrões… acabou as bolsas família, marmitas, escolas… Vai trabalhar bando de vagabundos.

  1. Prezado Ricardo, seu comentário mais uma vez excepcional, realmente está notícia que “mudará” nossas vidas parece fazer o povo esquecer as mazelas de nossa política, talvez, seja em função da descrença na política em nosso PAÍS. Precisamos amanhã retirar esses VAGABUNDOS e LADRÕES do pt do 9 dedos e da dentuça sapata do Brasil. Fora Corja de ladrões.
    Abraços aos anti-pt,pcdb.

  2. Kertzman, se você errou feio sobre a onipresença divina, acertou em cheio no comentário, no texto como um todo.
    E sobre essa badalada turma que saiu do armário”, a importância que estão dando a esses acontecimentos dão a entender que foi a única coisa “importante” que eles fizeram na vida.
    Convenhamos, é muito pouco. Diria, mesmo: é nada.

  3. Caro Ricardo,
    Você foi no ponto. Na falta de CORAGEM para publicar fatos IMPORTANTES, nossa imprensa movida por VERBAS PUBLICITÁRIAS ESTATAIS; nos brindam com essas PÉROLAS………………

      1. Eduardo, não só não sou amigo do dono (infelizmente), como também não me contrataram (infelizmente também. Mas um dia eu chego lá! Nos dois, aliás!

    1. Imbecil é você que tenta transformar uma gíria comum em algo preconceituoso. Vá te catar, rapaz! Aqui você não consegue emparedar ninguém com falso moralismo, não. Quer brincar de politicamente correto? Procura outra freguesia.

  4. Um divertido texto sério! Mas o que mais me encanta, e ver como is seus textos incomodam um determinado tipo de publico. E as reações, estas então, são impressionantes…….

  5. Fazendo um resumo para os leitores que não entenderam o artigo: todo esquerdista é psicopata e sempre culpará o abstrato por todas as mazelas, anulando, assim sendo, o valor da personalidade!
    Desenhando (somente para os esquerdopatas), para melhor entendimento, o sistema social não tem intenções, vontades e desejos. Quem os tem são os indivíduos!

  6. Amigos e amigas, infelizmente tenho algo a dizer a todos: Estamos todos tendo a opinião direcionada por alguém, vida de gado mesmo. Que sempre houve homossexualismo, concordo. Agora já pensaram que tudo hoje é a tal vontade de tentar o novo, como sair desse site e ir para o da folha de são paulo. Agora com relação a sexualidade há aí um interessante trabalho de controle de natalidade escondido. Tenho um só filho ou não tenho, sou uma menina bonita bem sucedida, sou um grande exemplo para o trabalho de ideologia de gênero que o próprio pt prega e pregou nos seus anos de poder. Há algo mais no ar do que sair do armário. Um abraço.

  7. Pisar no calo dos petralhas, dos que ficam procurando pêlo em ovo dá é nisso. Tem que esfregar a verdade na cara deles, desses que ficam só filosofando e nada produzem!!!!

  8. Como sempre, um amontoado de bobagens…esse colunista não tem nenhuma noção de que o homem é um ser social. Pena que o jornal dá espaço a pessoas como essa…

  9. Este Estado de Minas esta mesmo precisando de uma reciclada. Como permite que uma matéria deste nível seja publicada? Está se tornando o “pequeno” jornal dos mineiros.

  10. Seus posts são ótimos! Este, então, está irretocável! Mas para entendê-lo, é preciso ter lido pelo menos dois ou três livros na vida, coisa rara nessa era (pós)lulopetista… Ou então, não ser adepto de alguma seita esquerdista (PT, PCdoB, Psol, Rede, dentre outras…). Vá em frente! Você deu novos e inteligentes ares o Estado de Minas!

      1. É verdade, Ricardo! Precisamos de ir contra essa maré de mediocridade da imprensa nacional… E você faz isso com inteligência e humor! Força!

  11. Ricardo seus textos são muito bons. Lei todos e aprovo. Grande parte dos comentários acima são críticas improdutivas, características dos recalques igualmente improdutiveis. Continue escrevendo. Parabéns pelo seu trabalho.

  12. Ricardo, novamente parabéns pelo seu blog. Assuntos polêmicos para uns e para outros o tiro certo e no alvo. Para entender seus textos o leitor tem que ter ou estar com bom humor, não ter neuras e ressentimentos e principalmente , uma inteligencia mediana. Aqueles que tem bloqueios mentais ou viseiras como petistas, machistas, feministas, femistas, entre outros istas ou ismos e de acordo com o conteúdo do seu blog vão te odiar até sua 10 geração. Go Ricardo!

  13. Mas comentando sobre a lorinha do esporte espetacular, acho que ela ganhou fama por 4 motivos: 1-Boa jornalista 2-Brigou no ar com William Waack 3-Pediu no ar para um cego estender a mão para cumprimentá-la. 4-Divulgou geral que é homosexual. A comentar apenas a briga no ar com o colega de trabalho. O William sabemos que tem um estilo conservador e correto, que parece não combinar muito com a lourinha. Já neste episódio, me pareceu haver um ressentimento, por parte dela, contra homens, Já achei estranho a postura dela de confrontação e no ar expondo que existe na mente dela uma guerra de gêneros. Perdeu muitos pontos comigo depois deste mico ao vivo. Faltou educação e profissionalismo .

  14. É “Flórida”…. Tem gente que ai da reclama quanto ao uso a gíria “”Neguinho”. Não sei porquê, mas algo me diz que é o tipo de “moralista” (falso) que acha um “amoreco” o f.d.p do Lula chamar a Madame de”galega”. Vão se f…. Petralhada!!!!

  15. Parabéns Ricardo, é isso ai… As criticas são porque você não foi “politicamente correto” com a sociedade que além dos rótulos usados talvez tenha faltado a pior delas: hipócrita. Continue escrevendo e manifestando sua opinião, não podemos parar e deixar uns “corretinhos” terminarem de estragar nossa sociedade…

  16. Gostaria de Saber porque meus comentário, não aparece. Cara você escreve bem, se fosse eu lascava loco o pau, porque este mundo ta virado do avesso a muito tempo. Hora vejamos a falta de tudo neste mundo, caráter, amor, vergonha na cara e o homem voltar a ser homem. Não sou a favor de violencia mas nos estamos dando mole para todos, apos a criação deste famigerado Direitos Humanos, o povo não tem mais sossego pois a bandidagem toma conta, se a policia prende o Juiz solta ai o meliante toma mais força se achando que ele e o máximo, minha opinião seria enquadra-lo e não voltar para as ruas, quando queimam colchões passaria a dormir no chão.

    1. Miguel, todos os comentários que me chegam eu publico. Exceto aqueles com palavrões muito fortes ou ofensas a terceiros. Obrigado pela participação e um abraço.

  17. Deixa eu ver se entendi direito…quem concordou com seu texto vc agradeceu e achou a pessoa legal e quem não concordou eu percebi certa ironia eem alguns casos até certa animosidade, é isso mesmo?! Sei não…vc deveria ser menos emocional… principalmente se deseja ser reconhecido como uma pessoa imparcial que não legisla nem para A e nem para B….

    1. 1. Eu não desejo ser reconhecido como imparcial, muito ao contrário. Aliás, sequer desejo ser reconhecido por nada. A mim já me basta o reconhecimento pelo belo filho, pai, marido e amigo que sou; 2. Como pode ler na minha apresentação, sou extremamente emocional, sim. Por que eu deveria ser menos? Porque você acha? Conte outra; 3. Não “legislo” nem para A nem para B. Escrevo o que penso, e só. Pouco me importa se os tais A ou B gostarem. Abrs.

  18. O dia em que eu tive mais nojo na minha vida foi quando eu encontrei uma barata morta enrolada no meu angu. Agora mudou. O mais nojento que vi foi quando li esta notícia. Vomitei as tripas.

  19. Parabéns Ricardo Kertzman.
    A culpa pela decisão que deveria ser do próprio indivíduo recai na sociedade. Podem fazer maldades, matar, roubar, se travestir, praticar o homossexualismo, se contaminar com doenças sexuais transmissíveis porque tudo é permitido e a sociedade é a grande culpada das mazelas

  20. Que preguiça de ler esse texto. Não terminei o terceiro parágrafo. Assunto chato e batido abordado de maneira chata.
    Tem que melhorar muito para poder ficar ruim.

  21. Você me faz lembrar o Geddel Vieira Lima. Outro dia disse isso a você, que me devolveu dizendo não haver entendido. Vamos lá, o colega aí em cima comentou que você quando contestado fica revolvado e sai dando chutes, metralhando palavras e até, adicionando aqui, corrigindo o português das pessoas. O Geddel é aquele sujeito que quando lê algo que não gosta manda um “é a sua mãe”, “vai ensinar seu pai a fazer filhos”, “babaca”. No mais, achei um texto inútil que me fez perder tempo e pasme, me fez comentar. Carvalho…
    Agora vem sua resposta, solta seu torpedo aí Geddel Kertzman kkkkk

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.