Temer, em boca fechada não entra mosquito.

Michel Temer perdeu uma excelente oportunidade de ficar calado. Ao ironizar os protestos contra si, apenas jogou mais lenha na fogueira.

Muito cedo para soberba, presidente.

Por partes: O governo Temer, goste-se dele ou não, é legal, é legítimo e é democrático. Michel recebeu os mesmíssimos 54 milhões de votos da ex-presidente. A campanha, mentirosa por sinal, e alimentada por dinheiro sujo, foi da chapa Dilma-Temer. Na deposição, por crime, de Dilma, crime provado e comprovado, resta ao vice assumir. É o que foi feito, é o que está valendo. Temer é o presidente do Brasil, democraticamente eleito vice-presidente, legalmente ungido presidente. Golpe é querer subverter a ordem democrática.

A rejeição a este novo velho governo só não é maior à da administração anterior. Primeiro, porque nos quesitos simpatia e carisma, Michel Temer não goleia Dilma Rousseff. Pode até não ser tão grosseiro e iletrado, seguramente não é, mas está longe de ser alguém simpático e facilmente deglutível. Seu partido, o PMDB, consegue ser ainda pior em termos morais do que o PT. Se na quadrilha vermelha temos Lula, Dirceu e cia, na alcova dos oportunistas temos Renan Calheiros e Romero Jucá. É briga de cachorro grande. Por fim, a barafunda jurídica contribui ainda mais para a ideia de “não” a um e ao outro, à Dilma e Temer, ao PT e PMDB.

Nos últimos dias, assistimos baderneiros terroristas barbarizarem cidades, sobretudo São Paulo. De fato, são algumas dezenas, no máximo centenas, mas jamais milhares, nem muito menos (rá rá rá) milhões. Ainda assim representam problemas, representam contrariedade e representam, sobretudo, um sentimento presente em 100% da população: rejeição a esta corja toda que está no poder. Toda! Poderes executivo, legislativo e judiciário. Ninguém suporta mais estas figuras nefastas que aboletam-se em Brasília e infernizam o nosso dia a dia. Por isto, ao ironizar os baderneiros dizendo tratar-se de não mais que “40 manifestantes que viram carros” — o que não deixa de ser verdade — Michel Temer não contribuiu em nada para a pacificação. Ao contrário. Estimula maior participação e desperta ainda mais raiva.

Como disse o rei Juan Carlos, da Espanha, ao defunto tirano Hugo Chávez, digo eu ao presidente: Temer, por qué no te callas?

Agora, veja mais esta!

26 thoughts to “Temer, em boca fechada não entra mosquito.”

  1. Todo mundo tem o direito de fazer e dizer o que quiser, desde que assuma as consequências (e que elas lhe sejam cobradas, devidamente), mas ninguém tem o direito de fazer da vida do outro uma vida pior. As maiores fortunas desse medíocre país de meu Deus são de donos de cervejaria ou de duas emissoras de TV abertas e seus demais meios de comunicação são ou de uma ou de outra ou afiliadas de uma delas , pais mediócre, sim, para os que veneram carnaval, cerveja e a irrestrita “lei de Gerson! … onde saúde e educação são moedas de troca (não exatamente assim, pois cobram e não entregam) e não um dever cívico (aliás, dever cívico nem é conhecido pelos filhotes da ditadura, porque seus pais nela nascidos, vomitam os malefícios dela mas abominam quaisquer coisa relativa a civismo e ética, inclusive). Ética moral e civismo são as bases de qualquer discussão no primeiro mundo, mas aqui, pra que, não é mesmo, somos apenas um pouco mais de 200 milhôes, coisa tão simples de fazer gestão publica e uma hora dessas alguem nos livra disso, como mágica, sem dor, sem perdas, basta que aparece um e faça aquilo que desde sempre, esperamos. Vive-se aqui como sempre, de esperteza, boa cerveja, programação contextualizada em sexo e no que os “jovens” gostam e querem consumir. Família pra que (até para o termo, tão claro, se gerou discussão jurídica) … e os bons exemplos, existem mas onde estão, apenas nos noticiários, propagandas politicas e programas de TV … quanta coisa baixa e rasteira se vê sendo estimulada e alimentada pela dita “cultura” … Gerações vem e vão, agora parecem colunas de planilhas eletrônicas, X, Y, Z … virão depois, pelo jeito, AA, AB e cada uma a grosso modo, dando continuidade acelerada ao caos … e o dinheiro publico financiando festas, paradas, shows, a troco de beneficiar sempre os mesmos conhecidos. Eleger pessoas com bandeiras de diversidade de gênero, os religiosos, os empreiteiros e os ditos políticos de famílias tradicionais (os piores), já chega, já deu no saco … merecemos mais que isso, esses aí, olham apenas para seus umbigos. Merecemos que nos representem pessoas com qualidade e compromisso cívico para soluções permanentes, para que os problemas escancarados sejam trabalhados e resolvidos, para todos. Quanto mais se dividem as bandeiras, pior ficará. Com saúde e educação, preconceitos se tornarão pontos de vista (no máximo) e ganharemos em harmonia social. Nenhuma sigla tem o direito de se fazer eterna, cabe a nós, eleitores querer e buscar uma melhor representatividade, sem tantas divisões. Opiniões espero que sempre sejam muitas, mas os objetivos tem que ser comuns, sejam eles contra o parlamento sejam contra a suprema corte. A justiça brasileira não me representa, quanto mais, a política.

    1. O que mais me estranha é que as pessoas só falam em educação e saúde. Jamais falam em segurança. Parece que tem medo de se posicionar contra os bandidos. Sem segurança também não se vai a lugar nenhum, principalmente que quem não é bandido hoje vive atras das grades. Como pode haver educação e saúde sem segurança ???

  2. Opinião de um jornalista claramente de direita, conseguiu ironizar os protestos e ao mesmo tempo falar mal do Temmer ( que NÃO é legitimo nada). Mais uma viúva do Aécio que “se diz” jornalista.

    1. E onde é que você viu ou leu que sou jornalista? Onde viu ou leu ironia minha? E Temer não é legítimo por que? Porque você não acha? Vá se informar, rapaz.

    2. Vocês nem sabem o que é “de direita” e “de esquerda”; como se o PSDB fosse “de direita” ou como se fosse algo necessariamente ruim ser de direita. A última que ouvi foi que quem é liberal é de direita; então tá, eu sou de direita.

  3. A rigor Temer recebeu também os 54 milhões de votos (tenho dúvida destes 54 milhões). Mas na prática a Dilma deve ter puxado uns 80% destes votos e Temer e o PMDB os outros 20%. Se não fosse estes 20% do Temer, Aécio teria passado tranquilamente pela Dilma e hoje seria o presidente do Brasil e estaríamos em outro patamar, em outra realidade e não teríamos toda esta confusão e todo este desastre econômico , político e moral. Então senhores petistas, agradeçam ao Temer por ter levado uns 20% dos votos e ajudado de sobremaneira a eleger a Dilma. Portanto ele é muito legítimo sim. Os petistas denunciam que houve um conluio para afastar a Dilma. É logico que houve, ninguém é ingênuo. Mas se o povo (mais de 6 milhoes) não fossem as ruas, panelaços monstros e se principalmente não houvesse de fatos os crimes de responsabilidade fiscal entre outros crimes ainda a serem investigados, este “conluio” não teria sentido e portanto não teria sucesso. Dilma e o PT, pela tamanha incompetencia, pela tamanha gula de poder e pela tamanha necessidade de enganar, deixaram a peteca ficar quicando bem na frente dos inimigos prontos para a raquetada final. E a ainda caçaram briga com potenciais inimigos armados até os dentes. Além de incompetentes e desonestos, são ingênuos. Triste pecha para o fim de um partido. Concordo, Temer deveria ser mais humilde e reconhecer que existem manifestações barulhentas, pequenas é verdade em comparação aqueles fantásticas que pediram o impeachment. Ele realmente não deveria, por estratégia usada até no futebol, desmerecer ou desprezar aqueles barulhentos vermelhos desesperados, iludidos e despreparados. Se um time de futebol é desmerecido pelo adversário, muitos técnicos usam isto como incentivo para seus jogadores e eles viram feras e ganham o jogo. Torço muito para o Temer dar certo, não porque gosto dele, mas porque não temos outra opção, a não ser cairmos de vez nos infernos que o PT queria nos jogar. Eleições agora? Esqueçam. É inconstitucional, não daria tempo até nos esborracharmos de vez no solo e causaria mais confusão e incerteza do que se Temer prosseguir. Acho que Temer tem que repensar seus discursos. Nçao deve cair no mesmo erro do PT, que desmerecia os adversários, as manifestações contrárias e até mesmo a crise, que foi considerado de marolinha pelo Lula e virou uma tsunami alguns anos depois.

  4. Digamos que você não seja um jornalista, mas faz um trabalho jornalístico de faixada. Fez uma chamada irônica, um pequeno puxão de orelhas, para fazer o cara ler sua matéria e passou a msg. que queria. “Não foi golpe”. Foi o que quis dizer em outras palavras, mas FOI GOLPE SIM.

  5. Temer é presidente legalmente mas não moralmente. Ele foi aliado, da corja e é, ele mesmo um grande representante da corja politiqueira brasileira. Pessoas como Temer e tantos outros – senão a totalidade dos políticos – vivem da conveniência. Querem vida fácil, luxo e nada de trabalho duro. Não são políticos. Sāo oportunistas. Isso é triste mas a maior das decepçōes é ver pagador de imposto sem saúde, segurança, escola decente, ganhando uma miséria de salário mas defendendo PT, PMDB, PSDB ou qualquer outro partido e seus quadrilheiros. Politico foi feito pra ser meu e seu empregado. Como bom patrão você deveria cobrar a melhor performance. Se não deu resultado bota no olho da rua. Politico não foi feito pra ser exaltado, posto em pedestal e ter o ovo babado.

  6. Temer e muitos outros de todos ou de quase todos os partidos, aliás do três poderes, deixam dúvidas… Quem vota sem pensar nas consequencias é a maioria e, geralmente, é esta maioria que mais sofre com a desgraceira que está aí…

  7. O Temer é Golpista, sim! Senão, vejamos: poucos meses antes do Impeachment, Temer e o PMDB estavam do lado da Dilma e possuíam maioria no Congresso. Vendo a possibilidade de assumir o poder, Temer promoveu o “divórcio” entre o PT e o PMDB, e partiu para a traição explícita ao se aliar aos seu ferrenhos adversários. Aquartelados, se fosse o caso, seria motim do mais baixo nível de comportamento. Tudo isso em nome de assumir o poder. Ora, se traição é atitude legítima, Joaquim Silvério dos Reis, Judas e Temer estão no mais alto padrão de legitimidade e honestidade. Causa-me repulsa a este tipo de político. Quando ao articulista, este é defensor da plutocracia, melífluo em suas palavras que porejam aversão a tudo que possa ter origem progressista e popular.

    1. “Quando ao articulista, este é defensor da plutocracia, melífluo em suas palavras que porejam aversão a tudo que possa ter origem progressista e popular.” Pô!! Alguém pode traduzir este escangalho pra mim?

      1. Pô, cara! O Pai dos Burros existe para esses casos. Faça bom uso e adquira mais conhecimentos. Afinal, todos têm direito ao uso de uma linguagem escorreita e de bom alvedrio. Quanto ao que eu disse, a ideia possui definição e, portanto, não se trata de um escangalho. Logo, o que você não entendeu podemos traduzir em uma única palavra: Coxinha!

  8. Opinião de um blogueiro nitidamente de direita. Não, você não tem isenção para analisar. Se este governo que aí está fosse legítimo, tal qual é a tua tese, deveria levar a cabo o programa de governo que fora eleito na chapa Dilma-Temer. As evidências mostram total ruptura com o programa de governo de Dilma. Candidatos não são eleitos, programas de governo são eleitos.

  9. Além de Renan Calheiros e Romero Jucá, você se esqueceu de citar o Aécio Neves (que começou tudo isso e, para mim, um dos maiores responsável pelo golpe), a Rede Globo e o próprio Temer. Crime de Dilma (objeto do processo de impeachment) provado e comprovado?! Émesmo? Não foi isso que eu vi. Outra coisa: se “A campanha, mentirosa por sinal, e alimentada por dinheiro sujo, foi da chapa Dilma-Temer”, como você afirma, o Temer também não poderia nunca assumir, por motivos óbvios (ele faz parte da chapa). E mais: se a situação do Brasil já estivesse tão ruim, por mais que a Dilma tivesse mentido durante a campanha (como dizem seus opositores), jamais teria sido eleita. Ou seja: não deram a ela um dia de folga sequer para governar no seu 2º mandato; ao contrário, fomentaram a crise o tempo todo para, depois, usá-la como pretexto para assaltar o poder. Será que os golpistas pensaram e estão pensando realmente no bem do Brasil? Não seria um jeito que a maioria está dando para se livrar de seus inúmeros processos na Justiça? Essa é a minha opinião; mas, acredito, que seja também a de milhões de brasileiros. “Para quem queira ver, há luz suficiente; para quem não quer, há bastante obscuridade.” (Blaise Pascal)

  10. VocÊ queria que o Temer falasse o quê? Ficar calado é melhor? O PMDB é pior do que PT? O Temer usou as palavras exatamente da forma como citadas: “40 manifestantes que viram carros”? Ricardo Kertzman, mais atenção, cuidado e humildade ao escrever, por favor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.