Aos nadadores americanos… a lei!

Experimente mentir a uma autoridade americana, em solo americano, e veja o que lhe acontece.

 

Lá, o rigor? Aqui, também, ué!

Quem já teve a abençoada oportunidade de conhecer os EUA sabe bem como funciona: lei, lei e mais leis! Depois de 2001, então, respirar possui regras. Não sem motivos, aliás. E se querem saber?, ótimo que seja assim. Ao menos sob o ponto de vista de um turista ocasional. Não sei o que pensam os locais. Enfim…

Atletas americanos enfiaram o pé na jaca, deram-se conta da merda feita e resolveram se safar culpando um inimigo inexistente, mas perfeitamente possível, chamado violência urbana brasileira. Talvez motivados por tantos alertas que receberam pré-embarque para o Brasil, os caras realmente sentiram-se à vontade para mentir e dizerem-se vítimas de assalto. Afinal, diante de centenas de ocorrências diárias – sim, diárias!! – que ocorrem no Rio de Janeiro (e em todo o país) e que restam sem qualquer investigação ou apuração, qual o problema de ser mais um número na estatística infeliz? Bem… Deram-se mal! Foram pegos na mentira e agora terão de enfrentar a humilhação pública e a lei. Sim, a lei! Ela existe. Ok, que raramente é aplicada. Ou bem aplicada. Ok, também, que na maioria das vezes é relativizada ao sabor dos interesses de quem acusa e de quem é acusado. Mas a bagaça existe, e de vez em quando alguém se lembra de aplicá-la direito. Foi o caso.

O Brasil tem uma ótima oportunidade de enviar um recado ao mundo, mesmo que falso: Aqui não é a casa da mãe Joana! Assim, sem exagero e ufanismo tosco, que a justiça atue rigorosamente dentro dos preceitos legais e, sim, mantenha os baderneiros mentirosos, em solo nacional, por quanto tempo achar necessário. Depois, que abra o devido processo legal, os julgue e os condene conforme a lei. Pronto! Mas é só. Caso encerrado e vida que segue. Sem agravar ou aliviar a situação. Sabem por que? Porque seria exatamente isso o que os EUA fariam em caso semelhante. Simples assim. Pau que dá em Chico…

5 thoughts to “Aos nadadores americanos… a lei!”

  1. Excelente artigo ! O Sr. Ricardo Kertzman está a se superar em cada análise que faz. Parabéns ao articulista e parabéns ao UAI por manter profissionais cuja leitura é sempre enriquecedora.

  2. Verdade e muito bem narrada Ricardo! Como sempre,seus comentários são excelentes! O fato me lembrou aquele ditado antigo: Eu posso falar da minha família,voce não. Nós metemos o pau na polícia brasileira,na falta de segurança pública, nós. Mas isso não dá o direito a um estrangeiro chegar no Brasil e achar que aqui é casa de mãe Joana. Quando estamos fora do nosso país,devemos respeitar a cultura,leis e tudo mais de onde estamos,o mesmo deve acontecer com todos os estrangeiros que decidiram vir ás olimpíadas. Mesmo sabendo de tudo que se passa aqui. Realmente a segurança,a investigação policial,não existem no nosso cotidiano,mas estamos vivendo um evento mundial e não somos tão imbecis de deixarmos as coisas acontecerem impunemente. Acho que os americanos,subestimaram a polícia brasileira e principalmente,desrespeitaram as leis do país que os acolheu. Abçs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.