Skip to main content
 -
Pedro Henrique é professor, blogueiro e cruzeirense fanático. Escreve desde 2012 e já teve passagens no Blog Azul Estrelado, Camisa 11, Lance Activo, Guerreiro dos Gramados e Bloguerreiro. Siga @RealPedrin no Twitter e acompanhe diariamente os comentários do blogueiro. Curta a fan page oficial do blog no Facebook: fb.com/blogsomoscruzeiro/

Clubes e torcidas precisam ser punidos pelas manifestações de preconceito

PH defende punição a clubes e torcidas por manifestações preconceituosas nos estádios.

Se o clássico entre Cruzeiro e Atlético não trouxe muitas emoções dentro de campo, fora dele a polêmica se instaurou. É que parte da torcida atleticana que foi ao Mineirão entoou um cântico homofóbico contra os cruzeirenses. Evocando o nome de um candidato à presidência da República, alguns alvinegros bradaram: “ô Cruzeirense, toma cuidado, o Bolsonaro vai matar veado”. Essa é uma discussão sobre homofobia no futebol e se de alguma forma você se sente incomodado com esse tema, sugiro que procure ajuda, pois não é normal que alguém se incomode com a orientação sexual alheia a ponto de desejar o extermínio da diferença.

A atitude desses atleticanos viralizou de maneira negativa nas redes sociais. Condenado pela manifestação preconceituosa, aliada à menção a um presidenciável que notadamente é contrário aos direitos de mulheres, negros, LGBTs, índios e outras “minorias”, o Atlético divulgou uma curtíssima nota em que “lamenta profundamente as manifestações homofóbicas de parte dos torcedores, no jogo deste domingo, no Mineirão. Reiteramos nosso repúdio a quaisquer gestos de preconceito ou de incitação à violência”.

O clube agora está sujeito a punições se for denunciado no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), órgão que acertadamente tem acatado esse tipo de denúncia nos últimos tempos e punido os clubes e suas respectivas torcidas. A CBF também já sofreu várias sanções da FIFA por causa de atitudes homofóbicas de torcedores brasileiros nos jogos da Seleção. E é assim que tem que ser. Já passou da hora de todos os clubes e torcidas serem punidos por causa de qualquer manifestação preconceituosa dentro dos estádios. Quem não se lembra daquele jogo contra o Real Garcilaso em que a torcida local imitava o som de macacos todas as vezes em que o Tinga tocava na bola? Eu nunca sofri tanto em um jogo de futebol. Sofri de vergonha, sofri pelo Tinga, sofri pelo futebol.

Nós precisamos evoluir enquanto seres humanos e como sociedade. No Brasil, o racismo é crime. Portanto, qualquer manifestação fora ou dentro dos estádios deve ser recriminada e punida. Infelizmente, a criminalização da homofobia ainda não é lei neste país, mas urge que seja. E estádio não é lugar de manifestar nossos preconceitos. Estádio é lugar de torcer pelo nosso clube de coração. Estádio é lugar de lazer. Um espaço onde a gente possa levar nossa família, nossos filhos. E se quer provocar o rival, tem outros jeitos de fazer isso. Relembrem o 6×1, a série B, que seja.

Sei que aqueles torcedores que fizeram aquilo ontem no Mineirão não representam a totalidade da torcida do Atlético Mineiro. Então, não vou generalizar. Nem serei hipócrita de dizer que na nossa própria torcida não acontece esse tipo de coisa. Estamos todos atrasados e errados. E enquanto for assim, defendo que clube e torcida sejam punidos, porque no futebol não cabe mais espaço para preconceito e ódio. Do Cruzeiro, espero apenas que um dia vocês se manifestem contra a homofobia também. Porque não se manifestar é se manifestar.

Pedro Henrique

Olá, o meu nome é Pedro Henrique. No Twitter, sou conhecido como o @RealPedrin. No blog, todos me chamam de PH. Desde 2012, escrevo sobre o Cruzeiro. Já redigi no Blog Azul Estrelado, Camisa 11, Lance Activo, Guerreiro dos Gramados e Bloguerreiro. Não sou daqueles blogueiros que gosta mais de cutucar o rival do que de analisar o próprio time. Minha missão aqui é colocar o meu ponto de vista - dentre tantos milhões de pontos de vista possíveis - e abrir o espaço para o debate, para a troca de ideias. E prefiro ser essa metamorfose ambulante do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo. Ei, você curte o blog? Então curte lá a nossa fan page no Facebook: fb.com/blogsomoscruzeiro/. Muito obrigado! Sejam todos bem-vindos!

45 thoughts to “Clubes e torcidas precisam ser punidos pelas manifestações de preconceito”

  1. PH esse tema é muito polêmico eu não acho que o futebol seja terra de ninguém (como sempre foi tratado) mas infelizmente esse e um problema maior do que parece ontem na minha opinião acho que o fato ganhou muito mais repercussão por causa do candidato citado, se fosse assim, todo jogo era pra ser investigado, por exemplo quando chamam a torcida do Cruzeiro de “Maria” e de certa forma quando chamamos a torcida rival de “Franga” lá em São Paulo eles pegam no pé dos tricolores chamando de “Bambi”, eu mesmo faço mea culpa quem nunca se viu numa roda de amigos fazendo uma piadinha racista ou homofóbica, e claro que a partir do momento que alguém se sente ofendido com isso já não é mais brincadeira, agora é preciso que se crie leis e punições aos envolvidos pq do contrário isso vai continuar…

    1. Voltando ao assunto futebol, ontem o Alysson mais um vez fez a diferença no jogo do Grêmio contra o Atletico tucuman. Fez um um gol, deu uma assistência para outro Gol e ainda foi o responsável pela expulsão do jogador adversário. Como também no jogo das oitavas fez um gol aos 49 minutos do segundo tempo e classificou o Grêmio. O Alysson está arrebentando no Grêmio. Até hoje não entendo como o Itair Machado liberou este jogador para o Grêmio e contratou o Cadeirudo David que já tem quase 09 meses e até hoje não mostrou a que veio no Cruzeiro. Como também o Mancuello que não joga nada e abriu a mão do Hudson para contratar este jogador. e Libera uma jovem promessa Tony Anderson por R$500 mil reais. Infelizmente tem alguns dirigente imcompetentes que faz tudo que o tecnico quer.

  2. Que assuntinho chato, não se pode nem mais provocar a torcida adversária!
    E vcs da imprensa ainda querem clássico com as duas torcidas 50% a 50%!
    Vcs nem deveriam dar moral a isso, não deveriam publicar nada a respeito disso e aí pronto!
    Tudo não passa de uma mera brincadeira, assim como em outras vezes já fizemos e continuaremos a fazer provocações a qualquer torcida adversária!
    Temos que saber entender “as coisas”, pq como dizia o filósofo: “uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa”, não passa de uma brincadeira!
    Respeito a sua opinião, mas acho que esse assunto quanto mais se fala, mais se da moral ao fato!
    Daqui há pouco a torcida não poder nem mais homenagear as mães dos sopradores de apito!

  3. Muito mimimimi….quer dizer a sua torcida ñ pode mais falar frangas, ei, galo,vtnc, etc??? Vc tbm é contra isso? A repercussão ontem nada tem a ver com homofobia e sim, com o Bolsonaro…por isso q a direita tem q ter poder, pra acabar com essa frescuragem…daqui a pouco, tds terão q ser mudos, pq, qq coisa é motivo pra mimimi….

  4. A torcida do Cruzeiro, principalmente os torcedores Sócios do Cruze, exige que esta Diretoria frouxa, Omissa do Cruzeiro faça a denuncia a este mafioso STJD, porque até agora o frutriqueiro Itair Machado na se pronunciou, se fosse fofoca, mentiras, desculpas, garanto que já estava nas redes futricando, Quem bate esquece, quem apanha nunca esquece, há pouco tempo o presidente Sérgio 6+1 Câmara denunciou o Cruzeiro no STJD por mau comportamento e fomos punidos. Se ficar por conta desta máfia do STJD que também denunciou o jogador Léo por cotovelada no Ricardo Oliveira sem ser citado na súmula, não vai acontecer nada. E aí sr. Itair, péssimo vice Presidente, Futriqueiro já Fez a denúncia no STJD, pelos cânticos homofóbico dos torcedores atleticanos?
    Saudações CruzeiroCabuloso, Cruzeiro todos na Quarta feira contra o Boca. Empate será bom, Vitória ótimo, só falta 4 jogos para o tri da LA.

  5. cara vc como colunista esportivo fazer uma analise desta….
    futebol é feito de gozação e confraternização…
    vc realmente acha que oque foi cantado é o interesse dos torcedores ?
    a vida toda foi feito este tipo de brincadeira em todas as torcidas….
    navegar nas nuvens do modismo é mais facil doque realmente falar oque é…
    ali não tem nada a ver com homofobia, foi só uma maneira de tirar um saro com o rival e nada mais…

  6. Não existe nação sem povo. Literalmente um país é aquilo que seu povo é. Felizmente essa não é a maior torcida de minas e dentro dela, felizmente não são todos iguais. Educação é coisa de berço e apesar de ser apenas uma parte de um todo, é vergonhoso para qualquer cidadão uma manifestação pública tão ridícula no meio esportivo, visível para todo país e para outros canto do mundo . Espera-se como cidadão que essa falta de edução não se reflita na ora de decidir os destinos do país.

  7. Parabéns pela análise! Sou atleticano, mas filho, neto, irmão, sobrinho e primo de cruzeirenses. Me incomodo bastante com atleticanos que chamam cruzeirenses de “Maria”.

    O futebol – como qualquer esporte – deveria ser um espaço de diversão, confraternização e amizade. Racismo, homofobia e outras formas de violência têm de ser severamente punidas. Não é brincadeira. Mesmo na forma de um canto de torcida, é o que contribui para fazer da sociedade brasileira uma das mais violentas do mundo.

  8. Texto coerente e muito pertinente PH.
    Desconsidero com pesar sempre que escuto marias e frangas.
    Reflexo de uma sociedade atrasada que tende a evoluir, mais na coação do que na conscientização, infelizmente!
    Tem meu total apoio e repudio à homofobia, racismo e até diferença entre classes.
    Única diferença que no fundo existe no Ser Humano é ser honesto e Justo ou não, ser bom ou Mal, independente de qualquer divisão partidária, religiosa, sexual ou racial.
    Somente o íntimo de cada um é o que importa, refletido no que semeia durante a vida.

  9. Um assunto bastante polêmico. Já chamei muitos amigos meus atleticanos de frangas e já fui chamado de Maria também. Isso faz parte de zoação. O problema que eu acho de cantar músicas que incitam a violência é que tem alguns que vão levar isso a sério como já ocorre e partir para as vias de fato de verdade. Sei que muitos que cantaram aquela música ontem falam de boca para fora. Mas realmente é bom discutirmos isso é proibir esse tipo de cântico por causa de alguns que já são doidos mesmo e irão levar a coisa a sério. Tem gente que briga, mata e morre por causa de time. Para esses uma fagulha vira um incêndio. Melhor proibir mesmo.

  10. PH,
    boa tarde, outro excelente texto, e num momento muito apropriado, política a parte, é inaceitável este tipo de conduta, não importa de quem, de quantos, de onde, de que turma, de que torcida, etc.
    Temos que nos manifestar sim, está na hora de acabar com todos os tipos de preconceitos, você está de parabéns em utilizar o seu blog, não somente para falar de futebol, mas sobretudo para discutir o que acontece nos estádios, que estão cada vez mais vazios, já passou da hora de respeitar as pessoas como elas são, independente de raça, cor, sexo, religião, política, etc, o preconceito é um atraso de vida.
    O futebol deve dar o exemplo, pois é visto por milhões de pessoas, a punição infelizmente no Brasil é uma das armas mais fortes que a sociedade tem para banir este tipo de atitude, e espero que ela aconteça por parte da CBF de forma exemplar.
    Quanto ao jogo, uma pelada de dois times que não jogaram nada (o nosso time RESERVA não joga nada mesmo e toma de 6 do titular na maioria dos treinos).
    Saudações Celestes
    #CruzeiroSempre

  11. Concordo que devemos falar e combater a homofobia, mas vc foi muito infeliz ao sitar o candidato a presidência, em momento nenhum ele declarou ser contra a alguma minoria, no mínimo infundada sua afirmação.
    Saudações Celestes

          1. Tranquilo, mas creio q a página é sobre o Cruzeiro, aproveito para te parabenizar pelo excelente trabalho. Mas tem q ter ciência q já que você comentou sobre política iam surgir vários prós e contras. Mas enfim, bola pra frente que quarta está chegando. Grande abraço

  12. PH, ótimo texto, te saúdo por, como comentarista, publicamente, se posicionar contra toda forma de intolerância. Homofobia é comum no futebol, mas não faz dela piada, nem algo comum, nem normal, nem coisa pra se deixar para lá. Me assusta ler comentários acima dizendo que foi só uma brincadeira. Não, não é brincadeira falar que um determinado candidato (qualquer um), se eleito, vai MATAR pessoas de uma minoria que já sofre tanto no Brasil. Precisamos sim parar com esse tipo de ofensa, sejamos cruzeirenses ou atleticanos. E sim, a torcida do nosso Cruzeiro querido também não tem direito de ser homofóbica, ou racista, ou misógina, ou de ofender a ninguém – ofender pessoas não é espetáculo. Destilar ódio não é brincadeira. Isso precisa acabar!

  13. PH, tem pessoas aqui que se diz torcedor de futebol mas parece que nem sabe o que é futebol e o que ele representa para quem é apaixonado por ele. Dizer que isto não é um gesto homofóbico é no minimo não saber o que é respeito aos outros. Acho injusto punir um clube de futebol pelos atos de sua torcida mas estou começando a achar que não tem outro jeito, tem de haver punição sim para o clube, quem sabe assim pelo menos tomem vergonha cara e comecem a entender um pouco mais sobre respeito.

  14. Incrível como ainda encontramos gente que vê graça nestas “gozações”, como se isso não fosse um tema muito sério…. reflexo de nossa sociedade que discrimina seres humanos no dia a dia, é só anda pelas ruas para constatar. Se. não fizermos nada, esta minoria vai continuar a fazer chacota de outras pessoas por se julgarem melhores. Episódios como o vivido pelo Tinga ou como neste repulsivo cântico da torcida adversária continuarão a existir até que se dê o devido tratamento! Lamentável alguns torcedores do Cruzeiro virem aqui dizendo ser uma piada. Se o é, é de muito mal gosto. Parabéns pelo texto e pela acertada posição, PH

  15. CREIO QUE A POLÊMICA MAIOR, NESSE CASO, FOI TER USADO A PALAVRA MATAR. AÍ SIM FICOU PESADO PQ ESSES CANTOS SEMPRE EXISTIRAM EM AMBOS OS LADOS E CONTINUARÃO EXISTINDO, EU CREIO! ESTÁDIO DE FUTEBOL É GOZAÇÃO MESMO, MAS DEVE-SE TOMAR CUIDADO COM OS EXCESSOS, COMO POR EXEMPLO SITUAÇÕES DE RACISMO.

  16. Sou atleticano, não leio sua coluna ( e isso pode ser comprovado na coluna de meu amigo Eduardo Ávila). Só li para ver as reações do lado cruzeirense. E gostaria de deixar registrado. Senti vergonha de ser atleticano ontem. É impossível que isso continue a acontecer nos estádios.

  17. PH…

    Concordo. Ponto.

    Tenho amigos chegados, irmão, sobrinhas, sobrinhos, amigos do coração que não são cruzeirenses como eu. Brincamos muito uns com os outros. Nunca baixamos o nível. Concordo em gênero, número e grau… Os que discordam, normalmente homens, não tem idéia como muitas mulheres se sentem com as brincadeiras que não valem a pena. Sim, sou contra. Como também sou contra o palavriado de baixo calão que se usa de uns torcedores com outros. Isto é sim uma característica do nosso atraso, da nossa falta de educação (formal e educacional – da escola e de casa). Moro fora do país há mais de 30 anos e não vejo isto fora do nosso país de uma maneira geral. Aí vem o gaiato e fala: “E os hooligans da Inglaterra?” Estão no mesmo nível dos nossos compatriotas que não aprenderam ainda a respeitar a preferencia dos outros por outros times de futebol. Ainda temos muito que aprender …!

  18. Eu também acho desnecessária e ofensiva, este tipo de provocação.
    Até penso que um chamar o outro de franga ou Maria não passa de gozação, zoeiras de futebol. No final, todo mundo é amigo(a) (espera-se).

    Agora, cantar música com esse tom preconceituoso eu não acho legal.
    Sou hétero. Amo minha mulher e meus filhos. Tenho amigos cuja preferência sexual é diferente. Não desejo o extermínio deles. São pessoas super bacanas, que sempre me respeitaram e que são dignas de respeito. Até então desconheço motivos para me afastar de qualquer um deles. As vidas íntimas deles não me interessam. O que me interessam são suas qualidades pessoais, seu caráter, sua honestidade.
    Portanto, reprovo qualquer atitude homofóbica, racista, bairrista, etc.
    Aquele sujeito que plantou uma faca no mesmo candidato supracitado disse que o fez “porque discorda das ideias do candidato”.

    Ue…já imaginaram se a moda pega? Só Jesus pra dar jeito…

    Bom, pessoal. É a minha opinião. Na boa.

    Abraços, PH

  19. PH, em nome da liberdade de opinião, que você defende, permita-me tecer algumas considerações sobre este post. Quando você condena as manifestações homofóbicas como um preconceito “intolerável”, você também adota um tom de preconceito e intolerância. Ao abonar, como verdadeiro, um estereótipo atribuído a um candidato (…”Condenado pela manifestação preconceituosa, aliada à menção a um presidenciável que notadamente é contrário aos direitos de mulheres, negros, LGBTs, índios e outras “minorias”, …), você adota uma tese controversa, que é propagada por uma facção política, mas veementemente negada por outra facção política, justamente a que apoia o referido candidato. Penso que essa mistura de combate a qualquer tipo de preconceito e de clara demonstração de partidarismo, que também sinaliza um tipo de preconceito, não caiu bem na sua crônica.

    1. Franklin, eu não coloquei nenhum achismo. Vamos lá:

      1- Comentário contra direitos indígenas: https://www.msn.com/pt-br/noticias/mundo/se-eu-assumir-%C3%ADndio-n%C3%A3o-ter%C3%A1-mais-1cm-de-terra-diz-bolsonaro/ar-BBIUfo2

      2- Comentário racista: https://www.cartacapital.com.br/politica/bolsonaro-e-condenado-por-comentario-racista-contra-quilombolas-leia-a-integra
      3- Comentário homofóbico: https://www.youtube.com/watch?v=QJNy08VoLZs
      4- Comentário contra direitos iguais para as mulheres: https://www.youtube.com/watch?v=lZZisKgrtWY

      E encerro por aqui este assunto. Quem estiver disposto a ler as notícias e ver as falas do candidato, elas estão aí. Quem não acha que ele tem essas ideias, mesmo ele tendo dito e repetido diversas vezes, então não há o que fazer a não ser cessar o debate, pois não vai dar em nada. Por fim, esquecendo o presidenciável, o intuito do texto foi uma manifestação contrária ao cântico entoado por alguns torcedores do Atlético.
      Você comentou com respeito, eu respondi com respeito.

      1. OK, PH. A questão é de idoneidade, ou não, das fontes. Agradeço sua educada resposta, mas reitero que a “escolha de um lado”, dentro do tema importante tratado no post, não foi adequada.

  20. Um outro tema, mas que não deixa de guardar relação com a manifestação de ontem da torcida-franga : justamente o do acordo entre os dois clubes para, a partir de 2019, eleger a Toca III como local único dos jogos entre eles, com renda dividida. O nosso clube, historicamente, vem se rendendo às atitudes arbitrárias do rival, particularmente nas questões de mando de campo. Quando o jogo é no poleiro do Horto, os do lado de lá impõem as regras que querem, relativas a número de ingressos para o visitante, local de alojamento da torcida, uso de mascotes, bandeiras, faixas, instrumentos de percussão etc. Sempre em detrimento do Cruzeiro e sempre com a aprovação de FMF, TJD/MG, CBF e STJD. Quando a moeda vira e o jogo é na Toca III, todas as reivindicações do Cruzeiro são contestadas pelas frangas e, muito naturalmente, contestadas também pela FMF, TJD/MG, CBF e STJD. Isso é matemático e histórico. Agora vem a conclusão : a quem mais interessa o acordo mencionado no início? Claro que ao clube de Vespasiano. Porque, no atual formato, quando o jogo é no Horto as frangas têm uma maioria de torcida da ordem de 20000 pessoas, ao passo que quando é no Mineirão e nossa torcida resolve comparecer (o que não ocorreu ontem), a maioria de torcida, a nosso favor, é da ordem de, no mínimo, 53000 pessoas. Esse quadro naturalmente se reflete nas rendas nos dois estádios, que vão para o mandante. Portanto, a meu ver, nota zero para esse acordo. E daqui a alguns anos, quando as frangas tiverem o seu estádio próprio, vocês acham que elas vão querer dividir as torcidas quando o jogo for no novo poleiro delas?!…Que a nossa diretoria pense muito bem nisso.

  21. Parabéns PH! Devemos combater sempre e dar visibilidade negativa as essas chamadas brincadeiras.

    E aos homofóbicos, machistas e racistas: NÃO É BRINCADEIRA. E o número de violentados e mortos mostra isso. Mudem.

  22. Caro PH,

    Sou tão cruzeirense quanto você e não acho que as provocações da torcida atleticana merecem ser destacadas como NOTÍCIA nos veículos de comunicação.
    Não entendo como homofobia o cântico das frangas, (ilustríssimos senhores torcedores atleticanos, se preferir) , tampouco entendo que seja incitação à violência como muitos estão dizendo.
    As manifestações dentro dos estádios, se forem pacíficas (sem emprego de violência física) devem ser analisadas dentro do contexto FUTEBOL, sem levar para o lado pessoal ou político, o que a grande mídia não está sabendo diferenciar.

    Também não acho que o candidato Bolsonaro seja homofóbico ou racista. Na minha opinião éle é um “grosso” e não está nem aí para o POLITICAMENTE CORRETO. Não vejo crime nisso. Pelo andar da carruagem o que seria melhor, votar em um “estúpido como ele” ou votar em candidatos que acobertam companheiros corruptos, já que os demais candidatos não terão votos suficientes para chegar ao segundo turno.

    Respeito sua opinião, mas não poderia deixar de expressar a minha. Democracia se faz assim.

  23. Caro Pedro Henrique. Parabéns pelo comentário. Pertinente.
    E para aqueles que acham que é apenas uma brincadeira, não se esqueçam:
    O índio Galdino foi queimado vivo por jovens da classe média … era apenas uma brincadeira, disseram eles.
    Homossexuais, Trans são agredidos e mortos todos os dias… isso é apenas uma brincadeira.
    Mulheres são assassinadas pelos companheiros, isso além de ser brincadeira deve ser legítima defesa da honra.
    Negros sofrem discriminações em toda parte, é a parte da população que mais morre nas mãos da polícia.
    Hoje um candidato a vice disse que crianças criadas com avó e mãe, sem o pai viram aloprados e vão para o tráfico.
    É este o país que queremos?
    O combate à homofobia, misoginia, racismo, xenofobismo deve começar por nós, dentro de casa, no trabalho, no bar, no clube e também no estádio de futebol.
    Mais uma vez parabéns pela postagem de hoje.

  24. Sou cruzeirense e sou contra qualquer tipo de ameaças e provocações, racismos etc…. Agora, punir o time por causa de um ato da torcida eu acho errado… Não tem como o time educar seus torcedores não…. Esse negócio de um torcedor jogar uma latinha em campo e o time ser punido tá errado… Precisa é punir os culpados e não o clube…. Falo isso porque o cruzeiro e outros clubes já foram punidos por causa de atos de seus torcedores….. Se o clube tivesse poder de educar seus torcedores, com certeza o faria, mas não tem…………

  25. Esse tema político tem sido de discussão cada vez mais difícil . Alguns candidatos nao podem ser citados sem que haja grande comoção , e logo apareçam seus seguidores assíduos ! Avante PH , belo texto , concordo com o que foi dito , acredito que enquanto cruzeirenses temos muito a melhorar também ! Saudações celestes

  26. Mais uma coisa. Ia esquecendo. Eles têm uma visão do Mano como um técnico que é confiante até certo ponto. Às vezes, e sem qualquer razão aparente, o Mano toma decisões ilógicas e põe tudo a perder. Eles têm o perfil do Mano e o conceituam como um técnico que corre riscos. A expressão deles é “alguém que anda na beira do precipício”. Quando fica nervoso, toma decisões ilógicas. A comissão técnica deles para estudar os adversários tem 8 pessoas. Full time.

  27. Tema polêmico!
    Mas li varios comentários e concordo com o Ricardo Amaral, isso tudo deu polemica por causa de duas palavras que as FRANGAS SEGUNDINAS usaram: MATAR e Bolsonaro. QUALQUER clássico sul-americano podem ter certeza absoluta que há msgs no sentido de brincadeira, assim como ha muito humor nessa area onde comediantes imitam gays e etc. So que neste caso do ex-classico (nao ganham dos pessimos reservas do Cruzeiro), pegaram pesado na questao de matar e isso nao se brinca, isso ja vira ódio. Obs: cada um reage de um jeito, coloquei caixa alta na palavra franga pq chamo ate meu tio assim e ele me chama de maria e nao estamos nem fu…pra isso.

  28. PH, acompanho o Blog desde o PC, que passou o bastão excelentemente para você, que o conduz muito bem.
    Continue postando e assumindo as posturas mais éticas e corretas, mas não cite mais candidatos. Há muito viés e contextos distorcidos, no qual vocês até colou um link da Carta Capital, um jornal que era sustentado por um partido político dos mais corruptos do país.
    Siga com o Cruzeiro e assim continuamos curtindo este Blog e, mais ainda, nosso clube.

    1. Vendo o jogo com Boca.
      Cruzeiro vinha segurando bem…. mas , NÃO chutava em gol.
      Barcos fraco , mas não recebe passes na frente…
      RAFINHA o pior em campo ,
      não atacou nada.
      O gol deles nos desmontou !
      Vamos reagir !
      Penso no RANIEL e até no
      SOBIS mais maduro na esquerda.
      Cadê chutes a gol !

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.