Skip to main content
 -
Pedro Henrique é professor, blogueiro e cruzeirense fanático. Escreve desde 2012 e já teve passagens no Blog Azul Estrelado, Camisa 11, Lance Activo, Guerreiro dos Gramados e Bloguerreiro. Siga @RealPedrin no Twitter e acompanhe diariamente os comentários do blogueiro. Curta a fan page oficial do blog no Facebook: fb.com/blogsomoscruzeiro/

Volância do Cruzeiro: escolhas, ganhos e perdas

Argentinos travam disputa por posição no Cruzeiro, mas outro volante pode ficar com a vaga. (Foto extraída do Yahoo Esportes)

O Cruzeiro tem em seu elenco volantes de muita qualidade. Atualmente, Ariel Cabral, Lucas Romero, Henrique, Hudson, Lucas Silva e o jovem Lucas Ventura disputam duas vagas no time principal da Raposa. Num primeiro momento, o técnico Mano Menezes tem apostado numa dupla formada por Cabral e o experiente capitão Henrique. O argentino Romero e os recém-chegados Hudson e Lucas Silva correm por fora.

Porém, antes da chegada de Lucas Silva e até mesmo de Hudson, a questão que incomodava (e continua incomodando) o torcedor era a briga entre os “hermanos” Cabral e Romero. Para grande parte dos cruzeirenses, o segundo deveria ser titular. Entretanto nosso treinador tem apostado no primeiro. Antes de escrever este texto, fui atrás dos números. Queria compará-los. Mostrar o desempenho de Cabral e Romero pelo Cruzeiro até agora. Mas eis que os números me surpreenderam e me levaram a uma conclusão óbvia: talvez não seja ideal comparar esses dois jogadores. Porque eles possuem características diferentes, embora façam a mesma função. Não estamos comparando dois grandes marcadores, nem dois grandes volantes que armam o jogo de trás.

O que eu estou querendo dizer é que colocar um ou outro em campo vai fazer com que o Cruzeiro ganhe em alguns fundamentos e perca em outros. Por exemplo: ter Lucas Romero entre os titulares vai garantir mais segurança na defesa, uma marcação mais eficiente e mais trocas de passes. É o que os números mostram. Por outro lado, a presença de Ariel Cabral dá qualidade para a saída de bola do Cruzeiro, por causa dos lançamentos e da boa visão de jogo que esse jogador tem, além de mais altura no meio. E, claro, com Cabral perdemos um pouco na marcação. Estamos querendo comparar jogadores da mesma função, mas que possuem diferentes modos de jogar. E é por isso que quando analisamos os números, eles nos confundem.

Outro dia mesmo Mano Menezes estava gritando loucamente com Lucas Romero em um jogo pelo Campeonato Mineiro. O comandante celeste pedia que o argentino levantasse a cabeça para ver melhor o posicionamento de seus companheiros para que ele pudesse melhorar a saída de bola. O time estava com dificuldades e os zagueiros é que tiveram que sair jogando. Se não me engano, foi o jogo contra o Tricordiano. A dupla era formada por Hudson e Romero. E nisso a gente percebe o porquê de certas escolhas. Aquilo era uma partida em que a gente tinha que propor mais o jogo. Mas usamos o time alternativo por causa de outros fatores.

E tem mais. Romero fez mais jogos com Mano Menezes no ano passado. Mas porque era preciso fortalecer a defesa. Aquele time precisava parar de tomar gols como vinha tomando. Agora, em 2017, nosso treinador visualiza outro tipo de equipe. Um time que tem que ter qualidade na saída de bola desde a defesa até o ataque. E, em termos defensivos, a aposta é a marcação alta e a recomposição de todos os homens de frente. É outra proposta de jogo que, na cabeça do treinador, pede a presença de Ariel Cabral. Ele, inclusive, começou muito bem a temporada de 2017. E Romero foi bem no ano passado. E a explicação disso está na cara: dependendo da proposta de jogo, um vai render mais que o outro.

Só que agora a discussão Romero x Cabral poderá ter um fim. A chegada de Lucas Silva mudou as coisas. Como deixar esse jogador no banco de reservas? Em pouco tempo em campo, nos últimos jogos, ele mostrou que continua jogando em alto nível – pelo menos nos padrões brasileiros – e que amadureceu um pouco no período em que esteve no Real Madrid. Acho que, aos poucos, ele vai ganhar a vaga no meio-campo. Talvez reedite a dupla que já fez com Henrique no passado. Não sei como vai ser, mas tudo isso só prova a qualidade do nosso elenco. O que importa é que dá pra todo mundo jogar durante o ano para ajudar o Cruzeiro a atingir seus objetivos.

Pedro Henrique

Olá, o meu nome é Pedro Henrique. No Twitter, sou conhecido como o @RealPedrin. No blog, todos me chamam de PH. Desde 2012, escrevo sobre o Cruzeiro. Já redigi no Blog Azul Estrelado, Camisa 11, Lance Activo, Guerreiro dos Gramados e Bloguerreiro. Não sou daqueles blogueiros que gosta mais de cutucar o rival do que de analisar o próprio time. Minha missão aqui é colocar o meu ponto de vista - dentre tantos milhões de pontos de vista possíveis - e abrir o espaço para o debate, para a troca de ideias. E prefiro ser essa metamorfose ambulante do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo. Ei, você curte o blog? Então curte lá a nossa fan page no Facebook: fb.com/blogsomoscruzeiro/. Muito obrigado! Sejam todos bem-vindos!

48 thoughts to “Volância do Cruzeiro: escolhas, ganhos e perdas”

  1. Que discussão ótima de ser resolvida, o Cruzeiro esse ano promete e muito, apesar que outros times grandes tambem estão começando a mostrar bom futebol, caso de São paulo/Fluminense, por isso que temos quer ter um banco de reservas, de qualidade.

  2. PH, você foi preciso na sua conclusão. Lucas Silva é o fim da discussão. Ele representa a junção da velocidade e poder de marcação do Romero com a qualidade na saída de bola do Cabral.
    Lucas Silva titular e fim de papo. Os outros brigam por uma vaga no banco.

  3. Com toda certeza L. Silva veio pra ser a unanimidade e fim das discussões entre Cabral x Romero.

    E quem sai ganhando com isso é o Mano, o Cruzeiro e claro, nós!!

  4. PH. Belo texto, mas se me permite , duas ponderaçoes.
    Vc. disse que com o Cabral , ganhamos em lançamentos
    Aí eu pergunto? quantos lançamentos ele fez, por exemplo no ultimo jogo?
    Vc. disse joga de cabeça em pé, mas este quesito, é muito importante se vc. é o construtor de jogada, coisa que ele não é.Não marca ninguem, não corre, se for para ficar em campo para fazer 2 lançamentos, é melhor que seja outro jogador.O Cruzeiro não sofreu, porque o adversário é fraco, mas não se poderá ter um Cabral, quando o adversário for mais cascudo.
    Na verdade, Henrique e Cabral , não se completam, a defesa acaba dando chutão, por falta de alternativa de saída de bola, eles se escondem do jogo.
    Romero, na verdade, quando o Cruzeiro tem que propor o jogo, este jogador também não vai ser a nossa solução. ele não sabe fazer este jogo, ele é melhor defendendo e não armando . neste caso a solução seria o L.Silva. Certamente não será Henrique e Cabral, pois o argentino é muito mole, e se às vezes aparece com algum lançamento, o custo/benefício dele somente por este fundamento é muito pequeno.
    Ainda teremos muita agua para passar por debaixo da ponte, certamente com a entrada de TN. a formatação do quadrado do meio campo será alterado, e seguramente deve sobrar o Cabral. Mas até la, vamos especulando quanto a melhor formação do nosso time.

    1. Muito bom comentário amigo.. Concordo com você.. Também acho que contra um time com mais qualidade temo que Ariel e Henrique não dêem conta do recado.. Porque já Mostraram antes.. O Henrique mesmo pra ser titular tem que continuar nesse esse ritmo.. Porque se começar a cair de produção como em alguns jogos (ou seja.. Se voltar a ser aquele Henrique sonolento .. ) aí tem que ser Romero e Lucas Silva.. Ou Hudson.. Temos opções e elas são pra ser testadas.. E tem mais uma coisa.. Não acho justo a comparação que é feita com um jogador atuando no time B por exemplo.. Sendo que ele poderia render muito mais em um time mais bem encaixado.. Acho inclusive que o natural é o Thiago Neves tomar a vaga que o Rafinha já está merecendo.. Alisson está sendo fominha.. Rafinha joga mais pra equipe e tem mais fôlego e experiência..

  5. Muita qualidade na volancia,o Mano está administrando muito bem.Apesar de gostar muito do Cabral,tb acho que o LS vai ganhar a vaga.Quero o melhor pro Cruzeiro e sei que o Mano é muito consciente nas suas decisões.

      1. Dê uma googada…ele deve ser bonzinho.
        E como já dizia o nobre Dale Carnegie: “Arrisque-se! Toda vida é um risco. O homem que vai mais longe é geralmente aquele que está disposto a fazer e a ousar. O barco da ‘segurança’ nunca vai muito além da margem.”
        No mais,
        Fora Temer! O Brasil é maior que um golpista!

  6. Lucas Silva é um volante ofensivo de lançamentos precisos, com dificuldades na marcação mano a mano, onde acaba se afobando e tomando cartões,mas que sabe preencher espaços para uma marcação conjunta. Ariel Cabral é um jogador que cadencia mais a posse da bola, valoriza o toque até chegar ao ataque, mas, de certa forma, é lento na corrida, mas faz a bola correr em seu lugar; dificilmente erra passes curtos, mas nos longos é ineficiente. Lucas Romero é raçudo, corre atrás da bola adversária com sangue nos pés, mas às vezes exagera; não tem um passe tão bom, nem faz lançamentos, mas aumenta muito a segurança do meio e da defesa, dando mais confiança ao meio e ao ataque para as jogadas ofensivas. Hudson é ladrão de bola, um dos melhores neste fundamento no Brasil; é meio desengonçado com a bola nos pés, mas dá possibilidades de contra-ataques à nossa equipe. Henrique é um volante ofensivo, que sabe chutar de fora da área e de passe curto. Na minha opinião, a volância titular deveria ser composta por henrique e Lucas Silva ou Lucas Silva e Romero. Os do time alternativo seriam Hudson e Ariel Cabral

  7. Concordo em partes com o comentário acima, os jogadores sim, tem características diferentes mas a resposta pra equipe do Romero, pelo menos ao meu ver, tem um melhor resultado. Ter um elenco recheado com atletas de ponta é sem dúvida muito bom, estamos vivendo esse ano algo que sentíamos falta, fora da ALDEIA estão todos comentando sobre a qualidade desse elenco do Maior de Minas. A questão é até quando isso funcionará, pois, Romero é um atleta jovem e que muitos argentinos acreditam em seu potencial para ser um jogador de seleção, e ser colocado como 3º reserva, atrás de L. Silva e Cabral acho que poderia além de desanima-lo ter o problema de rachadura no grupo. Acho que deve haver uma grande gestão de grupo este ano, por que o time “reserva” e agora chegando aos níveis de “reservas do reservas” tem jogadores que podem ser titulares em grandes equipes. Prova disso é o Ábila, que antes de vir para o Cruzeiro foi pretendido por times até do exterior e está a duas partidas no banco sem jogar. Fico um pouco preocupado quanto isso. No mais, vamos dar trabalho esse ano. Saudações Celestes.

  8. Vejo o seguinte: o Cruzeiro jogando com os quatro homens de frente como vem jogando precisa de volantes com bom poder de marcação. Vi um Cruzeiro muito frágil na defesa e na sua proteção no jogo contra o Voltaço. Se fosse um time melhor estaríamos complicados. Gosto muito do Ariel Cabral por ser um jogador clássico, inteligente, de bom passe, mas protegendo a zaga não é a dele. Vejo ele formando dupla com um jogador mais pegador. Portanto acho que ele e Henrique não é a dupla ideal. Felizmente temos várias opções para o Mano quebrar a cabeça. Talvez uma boa opção seja o Lucas Romero junto com o Lucas Silva. Os dois marcam bem e o Lucas Silva tem uma boa saída de jogo. Isto se o Mano manter o quarteto que vem mantendo à frente, o que é bem provável. Mas Sr. Mano a encrenca é sua!

  9. A melhor dupla de volantes seria Lucas Silva e Romero. Romero daria uma maior cobertura à zaga e permitiria que Lucas Silva participasse mais da criação de jogadas.

    Henrique e Cabral são volantes de marcação fraquíssima.

  10. Ariel Cabral é um grande passador, só se for de raiva na torcida. Lento, sempre cara de cansado e desanimado, pode ser que em 10 jogos dê um ou dois lançamentos, mas não é isso que queremos ou precisamos. Além disso, não sabe marcar, não arma nada (raras exceções) e não tem agilidade que o futebol atual requer; impressionante como o time anda com ele em campo, não há velocidade. A titularidade deveria ser Lucas Silva com Hudson ou Romero, também com a saída do cerca Lourenço, Henrique, que renovou até 2019: vários aqui comentaram sobre a estranha convocação dele, exatamente na hora da renovação. O cara tem empresário muito forte, já teve inúmeras propostas para sair (???), mas caminha para bater o recorde do pesadão Fábio!. Lucas Silva é muito superior aos atuais titulares, em todos os aspectos, mesmo necessitando aprimorar a marcação, e nunca poderia estar no banco.

  11. PH, se pararmos pra pensar, os volantes cada vez mais perdem espaço para os “meio campistas”, principalmente no futebol europeu. Vemos Toni Kross e Modric no real, Busquets e Iniesta no Barça e vários outros exemplos. Espero não estar sendo utópico, mas volante que só rouba bola e dá passe curto cada vez mais perde espaço no futebol brasileiro, que vem se modernizando taticamente ao longo dos anos. Ano passado, vimos Tchê Tchê e Moisés serem campeões brasileiros e Renato e Thiago Maia vice-campeões. Jogadores que marcam e jogam muito bem, dão os passes e saem como opção para receber novamente, abrindo espaço e auxiliando os meias, sem afrouxar na marcação e na recomposição, exatamente como faziam Nilton e Lucas Silva em 2013 e Henrique e Lucas Silva em 2014. Na época em que dirigiu a seleção, Mano escalava Paulinho e Ramires, em detrimento do clássico primeiro volante. Ele também não escalava um 9 de “área” específico, talvez por isso a preferência pelo Sóbis, mas isso é outra discussão. Enfim, pelas convicções do nosso treinador e pela evolução do futebol, Henrique, Cabral e Lucas Silva largam muito na frente dos demais.

  12. PH, muito bacana seu texto. Concordo que a questão é de estilo de jogo. E acrescento que é também de preferências do treinador. Digo isso porque é possível armar-se um time que propõe jogo o tempo todo mas tem volantes mais pegadores. Possibilidades sempre existem e tudo depende de como o Mano enxerga o jogo e como treina o time. E se bem me lembro, acho que com o Romero há uma outra questão, em que o Cabral leva vantagem: o Romero é displicente taticamente, não guarda posição. O Mano parece se incomodar com isso, ainda que o volante compense na raça as saídas de lugar. Enfim, concordo que Romero e Cabral são jogadores muito distintos, que atuam de formas distintas, fazendo funções próximas, mas potencialmente muito diferentes, que fazem com que o Mano tenha que pensar o jogo do time com arranjos distintos também. Ainda bem que está o Lucas Silva, muito mais completo que os outros dois, e que certamente veio para ser o titular.
    Outra coisa que valeria um post próprio, talvez, relacionado a este texto: o que estou gostando mais em toda essa história de posicionamento do time, para ser sincero, é do aparente esquema tático atual, o 4-4-2, mais equilibrado e seguro como um todo, e flexível para ser alternado para um 4-2-4, ou mesmo 4-1-5, quando o time ataca. Acho que a decisão entre os jogadores da volância passa muito pelo papel que desempenham nestes esquemas. E que parece estar funcionando muito bem no time.

  13. Cara, será que é só eu que vejo o Ariel morto no campo, não marca é lento,voce citou que a saida de bola e a visão de jogo é o forte dele, mas o cara recebe a bola e toca para o companheiro do lado, assim fica facil nao errar, e se errar um pase de 1 metro pode pedir para ir embora, o Lucas Silva em 20 30 minutos que atuou fez mais que o Ariel em todo todos os jogos que ele atuou, não acredito que eu seja o unico a ver isso.
    Abraço

  14. Muito simples de se resolver…. tira o Henrique e o Cabral do time coloca o Lucas Silva como primeiro volante recua o Robinho com segundo volante junto com o Thiago Neves e na frente Allison, Sobis e Arrascaeta.

  15. O Romero sabe fazer lançamento também e faz o arroz com feijão na saída de bola. No jogo contra o tricordiano ele fez um lançamento perfeito para o Rafinha no primeiro gol do Abila e também fez outro para o Elber que o o Juiz marcou erroneamente impedimento acho que o maior problema do Romero é a obediência tática e na minha opinião isto que impede ele de ser titular tanto no lugar do Ariel quanto no lugar do Henrique.

  16. Gosto muito do empenho do Romero. Só o reprovei no jogo contra o Coritiba quando ele pisou nas costas do jogador do coxa que estava caído, e foi expulso. Lucas Silva voltou bem e tem surpreendido bastante além de ter a cara do nosso Cruzeiro. Ainda tem o Hudson que tem entrado bem e sido elogiado. Muitos jogos nos esperam e ninguém vai ficar parado por muitas partidas no banco. Em 2013 tínhamos um banco de causar inveja aos outros times, que 2017 seja parecido. Sou mais Romero e Lucas Silva.

  17. Boa tarde. Acredito que estamos bem servidos de volantes. A chegada do Lucas Silva foi muito importante. Joga de cabeça em pé, tem bom passe(curto e longo) e toma poucos cartões. Ariel Cabral tem estatura, mas, não ganha uma bola de cabeça. No jogo contra o Volta Redonda, todos os lançamentos do goleiro ou dos defensores deles, quem ganhava eram os jogadores do Volta Redonda. A lentidão dele também me incomoda. Acho até que a nacionalidade dele foi colocada errada na certidão de nascimento dele. Pra mim ele é baiano. Muito preguiçoso e mole. Hudson vem correndo por fora, Henrique que se cuide. Romero, o Cruzeiro poderia ter o emprestado. O garoto que subiu agora para o profissional ainda precisa amadurecer, apesar de que , acho que nunca o vi jogar. Um grande abraço.

  18. Acho que para comparação você escolhe as peças erradas. Na minha visão, Romero se compara a Hudson e Henrique, as características deles são mais parecidas. Em termos de saída de bola e visão de jogo para lançamentos mais longos Ariel se compara a Lucas Silva. O Cruzeiro teve dificuldade no jogo contra o Tricordiano na saída de bola justamente pela escolha do Mano em dois volantes de características iguais, desarme e contenção, em detrimento de ter um com melhor passe.

    Mano precisa entender de uma vez por todas que para primeiro volante ele tem Henrique/Romero/Hudson. Para segundo volante: Lucas Silva e Ariel.

  19. Lucas Silva está bem acima dos demais supracitados, no quesito técnico.
    Ariel não é jogador para o Cruzeiro. É até esforçado, mas limitadíssimo.
    Romero tem qualidade e Henrique é um ex jogador em atividade.
    Minha opinião, claro.
    Conforme muitos colegas internautas disseram, “que belo problema para o Mister MM”. Descasca esse abacaxi, Mano…hehe

  20. Otima noticia,TN liberado!O time que ja esta satisfazendo a maioria da torcida(alguns jamais vao parar de murrinhar),vai pegar mais corpo ainda com o TN,muito bom ver tantos jogadores com o DNA do Cruzeiro.Ano passado fui otimista que nao iriamos cair,este ano vamos levantar caneco!

  21. P.H. bela discussão. Ao meu ver o Romero é fraco para meio de campo do nosso cruzeirão. Ele´é afoito e violento, não serve. Agora já o estilo de Cabral é de craque. Muito calmo e sereno. Ele sabe cadenciar uma partida e serve muito bem o quarteto ofensivo. Assim, como o Henrique também tem estilo cruzeirense desde os tempos antigos, jogador clássico e competente. Então o time com meio de campo com Henrique e Cabral e Lucas Silva, e mais a frente Robinho, De Arrascaeta e Rafael Sóbis. Um abraço.

  22. SE EU FOSSE O MANO , TERIA O CABRAL MUITO MAIS COMO SUBSTITUTO DO ROBINHO , COMO 2 VOLANTE ELE NÃO TEM VELOCIDADE PARA RECOMPOR E PROTEGER A DEFESA. NA FALTA DO ROBINHO PODEMOS JOGAR COM HENRIQUE , LS E ARIEL E NO ATAQUE ARRASCA -SÓBIS E ALISSON , ISSO ATE O T. NEVES TER CONDIÇÕES DE JOGO.

  23. Pronto! A FIFA liberou o Thiago Neves. Quero ver agora quanto tempo vai levar para ser regularizado na CBF. O Cruzeiro normalmente demora muito a conseguir registro de jogadores comparado a outros clubes. Eles deixam correr frouxo, esperando a burocracia normal e até já assumiram isso. Não fazem pressão. Antes a desculpa a explicação era a não liberação dos documentos. Quero ver agora. Desde que saiu a notícia da liberação pela Fifa, aposto que muito clube já teria conseguido inscrever o jogador. Posso queimar a língua, mas pelo histórico do Cruzeiro, o TN vai sair no BID lá pro fim da semana. Isso já sendo rápido!

  24. Vou tecer mais um elogio a este garoto PH. Suas análises, avaliações e comentários são bastante claros, oportunos e muito sensatos. Usa a lógica sem firula, dá o recado direto e objetivo, usa dados com frequência para embasar suas opiniões. Muito bom meu caro Paulo Henrique. Nessa terra de ‘editores’ e radialistas francamente e escancaradamente bajuladores do timeco do galinheiro de Vespasiano é muito bom saber que nessa safra nova apareça gente como você. Parabéns pela sua coluna, continua assim nessa clareza de argumentação que seu respeito e admiração irão crescer um pouco mais a cada dia.

    1. Poxa, que legal. Muito obrigado pelas palavras, Marcos. Fico agradecido e sinto-me prestigiado. Enquanto eu estiver neste espaço, tentarei sempre dar o meu melhor para oferecer a vocês um produto de qualidade. É o meu dever. Um abraço!

  25. Concordo com o colega acima, o futebol moderno exige que volantes sejam “meias” e que “meias” sejam volantes.É preciso valorizar mais a capacidade de recompor e ajudar a defesa dos meias armadores e a capacidade de armar o jogo dos volantes,assim confunde o adversário e da mais opções ofensivas e defensivas (exemplos: gol salvo pelo alisson no jogo do Tupi e lançamento do Cabral no jogo contra o time de Vespasiano) o único problema é que exige MUITA obediência tática e paciência do torcedor.Pra mim os titulares são Lucas Silva e Ariel Cabral alternando com Henrique( o mais regular dos três mas o menos brilhante também ). Abraço a toda nação cruzeirense e parabéns pelo blog PH.

  26. Ué! Os infiltrados sumiram?Será que o motivo, foi a notícia abaixo que foi divulgado essa semana?O ano de 2017 mal começou e o departamento jurídico do Atlético-MG tem trabalhado bastante. Primeiro foi o Grêmio, que através da justiça conseguiu bloquear as contas do clube mineiro, por causa da dívida referente à compra do goleiro Victor, em junho de 2012. Agora é uma empresa mineira que teve vitória idêntica na justiça contra o Atlético, por causa de uma dívida de 17 anos atrás.

    Por decisão do juiz Marco Aurélio Albuquerque, da 24ª Vara Cível de Belo Horizonte, o São Paulo deve fazer o pagamento pela compra de Lucas Pratto em uma conta judicial, até a decisão final do processo movido pela WRV Empreendimentos e Participações LTDA. Em 2000, a empresa emprestou dinheiro para o Atlético fazer as renovações de contrato com o zagueiro Cláudio Caçapa e o atacante Guilherme.

    Na época, o clube alvinegro teria pegado emprestado US$ 6 milhões, dando como garantia os direitos dos próprios jogadores. Essa briga nos tribunais se arrasta há muitos anos. E empresa cobrava R$ 17 milhões em 2006, R$ 21 milhões em 2008 e agora quer receber R$ 65 milhões. Na ação atual, o Atlético ofereceu o Shopping Diamond Mall como garantia, mas o juiz não aceitou e quer a penhora do dinheiro.
    Eles comem sardinha e cavalinha e rotam salmão. Segundo dizem a Udinese também jé entrou com um processo na Fixa contra eles. Pelo o não pagamento referente a compra do Maicussuel e Douglas Santos e tem o caso Tardelli.
    Saudações Celestes*****!

  27. Outro jogo dificil,time arrumadinho e jogando em casa.Se eles encaram o Cruzeiro,vai ser bom pro nosso ataque talentoso,se não, vão perder assim mesmo.Rumo ao sucesso,ninguem segura o Gigante azul!

  28. PH EXISTE ALGUM JOGADOR NO FUTEBOL BRASILEIRO QUE FICA MAIS NO IMPEDIMENTO DO QUE O ÁVILA? SERÁ QUE ESTE CONSTANTE POSICIONAMENTO EQUIVOCADO DESTE JOGADOR NÃO É FALTA DE TREINAMENTO?

  29. Assistindo a esse jogo horroroso contra a urt, algumas considerações precisam ser feitas.
    1- esses jogos no interior, com raras exceções, são ridículos. Campos de várzea, onde a bola nem rola.
    2- Fabrício precisa ser dispensado rápido.
    3- mayke vai ser reserva o ano inteiro. Muito fraco.
    4- Henrique quando joga com essa preguiça é ridículo.
    4- Alex pode ser emprestado.
    5- Elber pode ser negociado.
    6- Abila é muito fraco.
    7- já falei que gramados tipo esse do campo da urt deveriam ser proibidos?
    8- time do cruzeiro todo preguiçoso. Não tem desculpa, é preguiça mesmo.

  30. Abilão grossão, Henrique e Cabral, volantes medianos e medíocres…..Caicedo e Léo…HORRENDOS…..Alex…esse menino é jogador de futebol? Enfim…..mais do mesmo em 2017 !!!!

  31. O futebol moderno já evita usar o termo volante , usa meio campistas.
    Nomenclaturas a parte , o Ariel Cabral não é um jogador moderno , pois não tem velocidade e condição física . Acho o Lucas Silva também lento , vide os times por onde passou na Europa e não teve chance .
    Aqui no Brasil endeusaram o Ganso , outro jogador lento .
    A verdade que o Brasil tem técnica mas falta conhecimento tático

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.