Farsa

Guilherme Scarpellini Li em algum lugar que a mente ocupada é inimiga da criatividade. Pura verdade. Em semanas como esta, que não parei para ouvir música, ler ficção e olhar para o meu umbigo, eu não consigo escrever. Não por acaso escritores se isolam. O melhor lugar para escrever é onde se ouvem os grilos. Com a mente inquieta, nada de produtivo vem a ela. … Continuar lendo Farsa

Dona Vidinha seus horrores e Aócios

Eduardo de Ávila Diferente de “a viúva virgem” do filme brasileiro, que bateu recordes de bilheteria, dona Vidinha é uma solteirona, meia virgem da classe média brasileira. Típica do preconceito reverso. Naquela produção dos anos de chumbo, o coronel Alexandrão morreu na lua de mel e deixou a jovem Cristina – diferente da viúva Porcina – numa tristeza que sugeriu passar uns tempos no Rio … Continuar lendo Dona Vidinha seus horrores e Aócios

Nos encontraremos em outro papel de pão.

  Silvia Ribeiro Vai vir o dia em que eu poderei contar as minhas saudades. Buscarei por um desses papéis de pão e lá eu vou deixar toda a gente. Vou ser um desses lunáticos que não enganam o coração, e irei expor todas as minhas faces. Vou deixar as durezas das ausências, e pensar apenas naqueles sentimentos que vieram lembrando tempos vividos. Prosas que … Continuar lendo Nos encontraremos em outro papel de pão.

Meu melhor amigo

Eduardo de Ávila Longe de ser narcisista por amor, detesto essa condição e tenho alguns péssimos exemplos desse tipo de gente. E, me gabo ainda em afirmar que tenho um grande elenco de bons amigos, muitos desde os tempos da infância e adolescência, outros mais recentes, todos que a vida – ao longo dos tempos – foi me premiando e brindando com suas presenças ao meu … Continuar lendo Meu melhor amigo

Força Divina e Resistência

Eduardo de Ávila Revistando minhas memórias, veio à minha lembrança que já relatei aqui minha confiança no Criador. Assim como também, que embora frequente tem mais de duas décadas uma casa kardecista, mantenho meu respeito por todas as demais crenças. Até porque Deus e seu filho Jesus são únicos e seguimos seus ensinamentos. Daí, como ouvia desde criança, “felizes os convidados para a ceia do … Continuar lendo Força Divina e Resistência

Utilidades e inutilidades das redes sociais

Eduardo de Ávila Refratário que sou com todas essas ferramentas e avanços tecnológicos, assumo minha condição de crítico dessa doença que tanto mal faz a todos nós, usuários ou não destes recursos. Sou um verdadeiro jurássico. Confessamente resistente, porém usuário de parte dessa parafernália que – ao que sinto – tem me feito mais mal que os benefícios e agilidade que proporciona. A todo dia … Continuar lendo Utilidades e inutilidades das redes sociais

O pior dia da minha carreira de jornalista

Guilherme Scarpellini Neste cenário que se tem, de um lado, Bolsonaro, de outro, Lula, comentei com um amigo que tenho pena dos jornalistas, que precisam colher, analisar e revelar, diariamente, as pedras que cercam esse jardim de ervas daninhas. São tempos duros para o jornalismo profissional — se é que já houve tempos afáveis a essa nobre profissão. O que me levou a rememorar que … Continuar lendo O pior dia da minha carreira de jornalista

A Quimera

 Guilherme Scarpellini Lendo um livro de ficção científica, me deparei com a seguinte trama. Um grupo de astronautas está a bordo de uma espaçonave de pesquisa, quando um dos membros da tripulação começa a se sentir mal. Os sintomas evoluem até a morte, e o corpo do tripulante rapidamente se decompõe em uma massa de gosma, que acaba vazando para outros compartimentos da nave, feito … Continuar lendo A Quimera

Tudo pode dar certo

 Guilherme Scarpellini 1) Aos poucos, a vida lhe mostrou que a mulher da sua vida não era quem ele imaginou que fosse e, que, aliás, nem mesmo uma mulher fosse. 2) O homem com quem ela se apaixonou apareceu justamente quando ela pensou que estava perdidamente apaixonada. 3) A dor de ser traída no casamento lhe transformou em uma nova mulher, independente e livre. Não … Continuar lendo Tudo pode dar certo

Exame de direção era o meu pior pesadelo

Aos 18 anos, tirar carteira de motorista era o mesmo que assinar a minha carta de alforria. O mundo se abriria à minha frente, meus amigos me respeitariam, as garotas me desejariam e eu, definitivamente, deixaria de ser um bundão. Mas, para chegar lá, antes precisava vencer o chefão. Aos 18 anos, ser reprovado no exame de direção era o mesmo que assinar o meu … Continuar lendo Exame de direção era o meu pior pesadelo