Primeiro dia de guerra

Victória Farias Era quase meia-noite quando as coisas começaram a se assentar na sua cabeça. Essa hora, diferente do meio-dia, dava a vida um estranho aspecto cinza e amarelo, por conta dos postes de luz na rua. Toda realidade parecia demais. E todo o pensamento de fuga imaginária era suprimido pelas notícias que chegavam a todo o momento; o celular não parava de vibrar. Era … Continuar lendo Primeiro dia de guerra

O que essa Olimpíadas traz

Sandra Belchiolinasandra@arteyvida.com.br As Olimpíadas são um evento mundial que envolve nações, atletas e suas equipes. A de 2020 trouxe desafios e surpresas inesperadas. A abertura dos jogos sem a presença de público foi capaz de arrancar lágrimas de muitos. O país sede – Japão, traz sua história de guerras ancestrais, terremotos, bombas atômicas, tsunamis e marcas de superação. O renascimento japonês é simbolizado pelo Miraitowa, … Continuar lendo O que essa Olimpíadas traz

Independência ou morte - Pixabay

Independência ou morte

O que era para ser uma cópia da Revolução Francesa, com pessoas tomando as ruas e ocupando lugares em uma comovente e profunda revolução social, acabou sendo uma reuniãozinha para duas ou três pessoas que estavam passando no bairro e ouviram o que ia acontecer. No quadro, pintado de cabeça por quem viu tudo, é perceptível uma mistura de espanto e assombro no rosto dos expectadores, como se dissessem: o que esse cidadão está fazendo, pelo amor de Deus? Continuar lendo Independência ou morte

Presidente, por quê?

Guilherme Scarpelliniscarpellini.gui@gmail.com Homens e mulheres vestimos saias justas. E, com as pernas apertadas, sem poder correr, vez ou outra nos vemos diante de perguntas ardis, que não querermos responder. Um dia apertado no escritório, por exemplo, o telefone toca incontinente, o colega pede ajuda com um abacaxi de casca grossa, uma reunião aparece de última hora. E o chefe quer saber: — Por que o … Continuar lendo Presidente, por quê?

100 mil x 0

Guilherme Scarpelliniscarpellini.gui@gmail.com Quando começaram a pipocar os casos de Covid mundo afora, Bolsonaro lançou a campanha “o Brasil não pode parar”. Foi o que ele fez. Andou pelo comércio sem usar a máscara, assoou o nariz e depois distribuiu apertos de mão e até carregou uma criança a tiracolo — tudo isso sem ser confundido com o Jack, o Estripador. Jacinda Ardern, a primeira-ministra da … Continuar lendo 100 mil x 0

Incoerências

  Guilherme Scarpelliniscarpellini.gui@gmail.com Mudei radicalmente os hábitos de vida. Não bebo mais água durante as refeições, porque água prejudica a digestão — agora só se for Coca-Cola. Vendi o meu carro também. Assim, contribuo para um trânsito melhor, já que vou e volto de Uber. Passei a rezar dobrado. Pratico solidariedade e gentileza. Mas não sei o nome do vizinho de frente. Quem disser que sou … Continuar lendo Incoerências

Razão entre os loucos

Guilherme Scarpelliniscarpellini.gui@gmail.com Victor Hugo acabou O corcunda de Notre-Dame junto com o seu pote de tinta. E talvez não haja outra passagem em que tenha usado pena, papiro e tinteiro com tanta profusão criativa quanto o fez ao descrever a feiura do dito cujo, o seu personagem mais popular, Quasímodo. Deu-se algo assim a pobre criatura, abre aspas: era um nariz tetraédrico, uma boca em … Continuar lendo Razão entre os loucos

Prazer, Maudsley

Guilherme Scarpelliniscarpellini.gui@gmail.com Eu falava ao telefone enquanto observava pela janela nada acontecer. Não era prosa que falávamos. Era papo sério. Um desses chamados cabeludos do labor que normalmente são tratados nas mesas de escritório. Ocorre que a normalidade se cansou de nós – e de nossas extravagâncias. Deu-se a vez dos tempos estranhos de agora. Passei a trabalhar em casa desde então. Vou cumprindo o … Continuar lendo Prazer, Maudsley

Imagem de Youngsoo Kim por Pixabay - Procura-se alguém

Procura-se alguém

Victória Farias Ministério da Magia procura por novo Ministro – não é necessário saber fazer mágica. –Li em algum lugar que o Ministério da Magia, um dos mais importantes do Governo de Brasilândia – uma cidade imaginária em algum planeta de um distante universo – estava contratando um Ministro.  Uma série de experiências eram elencadas para se assumir o cargo, algumas coisas entre mania de … Continuar lendo Procura-se alguém

Samba de (des)enredo

Guilherme Scarpellini scarpellini.gui@gmail.com   Chora, cavaco! (Chora não, que chorar é coisa de mariquinha, tá OK?). Dispara, cavaco! Alôooo, comunidade criacionista! Alô, elite brasileira! Está chegando os Acadêmicos da Terra Plana. Canta forte, cordeirinhos, canta… Arrebenta, bateria!   Ô Brasil, teu verde não me engana Pega fogo e ninguém reclama Agora que sou eu o mundo inteiro quer apagar   Ô Brasil, suas ONGs bebem cana … Continuar lendo Samba de (des)enredo