Skip to main content
 -
Daniela Piroli Daniela Piroli

Psicóloga clínica, graduada também em terapia ocupacional, curiosa sobre a vida e o mundo humano.

Eduardo de Ávila Eduardo de Ávila

Advogado e Jornalista sugere debater e discutir – com leveza – situações que vivemos no nosso dia a dia.

Guilherme Scarpellini Guilherme Scarpellini

Jornalista que se interessa por tudo o que a todos pouco interessa. E das beiradas, retira crônicas.

Rosangela Maluf Rosangela Maluf

Professora universitária na área de marketing e nas montanhas de Minas lê, escreve e sonha!

Sandra Belchiolina Sandra Belchiolina

Psicanalista, consultora de viagens, amante da vida, arte e cultura na sua diversidade. Vamos conversar de viagens: nossas e pelo mundo.

Taís Civitarese Taís Civitarese

Pediatra formada pela UFMG. Trabalha com psiquiatria infantil e tem um pendor pela filosofia.

Victória Farias Victória Farias

Jornalista e estudante de Relações Internacionais, além de editar o blog fará uma crônica semanal do nosso cotidiano.

#SomosTodosAroeira

Divulgação/GettyImages
Guilherme Scarpellini
scarpellini.gui@gmail.com

Imagine a cena: o presidente da República, esgueirando-se do local do crime, com um pincel e um pote de tinta preta nas mãos. De bate-pronto, você diria tratar-se de um genocida, que planeja pintar o Brasil de luto.

Outro, com o olhar mais romanceado da coisa, apostaria na ação de um cavaleiro do apocalipse. Ou melhor, do próprio cavalo, disposto a apagar os lampejos das artes e da ciência com uma só demão de estrume.

Acrescente ao cenário uma cruz vermelha na parede. Com o pincel e a tinta preta, puxe, mentalmente, uma perninha aqui e um bracinho ali. Veja o que restou: não mais o símbolo universal da vida, mas outra cruz, uma bem mais ao estilo dos facínoras.

Pensa que acabou? Esforce-se só mais um pouco. E tente conceber as seguintes palavrinhas, que parecem saídas da boca do esgoto: “Bora invadir outro?”.

Agora, sim, a obra está completa!

Eis a caricatura grotesca do messias das trevas que propaga violência, desinformação e desunião. E que incita o rebanho do chiqueirinho do Alvorada a invadir hospitais de campanha contra os esforços de governadores e prefeitos na proteção à vida.

A imagem que você idealizou tem autoria — além de todos os artistas, jornalistas, cientistas e este cronista que assinamos embaixo com ele: o grande cartunista Renato Aroeira.

Claro, há quem não gostou — advinha quem? Tudo depende da sua imaginação, a menos que você não tenha a mente poluída o bastante para idealizar tamanha aberração.

Não só não gostou como foi além. E mandou investigar o artista, com base na lei de segurança nacional. Agora querem enquadrá-lo no artigo 26, que utiliza 386.658.154 palavras difíceis para dizer uma só, não menos intragável: censura.

Mas aqui, não. Censores não passarão. Porque #SomosTodosAroeira.

Em solidariedade ao cartunista, artistas lançaram abaixo-assinado e a campanha #SomosTodosAroeira no Twitter (Divulgação/Twitter)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.