Skip to main content
 -
Daniela Piroli Daniela Piroli

Psicóloga clínica, graduada também em terapia ocupacional, curiosa sobre a vida e o mundo humano.

Eduardo de Ávila Eduardo de Ávila

Advogado e Jornalista sugere debater e discutir – com leveza – situações que vivemos no nosso dia a dia.

Guilherme Scarpellini Guilherme Scarpellini

Jornalista que se interessa por tudo o que a todos pouco interessa. E das beiradas, retira crônicas.

Rosangela Maluf Rosangela Maluf

Professora universitária na área de marketing e nas montanhas de Minas lê, escreve e sonha!

Sandra Belchiolina Sandra Belchiolina

Psicanalista, consultora de viagens, amante da vida, arte e cultura na sua diversidade. Vamos conversar de viagens: nossas e pelo mundo.

Taís Civitarese Taís Civitarese

Pediatra formada pela UFMG. Trabalha com psiquiatria infantil e tem um pendor pela filosofia.

Victória Farias Victória Farias

Jornalista e estudante de Relações Internacionais, além de editar o blog fará uma crônica semanal do nosso cotidiano.

Samba de (des)enredo

Reprodução/Twitter
Guilherme Scarpellini
scarpellini.gui@gmail.com

 

Chora, cavaco! (Chora não, que chorar é coisa de mariquinha, tá OK?).

Dispara, cavaco!

Alôooo, comunidade criacionista! Alô, elite brasileira! Está chegando os Acadêmicos da Terra Plana. Canta forte, cordeirinhos, canta… Arrebenta, bateria!

 

Ô Brasil, teu verde não me engana

Pega fogo e ninguém reclama

Agora que sou eu o mundo inteiro quer apagar

 

Ô Brasil, suas ONGs bebem cana

Enquanto o DiCaprio lança chamas

Os fiscais eu mandei pastar

 

(Simbooora, América!!!)

 

Ô Tio Sam, vê se não decepciona

Não aguento mais passar vergonha

Essa vaguinha na OCDE tem que sair

 

Ô Tio Sam, cê sabe que sou seu

Te vejo na tevê sentado no meu divã

Vamos juntos pôr essa Pirralha aí pra dormir

 

Brasil, armai vossos guerreiros

Bala, bomba e porrada no morro inteiro, que nós viemos higienizar

Brasil, censurai vossos artistas maconheiros

Neste governo vagabundo, pobre e gay não têm direito,

A família brasileira em primeiro lugar

 

(É tuuudo nosso! Alô, família verde-amarelo!!!)

 

Mas aqui nem tudo é só tristeza

Há também muita beleza

Verde-amarelo é a nossa cor e nossa voz

 

Nossos laranjais têm bem mais flores

Três filhos e mil assessores

Põe mais essa na conta do Queiroz

 

E não é nada pra que se espante

O PT já fazia isso muito antes

Agora que sou eu o MP vem pra cima nós

 

Isso é intriga da oposição

Que financia jornalista em extinção

Agora que sou eu, eles não têm onde mamar

 

(Alôoo, meu povo moralista de bons costumes!!!)

 

E em Beagá quem não deu, não Damares

Samba não é coisa boa pra militares

Vou pôr meus ministros no avião da FAB e me mandar

 

No meu Spotfy só toca sertanejo

Teatro eu detesto e cinema eu não vejo

A Namoradinha não é Gobbels, mas não fica pra trás

 

Lá em casa a gente é amigo de miliciano

E a empregada quer ir pra Disney todo ano

Agora que sou eu aonde é que vou levar os Bolsobabys pra passear?

 

Brasil, armai vossos guerreiros

Bala, bomba e porrada no morro inteiro, que nós viemos  higienizar

Brasil, censurai vossos artistas maconheiros

Nesse governo vagabundo, pobre e gay não têm direito

A família brasileira em primeiro lugar

 

Pediu pra falar, eu talquei!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.