Skip to main content
 -
Daniela Piroli Daniela Piroli

Psicóloga clínica, graduada também em terapia ocupacional, curiosa sobre a vida e o mundo humano.

Eduardo de Ávila Eduardo de Ávila

Advogado e Jornalista sugere debater e discutir – com leveza – situações que vivemos no nosso dia a dia.

Guilherme Scarpellini Guilherme Scarpellini

Jornalista que se interessa por tudo o que a todos pouco interessa. E das beiradas, retira crônicas.

Rosangela Maluf Rosangela Maluf

Professora universitária na área de marketing e nas montanhas de Minas lê, escreve e sonha!

Sandra Belchiolina Sandra Belchiolina

Psicanalista, consultora de viagens, amante da vida, arte e cultura na sua diversidade. Vamos conversar de viagens: nossas e pelo mundo.

Taís Civitarese Taís Civitarese

Pediatra formada pela UFMG. Trabalha com psiquiatria infantil e tem um pendor pela filosofia.

Victória Farias Victória Farias

Jornalista e estudante de Relações Internacionais, além de editar o blog fará uma crônica semanal do nosso cotidiano.

Festa infantil

"Imagem
Taís Civitarese

Uma amiga teve uma bebezinha com um problema de coração. Problema grave, a ponto de colocar a vida da pequena em risco desde o nascimento.

Minha amiga descobriu tudo antes do parto e tratou de correr meio mundo para procurar uma solução. 

Tinha tratamento? Sim, através de cirurgia. Então, pôs-se a agilizar a operação da pequena.

Visitou vários médicos, conversou com outras mães, contatou hospitais e profissionais de renome.

Viajou, pesquisou e, enfim, conseguiu um bom cirurgião para realizar o procedimento. Logo nos primeiros meses de vida, a cirurgia aconteceu. E como uma enorme bênção, a bebê foi curada.

Mês passado foi a festa de um ano dela. E foi a festa infantil mais especial a que já fui. Tudo tinha um gosto realmente diferente.

A coxinha, a empadinha. Pareciam as melhores do mundo. O brigadeiro molinho por dentro… Tinha até bombom de limão. 

Cada balão que enfeitava o ambiente tinha o fôlego da minha amiga. Cada lâmpada que iluminava o salão tinha a sua energia.

As múltiplas cores da decoração eram todas matizes do verde-esperança. Cada pedacinho ali era fruto de uma dura, porém vitoriosa batalha pela vida.

Nunca uma festa para mim fez tanto sentido!

O tema era Branca de Neve. A maçã envenenada tinha sido, por acaso, mordida. O feitiço fora desfeito pelo príncipe de roupa branca.

A linda bebê foi salva! Mas, nessa história, havia uma personagem a mais. Uma fada. E foi a magia dela que abriu os caminhos para aquele final feliz. Não tenho dúvidas disso. Essa fada era a sua mãe.

One thought to “Festa infantil”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.