Skip to main content
 -
Daniela Piroli Daniela Piroli

Psicóloga clínica, graduada também em terapia ocupacional, curiosa sobre a vida e o mundo humano.

Eduardo de Ávila Eduardo de Ávila

Advogado e Jornalista sugere debater e discutir – com leveza – situações que vivemos no nosso dia a dia.

Guilherme Scarpellini Guilherme Scarpellini

Jornalista que se interessa por tudo o que a todos pouco interessa. E das beiradas, retira crônicas.

Rosangela Maluf Rosangela Maluf

Professora universitária na área de marketing e nas montanhas de Minas lê, escreve e sonha!

Sandra Belchiolina Sandra Belchiolina

Psicanalista, consultora de viagens, amante da vida, arte e cultura na sua diversidade. Vamos conversar de viagens: nossas e pelo mundo.

Taís Civitarese Taís Civitarese

Pediatra formada pela UFMG. Trabalha com psiquiatria infantil e tem um pendor pela filosofia.

Victória Farias Victória Farias

Jornalista e estudante de Relações Internacionais, além de editar o blog fará uma crônica semanal do nosso cotidiano.

A leveza da iluminação da Praça da Liberdade

Marcos Vieira/ UAI EM

Depois de ter ficado fechada, em obras, por metade deste ano, o belo-horizontino recebeu de volta a principal e atrativa Praça da Liberdade.

As reformas, que dividem as opiniões, foram fruto da parceria entre o Iepha, a Prefeitura de Belo Horizonte e a Vale.

Quem passa pelo local, ainda que desavisadamente, não percebe que foram trocados os bancos que circundam aquele espaço turístico, cortes e replantio de árvores (asseguram que em número maior que o que existia).

Ainda com novo piso, iluminação, pintura e recuperação das fontes e monumentos. Tem de ser muito observador e detalhista para perceber as reformas que consumiram quase três milhões de reais.

Aquele conjunto arquitetônico, orgulho da capital e dos mineiros, promovendo a interligação de quatro grandes avenidas. João Pinheiro, Bias Fortes, Cristóvão Colombo e Brasil dão acesso à Praça que abriga o Palácio do Governo e as antigas Secretarias do Estado de Minas Gerais.

Atualmente, incluindo o Palácio da Liberdade, as demais edificações completam o Circuito,  que integra cultura, arte e entretenimento. Lá estão entre outros o Memorial Minas Gerais, Espaço de Conhecimento da UFMG, Centro Cultural Banco do Brasil – que abriga interessantes cafeterias – e ainda a Biblioteca Pública, Arquivo Público e o BDMG Cultural, entre tantos outros.

Alexandre Guzanshe

Numa mistura da arte, seja da politica ou da cultura mineira, o espaço é parada obrigatória aos que visitam Belo Horizonte. Aliado a isso, oferece lazer para os morados da capital mineira, seja para fazer uma caminhada ou mesmo para um passeio pela alameda, denominada “Travessia”, localizada bem ao meio do espaço. O nome foi uma homenagem do então vereador Artur Viana a Milton Nascimento e Fernando Brant, autores da música e letra com o mesmo nome.

Pois bem, agora neste encerramento de 2018, após a reabertura da Praça aos moradores, foi inaugurada a iluminação de Natal da Praça da Liberdade. Com encerramento previsto para o dia 6 de janeiro, o projeto vencedor, da arquiteta Cristiana Rodrigues Cláudio, tem como fonte de inspiração a música mineira.

A “viola” predomina – ainda que discretamente – na decoração. São milhares de lâmpadas de LED, projetores e uma parafernália de artigos de iluminação que dão um colorido leve e suave à Praça da Liberdade. Luzes saem do Coreto, como se fizesse uma varanda ou extensão dele avançando sobre todos os lados. E ainda uma enorme árvore de Natal.

Vale à pena uma visitação ao local, com direito a uma infinidade de opções para alimentação. Tanto nas lanchonetes e bares da região quanto na informalidade espalhada no entorno da Praça.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.