Skip to main content
 -
Jornalista que cobre o Ecossistema de Inovação Brasileiro. Instagram: @beatrizbevilaqua

Startup será fornecedora do AntecipaGov para antecipação de recebíveis para PMEs

Colaboradores da startup Broadfactor

A startup Broadfactor foi aprovada como uma das empresas fornecedoras do AntecipaGov, do Governo Federal. A iniciativa vai trabalhar com antecipação de recebíveis para pequenas e médias empresas. O CEO da startup, Ricardo Cury, explica que esse é um mercado novo, mas que pode ajudar muito os empreendedores brasileiros:

“Após o processo licitatório, o fornecedor do governo federal solicita o crédito pelo portal e nós oferecemos às nossas empresas de fomento. Elas farão propostas e o fornecedor avalia qual a melhor opção para ele”.

Fundada em 2012 por ele e os sócios Marta Rosatelli (Product Owner) e Leandro Morais (CTO), a startup é pioneira em desenvolver e disponibilizar uma plataforma de mercado digital para o factoring colaborativo.

“Através da nossa plataforma, uma empresa pode solicitar crédito e receber em até 24h. Isso porque nós pulverizamos o valor entre nossas empresas de fomento, com taxas pré-negociadas e com todas operando no mesmo patamar. Com isso, centralizamos todo o processo, desde a solicitação até o pagamento”, esclarece o empresário.

Atualmente, a startup conta com 15 colaboradores e atende 180 clientes, como transportadoras, indústrias de ração para animais, prestadores de serviços e até outras startups.

No ano passado, receberam um investimento anjo e agora alcançaram um valuation de R$ 10 milhões, além de um crescimento de operações de quase 100%. Para Ricardo, o amadurecimento da equipe foi um dos fatores responsáveis pelo balanço positivo durante um ano de pandemia e o home office ajudou na produtividade dos colaboradores:

“Há vantagens, como menos tempo no trânsito. Hoje, temos times em Joinville, Florianópolis, Lages, Navegantes e Balneário Camboriú. Desenvolvemos mecanismos para manter a coesão e trabalhamos muito a questão cultural para manter a produtividade. Quando a pandemia passar, vamos adotar o modelo híbrido, com encontros quinzenais ou mensais em um coworking, sem a necessidade de investir em uma estrutura física para a empresa”.

Os planos para 2021 incluem novas contratações, capacitações e a meta de 1.500 clientes até o final do ano. O credenciamento no AntecipaGov já está ajudando a empresa a traçar esse caminho.

“Ser uma das empresas credenciadas no programa ajudou a captar mais um aporte dos nossos investidores, que estão investindo R$ 2 milhões neste primeiro semestre de 2021. Com isso, vamos trabalhar na expansão da base de clientes e na melhoria da experiência do usuário”, conclui o empresário.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.